‘ATAQUE DOS CÃES’ LIDERA INDICAÇÕES ao OSCAR REPLETO de SURPRESAS

PELA PRIMEIRA VEZ, FILME DA NETFLIX É O RECORDISTA DE INDICAÇÕES DE UMA EDIÇÃO

Há poucos anos atrás, a reclamação mais recorrente em relação ao Oscar era a previsibilidade, principalmente nas categorias principais e de atuação. Em 2020, os quatro atores que ganharam o Oscar: Joaquin Phoenix, Renée Zellweger, Brad Pitt e Laura Dern levaram todos os prêmios de destaque da temporada, impossibilitando qualquer tipo de surpresa para a cerimônia. Este ano, parece que a Academia tomou as devidas providências, reconheceu profissionais que não estavam necessariamente bem cotados, e o resultado foi uma lista de surpresas e ausências.

Dentre as surpresas, as duas maiores foram na categoria de Melhor Atriz: Lady Gaga, que estava praticamente garantida após as indicações ao SAG e BAFTA, foi esnobada por Casa Gucci, para a entrada da quase esquecida Kristen Stewart por Spencer. Ao contrário de Gaga, Stewart passou longe dos prêmios anteriores e perdeu o Globo de Ouro para Nicole Kidman. Existem chances de Stewart levar o Oscar? Improvável, mas não impossível. Basta lembrarmos de casos recentes porém raros semelhantes ao dela como Marcia Gay Harden por Pollock.

Ainda em Melhor Atriz, Penélope Cruz entrou na reta final por Mães Paralelas, comprovando o alto prestígio que Pedro Almodóvar tem junto à Academia. Esta é a quarta indicação dela, e a segunda sob a direção do diretor espanhol. Havia a possibilidade da norueguesa Renate Reinsve conseguir o mesmo feito por A Pior Pessoa do Mundo, mas acho que a cota para estrangeiras parou com Cruz, que aliás foi indicada na mesma edição com seu marido, Javier Bardem, que foi indicado por Apresentando os Ricardos. Honestamente, não considero uma atuação digna de Oscar (seria mais uma questão de carisma), mas é sempre bom ter Bardem lembrado. Na mesma toada, J.K. Simmons é um ótimo ator, mas uma indicação por esta performance parece um pouco exagerada. Na categoria de Coadjuvante, acreditava que não apenas Bradley Cooper seria indicado por Licorice Pizza, mas também ganharia… principalmente sem Alana Haim no páreo.

Falando em casais indicados, outro reconhecido neste ano foi Jesse Plemons e Kirsten Dunst, que inclusive formam um casal em Ataque dos Cães. É a primeira vez que ambos são indicados ao Oscar, mas ambos têm poucas chances de vitória. Ele por dividir votos com Kodi Smit-McPhee, e ela por estar distante do favoritismo de Ariana DeBose como Coadjuvante. Aliás, muito me surpreendeu a ausência de Caitriona Balfe por Belfast, já que ela vinha sendo lembrada em todos os prêmios da temporada. Embora não tenha muitas cenas memoráveis, Balfe está bem no filme de Branagh, mas ela cedeu sua vaga para sua colega de filme, Judi Dench, que tem menos cenas ainda, mas foi lembrada por seu prestígio. É a 8ª indicação da atriz britânica.

Talvez a maior surpresa (mesmo que esperada) tenha sido a indicação de Melhor Filme para um filme japonês de 3 horas de duração: Drive My Car. A adaptação de Haruki Murakami ganhou inúmeros prêmios na temporada, inclusive Melhor Filme nos grupos de críticos de Los Angeles e Nova York, mas mesmo assim, havia dúvidas se os membros da Academia abraçariam um longa estrangeiro tão sutil. Considero a indicação de Direção para Ryûsuke Hamaguchi fenomenal, pois comprova que a categoria de Diretor tem se firmado cada vez mais como uma disputa que preza a ousadia (ao contrário do conservadorismo frequente de Melhor Filme). E nesse quesito, segundo a Academia, faltou ousadia para Denis Villeneuve por sua primeira parte de Duna.

Em termos históricos, vale destacar a tripla indicação inédita de Melhor Filme Internacional, Longa de Animação e Documentário para o dinamarquês Flee (Fuga). É uma pena que esse tipo de situação costuma desfavorecer o filme, que perde votos por se dividirem. Merecia ganhar como Longa de Animação no lugar de algum filme mais batido da Disney ou Pixar, mas por mais que não ganhe nada, merece ser visto e admirado. E claro, vale lembrar aqui a 1ª indicação para o Butão na categoria de Filme Internacional. Lunana: A Yak in the Classroom é aquela típica produção milagrosa que rendeu um filme apesar do baixíssimo orçamento e condições precárias. Deve perder a estatueta para o japonês Drive My Car, mas espero que atraia maiores investimentos para o cinema de lá.

Sobre a categoria de Canção Original, fiquei desapontado por não terem indicado a canção “Beyond the Shore” de No Ritmo do Coração. Além de uma canção bonita, é cantada pela própria atriz Emilia Jones, e tem muito a ver com a história da filha de pais surdos-mudos. Eu amo a compositora Diane Warren, que passa a acumular 13 indicações sem vitória agora, mas essa indicação da canção “Somehow You Do” parece destinada a perder mais uma vez. Apesar da presença icônica de Beyoncé na categoria pela canção de King Richard, acredito em mais uma vitória de uma canção da franquia 007, ainda mais aproveitando a fama global de Billie Eilish.

Tem outras coisas que vale citar aqui referente a Casa Gucci como a exclusão do filme na categoria de Figurino (parecia ser uma indicação mais do que garantida por se tratar de um filme envolvendo moda) e de Jared Leto como Ator Coadjuvante, que aliás foi indicado para o Framboesa de Ouro como Pior Coadjuvante por uma performance carregada pela maquiagem exagerada. Outra ausência bastante comemorada por cinéfilos foi a de Aaron Sorkin (Apresentando os Ricardos) nas categorias de Filme e Roteiro Original. O roteiro de Sorkin consegue ser mais politicamente correto e quadrado do que seu anterior Os 7 de Chicago, e a Academia fez bem em esnobá-lo, senão o homem começa a achar que tudo que ele faz é genial. E o mais legal de Sorkin fora é que ele cedeu lugar para um roteiro filosófico, divertido e despojado: o roteiro do filme norueguês A Pior Pessoa do Mundo, que é lembra as comédias românticas de Truffaut e até Godard.

Ah! Temos a 2ª diretora de fotografia mulher indicada ao Oscar de Melhor Fotografia! Depois de Rachel Morrison ter aberto as portas em 2018 com Mudbound, a australiana Ari Wegner é reconhecida por Ataque dos Cães, muito embora também merecesse pelo independente Zola. Falando em marcas históricas, a diretora Jane Campion se tornou a 1ª diretora a ser indicada duas vezes ao Oscar de Direção. Pra quem não se lembra, ela foi indicada em 1994 por O Piano, e perdeu para Steven Spielberg por A Lista de Schindler. Aliás, Spielberg atinge uma marca impressionante por ter sido o único diretor indicado em todas as últimas décadas desde os anos 70 pra cá. Coincidentemente, parece que Campion deve retribuir a derrota justamente contra Spielberg este ano.

E sobre a liderança de Ataque dos Cães com 12 indicações, é preciso ressaltar o belo trabalho que a Netflix vem fazendo nos últimos anos. Tem investido massivamente em produções de pedigree com diretores-autores, mas sempre tem batido na trave na hora de ganhar o Oscar de Melhor Filme como foi com Roma, O Irlandês e Mank. Será que finalmente chegou a vez da plataforma de streaming se consagrar? Aproveitando, seguem os números dos filmes no Oscar 2022:

12 (Ataque dos Cães); 10 (Duna); 7 (Belfast) (Amor, Sublime Amor); 6 (King Richard); 4 (Drive My Car/ Não Olhe Para Cima/ O Beco do Pesadelo); 3 (Licorice Pizza/ No Ritmo do Coração/ A Tragédia de Macbeth/ Apresentando os Ricardos/ A Filha Perdida/ Encanto/ Flee/ 007 Sem Tempo Para Morrer).

Confira todos os indicados ao Oscar 2022:

MELHOR FILME

  • Belfast (Belfast)
  • No Ritmo do Coração (CODA)
  • Não Olhe Para Cima (Don’t Look Up)
  • Drive My Car
  • Duna (Dune)
  • King Richard: Criando Campeãs (King Richard)
  • Licorice Pizza (Licorice Pizza)
  • O Beco do Pesadelo (Nightmare Alley)
  • Ataque dos Cães (The Power of the Dog)
  • Amor, Sublime Amor (West Side Story)

MELHOR DIREÇÃO

  • Kenneth Branagh (Belfast)
  • Ryûsuke Hamaguchi (Drive My Car)
  • Paul Thomas Anderson (Licorice Pizza)
  • Jane Campion (Ataque dos Cães)
  • Steven Spielberg (Amor, Sublime Amor)

MELHOR ATOR

  • Javier Bardem (Apresentando os Ricardos)
  • Benedict Cumberbatch (Ataque dos Cães)
  • Andrew Garfield (Tick, Tick… Boom!)
  • Will Smith (King Richard)
  • Denzel Washington (A Tragédia de MacBeth)

MELHOR ATRIZ

  • Jessica Chastain (Os Olhos de Tammy Faye)
  • Olivia Colman (A Filha Perdida)
  • Kristen Stewart (Spencer)
  • Penélope Cruz (Madres Paralelas)
  • Nicole Kidman (Apresentando os Ricardos)

MELHOR ATOR COADJUVANTE

  • Ciarán Hinds (Belfast)
  • Troy Kotsur (No Ritmo do Coração)
  • Jesse Plemons (Ataque dos Cães)
  • J.K. Simmons (Apresentando os Ricardos)
  • Kodi Smit-McPhee (Ataque dos Cães)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

  • Jessie Buckley (A Filha Perdida)
  • Ariana Debose (Amor, Sublime Amor)
  • Judi Dench (Belfast)
  • Kirsten Dunst (Ataque dos Cães)
  • Aunjanue Ellis (King Richard)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

  • Belfast
  • Não Olhe para Cima
  • King Richard
  • Licorice Pizza
  • A Pior Pessoa do Mundo

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

  • No Ritmo do Coração
  • Drive My Car
  • Duna
  • A Filha Perdida
  • Ataque dos Cães

MELHOR FOTOGRAFIA

  • Greig Fraser (Duna)
  • Dan Lautsen (O Beco do Pesadelo)
  • Ari Wegner (Ataque dos Cães)
  • Bruno Delbonnel (A Tragédia de Macbeth)
  • Janusz Kominski (Amor, Sublime Amor)

MELHOR TRILHA MUSICAL ORIGINAL

  • Não Olhe para Cima
  • Duna
  • Encanto
  • Madres Paralelas
  • Ataque dos Cães

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

  • “Be Alive” (King Richard)
  • “Dos Oruguitas” (Encanto)
  • “Down To Joy” (Belfast)
  • “No Time To Die” (007 – Sem Tempo para Morrer)
  • “Somehow You Do” (Four Good Days)

MELHOR MONTAGEM

  • Não Olhe para Cima
  • Duna
  • King Richard
  • Ataque dos Cães
  • Tick, Tick… Boom!

MELHOR FIGURINO

  • Cruella
  • Cyrano
  • Duna
  • O Beco do Pesadelo
  • Amor, Sublime Amor

MELHOR MAQUIAGEM E PENTEADO

  • Um Príncipe em Nova York 2
  • Cruella
  • Duna
  • Os Olhos de Tammy Faye
  • Casa Gucci

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

  • Duna
  • Ataque dos Cães
  • O Beco do Pesadelo
  • A Tragédia de MacBeth
  • Amor, Sublime Amor

MELHOR SOM

  • Belfast
  • Duna
  • 007 – Sem Tempo para Morrer
  • Ataque dos Cães
  • Amor, Sublime Amor

MELHORES EFEITOS VISUAIS

  • Duna
  • Free Guy: Assumindo o Controle
  • 007 – Sem Tempo para Morrer
  • Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis
  • Homem-Aranha: Sem Volta para Casa

MELHOR FILME INTERNACIONAL

  • Drive My Car (Japão)
  • Flee (Dinamarca)
  • A Mão de Deus (Itália)
  • Lunana (Butão)
  • A Pior Pessoa do Mundo (Noruega)

MELHOR DOCUMENTÁRIO

  • Ascension
  • Attica
  • Flee
  • Summer of Soul
  • Writing with Fire

MELHOR DOCUMENTÁRIO-CURTA

  • Audible
  • Lead Me Home
  • The Queen of Basketball
  • Three Songs for Ben Azir
  • When We Were Bullies

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Encanto
  • Luca
  • Flee
  • A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas
  • Raya e o Último Dragão

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO

  • Affairs of the Art
  • Bestia
  • Robin Robin
  • Boxballet
  • The Windshield Wiper

MELHOR CURTA-METRAGEM

  • Ala Kachuu – Take and Run
  • The Dress
  • The Long Goodbye
  • On My Mind
  • Please Hold

‘DRIVE MY CAR’ É ELEITO o MELHOR FILME pela LAFCA

FILME JAPONÊS JÁ HAVIA CONQUISTADO CRÍTICOS DE NOVA YORK

Neste sábado, a Associação de Críticos de Los Angeles divulgou sua seleção dos melhores de 2021 pelo Twitter oficial @LAFilmCritics. Assim como os críticos de Nova York, o filme japonês Drive My Car venceu o prêmio de Melhor Filme, e a neozelandesa Jane Campion venceu como Melhor Diretora por Ataque dos Cães. Tradicionalmente, o LAFCA tem o prêmio de 2º lugar (ou como eles chama “runner up”), e curiosamente, houve uma alternação entre Filme e Direção: Drive My Car ficou com Melhor Filme e 2º lugar na Direção para Ryusuke Hamaguchi, enquanto Ataque dos Cães ficou com Melhor Direção e 2º lugar em Melhor Filme.

Com esta dupla vitória de LA e NY, a adaptação do conto de Haruki Murakami automaticamente se torna o franco favorito na categoria de Filme Internacional, representando o Japão, e alguns especialistas já arriscam outras indicações como Filme, Direção e Roteiro Adaptado, lembrando que já havia vencido Melhor Roteiro no último Festival de Cannes. Embora os críticos de Los Angeles tenham uma tradição de premiar produções estrangeiras, vale lembrar que o sul-coreano Parasita também fez a mesma trajetória em 2019-20.

Nas categorias de atuação, atores estrangeiros também se destacaram. Como previsto, a espanhola Penélope Cruz conquistou o prêmio de Atriz por Madres Paralelas, já em 2º lugar ficou a norueguesa Renate Reinsve em The Worst Person in the World. Na categoria de Ator Coadjuvante, houve um empate entre o francês Vincent Lindon por Titane e o jovem Kodi Smit-McPhee por Ataque dos Cães.

Esse amor às produções estrangeiras também se estendeu à categoria de Melhor Animação com a vitória do dinamarquês Flee, de Jonas Poher Rasmussen, e o 2º lugar para o japonês Belle, de Mamoru Hosoda. E isso comprova que as animações americanas da Disney, Pixar, Dreamworks e Sony deixaram a desejar este ano, pois normalmente elas ganham espaço aqui. Aproveitando a deixa, seria muito bacana se a Academia premiasse uma animação em língua estrangeira após 20 anos, já que A Viagem de Chihiro foi a primeira e única animação estrangeira a conseguir esse feito.

Ariana DeBose venceu como Atriz Coadjuvante, lembrando que Amor, Sublime Amor, de Steven Spielberg continua forte na temporada. A grande surpresa ficou por conta do prêmio de Melhor Ator para Simon Rex por Red Rocket, de Sean Baker. Embora o filme tenha sido indicado à Palma de Ouro em Cannes, a reação da crítica internacional foi mista, mas dependendo da campanha, ele pode conseguir uma indicação ao Oscar.

Mas talvez a maior surpresa desta edição foi a premiação de Duas Tias Loucas de Férias na categoria de Design de Produção, batendo um dos favoritos O Beco do Pesadelo, de Guillermo del Toro. Apesar de existir um trabalho grandioso na construção do resort, geralmente as comédias desse estilo costumam ser completamente ignoradas em temporadas de premiação. Falando em ignorados, a categoria de Filme em Língua Estrangeira se mostrou sem valor ao Oscar, pois Petite Maman não foi o filme selecionado pela França, e o 2º lugar, Quo Vadis, Aida? já foi indicado em 2021 pela Bósnia e Herzegovina.

Embora tenha ficado com o 2º lugar de Roteiro (perdeu para Drive My Car), Paul Thomas Anderson tem as melhores chances de conquistar sua primeira estatueta do Oscar pelo roteiro original de Licorice Pizza. Claro que ele tem boas chances de ser indicado a Diretor no Oscar, mas é mais provável que ele vença pelo roteiro, servindo como uma espécie de prêmio de consolação.

Confira a lista completa de vencedores da LAFCA abaixo:

MELHOR FILME: Drive My Car
2º lugar: Ataque dos Cães

MELHOR DIRETOR: Jane Campion (Ataque dos Cães)
2º lugar: Ryusuke Hamaguchi (Drive My Car)

MELHOR ATOR: Simon Rex (Red Rocket)
2º lugar: Benedict Cumberbatch (Ataque dos Cães)

MELHOR ATRIZ: Penélope Cruz (Madres Paralelas)
2º lugar: Renate Reinsve (The Worst Person in the World)

MELHOR ATOR COADJUVANTE (EMPATE): Vincent Lindon (Titane) E Kodi Smit-McPhee (Ataque dos Cães)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Ariana DeBose (Amor, Sublime Amor)
2º lugar: Aunjanue Ellis (King Richard: Criando Campeãs)

MELHOR ANIMAÇÃOFlee
Runner-up: Belle

MELHOR DOCUMENTÁRIO“Summer of Soul”
2º lugar: “Procession”

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: Petite Maman, de Céline Sciamma (França)
2º lugar: Quo vadis, Aida?, de Jasmila Zbanic (Bósnia e Herzegovina)

MELHOR ROTEIRO: Ryusuke Hamaguchi and Takamasa Oe (Drive My Car)
2º lugar: Paul Thomas Anderson (Licorice Pizza)

MELHOR FOTOGRAFIAAri Wegner (Ataque dos Cães)
2º lugar: Greig Fraser (Duna)

MELHOR MONTAGEM: Joshua L. Pearson (Summer of Soul)
2º lugar: Andy Jurgensen (Licorice Pizza)

MELHOR TRILHA MUSICAL: Alberto Iglesias (Madres Paralelas)
2º lugar: Jonny Greenwood (Ataque dos Cães) (Spencer)

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO: Steve Saklad (Duas Tias Loucas de Férias)
2º lugar: Tamara Deverell (O Beco do Pesadelo)

PRÊMIO New Generation (EMPATE): Shatara Michelle Ford (Test Pattern) e Tatiana Huezo (Prayers for the Stolen)

Prêmio Douglas Edwards de Filme Experimental: The Works and Days (of Tayoko Shiojiri in the Shiotani Basin)

Prêmio pelo Conjunto da ObraMel Brooks

‘ZOLA’ LIDERA as INDICAÇÕES ao INDEPENDENT SPIRIT AWARDS

O ROAD MOVIE SOBRE UMA STRIPPER ACUMULA 7 INDICAÇÕES

Um dia após o anúncio das indicações ao Globo de Ouro e Critics’ Choice Awards, que servem como melhor prévias do Oscar, chegou a vez do prêmio do cinema independente americano revelar sua lista. É claro que o Independent Spirit perdeu um pouco seu hype, afinal, se analisarmos os vencedores dos últimos 5 anos, apenas Nomadland e Moonlight venceram também no Oscar, mas já em sua 37ª edição, sua importância na temporada de premiações continua bastante relevante.

O anúncio foi feito via YouTube com a colaboração das atrizes Beanie Feldstein, Regina Hall e Naomi Watts e você pode assistir ou rever pelo link abaixo:

Apesar do anúncio ter sido em live, a cerimônia será presencial (após o evento ter sido virtual em 2021) nas praias de Santa Monica no dia 06 de Março. Lembrando que para o filme se qualificar, existe um teto de valores de orçamento de 22,5 milhões de dólares, que neste ano desqualificou filmes como King Richard: Criando Campeãs e O Beco do Pesadelo.

Para a surpresa de muitos, o road movie de comédia de humor negro Zola foi o recordista de indicações. Dirigido pela talentosa Janicza Bravo, e baseado numa thread de Twitter de uma história real, acompanhamos uma stripper chamada Zola, que embarca numa viagem à Flórida com três desconhecidos para ganhar dinheiro dançando, mas as coisas não dão muito certo. O filme se destaca pela linguagem moderna, utilizando sons de celular e harpas na trilha, uma montagem bem dinâmica e atuações bem específicas como a de Riley Keough, que apesar de ser branca e loira, fala e age como uma afrodescendente.

Com as 7 indicações de Zola, 3 de C’mon C’mon, 2 de Red Rocket e 1 de The Humans, a A24 se tornou o estúdio independente com maior número de indicações, seguida pela NEON e a Netflix, ambas com 9 indicações no total cada.

Dos indicados ao Spirit que reforçaram suas campanhas nesta temporada estão: Maggie Gyllenhaal, que foi reconhecida em Filme, Direção e Roteiro, assim como Jessie Buckley como Coadjuvante por The Lost Daughter, Troy Kotsur como Coadjuvante por No Ritmo do Coração, Ruth Negga como Coadjuvante por Identidade, o filme japonês Drive My Car e o dinamarquês Flee, que pode e deve concorrer como Documentário, Animação e Filme Internacional. Embora não tenha grandes chances na temporada, ficamos felizes com as duas indicações para os atores de Red Rocket, novo filme do talentoso Sean Baker, de Projeto Flórida e Tangerina.

Dentre as ausências mais sentidas estão as dos atores Olivia Colman por The Lost Daughter, Joaquin Phoenix por C’mon C’mon, Tessa Thompson por Identidade, e Nicolas Cage por Pig (que conquistou uma vaga no Critics’ Choice no dia anterior). Claro que se concretizadas, essas indicações alavancariam as campanhas rumo ao Oscar, mas o Independent Spirit não parece muito interessado em ser apenas uma prévia do prêmio da Academia. Além disso, há muuuuitos bons trabalhos e performances que muitas vezes são esnobados injustamente e que precisam da ajuda desses prêmios alternativos para chegar ao grande público.

Confira todos os indicados e premiados do Independent Spirit Awards 2022:

MELHOR FILME

A CHIARA
Producers: Jonas Carpignano, Paolo Carpignano, Jon Coplon, Ryan Zacarias
C’MON C’MON
Producers: Chelsea Barnard, Andrea Longacre-White, Lila Yacoub
THE LOST DAUGHTER
Producers: Charles Dorfman, Maggie Gyllenhaal, Osnat Handelsman Keren, Talia Kleinhendler
THE NOVICE
Producers: Ryan Hawkins, Kari Hollend, Steven Sims, Zack Zucker
ZOLA
Producers: Kara Baker, Dave Franco, Elizabeth Haggard, David Hinojosa, Vince Jolivette, Christine Vachon, Gia Walsh

MELHOR FILME DE ESTREIA

7 DAYS
Director: Roshan Sethi
Producers: Liz Cardenas, Mel Eslyn
HOLLER
Director: Nicole Riegel
Producers: Adam Cobb, Rachel Gould, Katie McNeill, Jamie Patricof, Christy Spitzer Thornton
QUEEN OF GLORY
Director: Nana Mensah
Producers: Baff Akoto, Anya Migdal, Kelley Robins Hicks, Jamund Washington
TEST PATTERN
Director/Producer: Shatara Michelle Ford
Producers: Pin-Chun Liu, Yu-Hao Su
WILD INDIAN
Director/Producer: Lyle Mitchell Corbine, Jr.
Producers: Thomas Mahoney, Eric Tavitian

MELHOR DIRETOR

Janicza BravoZola

Maggie GyllenhaalThe Lost Daughter

Lauren HadawayThe Novice

Mike MillsC’mon C’mon

Ninja ThybergPleasure

MELHOR ROTEIRO

Nikole BeckwithTogether Together

Maggie GyllenhaalThe Lost Daughter

Jeremy O. Harris, Janicza BravoZola

Mike MillsC’mon C’mon

Todd StephensSwan Song

MELHOR ROTEIRO DE ESTREANTE

Lyle Mitchell Corbine, Jr.Wild Indian

Shatara Michelle FordTest Pattern

Fran KranzMass

Matt Fifer, Sheldon D. BrownCicada

Michael SarnoskiVanessa BlockPig

PRÊMIO JOHN CASSAVETES

CRYPTOZOO
Writer/Director: Dash Shaw
Producers: Tyler Davidson, Kyle Martin, Jane Samborski, Bill Way
JOCKEY
Writer/Director/Producer: Clint Bentley
Writer/Producer: Greg Kweder
Producer: Nancy Schafer
SHIVA BABY
Writer/Director/Producer: Emma Seligman
Producers: Kieran Altmann, Katie Schiller, Lizzie Shapiro
SWEET THING
Writer/Director: Alexandre Rockwell
Producers: Louis Anania, Haley Anderson, Kenan Baysal
THIS IS NOT A WAR STORY
Writer/Director/Producer: Talia Lugacy
Producers: Noah Lang, Julian West

MELHOR ATOR

Clifton Collins Jr.Jockey

Frankie FaisonThe Killing of Kenneth Chamberlain

Michael GreyeyesWild Indian

Udo KierSwan Song

Simon RexRed Rocket

MELHOR ATRIZ

Isabelle FuhrmanThe Novice

Brittany S. HallTest Pattern

Patti HarrisonTogether Together

Taylour PaigeZola

Kali ReisCatch the Fair One

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Colman DomingoZola

Meeko GattusoQueen of Glory

Troy KotsurCODA

Will PattonSweet Thing

Chaske SpencerWild Indian

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Jessie BuckleyThe Lost Daughter

Amy ForsythThe Novice

Ruth NeggaPassing

Revika ReustlePleasure

Suzanna SonRed Rocket

MELHOR FOTOGRAFIA

Lol CrawleyThe Humans

Tim CurtinA Chiara

Edu GrauPassing

Matthew Chuang, Ante ChengBlue Bayou

Ari WegnerZola

MELHOR MONTAGEM

Affonso GonçalvesA Chiara

Ali GreerThe Nowhere Inn

Joi McMillonZola

Enrico NataleThe Killing of Kenneth Chamberlain

Lauren HadawayNathan NugentThe Novice

MELHOR FILME INTERNACIONAL

COMPARTMENT NO. 6 (Finlândia/Rússia)
Director: Juho Kuosmanen
DRIVE MY CAR (Japão)
Director: Ryusuke Hamaguchi
PARALLEL MOTHERS (Espanha)
Director: Pedro Almodóvar
PEBBLES (Índia)
Director: P S Vinothraj
PETITE MAMAN (França)
Director: Céline Sciamma
PRAYERS FOR THE STOLEN (México)
Director: Tatiana Huezo

MELHOR DOCUMENTÁRIO

ASCENSION
Director/Producer: Jessica Kingdon
Producers: Kira Simon-Kennedy, Nathan Truesdell
FLEE
Director: Jonas Poher Rasmussen
Producers: Monica Hellström, Signe Byrge Sørensen
IN THE SAME BREATH
Director/Producer: Nanfu Wang
Producers: Christopher Clements, Julie Goldman, Carolyn Hepburn, Jialing Zhang
PROCESSION
Director: Robert Greene
Producer: Susan Bedusa, Bennett Elliott, Douglas Tirola
SUMMER OF SOUL (…OR, WHEN THE REVOLUTION COULD NOT BE TELEVISED)
Director: Ahmir “Questlove” Thompson
Producers: David Dinerstein, Robert Fyvolent, Joseph Patel

ROBERT ALTMAN AWARD

MASS
Director: Fran Kranz
Casting Directors: Henry Russell Bergstein, Allison Estrin
Ensemble Cast: Kagen Albright, Reed Birney, Michelle N. Carter, Ann Dowd, Jason Isaacs, Martha Plimpton, Breeda Wool

PRODUCERS AWARD

Brad Becker-Parton

Pin-Chun Liu

Lizzie Shapiro

SOMEONE TO WATCH AWARD

ALEX CAMILLERI
Director of Luzzu
GILLIAN WALLACE HORVAT
Director of I Blame Society
MICHAEL SARNOSKI
Director of Pig

TRUER THAN FICTION AWARD

JESSICA BESHIR
Director of Faya Dayi
DEBBIE LUM
Director of Try Harder!
ANGELO MADSEN MINAX
Director of North By Current

BEST NEW NON-SCRIPTED OR DOCUMENTARY SERIES

BLACK AND MISSING
Series By/Executive Producers: Soledad O’Brien, Geeta Gandbhir
Executive Producers: Jo Honig, Patrick Conway, Nancy Abraham, Lisa Heller, Sara Rodriguez
THE CHOE SHOW
Creator/Executive Producer: David Choe
Executive Producers: Matt Revelli, Christopher C. Chen, Hiro Murai, Nate Matteson
THE LADY AND THE DALE
Executive Producers: Mark Duplass, Jay Duplass, Mel Eslyn, Allen Bain, Andre Gaines, Mick Cammilleri, Alana Carithers, Zackary Drucker, Nancy Abraham, Lisa Heller
NUCLEAR FAMILY
Series By: Ry Russo-Young
Executive Producers: Liz Garbus, Julie Gaither, Jon Bardin, Leah Holzer, Peter Saraf, Alex Turtletaub, Jenny Raskin, Geralyn White Dreyfous, Lauren Haber, Maria Zuckerman, Christine Connor, Ryan Heller, Barbara Dobkin, Eric Dobkin, Andrea Van Beuren, Joe Landauer
PHILLY D.A.
Creators: Ted Passon, Yoni Brook, Nicole Salazar
Executive Producers: Dawn Porter, Sally Jo Fifer, Lois Vossen, Ryan Chanatry, Gena Konstantinakos, Jeff Seelbach, Patty Quillin
Co-Executive Producers: Nion McEvoy, Leslie Berriman

BEST NEW SCRIPTED SERIES

BLINDSPOTTING
Creators/Executive Producers: Rafael Casal, Daveed Diggs
Executive Producers: Jess Wu Calder, Keith Calder, Ken Lee, Tim Palen, Emily Gerson Saines, Seith Mann
IT’S A SIN
Executive Producers: Russell T Davies, Peter Hoar, Nicola Shindler
RESERVATION DOGS
Creators/Executive Producers: Sterlin Harjo, Taika Waititi
Executive Producer: Garrett Basch
THE UNDERGROUND RAILROAD
Creator/Executive Producer: Barry Jenkins
Executive Producers: Adele Romanski, Mark Ceryak, Brad Pitt, Dede Gardner, Jeremy Kleiner, Colson Whitehead, Richard Heus, Jacqueline Hoyt
WE ARE LADY PARTS
Creator: Nida Manzoor
Executive Producers: Tim Bevan, Eric Fellner, Surian Fletcher-Jones, Mark Freeland
MELHOR ATRIZ EM NOVAS SÉRIES ROTEIRIZADAS

Deborah AyorindeTHEM: Covenant

Jasmine Cephas JonesBlindspotting

Thuso MbeduThe Underground Railroad

Jana SchmiedingRutherford Falls

Anjana VasanWe Are Lady Parts

MELHOR ATOR EM NOVAS SÉRIES ROTEIRIZADAS

Olly AlexanderIt’s a Sin

Murray BartlettThe White Lotus

Michael GreyeyesRutherford Falls

Lee Jung-jaeSquid Game

Ashley ThomasTHEM: Covenant

MELHOR ELENCO EM NOVAS SÉRIES ROTEIRIZADAS

RESERVATION DOGS
Ensemble Cast: Devery Jacobs, D’Pharaoh Woon-A-Tai, Lane Factor, Paulina Alexis, Sarah Podemski, Zahn McClarnon, Lil Mike, FunnyBone
%d blogueiros gostam disto: