SUL-COREANO BONG JOON-HO LEVA A PALMA DE OURO EM CANNES POR ‘PARASITE’

O diretor Bong Joon-ho recebe a Palma de Ouro da atriz Catherine Deneuve

CINEMA ASIÁTICO SAI FORTALECIDO PARA A PRÓXIMA TEMPORADA DE PREMIAÇÕES

Apesar de todo o foco em cima do novo filme de Quentin Tarantino, Era Uma Vez em Hollywood, que ingressou na competição na segunda chamada e trouxe os astros Leonardo DiCaprio, Brad Pitt e Margot Robbie, o júri presidido pelo mexicano Alejandro González Iñárritu concedeu a Palma de Ouro para Parasite, a primeira Palma de Ouro para o cinema da Coréia do Sul.

O novo trabalho do diretor de instigantes filmes como Memórias de um Assassino (2003), O Hospedeiro (2006), Mother (2009) e O Expresso do Amanhã (2014) contém elementos de crítica social. Uma família coreana de baixa classe toda desempregada tenta melhorar seu status ao se infiltrar numa casa de ricos. Após a sessão no festival, foi reportado uma salva de palmas de pé por mais de cinco minutos, e sua consagração teria sido decidida de forma unânime.

Cenas de uma família em Parasite.

Esse reconhecimento acaba colocando no mapa não apenas o diretor, mas toda a filmografia do cinema sul-coreano recente, que vem pedindo passagem desde o início dos anos 2000, com diretores aclamados como Park Chan-wook, Lee Chang-dong, Kim Ki-duk e Kim Ji-woon. Oldboy (2003), Em Chamas (2018), Casa Vazia (2004) e Eu Vi o Diabo (2010) são alguns exemplos desse cinema asiático recente, que nunca recebeu uma mísera indicação ao Oscar, provavelmente pelo contexto violento e/ou sexual, mas que com essa Palma de Ouro, pode finalmente entrar na categoria de Filme em Língua Estrangeira da Academia.

O cinema brasileiro também saiu vitorioso do evento. Na verdade, duplamente vitorioso. Além do prêmio Un Certain Regard para A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, de Karim Aïnouz, Bacurau saiu com o prêmio do júri, compartilhado com Les Misérables. Em sua segunda competição oficial, o diretor pernambucano Kléber Mendonça Filho conquista uma espécie de terceiro lugar do festival. Agora a seleção do Brasil para o Oscar ficou difícil, hein? Vamos ver qual consegue melhor campanha até o mês de outubro, quando deve haver a votação da comissão.

O diretor Kléber Mendonça Filho discursa com seu prêmio do Júri por Bacurau. Pic by G1 Globo

O Grande Prêmio do Júri ficou com Atlantique, filme da diretora franco-senegalesa estreante Mati Diop. Ela narra a história de uma jovem prometida para casamento que se apaixona por um homem que sonha migrar ilegalmente para a Europa. Diop já havia quebrado o tabu ao ser a primeira negra na competição, e agora a primeira premiada.

Bastante emocionada, Mati Diop recebe o Grande Prêmio do Júri

Outra cineasta mulher premiada foi a francesa Céline Sciamma por seu roteiro de Portrait of a Lady on Fire. A história da relação entre uma pintora e a modelo de seu retrato foi bastante elogiada em Cannes, mas acabou ficando apenas com o prêmio de Roteiro.

Já premiados duas vezes com a Palma de Ouro nas décadas passadas, os irmãos belgas Jean-Pierre e Luc Dardenne marcaram presença na premiação ao levarem Melhor Direção por O Jovem Ahmed, sobre um jovem árabe que ingressa a radicalização islâmica, e planeja matar seu professor.

Jean-Pierre e Luc Dardenne vencem Melhor Direção por O Jovem Ahmed (pic by Yahoo)

Os prêmios de atuação ficaram com a britânica Emily Beecham por Little Joe, uma espécie de ficção científica com atmosfera de thriller, e com o espanhol Antonio Banderas por interpretar o alter-ego do diretor Pedro Almodóvar em Dor e Glória.

Emily Beecham vence por Little Joe (pic by Yahoo)

Antonio Banderas segura seu prêmio de atuação com Alejandro González Iñárritu (pic by AFP by El Universal)

Iñárritu foi o primeiro latino a presidir o júri de Cannes. Nesta edição, ele contou com a colaboração dos diretores franceses Enki Bilal e Robin Campillo, a atriz americana Elle Fanning, a atriz e diretora senegalesa Maimouna N’Diaye, o diretor grego Yorgos Lanthimos, diretor polonês Paweł Pawlikowski (ambos indicados ao Oscar deste ano), a diretora americana Kelly Reichardt, e a diretora italiana Alice Rohrwacher.

Segue lista completa dos vencedores desta 72a edição:

COMPETIÇÃO

Palma de Ouro: “Parasite,” de Bong Joon-ho

Grande Prêmio do Júri: “Atlantics,” Mati Diop

Direção: Jean-Pierre e Luc Dardenne, “Young Ahmed”

Ator: Antonio Banderas, “Pain and Glory”

Atriz: Emily Beecham, “Little Joe”

Prêmio do Júri — EMPATE: “Les Misérables,” Ladj Ly; “Bacurau,” Kléber Mendonça Filho

Roteiro: Céline Sciamma, “Portrait of a Lady on Fire”

Menção Especial: Elia Suleiman, “It Must Be Heaven”

OUTROS PRÊMIOS

Camera d’Or: “Our Mothers,” Cesar Diaz

Palma de Ouro de Melhor Curta: “The Distance Between the Sky and Us,” Vasilis Kekatos

Menção Especial para Curta: “Monster God,” Agustina San Martin

Prêmio Golden Eye de Documentário: “For Sama”

Prêmio do Júri Ecumênico: “Hidden Life,” Terrence Malick

Queer Palm: “Portrait of a Lady on Fire,”  Céline Sciamma

UN CERTAIN REGARD

Un Certain Regard Award: “The Invisible Life of Eurídice Gusmão,” Karim Aïnouz

Prêmio do Júri: “Fire Will Come,” Oliver Laxe

Direção: Kantemir Balagov, “Beanpole”

Atuação: Chiara Mastroianni, “On a Magical Night”

Roteiro: Meryem Benm’Barek, “Sofia”

Prêmio Especial do Júri: Albert Serra, “Liberté”

Menção Especial do Júri: “Joan of Arc,” Bruno Dumont

Coup de Coeur Award: “A Brother’s Love,” Monia Chokri; “The Climb,” Michael Angelo Covino

DIRECTORS’ FORTNIGHT

Society of Dramatic Authors and Composers Prize: “An Easy Girl,” Rebecca Zlotowski

Europa Cinemas Label: “Alice and the Mayor,” Nicolas Parisier

Illy Short Film Award: “Skip Day” (Patrick Bresnan, Ivete Lucas)

CRITICS’ WEEK

Nespresso Grand Prize: “I Lost My Body,” Jérémy Clapin

Society of Dramatic Authors and Composers Prize: César Díaz, “Our Mothers”

GAN Foundation Award for Distribution: The Jokers Films, French distributor for “Vivarium” by Lorcan Finnegan

Louis Roederer Foundation Rising Star Award: Ingvar E. Sigurðsson, “A White, White Day”

Leitz Cine Discovery Prize for Short Film: “She Runs,” Qiu Yang

Canal Plus Award for Short Film: “Ikki Illa Meint,” Andrias Høgenni

FIPRESCI

Competition: “It Must Be Heaven” (Elia Suleiman)

Un Certain Regard: “Beanpole” (Kantemir Balagov)

Directors’ Fortnight/Critics’ Week: “The Lighthouse” (Robert Eggers)

CINÉFONDATION

First Prize: “Mano a Mano,” Louise Courvoisier

Second Prize: “Hiéu,” Richard Van

Third Prize — TIE: “Ambience,” Wisam Al Jafari; “Duszyczka” (The Little Soul), Barbara Rupik

Anúncios

Sucessos de público, ‘VINGADORES: ULTIMATO’ e ‘GAME OF THRONES’, lideram o MTV MOVIE & TV Awards

F109C056-4591-409B-8DE6-28073747EF14

Atualmente em primeiro lugar nas bilheterias, Vingadores: Ultimato também conquista espaço no MTV Movie Awards

PRÊMIO POPULAR APROVEITA A ONDA GLOBAL

Após uma temporada de premiações permeada por blockbusters como Pantera Negra, e sucessos comerciais como Nasce uma Estrela e Bohemian Rhapsody, logo deduziríamos que se trata de um prato cheio para o MTV Movie Awards, certo? Não necessariamente.

A verdade é que o calendário do prêmio é diferente do Oscar e Globo de Ouro. Por exemplo, Pantera Negra que ganhou 3 Oscars este ano, já havia ganhado o prêmio de Melhor Filme na edição anterior do MTV Movie Awards.

Mas mesmo assim, resgataram bons títulos de 2018 como a visualmente fantástica animação Homem-Aranha no Aranha-Verso, Hereditário e os bons documentários Minding the Gap e RBG

Já da safra 2019, reconhecimento mais do que merecido para o novo filme de Jordan Peele, Nós, e para a a protagonista Lupita Nyong’o, que está excepcional em papel duplo. E um reconhecimento não tão merecido para outros como Aquaman, Venom e Para Todos os Garotos que Já Amei, provando que o gênero da Comédia Romântica nunca sai de moda.

8E1EA1E5-14F9-4669-ACD1-F113F4B534C3

Lupita Nyong’o, Shahadi Wright Joseph e Evan Alex em cena de Nós

Em extrema ascensão no momento, Vingadores: Ultimato (cuja bilheteria mundial já ultrapassou a barreira dos 2 bilhões de dólares e a marca de Titanic – restando apenas o recorde de Avatar) e a série da HBO Game of Thrones preencheram boa parte das indicações. Por se tratar de um prêmio baseado no voto popular, seria estupidez não aproveitar esse hype todo e promover seu próprio evento em cima.

864DA9AA-1DA6-4958-8280-BE50FE45EC1E

A oitava e última temporada de Game of Thrones está atraindo um público global

O MTV Movie Awards procura estar sempre antenado com o público jovem, por isso todo ano, eles promovem mudanças nas categorias. Nesta edição, criaram três novas categorias: Melhor Herói da Vida Real (retratados em documentários), Melhor Host (de programas televisivos) e Momento Mais Meme-ável que coroa as cenas que originam os melhores memes. Nem sempre essas novidades funcionam, como aquela besteira de Melhor Performance Sem Camisa, mas tem aquelas que vieram para ficar como a unificação dos sexos em categorias de atuação.

O prêmio da MTV contará com o ator Zachary Levi, que está indicado em duas categorias por Shazam!, e está agendado para o próximo dia 17 de junho.

Seguem todos os indicados:

MELHOR FILME
Vingadores: Ultimato (Avengers: Endgame)
Infiltrado na Klan (BlacKkKlansman)
Homem-Aranha no Aranha-Verso (Spider-Man: Into the Spider-Verse)
Para Todos os Garotos que Já Amei (To All the Boys I’ve Loved Before)
Nós (Us)

MELHOR SHOW
Big Mouth
Game of Thrones
Riverdale
Schitt’s Creek
A Maldição da Residência Hill

MELHOR PERFORMANCE EM FILME
Amandla Stenberg (O Ódio que Você Semeia)
Lady Gaga (Nasce uma Estrela)
Lupita Nyong’o (Nós)
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
Sandra Bullock (Bird Box)

MELHOR PERFORMANCE EM SHOW
Elisabeth Moss (The Handmaid’s Tale)
Emilia Clarke (Game of Thrones)
Gina Rodriguez (Jane the Virgin)
Jason Mitchell (The Chi)
Kiernan Shipka (Chilling Adventures of Sabrina)

MELHOR HERÓI
Brie Larson (Capitã Marvel)
John David Washington (Infiltrado na Klan)
Maisie Williams (Game of Thrones)
Robert Downey Jr. (Vingadores: Ultimato)
Zachary Levi (Shazam!)

MELHOR VILÃO
Jodie Comer (Killing Eve)
Joseph Fiennes (The Handmaid’s Tale)
Josh Brolin (Vingadores: Ultimato)
Lupita Nyong’o (Nós)
Penn Badgley (You)

MELHOR BEIJO
Camila Mendes & Charles Melton (Riverdale)
Jason Momoa & Amber Heard (Aquaman)
Ncuti Gatwa & Connor Swindells (Sex Education)
Noah Centineo & Lana Condor (Para Todos os Garotos que Já Amei)
Tom Hardy & Michelle Williams (Venom)

REALEZA DE REALITY SHOW
Jersey Shore: Family Vacation
Love & Hip Hop: Atlanta
The Bachelor
The Challenge
Vanderpump Rules

MELHOR PERFORMANCE CÔMICA
Awkwafina (Podres de Ricos)
Dan Levy (Schitt’s Creek)
John Mulaney (Big Mouth)
Marsai Martin (Little)
Zachary Levi (Shazam!)

PERFORMANCE REVELAÇÃO
Awkwafina (Podres de Ricos)
Haley Lu Richardson (A Cinco Passos de Você)
Mj Rodriguez (Pose)
Ncuti Gatwa (Sex Education)
Noah Centineo (Para Todos os Garotos que Já Amei)

MELHOR LUTA
Vingadores: Ultimato  – Capitão América vs. Thanos
Capitã Marvel – Capitã Marvel vs. Minn-Erva
Game of Thrones – Arya Stark vs. the White Walkers
RBG – Ruth Bader Ginsburg vs. Inequality
WWE Wrestlemania – Becky Lynch vs. Ronda Rousey vs. Charlotte Flair

MELHOR HERÓI DA VIDA REAL
Alex Honnold (Free Solo)
Hannah Gadsby (Nanette)
Roman Reigns (WWE SmackDown)
Ruth Bader Ginsburg (RBG)
Serena Williams (Being Serena)

MELHOR PERFORMANCE ASSUSTADA
Alex Wolff (Hereditáriao)
Linda Cardellini (A Maldição da Chorona)
Rhian Rees (Halloween)
Sandra Bullock (Bird Box)
Victoria Pedretti (A Maldição da Residência Hill)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
At the Heart of Gold: Inside the USA Gymnastics Scandal
McQueen
Minding the Gap
RBG
Surviving R. Kelly

MELHOR HOST
Gayle King (CBS This Morning)
Nick Cannon (Wild ‘n Out)
Nick Cannon (The Masked Singer)
RuPaul (RuPaul’s Drag Race)
Trevor Noah (The Daily Show with Trevor Noah)

MOMENTO MAIS MEME-ÁVEL
“Lindsay Lohan’s Beach Club” – The Lilo Dance
“Love & Hip Hop: Hollywood” – Ray J’s Hat
“RBG” – The Notorious RBG
“RuPaul’s Drag Race” – Asia O’Hara’s butterfly finale fail
“The Bachelor” – Colton Underwood jumps the fence