3º Oscar para Daniel Day-Lewis e 1º para Spielberg?

Depois de testemunharmos a veteraníssima atriz Meryl Streep levar finalmente seu 3º Oscar pela performance em A Dama de Ferro, em 2013, pode ser a vez de outro veterano: o britânico Daniel Day-Lewis. Seu mais novo trabalho, Lincoln, que tem previsão de estréia para novembro nos EUA e em fevereiro de 2013 no Brasil, é dirigido por ninguém menos que Steven Spielberg.

O camaleão Daniel Day-Lewis caracterizado como Abraham Lincoln (foto de Entertainment Weekly)

Apesar dos rumores terem começado no momento em que o ator assinou para viver o 12º presidente dos Estados Unidos, foi a foto do ator caracterizado (acima) que acabou reacendendo de vez essa previsão para o ano que vem. E falo por experiência que toda vez que vi atores bem caracterizados sendo exaltados pela mídia meses antes do lançamento do filme terminou com uma estatueta dourada. Foi assim com Jamie Foxx (Ray), Kate Winslet (O Leitor) e Meryl Streep (A Dama de Ferro). A Academia adora atores desfigurados com maquiagem e dietas de emagrecimento ou de engorda, além, claro, de cinebiografias, assim, além do próprio Daniel Day-Lewis, Anthony Hopkins também seria outra aposta.

Anthony Hopkins disposto a ganhar seu segundo Oscar também

Foi divulgada uma foto de Hopkins caracterizado como o diretor Alfred Hitchcock no filme Hitchcock, que está previsto apenas para 2013. Pela foto, vemos que além do trabalho de maquiagem, o ator passou meses comendo junk food e carboidrato. Espero que todo esse esforço valha a pena, porque pra perder esses quilinhos a mais…

Ok, voltando a Lincoln, se considerarmos que nenhum ator ou atriz já ganhou o Oscar sob o comando de Spielberg, as chances disso acontecer caem drasticamente, mas Day-Lewis pode ser considerado um caso à parte. Vamos dar uma olhada nos atores indicados ao prêmio da Academia num filme de Steven Spielberg:

1. Em 1978: Melinda Dillon (Contatos Imediatos do Terceiro Grau) – atriz coadjuvante

2. Em 1986: Whoopi Goldberg (A Cor Púrpura) – atriz

3. Em 1986: Oprah Winfrey (A Cor Púrpura) – atriz coadjuvante

4. Em 1986: Margaret Avery (A Cor Púrpura) – atriz coadjuvante

5. Em 1994: Liam Neeson (A Lista de Schindler) – ator

6. Em 1994: Ralph Fiennes (A Lista de Schindler) – ator coadjuvante

7. Em 1998: Anthony Hopkins (Amistad) – ator coadjuvante

8. Em 1999: Tom Hanks (O Resgate do Soldado Ryan) – ator

9. Em 2003: Christopher Walken (Prenda-me se for Capaz) – ator coadjuvante

Anthony Hopkins caracterizado como o 6º presidente dos EUA, John Quincy Adams

Contudo, mesmo que o Oscar de atuação seja inédito na carreira de Spielberg, vemos agora uma chance bem clara desse tabu ser derrubado. Na mega-produção Lincoln, acompanhamos o presidente liderando seu país para a vitória na Guerra Civil Americana, preservando a União e abolindo a escravidão durante os quatro últimos meses de sua vida. Além dos costumeiros colaboradores premiados de Spielberg, como o diretor de fotografia Janusz Kaminski, o montador Michel Khan e o compositor John Williams, o longa conta com um elenco laureado: Tommy Lee Jones, Sally Field, James Spader, David Strathairn, John Hawkes, Hal Holbrook, Jackie Earle Haley e Joseph Gordon-Levitt. Tudo isso tem cheiro de várias indicações ao Oscar.

Quanto à interpretação do protagonista, para quem não é familiarizado com o método de Daniel Day-Lewis, ele tem o hábito de mergulhar de cabeça no papel. Além de pesquisar intensamente o modo de vida do tempo em que vive seu personagem (no caso, o século XIX), muitos colegas que atuaram ao seu lado relataram que o ator vive isolado em seu camarim, pois supostamente estaria “possuído” 24 horas pela vida de seu personagem. Em entrevista, Spielberg desmente todo esse boato que envolve essa profundidade extrema de seu ator principal, mas reconhece que no set de filmagem, todos chamam Day-Lewis de “Mr. President”. Fraco, hein?

É claro que está cedo para previsões, mas pela foto e por todos esses motivos citados, acho que Daniel Day-Lewis e a equipe de maquiagem já podem começar a preparar seus discursos para o Oscar. E, se o filme for realmente bom, Spielberg também pode tirar o terno do armário e pentear aquele cabelo rebelde.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: