‘HOMEM-ARANHA NO ARANHAVERSO’ ACUMULA 7 PRÊMIOS no ANNIE AWARDS

SpiderMan into the Spiderverse 020.jpg

Sete Annies para Homem-Aranha no Aranhaverso: um prêmio para cada versão aracnídea (pic by OutNow.CH)

No último fim de semana, aconteceu o 46º Annie Awards, considerado o Oscar das animações. Apesar dos recordistas de indicações terem sido Os Incríveis 2 e WiFi Ralph: Quebrando a Internet, foi a surpreendente animação da Sony Homem-Aranha no Aranhaverso que levou a melhor, conquistando todos os sete Annies a que estava indicado!

A escalada da animação do personagem da Marvel começou no final do ano passado, quando as bilheterias estouraram, seguida pelas vitórias no Globo de Ouro e no Critics’ Choice Awards, e há poucos dias venceu o Eddie Awards de montagem. O Annie apenas confirmou seu favoritismo, concedendo o maior prêmio da noite para Homem-Aranha no Aranhaverso.

Isso significa que o filme já garantiu o Oscar? Se fosse ano passado, poderíamos praticamente garantir, mas as regras da categoria mudaram. A partir deste ano, para eleger o Melhor Longa de Animação, os votos serão preferenciais como na votação de Melhor Filme, ou seja, o trabalho que apresentar a melhor média de notas vencerá. E isso pode ser um baita revés para o aracnídeo, pois muitos votantes idosos devem preferir animações mais conservadoras como WiFi Ralph.

Pela categoria de Animação Independente, o vencedor foi o japonês Mirai, de Mamoru Hosoda, que recentemente foi indicado ao Oscar pela primeira vez. Apesar de não ser uma produção do Studio Ghibli de Hayao Miyazaki, as animações nipônicas costumam ter lugar cativo nesta categoria do Oscar. Só está faltando mesmo mais estatuetas, já que a única animação em língua estrangeira a vencer em 17 anos foi A Viagem de Chihiro em 2002. Mirai concorria com a animação brasileira intitulada Tito e os Pássaros, que já tem data de lançamento marcada para março em Portugal e abril na França, mas sequer tem previsão no Brasil. Que pena.

Mirai 002

Cena de Mirai, vencedor do Annie de Longa de Animação Independente (pic by OutNow.CH)

Vencedores do 46º Annie Awards:

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man: Into the Spider-Verse), Sony Pictures Animation

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO INDEPENDENTE

  • Mirai, Studio Chizu

MELHOR PRODUÇÃO ANIMADA ESPECIAL

  • O Retorno de Mary Poppins

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO

  • Weekends

MELHORES EFEITOS ANIMADOS EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Cesar Velazquez, Marie Tollec, Alexander Moaveni, Peter DeMund, Ian J. Coony (Wifi Ralph: Quebrando a Internet)

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • David Han (Homem-Aranha no Aranhaverso), Personagens: múltiplos

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM EM FILME LIVE ACTION

  • Chris Sauve, James Baxter, Sandro Cleuzo (O Retorno de Mary Poppins)

MELHOR DESIGN DE PERSONAGENS EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Shiyoon Kim (Homem-Aranha no Aranhaverso) Personagens: Uncle Aaron, Rio, Peter, Miles, King Pin, Gwen, Aunt May, Goblin, Jefferson

MELHOR DIREÇÃO DE LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Bob Persichetti, Rodney Rothman e Peter Ramsey (Homem-Aranha no Aranhaverso)

MELHOR TRILHA MUSICAL EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Michael Giacchino (Os Incríveis 2)

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Justin K. Thompson (Homem-Aranha no Aranhaverso)

MELHOR STORYBOARD EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Dean Kelly (Os Incríveis 2)

MELHOR DUBLAGEM EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Bryan Cranston (Ilha de Cachorros) Personagem: Chief

MELHOR ROTEIRO EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Phil Lord e Rodney Rothman (Homem-Aranha no Aranhaverso)

MELHOR MONTAGEM EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Bob Fisher, Andrew Levinton, Vivek Sharma (Homem-Aranha no Aranhaverso)
bryan-craston-isle-of-dogs-social

Bryan Cranston venceu o Annie de Melhor Dublagem em Longa de Animação por Ilha dos Cachorros (pic by OutNow.CH)

***

A 91ª cerimônia do Oscar acontece no dia 24 de fevereiro.

 

Anúncios

‘OS INCRÍVEIS 2’ e ‘WiFi RALPH: QUEBRANDO A INTERNET’ são os RECORDISTAS de INDICAÇÕES no ANNIE AWARDS

Design sem nome

Da esquerda pra direita: O Homem das Cavernas, Os Incríveis 2, Wifi Ralph: Quebrando a Internet, Ilha dos Cachorros e Homem-Aranha no Aranhaverso concorrem como Melhor Longa de Animação no Annie Awards

PRA VARIAR, PIXAR E DISNEY DOMINAM A PREMIAÇÃO DAS ANIMAÇÕES. LONGA BRASILEIRO CONCORRE COMO ANIMAÇÃO INDEPENDENTE

Depois de 7 anos da existência deste blog, vamos postar pela primeira vez sobre o Annie Awards, que é o prêmio norte-americano dedicado às animações. Como são ao todo 32 categorias (!), teremos que excluir os prêmios dos trabalhos televisivos. Além das animações, existem categorias de efeitos de animações em filmes live-action, que podem indicar algum favoritismo futuro para o Oscar de Efeitos Visuais.

Em relação às estatísticas do Annie Awards, que está em sua 46ª edição, dos últimos dez anos, SEIS que venceram o prêmio de Melhor Longa de Animação, acabaram repetindo suas vitórias no Oscar. Das quatro diferenças, duas escolhas do Annie são praticamente imperdoáveis: Como Treinar Seu Dragão batendo Toy Story 3, e Kung Fu Panda vencendo Wall-E. Não que a Pixar seja uma unanimidade, mas quando ela acerta, é difícil não entregar obras-primas do gênero.

Falando em Pixar, neste ano, Os Incríveis 2 se tornou o recordista de indicações com 11 no total, seguido de perto por Wifi Ralph: Quebrando a Internet com 10. Ambas as produções estão concorrendo como Melhor Longa de Animação com Ilha de Cachorros, Homem-Aranha no Aranhaverso e O Homem das Cavernas. Aliás, o blog do Cinema Oscar e Afins também apostou nessas cinco animações para concorrer ao Oscar no post com as 25 animações inscritas. Talvez o stop motion de O Homem das Cavernas dê seu lugar para o sucesso comercial de O Grinch, ou uma animação estrangeira que a Academia (felizmente) adora reconhecer todos os anos.

Aproveitando o assunto, dentre as animações estrangeiras, temos um trabalho brasileiro concorrendo na categoria de Melhor Longa de Animação Independente. Trata-se de Tito e os Pássaros, dirigido pelo trio Gabriel Bitar, André Catoto e Gustavo Steinberg. Com uma trama meio futurista, a animação conta com uma mistura de técnicas como a pintura, que costuma ser bem recebida na Academia (vide Com Amor, Van Gogh indicado este ano). Caso conquiste uma das cobiçadas vagas na categoria, a animação se tornaria a segunda brasileira indicada ao Oscar ao lado de O Menino e o Mundo, de Alê Abreu.

Tito e os Pássros_2

Cena da animação brasileira Tito e os Pássaros (pic by outnow.ch)

Tito e o Pássaros concorre com Ce Magnifique Gâteau!, de Emma De Swaef e Marc James Roels; MFKZ, de Shôjirô Nishimi e Guillaume Renard; Mirai, de Mamoru Hosoda; e Ruben Brandt, Collector, de Milorad Krstic.

Vale ressaltar também a ilustre presença no Annie Awards do compositor brasileiro Heitor Pereira, que concorre pela Trilha Musical da animação PéPequeno, que chegou aos cinemas nacionais em setembro.

Smallfoot

Cena da animação PéPequeno, que conta com a trilha musical de Heitor Pereira (pic by outnow.ch)

Já na categoria de Direção, o destaque vai para Genndy Tartakovsky, que conseguiu reconhecimento por Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas. O que não dá pra entender foi a exclusão de Wes Anderson por Ilha de Cachorros, uma animação impecável de stop motion com 100% do DNA do diretor. Seria esta exclusão um sinal negativo para o filme durante a temporada de premiações?

E um dos principais motivos do post do Annie Awards foi pra citar a dublagem, que tem sua própria categoria. Dos cinco atores indicados, o blog conferiu três, que são dublagens espetaculares: Eddie Redmayne em O Homem das Cavernas, Holly Hunter em Os Incríveis 2 e Bryan Cranston em Ilha dos Cachorros. Todos vencedores ou indicados ao Oscar, com um incrível talento vocal pra elevar qualquer personagem animado. Incluiria ainda Tom Hiddleston também pelo O Homem das Cavernas. Ele desenvolve uma espécie de dialeto francês para seu personagem Lord Nooth que vale a pena conferir.

Design sem nome (1)

Holly Hunter, Eddie Redmayne e Bryan Cranston estão entre os indicados a Melhor Dublagem no Annie Awards

Confira lista dos indicados de cinema ao 46º Annie Awards:

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO

  • O Homem das Cavernas (Early Man), Aardman Animations
  • Os Incríveis 2 (Incredibles 2), Pixar Animation Studios
  • Ilha dos Cachorros (Isle of Dogs), Fox Searchlight Pictures/Indian Paintbrush/American Empirical Pictures
  • Wifi Ralph: Quebrando a Internet (Ralph Breaks the Internet), Walt Disney Animation Studios
  • Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man: Into the Spider-Verse), Sony Pictures Animation

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO INDEPENDENTE

  • Ce Magnifique Gâteau!, Beast Animation, Vivement Lundi!, Pedri Animation
  • MFKZ, Ankama/Studio 4ºC
  • Mirai, Studio Chizu
  • Ruben Brandt, Collector, Hungarian National Film Fund
  • Tito e os Pássros, Bits Productions, Split Studio

MELHOR PRODUÇÃO ANIMADA ESPECIAL

  • Back to the Moon
  • O Retorno de Mary Poppins
  • The Emperor’s Newest Clothes
  • The Highway Rat

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO

  • Grandpa Walrus
  • Lost & Found
  • SOLAR WALK
  • Untravel
  • Weekends

MELHORES EFEITOS ANIMADOS EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Howard Jones, Dave Alex Riddett, Grant Hewlett, Pat Andrew, Elena Vitanza Chiarani (O Homem das Cavernas)
  • Patrick Witting, Kiel Gnebba, Spencer Lueders, Joe Pepper, Sam Rickles (Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas)
  • Greg Gladstone, Tolga Göktekin, Jason Johnston, Eric Lacroix, Krzysztof Rost (Os Incríveis 2)
  • So Ishigaki, Graham Wiebe (Next Gen)
  • Cesar Velazquez, Marie Tollec, Alexander Moaveni, Peter DeMund, Ian J. Coony (Wifi Ralph: Quebrando a Internet)

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Laurie Sitzia (O Homem das Cavernas), Personagens: Goona, Dug, Chief Bobnar, the Tribe, the rabbit e Lord Nooth
  • Lance Fite (Os Incríveis), Personagens: todos
  • Jason Stalman (Ilha dos Cachorros), Personagens: Chief e Nutmeg
  • Vitor Vilela (Wifi Ralph: Quebrando a Internet), Personagens: Ralph, Fix-It Felix, Double Dan, Vanellope Von Schweetz, Ralphzilla, Yesss, Root Beer Tapper Patrons, Pancake Bunny, Milkshake Kitty, Baby Mo, Mo’s Mom
  • David Han (Homem-Aranha no Aranhaverso), Personagens: múltiplos

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM EM FILME LIVE ACTION

  • Paul Story, Sidney Kombo Kintombo, Eteuati Tema, Jacob Luamanuvae Su’a, Sam Sharplin (Vingadores: Guerra Infinita)
  • Arslan Elver, Laurent Laban, Kayn Garcia, Claire Blustin, Marc-André Coulombe (Christopher Robin)
  • Chris Sauve, James Baxter, Sandro Cleuzo (O Retorno de Mary Poppins)
  • Pablo Grillo, Laurent Laban, Kyle Dunlevy, Stuart Ellis, Liam Russell (Paddington 2)
  • Richard Oey, Adrien Annesley, Allison Orr, Wei Liang Yap, Shan Hao (O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos)

MELHOR DESIGN DE PERSONAGENS EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Matt Nolte (Os Incríveis 2) Personagem: Todos
  • James Woods (O Retorno de Mary Poppins) Personagem: os animados
  • Marceline Tanguay (Next Gen) Personagem: múltiplos
  • Ami Thompson (Wifi Ralph: Quebrando a Internet) Personagens: Ralph, Vanellope Von Schweetz, Yesss, Maybe, Shank, Spamley, Gord, The eboy, ebay Elaine, Netuser, Netizens, Internet Troll, Slaughter Race Crew, princesas da Disney, Ralphzilla, Jimmy, Tiffany, Baby Calhoun, Pancake Bunny, Milkshake Kitty, KnowsMo
  • Shiyoon Kim (Homem-Aranha no Aranhaverso) Personagens: Uncle Aaron, Rio, Peter, Miles, King Pin, Gwen, Aunt May, Goblin, Jefferson

MELHOR DIREÇÃO DE LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Nick Park (O Homem das Cavernas)
  • Genndy Tartakovsky (Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas)
  • Brad Bird (Os Incríveis 2)
  • Rich Moore e Phil Johnston (Wifi Ralph: Quebrando a Internet)
  • Bob Persichetti, Rodney Rothman e Peter Ramsey (Homem-Aranha no Aranhaverso)

MELHOR TRILHA MUSICAL EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Danny Elfman e Tyler The Creator (O Grinch)
  • Harry Gregson-Williams e Tom Howe (O Homem das Cavernas)
  • Michael Giacchino (Os Incríveis 2)
  • Henry Jackman, Alan Menken, Phil Johnston, Tom MacDougall e Dan Reynolds (Wifi Ralph: Quebrando a Internet)
  • Heitor Pereira, Karey Kirkpratick e Wayne Kirkpatrick (Pé Pequeno)

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Richard Edmunds (O Homem das Cavernas)
  • Scott Wills (Hotel Transilvânia 3: Férias Monstruosas)
  • Adam Stockhausen, Paul Harrod (Ilha de Cachorros)
  • Jeff Turley (O Retorno de Mary Poppins)
  • Justin K. Thompson (Homem-Aranha no Aranhaverso)

MELHOR STORYBOARD EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Habib Louati (O Grinch)
  • Dean Kelly (Os Incríveis 2)
  • Bobby Alcid Rubio (Os Incríveis 2)
  • Ovi Nedelcu (O Retorno de Mary Poppins)
  • Michael Herrera (Wifi Ralph: Quebrando a Internet)

MELHOR DUBLAGEM EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Eddie Redmayne (O Homem das Cavernas) Personagem: Dug
  • Holly Hunter (Os Incríveis 2) Personagem: Helen Parr / Elastigirl
  • Bryan Cranston (Ilha de Cachorros) Personagem: Chief
  • Charlyne Yi (Next Gen) Personagem: Mai
  • Sarah Silverman (Wifi Ralph: Quebrando a Internet) Personagem: Vanellope Von Schweetz

MELHOR ROTEIRO EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Brad Bird (Os Incríveis 2)
  • Mamoru Hosoda e Stephanie Sheh (Mirai)
  • Phil Johnston e Pamela Ribon (Wifi Ralph: Quebrando a Internet)
  • Phil Lord e Rodney Rothman (Homem-Aranha no Aranhaverso)
  • Michael Jelenic e Aaron Horvath (Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas)

MELHOR MONTAGEM EM LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Chris Cartagen (O Grinch)
  • Stephen Schaffer, Anthony J. Greenberg, Katie Schaefer Bishop (Os Incríveis 2)
  • Jeremy Milton, Fabienne Rawley, Jesse Averna, John Wheeler, Pace Paulsen (Wifi Ralph: Quebrando a Internet)
  • Milorad Krstic, Marcell Laszlo, Laszlo Wimmer, Danijel Daka Milosevic (Ruben Brandt, Collector)
  • Bob Fisher, Andrew Levinton, Vivek Sharma (Homem-Aranha no Aranhaverso)

***

A cerimônia acontece no dia 02 de fevereiro no Royce Hall no campus da UCLA.

‘ROMA’ é ELEITO o MELHOR FILME pelo NYFCC

Roma 2

Roma, de Alfonso Cuarón, levou 3 prêmios do NYFCC (pic by IMDb)

CRÍTICOS DIRECIONAM A LUZ PARA FILME MEXICANO E ATRIZ COMEDIANTE

Mal saiu a lista dos melhores filmes do National Board of Review, que coroou o drama inter-racial Green Book: O Guia, e os críticos de Nova York já divulgaram sua seleção hoje, dia 29, com o mexicano Alfonso Cuarón levando três prêmios por Roma: Filme, Diretor e Fotografia.

Após o Leão de Ouro em Veneza, em setembro passado, esses prêmios do NYFCC passam a ser os mais relevantes da curta carreira de Roma. Até pouco tempo atrás, alguns especialistas cogitavam a possibilidade da produção ser a primeira da Netflix a ser indicada a Melhor Filme. Com esse reconhecimento, a campanha do filme não apenas crava uma indicação, como também uma forte possibilidade de vitória.

Além disso, há um fato curioso sobre seu diretor, Alfonso Cuarón: ele pode se tornar a pessoa com mais indicações numa única edição do Oscar. Pode ser indicado em SEIS categorias: Melhor Filme, Diretor, Roteiro Original, Fotografia, Montagem e Filme em Língua Estrangeira.

Ah, mas pode ganhar Melhor Filme e Melhor Filme em Língua Estrangeira? Pode, sim, mas seria um caso inédito na história da Academia. Normalmente, seguem o roteiro: indicado a Melhor Filme e vencedor de Filme em Língua Estrangeira. Sempre foi assim, até com os mais recentes como Amor (2012), O Tigre e o Dragão (2000) e A Vida é Bela (1997). Já o NYFCC fez diferente: premiou Roma como Filme, e premiou o polonês Guerra Fria na categoria de Estrangeiro. Resta saber se os prêmios seguintes farão a mesma coisa…

Bom, o NYFCC costuma ser um prêmio que gosta de reconhecer as produções que considera as melhores, sem se preocupar com o Oscar. Aliás, os críticos parecem justamente querer chamar a atenção da Academia para suas escolhas no sentido de lembrá-los que há opções alternativas para votar. Nos últimos 5 anos, elegeu por exemplo Sean Baker como Diretor por Projeto Flórida, Timothy Spall como Ator por Sr. Turner, e Marion Cotillard como Atriz por Era uma vez em Nova York, todas grandes escolhas que poderiam facilmente ocupar as vagas nas categorias do Oscar.

Regina Hall Support the girls

Regina Hall em cena da comédia Support the Girls (pic by magpictures.com)

Nesse quesito, a premiação de Regina Hall (sim, aquela mesma que fez Todo Mundo em Pânico) como Melhor Atriz pela comédia Support the Girls pode ajudá-la na campanha do Oscar. Aliás, esse prêmio lembra bastante o do ano passado concedido a Tiffany Haddish por Viagem das Garotas. O NYFCC foi o primeiro a colocar Haddish no mapa da temporada passada, e quase lhe rendeu uma indicação como Coadjuvante.

Outra boa lembrança foi a de Richard E. Grant como Coadjuvante pela “dramédia” Poderia Me Perdoar? Ele vinha recebendo indicações, mas nada de prêmios, portanto esse reconhecimento pode alavancar sua campanha para os prêmios televisionados como Globo de Ouro e SAG. No filme de Marielle Heller, ele faz um fiel escudeiro da escritora Lee Israel, que bebe, usa drogas e é homossexual. Mas engana-se aquele que acha que Grant se beneficiou de um papel de estereótipo, pois ele preenche o personagem com humanismo. Gosto bastante da Melissa McCarthy também no filme, pena que a categoria de Atriz está bem mais disputada…

Can You Ever Forgive Me

Richard E. Grant e Melissa McCarthy em cena de Poderia Me Perdoar?, de Marielle Heller (pic by IMDb)

Do NYFCC, os atores Ethan Hawke e Regina King fizeram a dobradinha do National Board of Review, o que acaba construindo um favoritismo. O roteirista Paul Schrader também leva o segundo prêmio e deve seguir bem na categoria.

Já entre as ausências mais sentidas estão Bradley Cooper e Lady Gaga de Nasce uma Estrela, Viggo Mortensen e Mahershala Ali de Green Book, Emma Stone, Rachel Weisz, Olivia Colman e Yorgos Lanthimos de A Favorita, Adam McKay, Christian Bale e Amy Adams por Vice, Rami Malek por Bohemian Rhapsody, e Glenn Close por A Esposa. Claro que um prêmio só não conseguiria abranger todos esses filmes, mas certamente as campanhas de Nasce uma Estrela e Green Book sentiram um pouco. Vamos aguardar os vencedores do LAFCA, os críticos de Los Angeles, que deve sair no próximo dia 09.

Spider-Man in Spiderverse

Cena da animação Homem-Aranha no Aranhaverso (pic by IMDb)

E destaco a vitória da animação da Marvel, Homem-Aranha no Aranhaverso, batendo favoritos como Os Incríveis 2, Ilha de Cachorros e WiFi Ralph: Quebrando a Internet. Não se trata apenas de uma animação para fãs dos quadrinhos ou dos filmes da Marvel, pois apresenta uma história de universos paralelos com estilos de animações diferentes no mesmo filme.

Vencedores do NYFCC 2018:

FILME
Roma

DIRETOR
Alfonso Cuarón (Roma)

FILME DE ESTREANTE
Oitava Série (Eighth Grade), de Bo Burnham

ATOR
Ethan Hawke (First Reformed)

ATRIZ
Regina Hall (Support the Girls)

ATOR COADJUVANTE
Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)

ATRIZ COADJUVANTE
Regina King (Se a Rua Beale Falasse)

FILME DE NÃO-FICÇÃO
Minding the Gap, de Bing Liu

ROTEIRO
Paul Schrader (First Reformed)

FOTOGRAFIA
Alfonso Cuarón (Roma)

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Guerra Fria, de Pawel Pawlikowski (POLÔNIA)

LONGA DE ANIMAÇÃO
Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man: Into the Spider-Verse), de Bob Persichetti, Peter Ramsey, Rodney Rothman

PRÊMIO ESPECIAL
Kino Classics Box Set “Pioneers: First Women Filmmakers”

PRÊMIO ESPECIAL
David Schwartz, que se demitiu do cargo de Curador Chefe de Filmes do Museum of the Moving Image depois de 33 anos

***

A cerimônia de entrega dos prêmios acontecerá no dia 07 de janeiro.