RIZ AHMED e CAREY MULLIGAN VENCEM o INDEPENDENT SPIRIT de ‘NOMADLAND’

FILME DE CHLOÉ ZHAO VENCE ÚLTIMO PRÊMIO ANTES DO OSCAR. RIZ AHMED GANHA SEU PRÊMIO MAIS RELEVANTE NA TEMPORADA.

A 36ª edição do Independent Spirit Awards aconteceu nesta quinta-feira (22), mas desta vez não contou com transmissão fora do território americano. Tradicionalmente, a premiação ocorria um dia antes do Oscar, mas a organização do evento optou por adiantar uns dias para ter um tempo maior de repercussão na mídia. Vale ressaltar que o resultado deste prêmio não interfere diretamente no Oscar, já que a votação da Academia já se encerrou.

De uma forma geral, os vencedores foram bastante previsíveis, com NOMADLAND levando a melhor em 4 categorias: Filme, Direção, Fotografia e Montagem. Logo atrás, O SOM DO SILÊNCIO coletou 3 prêmios: Ator (Riz Ahmed), Ator Coadjuvante (Paul Raci) e Filme de Estreante, seguido por BELA VINGANÇA que ficou com 2 prêmios: Atriz (Carey Mulligan) e Roteiro. Das produções com mais indicações, NUNCA RARAMENTE ÀS VEZES SEMPRE e A VOZ SUPREMA DO BLUES foram os grandes perdedores da noite, já que ambos saíram da cerimônia sem nenhum prêmio.

Embora a votação do Oscar já esteja fechada, o reconhecimento de RIZ AHMED demorou mas chegou! Com amplo predomínio de Chadwick Boseman na categoria, a performance do ator em O Som do Silêncio acabou ficando de lado em premiações televisionadas, mas agora fecha com chave de ouro no Independent Spirit. Sua vitória no Oscar continua bem improvável, mas não tão impossível como antes, porque a ascensão de Anthony Hopkins no BAFTA mexeu com o favoritismo de Boseman.

Ainda sobre atuações, esperávamos ver um nome menos conhecido levando o prêmio de Melhor Atriz como Sidney Flanigan, mas CAREY MULLIGAN acabou conquistando a estatueta por Bela Vingança. Nessa temporada bem maluca, a categoria tem sido a maior incógnita, pois cada indicada levou um prêmio mais importante. Mulligan coleta o segundo após vitória no Critics’ Choice Awards, mas isso pode não ser o suficiente na disputa pelo Oscar.

Nas categorias de Coadjuvante, PAUL RACI acabou ganhando como Melhor Ator Coadjuvante com certa facilidade, já que não disputava com nenhum indicado ao Oscar, que deve ir para o franco-favorito Daniel Kaluuya. Já na categoria feminina, YUH-JUNG YOUN vence novamente após levar o SAG e o BAFTA, consolidando seu favoritismo na reta final do Oscar.

Talvez as maiores surpresas da noite foram nas categorias de FILME INTERNACIONAL e DOCUMENTÁRIO, vencidos por Quo Vadis, Aida? e Crip Camp, respectivamente, já que havia a expectativa de que Bacurau e As Mortes de Dick Johnson (ou Time) levassem esses prêmios. Aparentemente, no Oscar, o favoritismo de Druk – Mais uma Rodada e Professor Polvo deve prevalecer, mas como dissemos no Episódio 5 do podcast, não subestimem o representante da Bósnia e Herzegovina para Filme Internacional, porque deve ter havido muitos votantes que torceram o nariz para o filme do Vinterberg com um “Eu não vou votar em filme sobre apologia às bebidas alcóolicas” ou algo do tipo.

Pela primeira vez em 36 anos, o Independent Spirit Awards resolveu premiar séries de TV independentes, com orçamentos bem limitados. Provavelmente foi uma estratégia de atrair mais atenção do público mais jovem que acompanha e maratona séries em plataformas de streaming. As séries I MAY DESTROY YOU e UNORTHODOX foram as grandes vencedoras da edição. Não conferimos essas séries, mas até onde sabemos, foram uma chuva de elogios apenas.

CONFIRA TODOS OS VENCEDORES (em negrito) DO INDEPENDENT SPIRIT AWARDS:

MELHOR FILME
First Cow
A Voz Suprema do Blues (Ma Rainey’s Black Bottom)
Minari
Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always)
Nomadland

MELHOR DIREÇÃO
Lee Isaac Chung (Minari)
Emerald Fennell (Bela Vingança)
Eliza Hittman (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Kelly Reichardt (First Cow)
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR FILME DE ESTRÉIA
I Carry You With Me
The 40-Year-Old Version
O Som do Silêncio (Sound of Metal)
Miss Juneteenth
Nine Days

MELHOR ATRIZ
Nicole Beharie (Miss Juneteenth)
Viola Davis (A Voz Suprema do Blues)
Sidney Flanigan (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Julia Garner (A Assistente)
Frances McDormand (Nomadland)
Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)
Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
Rob Morgan (Bull)
Steven Yeun (Minari)
Adarsh Gourav (O Tigre Branco)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Alexis Chikaeze (Miss Juneteenth)
Yeri Han (Minari)
Valerie Mahaffey (French Exit)
Talia Ryder (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Yuh-jung Youn (Minari)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Colmand Domingo (A Voz Suprema do Blues)
Orion Lee (First Cow)
Paul Raci (O Som do Silêncio)
Glynn Turman (A Voz Suprema do Blues)
Benedict Wong (Nine Days)

MELHOR ROTEIRO
Má Educação (Bad Education)
Minari
Você Nem Imagina (The Half of It)
Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always)
Bela Vingança (Promising Young Woman)

MELHOR PRIMEIRO ROTEIRO
Kitty Green (A Assistente)
Noah Hutton (Lapsis)
Channing Godfrey Peoples (Miss Juneteenth)
Andy Siara (Palm Springs)
James Sweeney (Straight Up)

MELHOR FOTOGRAFIA
Jay Keitel (She Dies Tomorrow)
Shabier Kirchner (Bull)
Michael Latham (A Assistente)
Hélène Louvart (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)
Joshua James Richards (Nomadland)

MELHOR MONTAGEM
I Carry You With Me
O Homem Invisível
Residue
Nunca Raramente Às Vezes Sempre
Nomadland

PRÊMIO JOHN CASSAVETES (filmes com orçamentos abaixo de 500 mil dólares)
The Killing of Two Lovers
La Leyenda Negra
Lingua Franca
Residue
Saint Frances

PRÊMIO ROBERT ALTMAN
Uma Noite em Miami

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Collective
Crip Camp: Revolução Pela Inclusão (Crip Camp)
As Mortes de Dick Johnson (Dick Johnson Is Dead)
Time
Agente Duplo (The Mole Agent)

MELHOR FILME INTERNACIONAL
Bacurau
The Disciple
Night of the Kings
Preparations to be Together for an Unknown Period of Time
Quo Vadis, Aida?

Piaget Producers Award
Kara Durrett
Lucas Joaquin
Gerry Kim

Someone to Watch Award
David Midell – Diretor de The Killing of Kenneth Chamberlain
Ekwa Msangi – Diretor de Farewell Amor
Annie Silverstein – Diretora de Bull

Truer Than Fiction Award
Cecilia Aldarondo – Diretor de Landfall
Elegance Bratton – Diretora de Pier Kids
Elizabeth Lo – Diretora de Stray

MELHOR SÉRIES NÃO-ROTEIRIZADAS OU DOCUMENTÁRIOS
Atlanta’s Missing and Murdered: The Lost Children
City So Real
Immigration Nation
Love Fraud
We’re Here

MELHORES SÉRIES ROTEIRIZADAS
I May Destroy You
Little America
Small Axe
A Teacher
Unorthodox

MELHOR ATRIZ
Elle Fanning (The Great)
Shira Haas (Unorthodox)
Abby McEnany (Work in Progress)
Maitreyi Ramakrishnan (Never Have I Ever)
Jordan Kristine Seamón (We Are Who We Are)

MELHOR ATOR
Conphidance (Little America)
Adam Ali (Little America)
Nicco Annan (P-Valley)
Amit Rahav (Unorthodox)
Harold Torre (Zero, Zero, Zero)

MELHOR ELENCO NUMA SÉRIE ROTEIRIZADA
I May Destroy You

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: