‘DESTACAMENTO BLOOD’ VENCE o NATIONAL BOARD OF REVIEW

NETFLIX VENCE COM FILME DE SPIKE LEE LANÇADO EM JUNHO DE 2020, AUMENTANDO CHANCES DE OSCAR

Formado por cineastas, profissionais, acadêmicos, estudantes e entusiastas de cinema, o seleto grupo do National Board of Review elegeu o novo filme de Spike Lee, Destacamento Blood, como o Melhor Filme do ano. Em meados de 2020, a produção figurava como um dos favoritos para a temporada de premiações, mas nos últimos meses, vinha sendo reconhecido apenas pelas atuações de Delroy Lindo e Chadwick Boseman. Esta vitória volta a colocar o filme no mapa, pois os vencedores do NBR costumam receber pelo menos a indicação ao Oscar de Melhor Filme.

Já o nova-iorquino Spike Lee se torna o segundo negro a vencer o prêmio de Direção, também por Destacamento Blood, após a consagração de Barry Jenkins por Moonlight em 2016. Embora não tenha vencido prêmios competitivos dos críticos da NYFCC, o grupo lhe concedeu a honraria de Prêmio Especial pelo curta intitulado New York New York, filmado durante a pandemia.

Nas categorias de atuação, o NBR reconheceu a dupla de O Som do Silêncio, Riz Ahmed e Paul Raci, como Melhor Ator e Ator Coadjuvante, respectivamente. Já na ala feminina, Carey Mulligan vence seu segundo prêmio de Melhor Atriz do NBR por Bela Vingança (ela já havia vencido em 2009 por Educação), e a sul-coreana Yuh-jung Youn foi eleita a Melhor Atriz Coadjuvante por Minari, consolidando ainda mais seu favoritismo na categoria rumo ao Oscar.

O National Board of Review tem o costume de fazer seu top 10 (que este ano foi top 11) e top 5 para filmes, filmes independentes, filmes em língua estrangeira e documentário para beneficiar mais produções com seu prestígio de 112 anos. Dessa forma, os filmes Judas e o Messias Negro, O Céu da Meia-Noite, First Cow, Nomadland, Nunca Raramente Às Vezes Sempre (que também venceu o prêmio de Revelação) e Relatos do Mundo (que também ganhou o prêmio de Roteiro Adaptado) contaram com mais uma ajuda para si promoverem. As ausências mais sentidas ficaram por conta de A Voz Suprema do Blues, Mank, Os 7 de Chicago, Meu Pai, On the Rocks e Tenet.

CONFIRA TODOS OS VENCEDORES DO NBR:

MELHOR FILME
Destacamento Blood (Da 5 Bloods)

MELHOR DIRETOR
Spike Lee (Destacamento Blood)

MELHOR ATOR
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)

MELHOR ATRIZ
Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Paul Raci (O Som do Silêncio)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Youn Yuh-Jung (Minari)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Paul Greengrass, Luke Davies (Relatos do Mundo)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Lee Isaac Chung (Minari)

MELHOR PERFORMANCE REVELAÇÃO
Sidney Flanigan (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)

MELHOR ESTREIA NA DIREÇÃO
Channing Godfrey Peoples (Miss Juneteenth)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Soul

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
La Llorona (Guatemala)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Time

PRÊMIO NBR ICON: Chadwick Boseman
PRÊMIO NBR DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO: One Night in Miami
PRÊMIO NBR SPOTLIGHT: Radha Blank por escreverm dirigir, produzir e estrelar em The Forty-Year-Old Version
MELHOR ELENCO: Destacamento Blood
MELHOR FOTOGRAFIA:
Joshua James Richards (Nomadland)

TOP FILMES (em ordem alfabética)

  • First Cow (A24)
  • The Forty-Year-Old Version (Netflix)
  • Judas e o Messias Negro (Judas and the Black Messiah) (Warner Bros.)
  • O Céu da Meia-Noite (The Midnight Sky) (Netflix)
  • Minari (A24)
  • Relatos do Mundo (News of the World) (Universal Pictures)
  • Nomadland (Searchlight Pictures)
  • Bela Vingança (Promising Young Woman) (Focus Features)
  • Soul (Pixar)
  • O Som do Silêncio (Sound of Metal) (Amazon Studios)

TOP 5 FILMES EM LÍNGUA ESTRANGEIRA (em ordem alfabética)

  • Apples (Grécia)
  • Collective (Romênia)
  • Dear Comrades (Rússia)
  • O Agente Duplo (The Mole Agent) (Chile)
  • Night of the Kings (Costa do Marfim)

TOP 5 DOCUMENTÁRIOS (em ordem alfabética)

  • All In: The Fight for Democracy (Amazon Studios)
  • Boys State (A24/Apple TV Plus)
  • As Mortes de Dick Johnson (Dick Johnson is Dead) (Netflix)
  • Miss Americana (Netflix)
  • The Truffle Hunters (Sony Pictures Classics)

TOP 10 FILMES INDEPENDENTES (em ordem alfabética)

  • The Climb (Sony Pictures Classics)
  • Driveways (FilmRise)
  • Farewell Amor (IFC Films)
  • Miss Juneteenth (Vertical Entertainment)
  • The Nest (IFC Films)
  • Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always) (Focus Features)
  • The Outpost (Chicken Soup for the Soul Entertainment)
  • Relic (IFC Films)
  • Saint Frances (Oscilloscope Labotories)
  • Wolfwalkers (Apple TV Plus/GKIDS)

‘NUNCA RARAMENTE ÀS VEZES SEMPRE’ LIDERA as INDICAÇÕES ao INDEPENDENT SPIRIT AWARDS

Os 5 filmes indicados a Melhor Filme: Nunca Raramente Às Vezes Sempre, A Voz Suprema do Blues, First Cow, Nomadland e Minari.

PRÊMIO DO CINEMA INDEPENDENTE AMERICANO APOSTA NA DIVERSIDADE

O anúncio foi feito ao vivo pelo canal do YouTube Film Independent e contou com a presença das atrizes Olivia Wilde e Laverne Cox, e do diretor Barry Jenkins, que divulgaram os indicados de todas as categorias. Confira o vídeo pelo link abaixo:

Nesta 36ª edição, o recordista de indicações foi o drama Nunca Raramente Às Vezes Sempre, que reforça os obstáculos que precisam ser superados para uma adolescente conseguir um aborto. O filme de Eliza Hittman acumulou sete indicações, incluindo Filme, Direção, Atriz, Atriz Coadjuvante e Roteiro. Logo em seguida, com seis indicações, surge a história de uma família sul-coreana imigrante de Minari, um filme que vem conquistando a crítica e o público desde sua exibição no Festival de Sundance de 2020, de onde saiu premiado com o Grande Prêmio do Júri.

Para competir com essas duas produções, outros três fortes concorrentes da temporada de premiações: A Voz Suprema do Blues e Nomadland, ambas empatadas com cinco indicações cada, e First Cow que obteve três. Coincidência ou não, assim como na categoria de Melhor Filme da premiação independente Gotham Awards, nenhum dos cinco filmes foram dirigidos por homens brancos. Já para Melhor Direção, esta é a primeira vez em que a categoria foi preenchida totalmente por diretoras mulheres e não-brancos: Lee Isaac Chung, Emerald Fennel, Eliza Hittman, Kelly Reichardt e Chloé Zhao.

Nos últimos anos, o Independent Spirit Awards vem buscando se distanciar do posto de mero precursor do Oscar no melhor esquema “Vamos deixar essa falta de personalidade para o Critics’ Choice Awards”. Houve uma época em que ambos os prêmios estavam bastante parelhos premiando O Artista, 12 Anos de Escravidão, Birdman, Spotlight e Moonlight, mas desde 2018 estão valorizando mais produções menores com menos poder de campanha publicitária, o que certamente enriquece a temporada de premiações.

Para aqueles que estão se perguntando onde estão Mank, Os 7 de Chicago ou Destacamento Blood, lembramos que apenas produções de orçamentos abaixo de 22,5 milhões de dólares são qualificadas para o Independent Spirit. Já no caso de One Night in Miami (disponível no Amazon Prime Video), como venceu o prêmio especial Robert Altman que reconhece o elenco como um todo, nenhum dos atores recebeu indicação individual nas categorias de atuação. Outra ausência sentida de orçamento qualificado foi Meu Pai, mas produções estrangeiras (no caso, britânica) só podem competir na categoria de Filme Internacional, portanto Anthony Hopkins e Olivia Colman não tiveram chances aqui como Ator e Atriz Coadjuvante.

Falando em atuações, gostaríamos de destacar a expansão da categoria de Melhor Atriz para seis indicadas! Felizmente, reconheceram produções menores como Miss Juneteenth pela performance de Nicole Beharie, assim como três fortes interpretações com chances claras de Oscar: Frances McDormand, Viola Davis e Carey Mulligan. Apesar do aumento de vagas, nomes em alta ficaram de fora da disputa como Vanessa Kirby por Pieces of a Woman, Michelle Pfeiffer por French Exit e Zendaya por Malcolm & Marie. Esperamos que essa riqueza na safra reflita na categoria do Oscar.

A partir deste ano, com o aumento de produções independentes de séries, o Independent Spirit decidiu abrir espaço para esse formato televisivo pela primeira vez em 36 anos de existência. Esse reconhecimento certamente ajudará a promover produções que não contam com a propaganda de grandes canais e empresas, mas cujo conteúdo merece atenção do público.

Da esquerda para a direita: Nicole Beharie (Miss Juneteenth), Viola Davis (A Voz Suprema do Blues), Julia Garner (A Assistente), Sidney Flanigan (Nunca Raramente Às Vezes Sempre), Frances McDormand (Nomadland) e Carey Mulligan (Bela Vingança)

CONFIRA TODOS OS INDICADOS DO INDEPENDENT SPIRIT AWARDS:

MELHOR FILME
First Cow
A Voz Suprema do Blues (Ma Rainey’s Black Bottom)
Minari
Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always)
Nomadland

MELHOR DIREÇÃO
Lee Isaac Chung (Minari)
Emerald Fennell (Bela Vingança)
Eliza Hittman (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Kelly Reichardt (First Cow)
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR FILME DE ESTRÉIA
I Carry You With Me
The 40-Year-Old Version
O Som do Silêncio (Sound of Metal)
Miss Juneteenth
Nine Days

MELHOR ATRIZ
Nicole Beharie (Miss Juneteenth)
Viola Davis (A Voz Suprema do Blues)
Sidney Flanigan (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Julia Garner (A Assistente)
Frances McDormand (Nomadland)
Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)
Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
Rob Morgan (Bull)
Steven Yeun (Minari)
Adarsh Gourav (O Tigre Branco)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Alexis Chikaeze (Miss Juneteenth)
Yeri Han (Minari)
Valerie Mahaffey (French Exit)
Talia Ryder (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Yuh-jung Youn (Minari)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Colmand Domingo (A Voz Suprema do Blues)
Orion Lee (First Cow)
Paul Raci (O Som do Silêncio)
Glynn Turman (A Voz Suprema do Blues)
Benedict Wong (Nine Days)

MELHOR ROTEIRO
Má Educação (Bad Education)
Minari
Você Nem Imagina (The Half of It)
Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always)
Bela Vingança (Promising Young Woman)

MELHOR PRIMEIRO ROTEIRO
Kitty Green (A Assistente)
Noah Hutton (Lapsis)
Channing Godfrey Peoples (Miss Juneteenth)
Andy Siara (Palm Springs)
James Sweeney (Straight Up)

MELHOR FOTOGRAFIA
Jay Keitel (She Dies Tomorrow)
Shabier Kirchner (Bull)
Michael Latham (A Assistente)
Hélène Louvart (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Joshua James Richards (Nomadland)

MELHOR MONTAGEM
I Carry You With Me
O Homem Invisível
Residue
Nunca Raramente Às Vezes Sempre
Nomadland

PRÊMIO JOHN CASSAVETES (filmes com orçamentos abaixo de 500 mil dólares)
The Killing of Two Lovers
La Leyenda Negra
Lingua Franca
Residue
Saint Frances

PRÊMIO ROBERT ALTMAN
One Night in Miami

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Collective
Crip Camp
As Mortes de Dick Johnson (Dick Johnson Is Dead)
Time
O Agente Duplo (The Mole Agent)

MELHOR FILME INTERNACIONAL
Bacurau
The Disciple
Night of the Kings
Preparations to be Together for an Unknown Period of Time
Quo Vadis, Aida?

Piaget Producers Award
Kara Durrett
Lucas Joaquin
Gerry Kim

Someone to Watch Award
David Midell – Diretor de The Killing of Kenneth Chamberlain
Ekwa Msangi – Diretor de Farewell Amor
Annie Silverstein – Diretora de Bull

Truer Than Fiction Award
Cecilia Aldarondo – Diretor de Landfall
Elegance Bratton – Diretora de Pier Kids
Elizabeth Lo – Diretora de Stray

MELHOR SÉRIES NÃO-ROTEIRIZADAS OU DOCUMENTÁRIOS
Atlanta’s Missing and Murdered: The Lost Children
City So Real
Immigration Nation
Love Fraud
We’re Here

MELHORES SÉRIES ROTEIRIZADAS
I May Destroy You
Little America
Small Axe
A Teacher
Unorthodox

MELHOR ATRIZ
Elle Fanning (The Great)
Shira Haas (Unorthodox)
Abby McEnany (Work in Progress)
Maitreyi Ramakrishnan (Never Have I Ever)
Jordan Kristine Seamón (We Are Who We Are)

MELHOR ATOR
Conphidance (Little America)
Adam Ali (Little America)
Nicco Annan (P-Valley)
Amit Rahav (Unorthodox)
Harold Torre (Zero, Zero, Zero)

MELHOR ELENCO NUMA SÉRIE ROTEIRIZADA
I May Destroy You

A cerimônia do 36º Independent Spirit Awards está agendado para o dia 22 de Abril.

%d blogueiros gostam disto: