NATIONAL BOARD OF REVIEW ELEGE ‘O IRLANDÊS’ como MELHOR FILME

Cena de O Irlandês com Joe Pesci e Robert De Niro (pic by IMDb)

NETFLIX TEM SEGUNDO DIA CONSECUTIVO DE VITÓRIA

Após ganhar 4 Gotham Awards com História de um Casamento, a Netflix continua sob o holofote pelo National Board of Review, que nomeou O Irlandês como Melhor Filme do ano, e melhor Roteiro Adaptado. Embora não tenha vencido em categorias de atuação, levou um prêmio especial colaborativo entre Martin Scorsese, Robert De Niro e Al Pacino.

Logo em seguida, temos Era Uma Vez… em Hollywood levando os prêmios de Direção para Quentin Tarantino e de Ator Coadjuvante para Brad Pitt, e temos Uncut Gems, que também levou dois prêmios: Roteiro Original e Ator para Adam Sandler.

Vencedor do prêmio de Melhor Ator: Adam Sandler em Uncut Gems

Ainda sobre as categorias de atuação, se por um lado tivemos a confirmação de Renée Zellwegger como favorita por Judy, por outro tivemos a surpresa de Kathy Bates como Coadjuvante por O Caso Richard Jewell, novo filme de Clint Eastwood.

Vencedora de Atriz Coadjuvante, kathy Bates em cena de O Caso Richard Jewell

Embora tenha acertado a vitória de Green Book no ano passado, o NBR não tem servido muito de parâmetro para o vencedor do Oscar, contudo, nos últimos anos elegeu filmes que sempre foram indicados a Melhor Filme como The Post, Machester à Beira-Mar, Mad Max: Estrada da Fúria, com a exceção de O Ano Mais Violento em 2014, que passou longe do Oscar.

O mesmo vale para as categorias de atuação. Muitos de seus vencedores acabam passando pras categorias do Oscar como houve em 2018: Viggo Mortensen, Lady Gaga, Sam Eliott e Regina King.

Embora o vencedor do prêmio de Filme Estrangeiro tenha sido o franco-favorito Parasita, na lista do top 5 de filmes estrangeiros está o brasileiro A Vida Invisível, concretizando uma ótima campanha da Amazon nos EUA. No lugar de Les Miserábles, outro francês foi eleito: Retrato de uma Jovem em Chamas, o que faz questionar se a comissão francesa fez a escolha certa.

VENCEDORES DO NATIONAL BOARD OF REVIEW:

MELHOR FILME
O Irlandês (The Irishman)

MELHOR DIREÇÃO
Quentin Tarantino (Era Uma Vez em… Hollywood)

MELHOR ATOR
Adam Sandler (Uncut Gems)

MELHOR ATRIZ
Renée Zellwegger (Judy)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Brad Pitt (Era Uma Vez… em Hollywood)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Kathy Bates (O Caso Richard Jewell)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Josh Safdie, Benny Safdie, Ronald Bronstein (Uncut Gems)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Steven Zaillian (O Irlandês)

MELHOR FOTOGRAFIA
Roger Deakins (1917)

MELHOR PERFORMANCE REVELAÇÃO
Paul Walter Hauser (O Caso Richard Jewell)

MELHOR DIREÇÃO DE DEBUTANTE
Melina Matsoukas (Queen & Slim)

MELHOR ANIMAÇÃO
Como Treinar o Seu Dragão 3

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Parasita, de Bong Joon-Ho

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Maiden

MELHOR ELENCO
Entre Facas e Segredos

NBR Icon Award: Martin Scorsese, Robert De Niro, Al Pacino

NBR Freedom of Expression Award: FOR SAMA

NBR Freedom of Expression Award: JUST MERCY

TOP FILMES (em ordem alfabética)
1917
Meu Nome é Dolemite (Dolemite is my Name)
Ford vs Ferrari
Jojo Rabbit
Entre facas e Segredos (Knives Out)
História de um Casamento (Marriage Story)
Era uma vez… em Hollywood (Once Upon a Time…in Hollywood)
O Caso Richard Jewell (Richard Jewell)
Uncut Gems
Waves

TOP 5 FILMES ESTRANGEIROS (em ordem alfabética)
Atlantics
A Vida Invisível (Invisible Life)
Dor e Glória (Pain and Glory)
Retrato de uma Jovem em Chamas (Portrait of a Lady on Fire)
Transit

TOP 5 DOCUMENTÁRIOS (em ordem alfabética)
Indústria Americana (American Factory)
Apollo 11
The Black Godfather
Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story by Martin Scorsese
Wrestle

TOP FILMES INDEPENDENTES (em ordem alfabética)
The Farewell
Give Me Liberty
A Hidden Life
Judy
The Last Black Man in Man Francisco
Midsommar
he Nightingale
The Peanut Butter Falcon
The Souvenir
Wild Rose

‘O FAROL’ e ‘UNCUT GEMS’ LIDERAM o INDEPENDENT SPIRIT AWARDS

The Lighthouse

Cena de O Farol, indicado a 5 Independent Spirit Awards (pic by IMDb)

PRODUTORA A24 IMPERA NUMA EDIÇÃO MARCADA POR INCOERÊNCIAS 

Conforme anunciado, as atrizes Zazie Beetz e Natasha Lyonne apresentaram o anúncio das indicações ao 35º Independent Spirit Awards, no qual apenas produções com orçamento abaixo de 20 milhões podem competir.

Desta forma, produções favoritas da temporada porém mais caras ficaram de fora, como O Irlandês e Era uma Vez em… Hollywood. Além disso, produções estrangeiras competem apenas na respectiva categoria, portanto o aclamado sul-coreano Parasita foi reconhecido apenas com esta indicação. Curiosamente, o espanhol Dor e Glória, que estava cotado inclusive ao Oscar de Direção para Pedro Almodóvar, foi esnobado na categoria. Ainda sobre o Melhor Filme Internacional, o Brasil está no páreo com A Vida Invisível, de Karim Aïnouz. É a primeira indicação do nosso cinema desde Aquarius em 2017.

A VIda Invisível.jpg

Cena de A Vida Invisível, indicado a Melhor Filme Internacional, pelo Brasil (pic by IMDb)

A24 NO TOPO DA CADEIA

A produtora, que tem se especializado em filmes de temática humanista e alternativa, tem nada mais, nada menos do que SETE títulos em disputa nesta edição do Independent Spirit Awards:

– Uncut Gems
– The Farewell
– O Farol (The Lighthouse)
– Waves
– The Last Black Man in San Francisco
– Midsommar
– The Souvenir

Que essa merecida conquista e crescimento no mercado sirva de bom exemplo para demais produtoras e estúdios a fazerem filmes diferentes e inteligentes.

The Souvenir.jpg

Cena de The Souvenir, que concorre como Melhor Filme Internacional (pic by IMDb)

VAMOS ÀS INCOERÊNCIAS

Claro que quanto mais filmes reconhecidos, melhor para o cinema, o cineasta e o cinéfilo. Contudo, quando vemos a lista de indicados do Independent Spirit, parece que escolheram os indicados nos dados ou sorteio.

História de um Casamento está indicado a Melhor Filme, porém seus atores e diretor não aparecem nas respectivas categorias. Noah Baumbach foi indicado a Roteiro, e o elenco do filme ganhou o prêmio Robert Altman de melhor elenco, assim, além de Adam Driver e Scarlett Johansson, Alan Alda, Laura Dern, Ray Liotta, Douglas Aibel, Francine Maisler, Julie Hagerty, Azhy Robertson e Merritt Wever venceram coletivamente. Contudo, os bem cotados para o Oscar perdem pontos, especialmente Scarlett Johansson e Alan Alda.

Marriage Story.jpg

Cena de História de um Casamento, com Adam Driver e Scarlett Johansson, vencedor do prêmio Robert Altman (pic by IMDb)

Apesar de indicado a Direção, Ator, Ator Coadjuvante, Fotografia e Montagem, O Farol misteriosamente ficou de fora da categoria de Melhor Filme. Como assim? Um dos filmes mais elogiados desde sua passagem em Cannes foi esnobado na principal categoria? Pattinson e Dafoe, que concorrem como Ator e Ator Coadjuvante, respectivamente, somam pontos com o Independent Spirit para a temporada.

Por outro lado, o drama The Farewell foi indicado a Melhor Filme e Atriz Coadjuvante para a simpática velhinha Zhao Shuzhen, mas Awkwafina, que vinha recebendo reconhecimento até então, ficou de fora de Melhor Atriz. Não que ela seja uma unanimidade, mas para uma categoria que tem SEIS atrizes indicadas, é estranho vê-la de fora.

No caso do filme autobiográfico de Shia Labeouf, Honey Boy, recebeu importantes indicações de Direção, Fotografia e duas de Ator Coadjuvante (Noah Jupe e o próprio Shia Labeouf, que interpreta seu pai), porém não foi indicado a Melhor Filme.

E o que dizer de A Hidden Life? Foi indicado a Melhor Filme e… só! O filme de Terrence Malick foi lembrado apenas nesta categoria, como se fosse uma espécie de prêmio de consolação. Aí perguntamos: “Se tem quase zero de chances de ganhar, por que indicá-lo?”

No meio dessa bagunça toda, o filme que saiu íntegro foi Uncut Gems. O novo trabalho dos irmãos Benny e Josh Safdie foi indicado a Melhor Filme, Direção, Ator (para Adam Sandler), Roteiro e Montagem. Alguns defendem uma indicação para Julia Fox, que tem recebido reconhecimento como atriz estreante, mas acabou ficando de fora.

Uncut Gems.png

Adam Sandler em cena de Uncut Gems, indicado a 5 Independent Spirit Awards

Indicados ao 35º Independent Spirit Awards :

MELHOR FILME
* A HIDDEN LIFE
* CLEMENCY
* THE FAREWELL
* HISTÓRIA DE UM CASAMENTO (MARRIAGE STORY)
* UNCUT GEMS

MELHOR DIREÇÃO
* Robert Eggers – O FAROL
* Alma Har’el – HONEY BOY
* Julius Onah – LUCE
* Benny Safdie, Josh Safdie – UNCUT GEMS
* Lorene Scafaria – HUSTLERS

MELHOR ATOR
* Chris Galust – GIVE ME LIBERTY
* Kelvin Harrison – Jr., LUCE
* Robert Pattinson – O FAROL
* Adam Sandler – UNCUT GEMS
* Matthias Schoenaerts – THE MUSTANG

MELHOR ATRIZ
* Karen Allen – COLEWELL
* Hong Chau – DRIVEWAYS
* Elisabeth Moss – HER SMELL
* Mary Kay Place – A VIDA DE DIANE
* Alfre Woodard – CLEMENCY
* Renée Zellweger – JUDY

MELHOR ATOR COADJUVANTE
* Willem Dafoe – O FAROL
* Noah Jupe – HONEY BOY
* Shia Labeouf – HONEY BOY
* Jonathan Majors – THE LAST BLACK MAN IN SAN FRANCISCO
* Wendell Pierce – BURNING CANE

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
* Jennifer Lopez – AS GOLPISTAS
* Taylor Russell – WAVES
* Zhao Shuzhen – THE FAREWELL
* Lauren “Lolo” Spencer – GIVE ME LIBERTY
* Octavia Spencer – LUCE

MELHOR ROTEIRO
* Noah Baumbach – HISTÓRIA DE UM CASAMENTO
* Jason Begue, Shawn Snyder – TO DUST
* Ronald Bronstein, Benny Safdie, Josh Safdie – UNCUT GEMS
* Chinonye Chukwu – CLEMENCY
* Tarell Alvin Mccraney – HIGH FLYING BIRD

MELHOR FOTOGRAFIA
* Todd Banhazl – AS GOLPISTAS
* Jarin Blaschke – O FAROL
* Natasha Braier – HONEY BOY
* Chananun Chotrungroj – THE THIRD WIFE
* Pawel Pogorzelski – MIDSOMMAR

MELHOR MONTAGEM
* Julie Béziau – THE THIRD WIFE
* Ronald Bronstein, Benny Safdie – UNCUT GEMS
* Tyler L. Cook – SWORD OF TRUST
* Louise Ford – O FAROL
* Kirill Mikhanovsky – GIVE ME LIBERTY

MELHOR FILME INTERNACIONAL
* A VIDA INVISÍVEL, Brasil
* LES MISERÁBLES, França
* PARASITA, Coréia do Sul
* RETRATO DE UMA JOVEM EM CHAMAS, França
* RETABLO, Peru
* THE SOUVENIR, Reino Unido

MELHOR FILME DE ESTREANTE
* FORA DE SÉRIE (BOOKSMART)
* THE CLIMB
* A VIDA DE DIANE
* THE LAST BLACK MAN IN SAN FRANCISCO
* THE MUSTANG
* SEE YOU YESTERDAY

MELHOR ROTEIRO DE ESTREANTE
* Fredrica Bailey, Stefon Bristol – SEE YOU YESTERDAY
* Hannah Bos, Paul Thureen – DRIVEWAYS
* Bridget Savage Cole, Danielle Krudy – BLOW THE MAN DOWN
* Jocelyn Deboer, Dawn Luebbe – GREENER GRASS
* James Montague, Craig W. Sanger – THE VAST OF NIGHT

MELHOR DOCUMENTÁRIO
* AMERICAN FACTORY
* APOLLO 11
* FOR SAMA
* HONEYLAND
* ISLAND OF THE HUNGRY GHOSTS

PRÊMIO JOHN CASSAVETES (para produções abaixo de 500 mil dólares)
* BURNING CANE
* COLEWELL
* GIVE ME LIBERTY
* PREMATURE
* WILD NIGHTS WITH EMILY

PRÊMIO SOMEONE TO WATCH
* Rashaad Ernesto Green – PREMATURE
* Ash Mayfair – THE THIRD WIFE
* Joe Talbot – THE LAST BLACK MAN IN SAN FRANCISCO

PRÊMIO TRUER THAN FICTION
* Khalik Allah – BLACK MOTHER
* Davy Rothbart – 17 BLOCKS
* Nadia Shihab – JADDOLAND
* Erick Stoll & Chase Whiteside – AMÉRICA

PRÊMIO ROBERT ALTMAN
HISTÓRIA DE UM CASAMENTO – Noah Baumbach, Douglas Aibel, Francine Maisler, Alan Alda, Laura Dern, Adam Driver, Julie Hagerty, Scarlett Johansson, Ray Liotta, Azhy Robertson, Merritt Wever

***

Como de costume, a cerimônia do Independent Spirit Awards está marcada para o dia anterior ao Oscar, no caso, dia 08 de Fevereiro.

%d blogueiros gostam disto: