‘ROMA’ é ELEITO o MELHOR FILME pelo NYFCC

Roma 2

Roma, de Alfonso Cuarón, levou 3 prêmios do NYFCC (pic by IMDb)

CRÍTICOS DIRECIONAM A LUZ PARA FILME MEXICANO E ATRIZ COMEDIANTE

Mal saiu a lista dos melhores filmes do National Board of Review, que coroou o drama inter-racial Green Book: O Guia, e os críticos de Nova York já divulgaram sua seleção hoje, dia 29, com o mexicano Alfonso Cuarón levando três prêmios por Roma: Filme, Diretor e Fotografia.

Após o Leão de Ouro em Veneza, em setembro passado, esses prêmios do NYFCC passam a ser os mais relevantes da curta carreira de Roma. Até pouco tempo atrás, alguns especialistas cogitavam a possibilidade da produção ser a primeira da Netflix a ser indicada a Melhor Filme. Com esse reconhecimento, a campanha do filme não apenas crava uma indicação, como também uma forte possibilidade de vitória.

Além disso, há um fato curioso sobre seu diretor, Alfonso Cuarón: ele pode se tornar a pessoa com mais indicações numa única edição do Oscar. Pode ser indicado em SEIS categorias: Melhor Filme, Diretor, Roteiro Original, Fotografia, Montagem e Filme em Língua Estrangeira.

Ah, mas pode ganhar Melhor Filme e Melhor Filme em Língua Estrangeira? Pode, sim, mas seria um caso inédito na história da Academia. Normalmente, seguem o roteiro: indicado a Melhor Filme e vencedor de Filme em Língua Estrangeira. Sempre foi assim, até com os mais recentes como Amor (2012), O Tigre e o Dragão (2000) e A Vida é Bela (1997). Já o NYFCC fez diferente: premiou Roma como Filme, e premiou o polonês Guerra Fria na categoria de Estrangeiro. Resta saber se os prêmios seguintes farão a mesma coisa…

Bom, o NYFCC costuma ser um prêmio que gosta de reconhecer as produções que considera as melhores, sem se preocupar com o Oscar. Aliás, os críticos parecem justamente querer chamar a atenção da Academia para suas escolhas no sentido de lembrá-los que há opções alternativas para votar. Nos últimos 5 anos, elegeu por exemplo Sean Baker como Diretor por Projeto Flórida, Timothy Spall como Ator por Sr. Turner, e Marion Cotillard como Atriz por Era uma vez em Nova York, todas grandes escolhas que poderiam facilmente ocupar as vagas nas categorias do Oscar.

Regina Hall Support the girls

Regina Hall em cena da comédia Support the Girls (pic by magpictures.com)

Nesse quesito, a premiação de Regina Hall (sim, aquela mesma que fez Todo Mundo em Pânico) como Melhor Atriz pela comédia Support the Girls pode ajudá-la na campanha do Oscar. Aliás, esse prêmio lembra bastante o do ano passado concedido a Tiffany Haddish por Viagem das Garotas. O NYFCC foi o primeiro a colocar Haddish no mapa da temporada passada, e quase lhe rendeu uma indicação como Coadjuvante.

Outra boa lembrança foi a de Richard E. Grant como Coadjuvante pela “dramédia” Poderia Me Perdoar? Ele vinha recebendo indicações, mas nada de prêmios, portanto esse reconhecimento pode alavancar sua campanha para os prêmios televisionados como Globo de Ouro e SAG. No filme de Marielle Heller, ele faz um fiel escudeiro da escritora Lee Israel, que bebe, usa drogas e é homossexual. Mas engana-se aquele que acha que Grant se beneficiou de um papel de estereótipo, pois ele preenche o personagem com humanismo. Gosto bastante da Melissa McCarthy também no filme, pena que a categoria de Atriz está bem mais disputada…

Can You Ever Forgive Me

Richard E. Grant e Melissa McCarthy em cena de Poderia Me Perdoar?, de Marielle Heller (pic by IMDb)

Do NYFCC, os atores Ethan Hawke e Regina King fizeram a dobradinha do National Board of Review, o que acaba construindo um favoritismo. O roteirista Paul Schrader também leva o segundo prêmio e deve seguir bem na categoria.

Já entre as ausências mais sentidas estão Bradley Cooper e Lady Gaga de Nasce uma Estrela, Viggo Mortensen e Mahershala Ali de Green Book, Emma Stone, Rachel Weisz, Olivia Colman e Yorgos Lanthimos de A Favorita, Adam McKay, Christian Bale e Amy Adams por Vice, Rami Malek por Bohemian Rhapsody, e Glenn Close por A Esposa. Claro que um prêmio só não conseguiria abranger todos esses filmes, mas certamente as campanhas de Nasce uma Estrela e Green Book sentiram um pouco. Vamos aguardar os vencedores do LAFCA, os críticos de Los Angeles, que deve sair no próximo dia 09.

Spider-Man in Spiderverse

Cena da animação Homem-Aranha no Aranhaverso (pic by IMDb)

E destaco a vitória da animação da Marvel, Homem-Aranha no Aranhaverso, batendo favoritos como Os Incríveis 2, Ilha de Cachorros e WiFi Ralph: Quebrando a Internet. Não se trata apenas de uma animação para fãs dos quadrinhos ou dos filmes da Marvel, pois apresenta uma história de universos paralelos com estilos de animações diferentes no mesmo filme.

Vencedores do NYFCC 2018:

FILME
Roma

DIRETOR
Alfonso Cuarón (Roma)

FILME DE ESTREANTE
Oitava Série (Eighth Grade), de Bo Burnham

ATOR
Ethan Hawke (First Reformed)

ATRIZ
Regina Hall (Support the Girls)

ATOR COADJUVANTE
Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)

ATRIZ COADJUVANTE
Regina King (Se a Rua Beale Falasse)

FILME DE NÃO-FICÇÃO
Minding the Gap, de Bing Liu

ROTEIRO
Paul Schrader (First Reformed)

FOTOGRAFIA
Alfonso Cuarón (Roma)

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Guerra Fria, de Pawel Pawlikowski (POLÔNIA)

LONGA DE ANIMAÇÃO
Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man: Into the Spider-Verse), de Bob Persichetti, Peter Ramsey, Rodney Rothman

PRÊMIO ESPECIAL
Kino Classics Box Set “Pioneers: First Women Filmmakers”

PRÊMIO ESPECIAL
David Schwartz, que se demitiu do cargo de Curador Chefe de Filmes do Museum of the Moving Image depois de 33 anos

***

A cerimônia de entrega dos prêmios acontecerá no dia 07 de janeiro.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: