Indicados ao 26º ASC e Anúncio dos Indicados ao Oscar

American Society of Cinematographers, ASC

Preparado para mais indicados de sindicatos? O American Society of Cinematographers (ASC) pode não ter a mesma precisão de um DGA em relação aos resultados do Oscar, mas se considerarmos a última década, 80% dos indicados do ASC receberam uma indicação ao Oscar. E se focarmos nos últimos 5 anos, essa porcentagem de coincidências aumenta ainda mais, com 21 indicados dentre 25.

Se eu tivesse me guiado pelo sindicato no ano passado, teria votado em Wally Pfister por A Origem, que acabou levando o Oscar. Mas estava com Roger Deakins na cabeça por 2 motivos: achava que após 9 indicações ao prêmio, ele finalmente levaria, e também porque o filme pelo qual ele estava indicado, Bravura Indômita, tinha 10 indicações no total e não deveria ser totalmente ignorado (mas foi: nenhuma vitória). Portanto, preste atenção antes do bolão!

Os indicados este ano são:

* Guillaume Schiffman (O Artista)

* Jeff Cronenweth (Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres)

Emmanuel Lubezki

* Robert Richardson (A Invenção de Hugo Cabret)

* Hoyte van Hoytema (O Espião que Sabia Demais)

* Emmanuel Lubezki (A Árvore da Vida)

Cena de A Árvore da Vida

Desta lista, a ausência mais notada foi do colaborador assíduo de Steven Spielberg, Janusz Kaminski, pelo filme Cavalo de Guerra. Pelo prestígio dele e do próprio Spielberg, há boas chances de ele roubar a vaga do Oscar de Hoyte van Hoytema. Não que o trabalho de Hoytema seja inferior, mas como a Academia tem esse costume ruim de acumular maior número de indicações para um filme, O Espião que Sabia Demais deve sair perdendo porque não foi um trabalho tão reconhecido nessa categoria em prêmios anteriores.

Particularmente, torço muito pelo mexicano Emmanuel Lubezki pela qualidade e diversidade de seu trabalho, que vai de dramas históricos até terror. Desde a fábula A Princesinha (1995), ele vem chamando a atenção por sua fotografia de encher os olhos. Com o mesmo diretor, o conterrâneo Alfonso Cuarón, voltou a trabalhar na adaptação de Charles Dickens, Grandes Esperanças, e no road movie E Sua Mãe Também (2001). Apesar de ter levado o ASC duas vezes por A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça e Filhos da Esperança, nunca levou o Oscar. Este deve ser seu ano, uma vez que a melhor qualidade de A Árvore da Vida é sua fotografia vistosa pertinente ao tema grandioso chamado vida.

A cerimônia ocorre no dia 12 de fevereiro em Los Angeles.

Jennifer Lawrence no tapete vermelho do Oscar 2011

Falando em “vistosa”, este ano a atriz Jennifer Lawrence, que foi indicada para Melhor Atriz ano passado por Inverno da Alma, será a companheira do presidente da Academia Tom Sherak para anunciar as indicações ao Oscar 2012 no dia 24 de janeiro às 11h, horário de Brasília.

Contudo, quem pensa que será uma tarefa fácil se engana. Além de ter que fazer o anúncio às 5h, horário de Los Angeles (ou seja, acordar às 2h da manhã), precisa pronunciar corretamente nomes complicados como o do diretor francês Michel Hazanavicius, a atriz Bérénice Bejo e do diretor e roteirista iraniano Asghar Farhadi.

Jennifer Lawrence aproveitou bem sua a repercussão de sua indicação ao Oscar. Atuou no blockbuster X-Men: Primeira Classe e agora, na mega adaptação dos best-sellers Jogos Vorazes (com lançamento previsto para 23 de março no Brasil). Também teve a chance de atuar ao lado de Jodie Foster e Mel Gibson no drama familiar Um Novo Despertar.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: