Definidos os dez finalistas de Efeitos Visuais para o Oscar 2015

Motion capture ao quadrado na sequência Planeta dos Macacos: O Confronto (photo by outnow.ch)

Motion capture ao quadrado na sequência Planeta dos Macacos: O Confronto (photo by outnow.ch)

ACADEMIA AFUNILA CANDIDATOS PARA A CATEGORIA DE EFEITOS QUE CRESCE A CADA ANO

Como de costume, logo depois da definição das animações finalistas, chegou a vez dos efeitos visuais que concorrerão às cobiçadas cinco indicações ao Oscar 2015. É bastante comum ter nessa lista produções milionárias que estiveram em cartaz no verão americano, pois elas visam atingir seu público-alvo como prioridade. Se vier, o Oscar seria um mero adendo que, se bobeasse, nem seria incluso no texto da capinha do blu-ray: “Vencedor do Oscar de Efeitos Visuais”.

Segue a lista das dez produções em ordem alfabética:

Capitão América: O Soldado Invernal (Captain America: The Winter Soldier)

Godzilla (Godzilla)

Guardiões da Galáxia (Guardians of the Galaxy)

Planeta dos Macacos: O Confronto (Dawn of the Planet of the Apes)

Interestelar (Interstellar)

O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos (The Hobbit: The Battle of the Five Armies)

Malévola (Maleficent)

Uma Noite no Museu 3: O Segredo da Tumba (Night at the Museum: Secret of the Tomb)

Transformers: Era da Extinção (Transformers: Age of Extinction)

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (X-Men: Days of Future Past)

Cena semelhante a de O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei de O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos (photo by outnow.ch)

Cena semelhante a de O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei de O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos (photo by outnow.ch)

Entre os excluídos mais comentados estão dois filmes bíblicos: Noé e Êxodo: Deuses e Reis. Enquanto o primeiro recria incontáveis animais adentrando a arca e o dilúvio, o segundo utiliza a tecnologia moderna para partir o Mar Vermelho ao meio assim como fez Charlton Heston em Os Dez Mandamentos. Aliás, em 1957, esses efeitos ganharam o Oscar. Recriar animais em computação gráfica não é uma tarefa fácil, mesmo para experts em softwares de 3D, e os animais de Noé confirmam essa dificuldade, pois aparentam fakes demais. Por mais trabalhoso que possa ser, o diretor Darren Aronofsky deveria fazer como Steven Spielberg em Cavalo de Guerra e misturar cenas do cavalo real com cavalo robótico, aliado com o cavalo recriado digitalmente.

Quanto às previsões, está uma briga bem acirrada para dizer com certeza quais serão os cinco indicados, mas dá pra praticamente garantir uma vaga para Planeta dos Macacos: O Confronto. Por mais que não tenha vencido pelo primeiro filme deste reboot da série, os efeitos melhoraram e cresceram em quantidade de personagens símios. E o responsável pelo crescimento da tecnologia do motion capture, Joe Letteri, que ganhou “só” 4 Oscars nos últimos 11 anos, também assina pelos efeitos pela trilogia do Hobbit, podendo ser um duplo indicado em 2015. Lembrando ainda que Letteri está por trás dos efeitos das continuações Avatar 2 (2016), Avatar 3 (2017) e Avatar 4 (2018), além de Batman e Superman: Alvorecer da Justiça (2016).

Toby Kebbell em trajes de motion capture interpretando Koba (photo by nuzzel.com)

Toby Kebbell em trajes de motion capture interpretando Koba em Planeta dos Macacos: O Confronto (photo by nuzzel.com)

Como os filmes do diretor Christopher Nolan costumam frequentar as categorias técnicas (Batman: O Cavaleiro das Trevas foi indicado a Efeitos Visuais em 2009, e A Origem venceu o prêmio em 2011), e Interestelar é uma ficção científica com efeitos inovadores, acredito que também terá indicação confirmada em janeiro. E ainda aposto que o trecho mostrado na cerimônia será a da visita ao planeta das ondas aquáticas.

Não há uma fotografia realmente boa pra mostrar os efeitos desta cena do resgate no planeta das ondas, mas dá pra ver o robô TARS, uma espécie de R2D2 moderno de Interestelar (photo by idigitaltimes.com)

Não há uma fotografia realmente boa pra mostrar os efeitos desta cena do resgate no planeta das ondas, mas dá pra ver o robô TARS, uma espécie de R2D2 moderno de Interestelar (photo by idigitaltimes.com)

Grandes sucessos comerciais podem não garantir uma indicação ao Oscar, mas com certeza ajudam, e muito! Guardiões da Galáxia, nova adaptação dos quadrinhos da Marvel Comics, foi considerado o blockbuster do ano pelo prêmio Hollywood Film Awards e até ganhou o prêmio de Melhor Maquiagem. Além das naves e das várias explosões contidas no filme, os destaques de efeitos ficam por conta dos personagens Groot (um ser vegetal que só fala “I’m Groot”, dublado por Vin Diesel) e Rocket (um guaxinim falante, bem dublado por Bradley Cooper). Como fã, torço para que Guardiões da Galáxia ganhe um Oscar, independente se seja Efeitos Visuais ou Maquiagem.

Rocket e Groot em ação em Guardiões da Galáxia (photo by outnow.ch)

Rocket e Groot em ação em Guardiões da Galáxia (photo by outnow.ch)

E os efeitos por trás do filme na mesma cena (photo by outnow.ch)

E os efeitos por trás do filme na mesma cena de Guardiões da Galáxia (photo by outnow.ch)

E a última vaga, na minha opinião de quem conhece a Academia, deve ir para o quarto filme dos robôs de Transformers: A Era da Extinção. Dos 3 filmes anteriores, o primeiro e o terceiro receberam indicações de efeitos visuais. O segundo, de efeitos sonoros. Não sei o que tem de tão bom assim nesses efeitos, mas os americanos adoram. Eu gostaria de defender mais os efeitos de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, mas no geral, só gosto da cena do personagem Mercúrio correndo no Pentágono. E não gosto do remake de Godzilla, nem dos efeitos, nem dos personagens, e muito menos do tom do filme.

Jurassic Park? Não. Transformers: A Era da Extinção já está se adiantando num reboot da franquia da série dos dinossauros (photo by outnow.ch)

Jurassic Park? Não. Transformers: A Era da Extinção já está se adiantando num reboot da franquia da série dos dinossauros (photo by outnow.ch)

Então, por enquanto, minhas apostas são:

– Guardiões da Galáxia
– O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos
– Interestelar
– Planeta dos Macacos: O Confronto
– Transformers: A Era da Extinção

Os membros da comissão de Efeitos Visuais da Academia terão acesso a trechos de 10 minutos de cada um dos concorrentes no dia 10 de janeiro, e então votar nos cinco indicados da categoria, que serão anunciadas no dia 15 de janeiro. Já a cerimônia da 87ª edição do Oscar será transmitida no dia 22 de fevereiro de 2015.

Anúncios
Deixe um comentário

2 Comentários

  1. EU NA TORCIDA POR PLANETA DOS MACACOS…..

    Responder
    • Oi, Kelly! Tb gosto bastante dos efeitos de Planeta dos Macacos, tanto que achei meio difícil de engolir a derrota do primeiro para o A Invenção de Hugo Cabret. Este ano, o grande concorrente é o Guardiões da Galáxia, que ainda pode levar Maquiagem.

      Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: