“12 Anos de Escravidão” vence como Melhor Filme na prévia do Oscar

12 Anos de Escravidão repete vitória no Globo de Ouro (photo by www.cine.gr)

12 Anos de Escravidão repete vitória no Globo de Ouro (photo by http://www.cine.gr)

GRAVIDADE SUPERA RIVAIS AO CONQUISTAR MAIS PRÊMIOS TÉCNICOS

Adivinhem o que aconteceu no Critics’ Choice Award? Gravidade conquistou 7 prêmios, mas foi 12 Anos de Escravidão que acabou abocanhando o prêmio de Melhor Filme. Seria um repeteco do que está por vir no Oscar 2014? Algumas mudanças em relação ao Globo de Ouro também podem mudar o rumo até o dia 02 de março, quando a Academia divulgará seus vencedores.

Talvez a principal seja a vitória de Lupita Nyong’o como coadjuvante, batendo a estrela Jennifer Lawrence. Como já levantado aqui por alguns leitores, o Globo de Ouro adora uma celebridade e dificilmente deixaria de premiar uma tão adorada quanto Lawrence. Nas demais categorias de atuação, sem grandes novidades. Cate Blanchett e Matthew McConaughey confirmaram seus Globos de Ouro de ator e atriz – drama, enquanto Jared Leto imbatível como coadjuvante.

Lupita Nyong'o vira a mesa sobre Jennifer Lawrence e ganha o Critics' (photo by Christopher Polk/Getty Images)

Lupita Nyong’o vira a mesa sobre Jennifer Lawrence e ganha o Critics’ (photo by Christopher Polk/Getty Images)

Como esperado, o campeão de bilheteria entre os candidatos, Gravidade, dominou as categorias técnicas. Melhor Fotografia, Montagem, Efeitos Visuais e até a excepcional Trilha Musical de Steven Price. Já Spike Jonze, premiado com Roteiro Original, deve acabar ficando com o Oscar da categoria como forma de consolo de sua exclusão na categoria de diretores. Seu filme Ela foi um dos mais aclamados pela crítica em 2013 pela visão futurista e as relações humanas diante da tecnologia.

Vale destacar aqui a dupla premiação de Catherine Martin, a talentosíssima diretora de arte e figurinista de O Grande Gatsby, e mulher do diretor Baz Luhrmann. Ela já ganhou 2 Oscars nas mesmas categorias por Moulin Rouge – O Amor é Vermelho (2001). Mesmo competindo por um filme não-badalado pela temporada, Catherine pode repetir o feito no Oscar pela qualidade de seu trabalho. Ela recria a América dos anos 20 descrita com perfeição no clássico literário homônimo pelo autor F. Scott Fitzgerald.

Trabalho excepcional de Catherine Martin em O Grande Gatsby (photo by www.cine.gr)

Trabalho excepcional de Catherine Martin em O Grande Gatsby (photo by http://www.cine.gr)

O Critics’ Choice tem algumas válvulas de escape pra agradar alguns candidatos que perderam nas principais categorias. Assim, Sandra Bullock vence como Melhor Atriz – Filme de Ação, assim como Gravidade vence Melhor Filme – Sci-Fi/Terror. E a dupla vencedora do Globo de Ouro, Leonardo DiCaprio e Amy Adams vencem como Ator e Atriz – Comédia/Musical. E até o filme O Grande Herói (Lone Survivor), que está atualmente em 1º lugar nas bilheterias americanas, venceu o prêmio de Melhor Filme de Ação. Aí fica mais fácil, né? Deixe as decisões difíceis para a Academia!

Bom, não posso reclamar dessas sub-divisões, porque se não fossem por elas, a bela Adèle Exarchopoulos não ganharia nenhum prêmio. Ela venceu como Melhor Ator/Atriz Jovem, batendo um dos favoritos Tye Sheridan (Amor Bandido). Seu filme, Azul é a Cor Mais Quente, também ganhou como Melhor Filme em Língua Estrangeira, fato que não se repetirá no Oscar, uma vez que sequer foi indicado. Quem sabe em 2015?

Adèle Exarchopoulos linda, mas com vestido que não favorece bem seu "corpitcho" (photo by www.dailymail.co.uk)

Adèle Exarchopoulos linda, mas com vestido que não favorece bem seu “corpitcho” (photo by Reuters in http://www.dailymail.co.uk)

Só acho que o Critics’ Choice escolheu uma data péssima para premiar, pois foi justamente na noite do dia em que a Academia divulgou seus indicados de manhã! De um jeito ou de outro, acaba ficando em segundo plano na manchete do dia! Assim como Farrah Fawcett morrendo no mesmo dia em que Michael Jackson morreu! (sim, de vez em quando eu tenho humor bem negro).

E lembrando que o Critics’ Choice, formado por cerca de 280 críticos de TV, rádio e internet dos EUA e Canadá, tem tido alto índice de acerto no Oscar dos últimos anos, deixando o Globo de Ouro como um petisco de entrada.

VENCEDORES DO CRITICS’ CHOICE AWARDS 2014

MELHOR FILME: 12 Anos de Escravidão (12 Years a Slave)

MELHOR ATOR: Matthew McConaughey (Clube de Compras Dallas)

MELHOR ATRIZ: Cate Blanchett (Blue Jasmine)

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Jared Leto (Clube de Compras Dallas)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Lupita Nyong’o (12 Anos de Escravidão)

MELHOR ATOR/ATRIZ JOVEM: Adèle Exarchopoulos (Azul é a Cor Mais Quente)

MELHOR ELENCO: Trapaça (American Hustle)

MELHOR DIRETOR: Alfonso Cuarón (Gravidade)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: Spike Jonze (Ela)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: John Ridley (12 Anos de Escravidão)

MELHOR FOTOGRAFIA: Emmanuel Lubezki (Gravidade)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: Catherine Martin e Beverley Dunn (O Grande Gatsby)

MELHOR MONTAGEM: Alfonso Cuarón e Mark Sanger (Gravidade)

MELHOR FIGURINO: Catherine Martin (O Grande Gatsby)

MELHOR MAQUIAGEM: Trapaça

MELHORES EFEITOS VISUAIS: Gravidade

MELHOR ANIMAÇÃO: Frozen: Uma Aventura Congelante (Frozen)

MELHOR FILME DE AÇÃO: O Grande Herói (Lone Survivor)

MELHOR ATOE EM FILME DE AÇÃO: Mark Wahlberg (O Grande Herói)

MELHOR ATRIZ EM FILME DE AÇÃO: Sandra Bullock (Gravidade)

MELHOR COMÉDIA: Trapaça (American Hustle)

MELHOR ATOR EM COMÉDIA: Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street)

MELHOR ATRIZ EM COMÉDIA: Amy Adams (Trapaça)

MELHOR FILME DE FICÇÃO CIENTÍFICA/ TERROR: Gravidade (Gravity)

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: Azul é a Cor Mais Quente (Blue Is the Warmest Color)

MELHOR DOCUENTÁRIO: A Um Passo do Estrelato (20 Feet From Stardom)

MELHOR CANÇÃO: “Let It Go”, de Robert Lopez e Kristen Anderson-Lopez (Frozen: Uma Aventura Congelante)

MELHOR TRILHA MUSICAL: Steven Price (Gravidade)

Frozen: Uma Aventura Congelante conquistou 2 prêmios e parte rumo ao Oscar (photo by www.outnow.ch)

Frozen: Uma Aventura Congelante conquistou 2 prêmios e parte rumo ao Oscar (photo by http://www.outnow.ch)

Anúncios
Deixe um comentário

2 Comentários

  1. Hugo

     /  janeiro 18, 2014

    Ano passado o Critics’ Choice também foi no dia em que revelaram os indicados ao Oscar. Acho que marcam essa data de propósito para chamar a atenção, mas realmente fica tudo muito tumultuado. Nos últimos anos o prêmio dos críticos vinha sendo entregue antes do Globo de Ouro, mas como esse ano o Oscar vai ser mais tarde eles adiaram a data do Critics’ Choice também.

    Não sei se você assistiu à cerimônia, mas eles ficam toda hora fazendo menção ao Oscar, é muito brega. Deveriam procurar ser uma premiação mais independente. Sem contar que, na minha humilde opinião, parece que eles votam tentando antecipar o Oscar e não somente avaliando os trabalhos em si.

    Essa avalanche de categorias do Critics’ Choice gera algumas contradições. Por exemplo: se “O Lobo de Wall Street” foi indicado na categoria geral de melhor filme, como ele não foi indicado à melhor filme de comédia? Se Christian Bale foi indicado na categoria geral de melhor ator, como ele perdeu para o Leo DiCaprio na categoria específica de comédia? Se Bale está tão bem a ponto de ser o único que conseguiu entrar na categoria geral, o prêmio deveria ser dele. Ou estou errado?

    Essas contradições ocorrem também na categoria de melhor filme britânico no BAFTA, quando um filme indicado na categoria geral perde para outro que só foi indicado na categoria específica. Acho que isso aconteceu no ano passado quando “Os Miseráveis” perdeu para “Skyfall”.

    Podem acusar o prêmio da Academia Americana do que for, mas nele não ocorrem esses absurdos. Com tanta categoria fica difícil manter uma coerência, as pessoas se perdem na hora de votar. Concorda comigo ou eu sou muito cri-cri?

    Achei “O Grande Gatsby” realmente muito bonito, mas é só isso. E Adele realmente não estava muito bonita.

    Responder
    • Oi, Hugo! Pois é. No Critics’ é tudo uma questão de querer ser o melhor parâmetro para o Oscar, mas acaba se tornando um prêmio sem personalidade, mas que acaba sendo favorecido por aproveitar a presença da maioria dos indicados ao Globo de Ouro (afinal, eles ainda estão na cidade), e por agradar os profissionais que sabem da importância desse reconhecimento na temporada.

      Como vc lembrou, fica a impressão de que esse alto número de categorias serve apenas para consolar aqueles que perdem nas principais categorias. No Oscar, já houve algo semelhante que me deixou inconformado. Em 1945, o ator Barry Fitzgerald foi indicado em ambas as categorias de Ator e Ator Coadjuvante pelo mesmo trabalho em “O Bom Pastor”. Bing Crosby (do mesmo filme) acabou levando Ator, e Fitzgerald, Coadjuvante. Então, essas estratégias já vêm de longa data!

      Sabe o que acho engraçado disso tudo? É que oficialmente falando, os vencedores do Oscar são eleitos pelos 6 mil votantes da Academia, mas quando tentamos prever quem ganha ou entender quem ganhou, pensamos o Oscar como uma entidade que se deu ao trabalho de pensar: “Se vou premiar “12 Anos de Escravidão” com Melhor Filme, então pelo menos alguém do elenco deverá ser premiado também. Então, vou conceder essa graça à Lupita Nyong’o, pois Jared Leto e Matthew McConaughey estão imbatíveis”. Às vezes acho (e parece) que os organizadores jogam todos os votos e fazem o que bem entenderem. Bem naquela linha do InterCine da Globo, quando pediam pro público ligar e votar entre dois filmes pra passar e acabavam passando o que eles queriam.

      No BAFTA, sinceramente, não entendi a indicação de “Gravidade” como Melhor Filme Britânico. Até onde sei, a produção é somente americana… Você tá sabendo de alguma coisa, Hugo? Acho também que a categoria deveria ser exclusiva para produções totalmente britânicas, o que certamente favoreceria filmes mais independentes e até regionais. Do jeito que está, parece que a categoria virou uma espécie de “Se você não ganhou Melhor Filme, existe uma segunda chance…” – então relaxa que vc não está sendo cri-cri demais. Só um pouquinho, como eu! haha Abs.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: