Surpresas no SAG Awards

Melhor Elenco: Histórias Cruzadas (by Kevin Winter/ Getty Images)

Para quem acompanhou o SAG Awards no TNT como eu, certamente (deve estar com olheiras) se surpreendeu com o resultado. Alguns fortes favoritos caíram e nessa reta final do Oscar, a dúvida aumenta sobre quem vai levar os benditos prêmios de atuação. Ao contrário do DGA, que acerta quase todos os vencedores do Oscar, o SAG sempre tem seleções distintas. Eu sei, ano passado foi tudo igualzinho: Colin Firth, Natalie Portman, Christian Bale e Melissa Leo. Sim, e em 2010 também: Jeff Bridges, Sandra Bullock, Christoph Waltz e Mo’Nique. Mas, acredite: na dança das cadeiras, alguém vai cair fora!

 

OS VENCEDORES DO SAG AWARDS 2012:

Jean Dujardin bate George Clooney (by Kevin Winter/ Getty Images)

MELHOR ATOR: Jean Dujardin (O Artista)

MELHOR ATRIZ: Viola Davis (Histórias Cruzadas)

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Christopher Plummer (Toda Forma de Amor)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Octavia Spencer (Histórias Cruzadas)

MELHOR ELENCO: Histórias Cruzadas (The Help)

 

Ok, as surpresas ficaram por conta das categorias de Melhor Ator e Melhor Atriz. Apesar de bastante aplaudido, George Clooney, considerado mais favorito ainda depois do Globo de Ouro, perdeu para o ator francês Jean Dujardin pelo filme O Artista. A platéia reagiu de forma natural, pois sabia que a competição entre os atores estava bastante acirrada, principalmente entre Clooney, Dujardin e Brad Pitt. Sendo que no Oscar, a competição deve ficar mais acirrada ainda, pois o veterano Gary Oldman também concorre.

Já com Melhor Atriz, a favorita que caiu foi Meryl Streep. Quando Dujardin bateu Clooney alguns minutos antes, cheguei a prever que Viola Davis poderia repetir o feito e foi exatamente isso que aconteceu. São duas atrizes extremamente talentosas, que inclusive já trabalharam juntas em Dúvida (2008), mas seus papéis pesaram bastante na votação. Enquanto Meryl Streep dividiu a crítica e o público por causa da figura polêmica da ex-primeira ministra, Viola Davis faz uma empregada doméstica que sofre os horrores do racismo em Mississippi nos anos 60. Por mais carisma que Streep possa ter empregado em seu personagem, a História americana prevalece nas mentes dos votantes que, certamente, não se esqueceram da Dama de Ferro.

Viola Davis e seu discurso inspirado (by Kevin Winter/ Getty Images)

Viola Davis deu o discurso mais belo da noite. Ela abre desta forma: “Eu tinha 8 anos quando decidi ser uma atriz. E é uma honra receber este prêmio olhando para o rosto da mulher que me inspirou a ser atriz: Cicely Tyson. E outra atriz que acompanhei bastante nos anos 80: Meryl Streep” Assim como no filme, Viola Davis prega intolerância contra qualquer forma de racismo.”Não apenas para negros e mulheres, mas para todas as pessoas que sofrem”. Depois desse discurso, tenho minhas sérias dúvidas sobre esse 3º Oscar para a Meryl Streep… Acho que ela vai ter que intepretar a Hillary Clinton, a Madre Teresa ou ela mesma (!) para conseguir garantir essa estatueta que nunca vem.

A vitória do elenco de Histórias Cruzadas também não deixa de ser uma das surpresas, afinal bons elencos disputavam o prêmio mais cobiçado da noite. Se fosse pra qualquer filme (talvez exceto Missão Madrinha de Casamento), o SAG teria sido bem dado. Confirmem: Os Descendentes, O Artista e Meia-Noite em Paris. Aliás, achei que o filme de Woody Allen levaria…

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: