‘PARASITA’ É O MELHOR FILME pelos CRÍTICOS de LOS ANGELES

MELHOR FILME: Parasita

ASSOCIAÇÃO TEM UMA QUEDA TRADICIONAL POR FILMES EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

Apesar de ter o costume maior de premiar atores estrangeiros, a associação de críticos de Los Angeles elegeu como Melhor Filme pela segunda vez consecutiva uma produção de língua estrangeira após o mexicano Roma. E em 2012, elegeu o europeu Amor, de Michael Haneke.

Além de ser reconhecido como Melhor Filme, Parasita foi premiado nas categorias de Direção para Bong Joon-Ho e Ator Coadjuvante para Song Kang Ho, que interpreta o pai da família Kim. O filme sul-coreano também conquistou o segundo lugar nas categorias de Roteiro e Design de Produção (por aquela belíssima e funcional mansão da família Park).

ATOR COADJUVANTE: Song Kang-Ho (Parasita)

“Nossos estimados vencedores deste ano dão seguimento à tendência da nossa associação de defender um quadro diverso e inclusivo de filmes extraordinários. Cineastas vencedores são saudados ao redor do globo, incluindo Coréia do Sul, Espanha e França, enfatizando como filme transcende as fronteiras geográficas e dialoga com nossa experiência emocional compartilhada” declarou a presidente Claudia Puig.

Nos últimos anos, a LAFCA elegeu Moonlight e Spotlight como Melhor Filme, que acabaram levando o Oscar também. Em outros anos, seus vencedores estavam na lista de indicados a Melhor Filme: Roma, Me Chame Pelo Seu Nome, Boyhood e Gravidade e Ela, que dividiram o prêmio em 2013.

ATOR: Antonio Banderas (Dor e Glória)

SOBRE OS VENCEDORES

Além do ótimo desempenho de Parasita, que certamente melhora ainda mais a campanha do filme na temporada, a premiação também dá aquele up para o espanhol Dor e Glória, que venceu como Filme em Língua Estrangeira, e para o francês Retrato de uma Jovem em Chamas, que além de ter ficado com o 2° lugar, ainda levou o prêmio de Fotografia, dando um apoio importante ao filme de Céline Sciamma, que foi preterido pela comissão francesa que optou por Les Miserábles para representar o país no Oscar. A diretora de fotografia Claire Mathon venceu por dois trabalhos: Retrato e Atlantique (que está na Netflix). Caso sua campanha continue avançando, ela pode se tornar a segunda mulher indicada ao Oscar de Fotografia depois de Rachel Morrison (Mudbound).

ATRIZ COADJUVANTE: Jennifer Lopez (As Golpistas)

Na categoria de Longa de Animação, o francês Perdi Meu Corpo bateu os grandes da Pixar (Toy Story 4 ficou com o 2º lugar), da Disney (Frozen 2) e Dreamworks (Como Treinar o Seu Dragão 3), levando ainda o prêmio de Trilha Musical, e com essas vitórias praticamente crava sua indicação ao Oscar, até mesmo porque sua disponibilidade no acervo da Netflix ajuda bastante a conquistar votos.

Pelas categorias de atuação, Mary Kay Place (A Vida de Diane) ganha uma sobrevida diante da campanha quase imbatível de Renée Zellwegger por Judy, assim como Jennifer Lopez (As Golpistas) contra Laura Dern (História de um Casamento). Na ala masculina,os estrangeiros Antonio Banderas e Song Kang-Ho reforçam suas campanhas na tentativa de conquistar suas primeiras indicações ao Oscar num ano bastante disputado.

ATRIZ: Mary Kay Place (A Vida de Diane)

VENCEDORES DO LAFCA 2019:

MELHOR FILME: Parasita
2° lugar: O Irlandês

MELHOR DIRETOR: Bong Joon-Ho (Parasita)
2° lugar: Martin Scorsese (O Irlandês)

MELHOR ATRIZ: Mary Kay Place (A Vida de Diane)
2° lugar: Lupita Nyong’o (Nós)

MELHOR ATOR: Antonio Banderas (Dor e Glória)
2° lugar: Adam Driver (História de um Casamento)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Jennifer Lopez (As Golpistas)
2° lugar: Shuzhen Zhao (The Farewell)

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Song Kang Ho (Parasita)
2° lugar: Joe Pesci (O Irlandês)

MELHOR DOCUMENTÁRIO: American Factory
2° lugar: Apollo 11

MELHOR ROTEIRO: Noah Baumbach (História de um Casamento)
2° lugar: Bong Joon-Ho e Han Jin Won (Parasita)

MELHOR FOTOGRAFIA: Claire Mathon (Retrato de uma Jovem em Chamas) (Atlantique)
2° lugar: Roger Deakins (1917)

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO: Barbara Ling (Era uma Vez em… Hollywood)
2° lugar: Ha Jun Lee (Parasita)

MELHOR MONTAGEM: Todd Douglas Miller (Apollo 11)
2° lugar: Ronald Bronstein & Benny Safdie (Uncut Gems)

MELHOR TRILHA: Dan Levy (Perdi Meu Corpo)
2° lugar: Thomas Newman (1917)

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: Dor e Glória
2° lugar: Retrato de uma Jovem em Chamas

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO: Perdi Meu Corpo
2° lugar: Toy Story 4

New Generation Prize: Joe Talbot, Jimmie Fails e Jonathan Majors (The Last Black Man in San Francisco)

Douglas Edwards Experimental Film Award: The Giverny Document

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: