ACADEMIA DIVULGA LISTA de INSCRITOS de ANIMAÇÕES, DOCUMENTÁRIOS e FILMES INTERNACIONAIS

93ª EDIÇÃO JÁ COMEÇA COM UM RECORDE HISTÓRICO NA CATEGORIA DE DOCUMENTÁRIO

Nesta quinta-feira, dia 28, a Academia divulgou três listas de produções elegíveis nas categorias de Longa de Animação, Documentário e Filme Internacional. Enquanto na categoria de Animação houve uma queda de inscritos de 32 para 27, e na de Filme Internacional uma igualdade do número recorde de 93 filmes, houve um aumento expressivo de documentários, que passou do recorde anterior de 170 em 2017 para 238 (!) neste ano. Esse aumento significativo fez alguns críticos levantarem a questão se a Academia não deveria elevar o número de indicados para 10 ao invés dos costumeiros 5.

É importante ressaltar que nem todos dessas listas estão com sua candidatura garantida. Alguns ainda precisam cumprir o regulamento como exibições, enquanto outros precisam ser avaliados para serem devidamente qualificados. Em 2020, o representante da Nigéria foi desclassificado nesse período por apresentar mais de 50% de diálogos em Inglês, já que a categoria exige mais da metade em língua estrangeira.

Falando na categoria de Filme Internacional, há alguns dias o comitê da Academia decidiu aumentar a shortlist da pré-seleção (que sairá no dia 09 de Fevereiro) de 10 para 15 filmes por causa da pandemia. Parece uma boa notícia esse aumento, mas a verdade é que não é, pois isso ocorreu devido à exclusão do comitê especial que costuma garantir a presença de filmes mais relevantes nessa pré-lista. Agora, deixando a votação de 1º turno aberta para todos os membros, existem chances bem maiores de filmes premiados e bem recebidos pela crítica ficarem de fora para cederem suas vagas para produções mais quadradas e de temáticas constantes como a Segunda Guerra ou Holocausto.

Abaixo, seguem as três listas completas. É bem difícil fazermos qualquer tipo de avaliação sem conferir os filmes, mas após a lista, faremos uma aposta de quais podem ser os indicados do Oscar com base no seu histórico na temporada e o prestígio do estúdio e equipes.

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO

Accidental Luxuriance of the Translucent Watery Rebus
Bombay Rose
Calamity
Os Croods: Uma Nova Era (The Croods: A New Age)
Demon Slayer -Kimetsu No Yaiba- The Movie: Mugen Train
Dreambuilders
Earwig and the Witch
Kill It and Leave This Town
Lupin III: O Primeiro (Lupin III: The First)
Mosley
My Favorite War
The Nose or Conspiracy of Mavericks
No.7 Cherry Lane
On-Gaku: Our Sound
Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica (Onward)
A Caminho da Lua (Over the Moon)
Sapatos Vermelhos e os Sete Anões (Red Shoes and the Seven Dwarfs)
Pegando uma Onda com Você (Ride Your Wave)
Scooby: O Filme (Scoob!)
Shaun, o Carneiro: O Filme – A Fazenda Contra-Ataca (A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon)
Soul (Soul)
Bob Esponja: O Incrível Resgate (The SpongeBob Movie: Sponge on the Run)
Astro Kid (Terra Willy)
Trolls 2 (Trolls World Tour)
Olhos de Gato (A Whisker Away)
Os Irmãos Willoughby (The Willoughbys)
Wolfwalkers

NOSSAS APOSTAS PARA O OSCAR:
– A Caminho da Lua (Over the Moon)
– Os Croods: Uma Nova Era (The Croods: A New Age)
– Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica (Onward)
– Soul (Soul)
– Wolfwalkers

Muitos já cravam a vitória de Soul, mas outros vêem como uma ótima oportunidade para quebrar a hegemonia da Pixar/Disney com a nova animação do estúdio irlandês Cartoon Saloon, que seria Wolfwalkers. Anteriormente, o estúdio já obteve três indicações na categoria com Uma Viagem ao Mundo das Fábulas, A Canção do Oceano e A Ganha-Pão, e esta deve ser quarta indicação. Adoraríamos incluir o novo filme do Studio Ghibli na nossa previsão, Earwig and the Witch, mas o estilo 3D utilizado pelo filho de Hayao Miyazaki não deve agradar a maioria dos votantes.

MELHOR FILME INTERNACIONAL

África do SulToorbosRene van Rooyen
AlbâniaOpen DoorFlorenc Papas
AlemanhaAnd Tomorrow the Entire WorldJulia von Heinz
Arábia SauditaScalesShahad Ameen
ArgéliaHéliopolisDjafar Gacem
ArgentinaThe SleepwalkersPaula Hernández
ArmêniaSongs of SolomonArman Nshanyan
ÁustriaQuando a Vida AconteceUlrike Kofler
BangladeshSincerely Yours, Dhaka11 diretores
BélgicaWorking GirlsFrédéric Fonteyne, Anne Paulicevich
BielorússiaPersian LessonsVadim Perelman
BolíviaChacoDiego Mondaca
Bósnia HerzegovinaQuo Vadis, Aida?Jasmila Žbanić
BrasilBabenco: Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer ParouBárbara Paz
BulgáriaThe FatherKristina Grozeva, Petar Valchanov
ButãoLunana: A Yak in the ClassroomPawo Choyning Dorji
CamarõesThe Fisherman’s DiaryEnah Johnscott
CambojaFathersHuy Yaleng
Canadá14 Days, 12 NightsJean-Philippe Duval
CazaquistãoThe Crying SteppeMarina Kunarova
ChileAgente DuploMaite Alberdi
ChinaLeapPeter Chan
ColômbiaForgotten We’ll BeFernando Trueba
Coréia do SulThe Man Standing NextWoo Min-ho
Costa do MarfimNight of the KingsPhilippe Lacôte
Costa RicaTerra das CinzasSofía Quirós Ubeda
CroáciaExtracurricularIvan-Goran Vitez
CubaBuscando a CasalJorge Luis Sánchez
DinamarcaAnother RoundThomas Vinterberg
EgitoWhen We’re BornTamer Ezzat
EquadorEmptinessPaul Venegas
EslováquiaThe Auschwitz ReportPeter Bebjak
EstôniaThe Last OnesVeiko Õunpuu
EslovêniaStories from the Chestnut WoodsGregor Bozic
EspanhaThe Endless TrenchAitor Arregi, Jon Garaño, Jose Mari Goenaga
EstôniaThe Last OnesVeiko Õunpuu
FilipinasMindanaoBrillante Mendoza
FinlândiaToveZaida Bergroth
FrançaNós DuasFilippo Meneghetti
GeórgiaBeginningDea Kulumbegashvili
GréciaApplesChristos Nikou
GuatemalaLa LloronaJayro Bustamante
HolandaBuladóÉche Janga
HondurasDays of Light6 diretores
Hong KongBetter DaysDerek Tsang
HungriaPreparations to be Together for an Unknown Period of TimeLili Horvát
ÍndiaJallikattuLijo Jose Pellissery
IndonésiaImpetigoreJoko Anwar
IrãCrianças do SolMajid Majidi
IrlandaArrachtTom Sullivan
IslândiaAgnes JoySilja Hauksdóttir
IsraelAsiaRuthy Pribar
ItáliaNotturnoGianfranco Rosi
JapãoMães de VerdadeNaomi Kawase
Jordânia200 MetersAmeen Nayfeh
KosovoExileVisar Morina
LesotoIsso Não é um Enterro, É uma RessurreiçãoLemohang Jeremiah Mosese
LetôniaBlizzard of SoulsDzintars Dreibergs
LíbanoBroken KeysJimmy Keyrouz
LituâniaNova LituaniaKarolis Kaupinis
LuxemburgoRiver TalesJulie Schroell
Macedônia do NorteWillowMilcho Manchevski
MalásiaRohEmir Ezwan
MarrocosThe Unknown SaintAlaa Eddine Aljem
MéxicoI’m No Longer HereFernando Frías de la Parra
MongóliaVeins of the WorldByambasuren Davaa
MontenegroBreastsMarija Perovic
NigériaThe MilkmaidDesmond Ovbiagele
NoruegaHopeMaria Sødahl
PalestinaGaza mon AmourTarzan Nasser, Arab Nasser
PanamáCausa JustaLuis Franco Brantley, Luis Pacheco
PaquistãoCircus of LifeSarmad Khoosat
ParaguaiKilling the DeadHugo Giménez
PeruCanção Sem NomeMelina León
PolôniaNever Gonna Snow AgainMalgorzata Szumowska, Michal Englert
PortugalVitalina VarelaPedro Costa
QuêniaThe LetterMaia Lekow, Chris King
QuirguistãoRunning to the SkyMirlan Abdykalykov
República DominicanaA State of MadnessLeticia Tonos
República TchecaCharlatanAgnieszka Holland
RomêniaCollectiveAlexander Nanau
RússiaDear ComradesAndrei Konchalovskiy
SenegalNafi’s FatherMamadou Dia
SérviaDara of JasenovacPredrag Antonijevic
SingapuraEstação das ChuvasAnthony Chen
SudãoYou Will Die at 20Amjad Abu Alala
SuéciaCharterAmanda Kernell
SuíçaMy Little SisterStéphanie Chuat, Véronique Reymond
SurinameWirenIvan Tai-Apin
TailândiaHappy Old YearNawapol Thamrongrattanarit
TaiwanA SunChung Mong-hong
TunísiaThe Man Who Sold His SkinKaouther Bem Hania
TurquiaMilagre na Cela 7Mehmet Ada Oztekin
UcrâniaAtlantisValentyn Vasyanovych
UruguaiAlelíLeticia Jorge
Uzbequistão2000 Songs of FaridaYalkin Tuychiev
VenezuelaOnce Upon a Time in VenezuelaAnabel Rodríguez Ríos
VietnãDreamy EyesVictor Vu

NOSSAS APOSTAS PARA O OSCAR:
– And Tomorrow the Entire World (Alemanha)
– Another Round (Dinamarca)
– Agente Duplo (Chile)
– Night of the Kings (Costa do Marfim)
– Quo Vadis, Aida? (Bósnia e Herzegovina)

Como dissemos acima, a categoria se tornou uma incógnita ainda maior com a ausência do comitê que “salva” filmes mais prestigiados da temporada. Por mais que a votação seja mais aberta aos membros, os mais idosos continuam tendo mais tempo para conferir o número mínimo de filmes para habilitar seu voto, por isso a tendência é que produções mais conservadoras passem para a shortlist.

Mesmo que houvesse o comitê, não existe um franco-favorito como nos anos anteriores em que Roma e Parasita reinaram ao longo da temporada. Infelizmente, um dos mais premiados até o momento tem sido o brasileiro Bacurau. “Infelizmente” porque o filme de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles não pode competir na categoria de Filme Internacional por já ter participado da seleção anterior na qual perdeu para Vida Invisível.

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Acasa, My Home
Addicted to Ralphie
Aggie
All I Can Say
All In: The Fight for Democracy
The American Sector
American Selfie: One Nation Shoots Itself
America’s Forgotten
The Antidote
Apocalypse ’45
The Art of Living in Danger
The Art of Political Murder
Assassins
Aswang
Athlete A
Babenco – Tell Me When I Die
Be Water
Beastie Boys Story
Beautiful Something Left Behind
Becoming
Bedlam
Belly of the Beast
Belushi
Beyond the Visible: Hilma af Klint
The Big Scary “S” Word
Billie
Black Boys
Bloody Nose, Empty Pockets
The Booksellers
Born to Be
Boys State
Bulletproof
Bully. Coward. Victim. The Story of Roy Cohn
Capital in the Twenty-First Century
Chicago: America’s Hidden War
Childhood 2.0
Chuck Berry
Circus of Books
City Dream
City Hall
Coded Bias
Collective
Colombia in My Arms
Coming Clean
Coronation
Coup 53
Created Equal: Clarence Thomas in His Own Words
Creem: America’s Only Rock ’n’ Roll Magazine
Crip Camp
Crock of Gold – A Few Rounds with Shane MacGowan
The Curve
Dads
Dave Grusin: Not Enough Time
David Attenborough: A Life on Our Planet
Days of Cannibalism
Dear Santa
Death Protocol
Descent
Desert One
Diana Kennedy: Nothing Fancy
Dick Johnson Is Dead
Disclosure
The Dissident
The Dog Doc
The Donut King
Dope Is Death
Down a Dark Stairwell
Downstream to Kinshasa
The Earth Is Blue as an Orange
Elementa
Ending Disease
Epicentro
Erased,___Ascent of the Invisible
Escape from Extinction
Everybody Flies
F11 and Be There
Fandango at the Wall
Father Soldier Son
Feels Good Man
The Fight
Find Your Groove
Finding Yingying
Fireball: Visitors from Darker Worlds
First Vote
First We Eat
Flannery
For They Know Not What They Do
The Forbidden Reel
40 Years a Prisoner
Freak Power: The Ballot or the Bomb
Freedia Got a Gun
The Ghost of Peter Sellers
Giving Voice
A Glitch in the Matrix
The Go-Go’s
Gordon Lightfoot: If You Could Read My Mind
Gunda
Harry Chapin: When in Doubt, Do Something
He Dreams of Giants
House of Cardin
The Human Factor
Human Nature
I Am Greta
I Am Not Alone
I Owe You a Letter about Brazil
iHuman
In My Skin
Indian Space Dreams
The Infiltrators
Influence
(In)Visible Portraits
Irmi
Irradiés (Irradiated)
Jimmy Carter: Rock & Roll President
John Lewis: Good Trouble
Journey to Royal: A World War II Rescue Mission
Kate Nash: Underestimate the Girl
A Kid from Coney Island
Kingdom of Silence
Kings of Capitol Hill
Kiss the Ground
La Madrina: The Savage Life of Lorine Padilla
Lance
Landfall
The Last Blockbuster
Last Call for Tomorrow
Lennox: The Untold Story
Lessons of Love
The Letter
Libelu – Down with the Dictatorship
Life Is Deadly
Lift Like a Girl
Lost Course
Lost in Face
Love Child
MLK/FBI”
Made You Look: A True Story about Fake Art
Man in the Arena
Martin Margiela: In His Own Words
Mayor
Mighty Ira
Miss Americana
Mr. Soul!
The Mole Agent
The Monster inside Me
A Most Beautiful Thing
Mother to Earth: The Untold Story of Earth Bound
Mucho Mucho Amor: The Legend of Walter Mercado
My Darling Supermarket
My Darling Vivian
My Octopus Teacher
My People: The Jews of Greece
My Psychedelic Love Story
My Rembrandt
Napoli Eden
Narciso Em Férias
Nasrin
The New Corporation: The Unfortunately Necessary Sequel
9/11 Kids
915
9to5: The Story of a Movement
Notturno
Oliver Sacks: His Own Life
Olympia
On the Record
Once upon a Time in Venezuela
Once Were Brothers: Robbie Robertson and the Band
Ottolenghi and the Cakes of Versailles
Our Time Machine
Pahokee
The Painter and the Thief
A Pandemic: Away from the Motherland
The Phenomenon
Planet of the Humans
The Plot against the President
The Pollinators
The Power of Movement
Pray: The Story of Patrick Peyton
Public Trust
Queen of Hearts: Audrey Flack
The Reason I Jump
Rebuilding Paradise
Red Penguins
Reunited
Rewind
The Right Girls
Ringside
Rising Phoenix
River City Drumbeat
River Tales
Runner
Searching for Mr. Rugoff
Self Portrait
17 Blocks The Final Cut
76 Days
Sky Blossom
Slay the Dragon
The Social Dilemma
Softie
Some Kind of Heaven
Songs of Repression
Soros
Spaceship Earth
Stars and Strife
The State of Texas vs. Melissa
Stray
Strip Down, Rise Up
System K
They Call Me Babu
This Is Not a Movie
This Is Paris
A Thousand Cuts
Through the Night
Time
The Times of Bill Cunningham
Totally under Control
Transhood
The Truffle Hunters
Trust Me
Uncle Tom
#Unfit: The Psychology of Donald Trump
Us Kids
WBCN and the American Revolution
The Walrus and the Whistleblower
The Way I See It
We Are the Radical Monarchs
We Don’t Deserve Dogs
Welcome to Chechnya
White Noise
Who Is Gatsby Randolph
Wild Daze
Wim Wenders: Desperado
With Drawn Arms
A Woman’s Work: The NFL’s Cheerleader Problem
Women in Blue
You Cannot Kill David Arquette
Yusuf Hawkins: Storm over Brooklyn
Zappa

NOSSAS APOSTAS PARA O OSCAR:
– All In: The Fight for Democracy
– Collective
– Crip Camp
– As Mortes de Dick Johnson
– Time

O documentário de Garrett Bradley, Time, venceu a trinca da crítica de Nova York, Los Angeles e o National Board of Review, mas engana-se aquele que acha que a indicação está 100% garantida. Em 2012, Stories We Tell, de Sarah Polley, ganhou os mesmos prêmios e acabou fora da festa do Oscar. Ok, apesar dessa exceção, Time está praticamente garantido na lista. A Academia também contará com uma shortlist de 15 documentários para o dia 9 de Fevereiro.

O documentário romeno Collective apresenta uma história muito semelhante à nossa da tragédia de Santa Maria – RS, onde houve aquele incêndio da casa noturna que culminou na morte de várias pessoas e outras hospitalizadas. Esse incidente possibilitou a descoberta de uma rede de corrupção que chega ao governo. Já ganhou inúmeros prêmios e não deve ficar de fora do Oscar, seja como Documentário ou Filme Internacional (já que representa a Romênia também).

‘DESTACAMENTO BLOOD’ VENCE o NATIONAL BOARD OF REVIEW

NETFLIX VENCE COM FILME DE SPIKE LEE LANÇADO EM JUNHO DE 2020, AUMENTANDO CHANCES DE OSCAR

Formado por cineastas, profissionais, acadêmicos, estudantes e entusiastas de cinema, o seleto grupo do National Board of Review elegeu o novo filme de Spike Lee, Destacamento Blood, como o Melhor Filme do ano. Em meados de 2020, a produção figurava como um dos favoritos para a temporada de premiações, mas nos últimos meses, vinha sendo reconhecido apenas pelas atuações de Delroy Lindo e Chadwick Boseman. Esta vitória volta a colocar o filme no mapa, pois os vencedores do NBR costumam receber pelo menos a indicação ao Oscar de Melhor Filme.

Já o nova-iorquino Spike Lee se torna o segundo negro a vencer o prêmio de Direção, também por Destacamento Blood, após a consagração de Barry Jenkins por Moonlight em 2016. Embora não tenha vencido prêmios competitivos dos críticos da NYFCC, o grupo lhe concedeu a honraria de Prêmio Especial pelo curta intitulado New York New York, filmado durante a pandemia.

Nas categorias de atuação, o NBR reconheceu a dupla de O Som do Silêncio, Riz Ahmed e Paul Raci, como Melhor Ator e Ator Coadjuvante, respectivamente. Já na ala feminina, Carey Mulligan vence seu segundo prêmio de Melhor Atriz do NBR por Bela Vingança (ela já havia vencido em 2009 por Educação), e a sul-coreana Yuh-jung Youn foi eleita a Melhor Atriz Coadjuvante por Minari, consolidando ainda mais seu favoritismo na categoria rumo ao Oscar.

O National Board of Review tem o costume de fazer seu top 10 (que este ano foi top 11) e top 5 para filmes, filmes independentes, filmes em língua estrangeira e documentário para beneficiar mais produções com seu prestígio de 112 anos. Dessa forma, os filmes Judas e o Messias Negro, O Céu da Meia-Noite, First Cow, Nomadland, Nunca Raramente Às Vezes Sempre (que também venceu o prêmio de Revelação) e Relatos do Mundo (que também ganhou o prêmio de Roteiro Adaptado) contaram com mais uma ajuda para si promoverem. As ausências mais sentidas ficaram por conta de A Voz Suprema do Blues, Mank, Os 7 de Chicago, Meu Pai, On the Rocks e Tenet.

CONFIRA TODOS OS VENCEDORES DO NBR:

MELHOR FILME
Destacamento Blood (Da 5 Bloods)

MELHOR DIRETOR
Spike Lee (Destacamento Blood)

MELHOR ATOR
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)

MELHOR ATRIZ
Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Paul Raci (O Som do Silêncio)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Youn Yuh-Jung (Minari)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Paul Greengrass, Luke Davies (Relatos do Mundo)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Lee Isaac Chung (Minari)

MELHOR PERFORMANCE REVELAÇÃO
Sidney Flanigan (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)

MELHOR ESTREIA NA DIREÇÃO
Channing Godfrey Peoples (Miss Juneteenth)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Soul

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
La Llorona (Guatemala)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Time

PRÊMIO NBR ICON: Chadwick Boseman
PRÊMIO NBR DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO: One Night in Miami
PRÊMIO NBR SPOTLIGHT: Radha Blank por escreverm dirigir, produzir e estrelar em The Forty-Year-Old Version
MELHOR ELENCO: Destacamento Blood
MELHOR FOTOGRAFIA:
Joshua James Richards (Nomadland)

TOP FILMES (em ordem alfabética)

  • First Cow (A24)
  • The Forty-Year-Old Version (Netflix)
  • Judas e o Messias Negro (Judas and the Black Messiah) (Warner Bros.)
  • O Céu da Meia-Noite (The Midnight Sky) (Netflix)
  • Minari (A24)
  • Relatos do Mundo (News of the World) (Universal Pictures)
  • Nomadland (Searchlight Pictures)
  • Bela Vingança (Promising Young Woman) (Focus Features)
  • Soul (Pixar)
  • O Som do Silêncio (Sound of Metal) (Amazon Studios)

TOP 5 FILMES EM LÍNGUA ESTRANGEIRA (em ordem alfabética)

  • Apples (Grécia)
  • Collective (Romênia)
  • Dear Comrades (Rússia)
  • O Agente Duplo (The Mole Agent) (Chile)
  • Night of the Kings (Costa do Marfim)

TOP 5 DOCUMENTÁRIOS (em ordem alfabética)

  • All In: The Fight for Democracy (Amazon Studios)
  • Boys State (A24/Apple TV Plus)
  • As Mortes de Dick Johnson (Dick Johnson is Dead) (Netflix)
  • Miss Americana (Netflix)
  • The Truffle Hunters (Sony Pictures Classics)

TOP 10 FILMES INDEPENDENTES (em ordem alfabética)

  • The Climb (Sony Pictures Classics)
  • Driveways (FilmRise)
  • Farewell Amor (IFC Films)
  • Miss Juneteenth (Vertical Entertainment)
  • The Nest (IFC Films)
  • Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always) (Focus Features)
  • The Outpost (Chicken Soup for the Soul Entertainment)
  • Relic (IFC Films)
  • Saint Frances (Oscilloscope Labotories)
  • Wolfwalkers (Apple TV Plus/GKIDS)

‘NUNCA RARAMENTE ÀS VEZES SEMPRE’ LIDERA as INDICAÇÕES ao INDEPENDENT SPIRIT AWARDS

Os 5 filmes indicados a Melhor Filme: Nunca Raramente Às Vezes Sempre, A Voz Suprema do Blues, First Cow, Nomadland e Minari.

PRÊMIO DO CINEMA INDEPENDENTE AMERICANO APOSTA NA DIVERSIDADE

O anúncio foi feito ao vivo pelo canal do YouTube Film Independent e contou com a presença das atrizes Olivia Wilde e Laverne Cox, e do diretor Barry Jenkins, que divulgaram os indicados de todas as categorias. Confira o vídeo pelo link abaixo:

Nesta 36ª edição, o recordista de indicações foi o drama Nunca Raramente Às Vezes Sempre, que reforça os obstáculos que precisam ser superados para uma adolescente conseguir um aborto. O filme de Eliza Hittman acumulou sete indicações, incluindo Filme, Direção, Atriz, Atriz Coadjuvante e Roteiro. Logo em seguida, com seis indicações, surge a história de uma família sul-coreana imigrante de Minari, um filme que vem conquistando a crítica e o público desde sua exibição no Festival de Sundance de 2020, de onde saiu premiado com o Grande Prêmio do Júri.

Para competir com essas duas produções, outros três fortes concorrentes da temporada de premiações: A Voz Suprema do Blues e Nomadland, ambas empatadas com cinco indicações cada, e First Cow que obteve três. Coincidência ou não, assim como na categoria de Melhor Filme da premiação independente Gotham Awards, nenhum dos cinco filmes foram dirigidos por homens brancos. Já para Melhor Direção, esta é a primeira vez em que a categoria foi preenchida totalmente por diretoras mulheres e não-brancos: Lee Isaac Chung, Emerald Fennel, Eliza Hittman, Kelly Reichardt e Chloé Zhao.

Nos últimos anos, o Independent Spirit Awards vem buscando se distanciar do posto de mero precursor do Oscar no melhor esquema “Vamos deixar essa falta de personalidade para o Critics’ Choice Awards”. Houve uma época em que ambos os prêmios estavam bastante parelhos premiando O Artista, 12 Anos de Escravidão, Birdman, Spotlight e Moonlight, mas desde 2018 estão valorizando mais produções menores com menos poder de campanha publicitária, o que certamente enriquece a temporada de premiações.

Para aqueles que estão se perguntando onde estão Mank, Os 7 de Chicago ou Destacamento Blood, lembramos que apenas produções de orçamentos abaixo de 22,5 milhões de dólares são qualificadas para o Independent Spirit. Já no caso de One Night in Miami (disponível no Amazon Prime Video), como venceu o prêmio especial Robert Altman que reconhece o elenco como um todo, nenhum dos atores recebeu indicação individual nas categorias de atuação. Outra ausência sentida de orçamento qualificado foi Meu Pai, mas produções estrangeiras (no caso, britânica) só podem competir na categoria de Filme Internacional, portanto Anthony Hopkins e Olivia Colman não tiveram chances aqui como Ator e Atriz Coadjuvante.

Falando em atuações, gostaríamos de destacar a expansão da categoria de Melhor Atriz para seis indicadas! Felizmente, reconheceram produções menores como Miss Juneteenth pela performance de Nicole Beharie, assim como três fortes interpretações com chances claras de Oscar: Frances McDormand, Viola Davis e Carey Mulligan. Apesar do aumento de vagas, nomes em alta ficaram de fora da disputa como Vanessa Kirby por Pieces of a Woman, Michelle Pfeiffer por French Exit e Zendaya por Malcolm & Marie. Esperamos que essa riqueza na safra reflita na categoria do Oscar.

A partir deste ano, com o aumento de produções independentes de séries, o Independent Spirit decidiu abrir espaço para esse formato televisivo pela primeira vez em 36 anos de existência. Esse reconhecimento certamente ajudará a promover produções que não contam com a propaganda de grandes canais e empresas, mas cujo conteúdo merece atenção do público.

Da esquerda para a direita: Nicole Beharie (Miss Juneteenth), Viola Davis (A Voz Suprema do Blues), Julia Garner (A Assistente), Sidney Flanigan (Nunca Raramente Às Vezes Sempre), Frances McDormand (Nomadland) e Carey Mulligan (Bela Vingança)

CONFIRA TODOS OS INDICADOS DO INDEPENDENT SPIRIT AWARDS:

MELHOR FILME
First Cow
A Voz Suprema do Blues (Ma Rainey’s Black Bottom)
Minari
Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always)
Nomadland

MELHOR DIREÇÃO
Lee Isaac Chung (Minari)
Emerald Fennell (Bela Vingança)
Eliza Hittman (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Kelly Reichardt (First Cow)
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR FILME DE ESTRÉIA
I Carry You With Me
The 40-Year-Old Version
O Som do Silêncio (Sound of Metal)
Miss Juneteenth
Nine Days

MELHOR ATRIZ
Nicole Beharie (Miss Juneteenth)
Viola Davis (A Voz Suprema do Blues)
Sidney Flanigan (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Julia Garner (A Assistente)
Frances McDormand (Nomadland)
Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)
Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
Rob Morgan (Bull)
Steven Yeun (Minari)
Adarsh Gourav (O Tigre Branco)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Alexis Chikaeze (Miss Juneteenth)
Yeri Han (Minari)
Valerie Mahaffey (French Exit)
Talia Ryder (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Yuh-jung Youn (Minari)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Colmand Domingo (A Voz Suprema do Blues)
Orion Lee (First Cow)
Paul Raci (O Som do Silêncio)
Glynn Turman (A Voz Suprema do Blues)
Benedict Wong (Nine Days)

MELHOR ROTEIRO
Má Educação (Bad Education)
Minari
Você Nem Imagina (The Half of It)
Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always)
Bela Vingança (Promising Young Woman)

MELHOR PRIMEIRO ROTEIRO
Kitty Green (A Assistente)
Noah Hutton (Lapsis)
Channing Godfrey Peoples (Miss Juneteenth)
Andy Siara (Palm Springs)
James Sweeney (Straight Up)

MELHOR FOTOGRAFIA
Jay Keitel (She Dies Tomorrow)
Shabier Kirchner (Bull)
Michael Latham (A Assistente)
Hélène Louvart (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Joshua James Richards (Nomadland)

MELHOR MONTAGEM
I Carry You With Me
O Homem Invisível
Residue
Nunca Raramente Às Vezes Sempre
Nomadland

PRÊMIO JOHN CASSAVETES (filmes com orçamentos abaixo de 500 mil dólares)
The Killing of Two Lovers
La Leyenda Negra
Lingua Franca
Residue
Saint Frances

PRÊMIO ROBERT ALTMAN
One Night in Miami

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Collective
Crip Camp
As Mortes de Dick Johnson (Dick Johnson Is Dead)
Time
O Agente Duplo (The Mole Agent)

MELHOR FILME INTERNACIONAL
Bacurau
The Disciple
Night of the Kings
Preparations to be Together for an Unknown Period of Time
Quo Vadis, Aida?

Piaget Producers Award
Kara Durrett
Lucas Joaquin
Gerry Kim

Someone to Watch Award
David Midell – Diretor de The Killing of Kenneth Chamberlain
Ekwa Msangi – Diretor de Farewell Amor
Annie Silverstein – Diretora de Bull

Truer Than Fiction Award
Cecilia Aldarondo – Diretor de Landfall
Elegance Bratton – Diretora de Pier Kids
Elizabeth Lo – Diretora de Stray

MELHOR SÉRIES NÃO-ROTEIRIZADAS OU DOCUMENTÁRIOS
Atlanta’s Missing and Murdered: The Lost Children
City So Real
Immigration Nation
Love Fraud
We’re Here

MELHORES SÉRIES ROTEIRIZADAS
I May Destroy You
Little America
Small Axe
A Teacher
Unorthodox

MELHOR ATRIZ
Elle Fanning (The Great)
Shira Haas (Unorthodox)
Abby McEnany (Work in Progress)
Maitreyi Ramakrishnan (Never Have I Ever)
Jordan Kristine Seamón (We Are Who We Are)

MELHOR ATOR
Conphidance (Little America)
Adam Ali (Little America)
Nicco Annan (P-Valley)
Amit Rahav (Unorthodox)
Harold Torre (Zero, Zero, Zero)

MELHOR ELENCO NUMA SÉRIE ROTEIRIZADA
I May Destroy You

A cerimônia do 36º Independent Spirit Awards está agendado para o dia 22 de Abril.

‘NOMADLAND’ VENCE o GOTHAM AWARDS

CERIMÔNIA HÍBRIDA CONSAGRA A DIRETORA CHLOÉ ZHAO

A 30ª cerimônia do Gotham Awards aconteceu nesta última segunda-feira e foi transmitida ao vivo pela página do Facebook da IFP (Independent Filmmaker Project). Primeira premiação de 2021, o evento foi um híbrido entre apresentadores no palco do teatro em Nova York e as lives diretamente da casa dos indicados. Apesar de alguns delays nítidos principalmente na hora da revelação dos vencedores das categorias, foi uma cerimônia rápida, light e que pôde nos dar uma idéia do que pode acontecer nos próximos prêmios televisionados. Há poucas semanas, a Academia havia anunciado que o Oscar ocorrerá normalmente no final de Abril, mas só vamos ter certeza com o progresso da vacinação nos EUA até lá.

Nos últimos anos, o Gotham Awards tem se tornado uma alternativa para o predomínio do Independent Spirit Awards, que até alguns anos atrás vinha estreitando laços demais com o Oscar. O objetivo do IFP é conseguir abrir a temporada de premiações com filmes e nomes pouco conhecidos para justamente promovê-los e valorizar assim o cinema mais independente americano. Para esta 30ª edição, o recado estava dado logo nas indicações: 5 filmes indicados a Melhor Filme dirigidos por mulheres. Após um 2020 repleto de exclusões na categoria de Direção como Greta Gerwig, Alma Har’el e Mati Diop, espera-se um 2021 com maior participação feminina, começando bem com os prêmios de Melhor Filme e Prêmio do Público para o road movie Nomadland, da chinesa Chloé Zhao. Curiosamente, ela já havia vencido o Gotham de Melhor Filme em 2018 com seu longa anterior Domando o Destino (The Rider).

Até o momento, Zhao tem sido praticamente uma unanimidade nos prêmios de Direção. Além do Gotham, ela já havia faturado os prestigiados LAFCA e NYFCC, e mais recentemente o National Society of Film Critics, sem contar o Leão de Ouro no Festival de Veneza. Não querendo fazer previsões proféticas tão cedo, mas o caminho dela rumo ao Oscar (que seria o 2º para uma mulher e o 1º para uma asiática) parece bem tranquilo, uma vez que nomes como Aaron Sorkin, David Fincher e Spike Lee não vêm conquistando a crítica de forma tão unânime.

Nas categorias de atuação, a vitória de Kingsley Ben-Adir como Ator Revelação por One Night in Miami pode ajudá-lo na campanha de Ator Coadjuvante no Oscar, e por que não puxar todo o filme de Regina King ao tapete vermelho? Na categoria de Melhor Atriz, Nicole Beharie venceu por sua performance em Miss Juneteenth. Embora consideremos difícil uma indicação ao Oscar, esperamos que esta vitória consiga lhe proporcionar melhor papéis de protagonista, pois sua carreira tem sido marcada apenas por personagens secundários. Já na categoria de Melhor Ator, muitos esperavam o prêmio para Chadwick Boseman, mas ele ficou apenas com um prêmio especial de tributo recebido por sua esposa, e a vitória foi para outro forte concorrente na temporada: Riz Ahmed, como o baterista surdo de O Som do Silêncio.

Entre os prêmios concedidos, foram curiosos os DOIS empates nas categorias de Documentário e Roteiro. Na primeira, Time dividiu a honraria com A Thousand Cuts, enquanto na segunda, os roteiros de The Forty-Year-Old Version e Fourteen saíram vitoriosos. Particularmente, gostamos bastante da premiação de Diretor Revelação para Andrew Patterson por A Vastidão da Noite. Com um orçamento bastante apertado, ele consegue entregar uma bela ficção científica que tem um clima bem Twilight Zone, com direito a planos-sequência e sutilezas que faltam em grandes produções.

Além do tributo a Chadwick Boseman, a IFP fez outras homenagens que paralelamente reconheciam as obras atuais como para Viola Davis (A Voz Suprema do Blues), o diretor britânico Steve McQueen (os 5 filmes da série Small Axe), o criador de séries Ryan Murphy (que lançou Festa de Formatura na Netflix) e para todo o elenco de Os 7 de Chicago: Sacha Baron Cohen, Eddie Redmayne, Yahya Abdul-Mateen II, Jeremy Strong, Mark Rylance, Joseph Gordon-Levitt, Michael Keaton, Frank Langella e John Carroll Lynch, dando uma forcinha também para o diretor e roteirista Aaron Sorkin.

Estamos apenas no início de mais uma temporada de premiações, portanto se seu favorito ou aquele filme que você espera ser premiado ainda não deu as caras, não se preocupe que ainda tem muito chão até o dia 25 de Abril, quando o Oscar 2021 acontecer, seja presencialmente ou de forma híbrida com lives.

CONFIRA TODOS OS VENCEDORES DO 30º GOTHAM AWARDS:

MELHOR FILME

  • The Assistant
  • First Cow
  • Never Rarely Sometimes Always
  • Nomadland
  • Relic

MELHOR DOCUMENTÁRIO

  • 76 Days
  • City Hall
  • A Thousand Cuts
  • Time

MELHOR FILME INTERNACIONAL

  • Bacurau
  • Uma Mulher Alta (Beanpole)
  • Cuties (Mignonnes)
  • Identifying Features
  • Martin Eden
  • Wolfwalkers

PRÊMIO BINGHAM RAY DE DIRETOR REVELAÇÃO

  • Radha Blank, “The Forty-Year-Old Version”
  • Channing Godfrey Peoples, “Miss Juneteenth”
  • Alex Thompson, “Saint Frances”
  • Carlo Mirabella-Davis, “Swallow”
  • Andrew Patterson, “A Vastidão da Noite”

MELHOR ROTEIRO

  • Má Educação – Mike Makowsky
  • First Cow – Jon Raymond, Kelly Reichardt
  • The Forty-Year-Old Version – Radha Blank
  • Fourteen – Dan Sallitt
  • “A Vastidão da Noite” – James Montague, Craig Sanger

MELHOR ATOR

  • Riz Ahmed, “O Som do Silêncio”
  • Chadwick Boseman, “A Voz Suprema do Blues”
  • Jude Law, “The Nest”
  • John Magaro, “First Cow”
  • Jesse Plemons, “Estou Pensando em Acabar com Tudo”

MELHOR ATRIZ

  • Nicole Beharie, “Miss Juneteenth”
  • Jessie Buckley, “Estou Pensando em Acabar com Tudo”
  • Carrie Coon, “The Nest”
  • Frances McDormand, “Nomadland”
  • Yuh-Jung Youn, “Minari”

MELHOR ATOR OU ATRIZ REVELAÇÃO

  • Jasmine Batchelor, “The Surrogate”
  • Kingsley Ben-Adir, “One Night in Miami…”
  • Sidney Flanigan, “Never Rarely Sometimes Always”
  • Orion Lee, “First Cow”
  • Kelly O’Sullivan, “Saint Frances”

SÉRIE REVELAÇÃO – FORMATO LONGA (acima de 40 minutos)

  • The Great
  • Immigration Nation
  • P-Valley
  • Unorthodox
  • Watchmen

SÉRIE REVELAÇÃO – FORMATO CURTO (abaixo de 40 minutos)

  • Betty
  • Dave
  • I May Destroy You
  • Taste the Nation
  • Work in Progress

PRÊMIO DO PÚBLICO

  • “Nomadland” – Chloé Zhao, diretora; Frances McDormand, Peter Spears, Mollye Asher, Dan Janvey, Chloé Zhao, producers (Searchlight Pictures)
%d blogueiros gostam disto: