NETFLIX PREDOMINA GOTHAM AWARDS COM ‘HISTÓRIA DE UM CASAMENTO’

Marriage.jpg

Diretor e roteirista Noah Baumbach recebe prêmio de Melhor Filme por História de um Casamento. Ao fundo, os atores Adam Driver e Laura Dern. (pic by Deadline)

PLATAFORMA DE STREAMING CONQUISTA 6 PRÊMIOS, SENDO 4 POR DRAMA DE NOAH BAUMBACH

Pra quem não está muito familiarizado com o Gotham Awards, ele está apenas em sua 29ª edição, porém nos últimos anos vem conquistando prestígio em Hollywood ao premiar com antecedência produções independentes com forte potencial para a temporada de premiações. Acabou se tornando uma espécie de Independent Spirit Award de fim de ano. Spotlight e Moonlight foram os dois últimos vencedores do Gotham de Melhor Filme que acabaram levando o Oscar de Melhor Filme.

Apesar de não ter uma categoria de Melhor Direção, eles preferem premiar diretores novatos com  sangue novo em Direção Revelação, que este ano foi vencido por Laure De Clermont-Tonnerre por The Mustang, um drama sobre um detento que ganha a chance de participar de um programa de reabilitação envolvendo treinamento de cavalos. Já pela categoria de Ator ou Atriz Revelação, o Gotham recoheceu a performance da jovem Taylor Russell no drama famliar Waves.

The Mustang

Cena de The Mustang, que levou o prêmio de Diretora Revelação (pic by IMDb)

O grande vencedor da noite foi História de um Casamento, que levou Melhor Filme, Roteiro, Ator (Adam Driver), além do prêmio do público, votado pelos membros do Independent Filmmakers Project. Essa vitória maiúscula do drama conjugal alavanca a campanha do filme rumo ao Oscar, já que no Independent Spirit, o filme teve suas expectativas frustradas com apenas as indicações de Filme e Roteiro, e o prêmio especial para o elenco. Caso o filme conquiste uma indicação para o Oscar de Melhor Filme, será a segunda da Netflix depois de Roma.

Ciente da importância do papel da Netflix nesta vitória, Noah Baumbach, que subiu ao palco duas vezes, ressaltou sua gratidão ao chefe da Netflix, Ted Sarandos, que estava presente, por ele financiar seu filme, e por salvar a histórica sala de cinema Paris Theater em Nova York de uma falência e fechamento. O plano da Netflix é utilizar a sala como ponto de referência para encontros de campanhas e, claro, para as projeções de seus filmes, já que é uma regra obrigatória para concorrer aos prêmios. Aliás, cantamos essa bola aqui mesmo no blog há um ano, que a empresa deveria ter suas próprias salas de cinema para promover suas produções, suas campanhas e agradar ao público, que muitas vezes deseja assistir a alguns filmes deles numa tela grande. Além de História de um Casamento, a Netflix ainda tem O Irlandês, Dois Papas e Meu Nome é Dolemite para promover nesta temporada.

Design sem nome.jpg

Awkwafina e Adam Driver vencem os prêmios de atuação no Gotham Awards (pic by Just Jared)

Pela categoria de Melhor Atriz, Awkwafina levou a melhor por The Farewell, sobre uma neta americana que precisa retornar à China para cuidar de sua avó adoentada. “Meu Deus! Nunca ganhei nada. Não consigo nem ganhar em discussões de comentários do Instagram!”, discursou com seu bom humor característico. Esnobada no Independent Spirit, a atriz ganha novo fôlego para os prêmios da crítica e para as indicações do Globo de Ouro que estão por vir. Contudo, vale lembrar que ela não concorreu aqui contra a favorita até o momento, Renée Zellwegger por Judy.

Pelas categorias televisivas, a série When They See Us conquistou o prêmio de formato longo (outra conquista da Netflix), enquanto PEN15 levou o de formato curto.

VENCEDORES DO GOTHAM AWARDS:

MELHOR FILME
– The Farewell
-As Golpistas (Hustlers) (STXfilms)
– História de um Casamento (Netflix)
– Uncut Gems (A24)
– Waves (A24)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– Indústria Americana (American Factory)
– Apollo 11
– Democracia em Vertigem (The Edge of Democracy)
– Midnight Traveler
– One Child Nation

American Factory.jpg

Cena do documentário Indústria Americana, que levou o Gotham da categoria. Pic by IMDb

DIRETOR REVELAÇÃO
– Laure De Clermont-Tonnerre (The Mustang)
– Kent Jones (A Vida de Diane)
– Joe Talbot (The Last Black Man in San Francisco)
– Olivia Wilde (Fora de Série)
– Phillip Youmans (Burning Cane)

MELHOR ROTEIRO

– Lulu Wang (The Farewell)
– Tarell Alvin McCraney (High Flying Bird)
– Jimmie Fails, Joe Talbot, Rob Richert (The Last Black Man in San Francisco)
– Noah Baumbach (História de um Casamento)
– Ari Aster (Midsommar)

MELHOR ATOR
– Willem Dafoe (O Farol)
– Adam Driver (História de um Casamento)
– Aldis Hodge (Clemency)
– André Holland (High Flying Bird)
– Adam Sandler (Uncut Gems)

MELHOR ATRIZ
– Awkwafina (The Farewell)

– Elisabeth Moss (Her Smell)
– Mary Kay Place (A Vida de Diane)
– Florence Pugh (Midsommar)
– Alfre Woodard (Clemency)

ATOR OU ATRIZ REVELAÇÃO
– Julia Fox (Uncut Gems)
– Aisling Franciosi (The Nightingale)
– Chris Galust (Give Me Liberty)
– Noah Jupe (Honey Boy)
– Jonathan Majors (The Last Black Man in San Francisco)
– Taylor Russell (Waves)

SÉRIE – LONGO FORMATO REVELAÇÃO (acima de 40 minutos)
– Chernobyl (HBO)
– David Makes Man (OWN: Oprah Winfrey Network)
– My Brilliant Friend (HBO)
– Unbelievable (Netflix)
– When They See Us (Netflix) 

SÉRIE – FORMATO CURTO (ABAIXO DE 40 MINUTOS)
– PEN15 (Hulu)
– Ramy (Hulu)
– Russian Doll (Netflix)
– Tuca & Bertie (Netflix)
– Undone (Amazon Prime Video)

AUDIENCE AWARD
História de um Casamento (Marriage Story)

TRIBUTE AWARD
– Laura Dern
– Sam Rockwell
– Ava DuVernay
– Glen Basner

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: