‘1917’ É O GRANDE VENCEDOR do BAFTA com SETE PRÊMIOS

1917

Começando pela esquerda: o produtor Callum McDougall, os atores Charles Chapman, George Mackay, os produtores Jayne-Ann Tenggren, Sam Mendes, Pippa Harris, a roteirista Krysty Wilson-Cairns, e os atores Mark Strong e Andrew Scott. Pic by https://www.citynews1130.com/Photo by Joel C Ryan/Invision/AP)

ENQUANTO ISSO, COM 10 INDICAÇÕES, O IRLANDÊS SAI DE MÃOS VAZIAS , CENÁRIO QUE PODE SE REPETIR NO OSCAR

A cerimônia do BAFTA aconteceu neste domingo e confirmou várias previsões como as vitórias de todos os quatro atores, e a consagração do filme de guerra de Sam Mendes. Dentre as poucas surpresas da noite estão a vitória de Ford vs Ferrari na categoria de montagem, e de Klaus como a Melhor Animação.

Primeiro, vamos aos números desta 73ª edição. 1917 acumulou sete prêmios e foi o maior vencedor, inclusive vencendo duplamente como Filme e Filme Britânico, o que para alguns soou como exagero, já que a Academia Britânica poderia ter prestigiado outro concorrente como Dois Papas, Rocketman, o documentário For Sama ou o novo filme de Ken Loach, Você Não Estava Aqui.

Em 2º lugar, com três prêmios, ficou Coringa. Venceu como Melhor Ator para Joaquin Phoenix, Melhor Trilha Musical para Hildur Guđnadóttir, e levou o primeiro BAFTA da categoria nova de Melhor Casting.

E em 3º lugar, o filme sul-coreano Parasita conquistou dois prêmios: Filme em Língua Estrangeira e Roteiro Original. Conceder o prêmio de Roteiro para o diretor Bong Joon Ho parece ter sido a forma encontrada de reconhecerem o trabalho dele, já que o favoritismo de Sam Mendes como Diretor parece inabalável no momento. E essa “distribuição” estratégica pode se repetir na cerimônia do Oscar.

Aliás, os dois vencedores do WGA, Sindicato de Roteiristas, foram os mesmos do BAFTA: Parasita e Jojo Rabbit. Será que isso também se repete no Oscar? Ou Greta Gerwig realmente vai levar o Oscar por Adoráveis Mulheres?

A partir daí, houve uma pulverização dos prêmios. Os seguintes filmes conquistaram apenas um BAFTA:

Ford vs Ferrari (Montagem)
Jojo Rabbit (Roteiro Adaptado)
Judy (Atriz para Renée Zellweger)
História de um Casamento (Atriz Coadjuvante para Laura Dern)
O Escândalo (Maquiagem)
Adoráveis Mulheres (Figurino)
Klaus (Longa de Animação)
Era Uma Vez em… Hollywood (Ator Coadjuvante para Joaquin Phoenix)
For Sama (Documentário)

E apesar das 10 indicações, o novo filme de Martin Scorsese, O Irlandês, saiu da cerimônia sem nenhum prêmio. Foi o mesmo cenário ocorrido no Globo de Ouro, no SAG e por pouco também não acontece no Critics’ Choice Awards, onde o filme levou apenas o prêmio de Elenco.

Dentre os discursos da noite, destaque para Joaquin Phoenix, que novamente alfinetou a indústria de cinema com uma declaração poderosa: “Eu acho que mandamos uma mensagem bem clara para as pessoas de cor, que vocês não são bem-vindas aqui. Acho que é esta mensagem que estamos mandando para essas pessoas que contribuíram tanto para a nossa mídia e para nossa indústria de modos que nos beneficiamos com isso. […] Acho que é obrigação das pessoas que criaram e perpetuaram e se beneficiaram de um sistema opressor  a desmantelar isso, então é nossa responsabilidade.” Tem sido uma marca de Joaquin Phoenix criticar o sistema, e isso começou de forma gradativa no Globo de Ouro, no Critics’ Choice e no SAG, mas que tem se intensificado no tom. Dessa forma, ficamos bastante ansiosos aqui pelo discurso final do Oscar!

Ainda no campo da polêmica, o BAFTA foi alvo de duras críticas por não ter indicado nenhum ator ou atriz negros em suas quatro categorias de atuação. Apesar de entendermos o protesto, que é sempre bem-vindo com o propósito de melhorar, sempre lembramos que as premiações de cinema não podem (e não devem) ser vistas como uma justiça social. Se fosse o caso, o Oscar ou qualquer outra premiação teria como obrigação reservar uma vaga para o ator negro, para o ator asiático, para o ator latino, para o ator indígena.

Particularmente, estamos bem chateados com a exclusão da performance da atriz Lupita Nyong’o no filme Nós. Mas não porque ela é negra, mas pela qualidade da atuação dela e pela coragem em assumir um papel tão abstrato. Seria ótimo que ela estivesse concorrendo ao BAFTA, assim como Cynthia Erivo, Alfre Woodard, Awkwafina, mas são cinco vagas por ano por categoria. Alguém tem que ficar de fora, infelizmente. Embora entendamos a recusa de Cynthia Erivo em cantar a música de Harriet, “Stand Up”, no BAFTA como protesto às ausências de atores negros, acreditamos que ela deveria aceitar o convite e usar o palco e a projeção a seu favor. Além disso, a recusa do convite, de alguma forma, desprestigia toda a equipe do filme Harriet, que adoraria ver a canção apresentada no BAFTA.

Logo após o anúncio dos indicados ao BAFTA, e das críticas nas mídias, a organização da Academia Britânica prometeu realizar mudanças drásticas no sistema de votação para o ano de 2021. Mas o que seriam essas mudanças? Vão interferir de forma ilegal nos resultados? Não houve qualquer esclarecimento sobre essa parte, mas na cerimônia, o príncipe William tratou de jogar panos quentes na polêmica com a seguinte declaração: “Nos encontramos conversando novamente sobre a necessidade de fazer mais para abordar a diversidade no setor. Isso não pode estar certo nos dias de hoje”, ou seja, endossou que vai haver mudanças, nem que a família real precise intervir.

Prince-William

Príncipe William promete mudanças para o BAFTA de 2021 (pic by independenteagle.com)

E pra fechar, gostaria de mencionar o discurso de agradecimento de Brad Pitt (ele sempre agrada em seus discursos). Infelizmente, o ator não pôde comparecer ao evento devido a obrigações familiares, mas enviou uma nota para Margot Robbie ler em sua ausência:

Dentre as piadas de Pitt, destaque para duas: “Hey, Inglaterra! Fiquei sabendo que você ficou solteira. Bem-vinda ao clube!”, e depois fecha com uma melhor ainda, dizendo: “Vou chamar (o prêmio) de Harry, porque estou realmente excitado de trazê-lo para os Estados Unidos com ele”, demonstrando apoio à separação do príncipe Harry e Meghan Markle da família britânica.

SEGUEM OS VENCEDORES DO 73º BAFTA:

MELHOR FILME
1917 Pippa Harris, Callum McDougall, Sam Mendes, Jayne-Ann Tenggren

MELHOR FILME BRITÂNICO
1917 Sam Mendes, Pippa Harris, Callum McDougall, Jayne-Ann Tenggren, Krysty Wilson-Cairns

ROTEIRISTA, DIRETOR OU PRODUTOR BRITÂNICO ESTREANTE
BAIT Mark Jenkin (Roteirista/Diretor), Kate Byers, Linn Waite (Produtores)

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
PARASITA Bong Joon-ho

DOCUMENTÁRIO
FOR SAMA Waad al-Kateab, Edward Watts

LONGA DE ANIMAÇÃO
KLAUS Sergio Pablos, Jinko Gotoh

DIREÇÃO
1917 Sam Mendes

ROTEIRO ORIGINAL
PARASITA Han Jin Won, Bong Joon-ho

ROTEIRO ADAPTADO
JOJO RABBIT Taika Waititi

ATRIZ
RENÉE ZELLWEGER Judy: Muito Além do Arco -Íris

ATOR
JOAQUIN PHOENIX Coringa

ATRIZ COADJUVANTE
LAURA DERN História de um Casamento

ATOR COADJUVANTE
BRAD PITT Era uma Vez em… Hollywood

TRILHA ORIGINAL
CORINGA Hildur Guđnadóttir

CASTING
CORINGA Shayna Markowitz

FOTOGRAFIA
1917 Roger Deakins

MONTAGEM
FORD VS FERRARI Andrew Buckland, Michael McCusker

DESIGN DE PRODUÇÃO
1917 Dennis Gassner, Lee Sandales

FIGURINO
ADORÁVEIS MULHERES Jacqueline Durran

MAQUIAGEM E CABELO
O ESCÂNDALO Vivian Baker, Kazu Hiro, Anne Morgan

SOM
1917 Scott Millan, Oliver Tarney, Rachael Tate, Mark Taylor, Stuart Wilson

EFEITOS VISUAIS
1917 Greg Butler, Guillaume Rocheron, Dominic Tuohy

CURTA DE ANIMAÇÃO BRITÂNICO
GRANDAD WAS A ROMANTIC. Maryam Mohajer

CURTA-METRAGEM BRITÂNICO
LEARNING TO SKATEBOARD IN A WARZONE (IF YOU’RE A GIRL) Carol Dysinger, Elena Andreicheva

EE RISING STAR AWARD
MICHEAL WARD

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: