‘Ponte dos Espiões’ e ‘Carol’ lideram indicações ao BAFTA 2016

Mark Rylance e Tom Hanks em cena de Ponte dos Espiões, de Steven Spielberg: recordista com 9 indicações no BAFTA (photo by cinemagia.ro)

Mark Rylance e Tom Hanks em cena de Ponte dos Espiões, de Steven Spielberg: recordista com 9 indicações no BAFTA (photo by cinemagia.ro)

UM DOS FAVORITOS AO OSCAR, ‘SPOTLIGHT’, FICOU APENAS COM 3 INDICAÇÕES

A poucos dias da cerimônia do Globo de Ouro (neste domingo), a Academia Britânica revelou sua lista de indicados em Londres. Surpreendentemente, os recordistas desta edição foram Carol e Ponte dos Espiões com 9 indicações cada. Embora ambas sejam produções de época, que permitem maior reconhecimento em categorias técnicas como Fotografia, Direção de Arte e Figurino, acreditava que os recordistas seriam Mad Max: Estrada da Fúria e O Regresso, porém, ficaram com sete e oito indicações respectivamente. Logo atrás com seis cada, vêm Brooklyn e Perdido em Marte.

Carol, que já venceu o NYFCC e foi recordista com 5 indicações no Globo de Ouro, deve ter sua campanha reforçada para o Oscar devido ao BAFTA. Já o drama de espionagem de Spielberg, Ponte dos Espiões, que vinha recebendo prêmios apenas para ator coadjuvante para Mark Rylance, passa a ser um major player que pode se destacar no prêmio da Academia.


Stephen Fry e Gugu Mbatha-Raw anunciam os indicados do BAFTA 2016

SURPRESAS E AUSÊNCIAS

No consenso geral, o BAFTA buscou ser bem democrático e tomou cuidado para não deixar nenhum filme ou performance importante de fora. Contudo, num ano com tantos candidatos acima da média, é impossível abranger e agradar todos os paladares críticos. Diretora-executiva do BAFTA, Amanda Berry, enfatizou o alto nível de qualidade: “Parece que temos um campo bem uniforme e aberto. Estou animada com o fato de haver uma mistura muito boa de filmes independentes e blockbusters.”

Ela destacou também a dupla indicação de Alicia Vikander como Atriz por A Garota Dinamarquesa e como Coadjuvante por Ex-Machina: Instinto Artificial“Estou particularmente feliz que identificamos e iluminamos as pessoas em início de carreira e depois elas voltam com indicações”. Em 2013, a atriz sueca foi reconhecida na categoria EE Rising Star para revelações no BAFTA, mas perdeu para Juno Temple.

Alicia Vikander foi indicada por dois trabalhos: A Garota Dinamarquesa e Ex-Machina: Instinto Artificial (photo by hollywoodreporter.com)

Alicia Vikander foi indicada por dois trabalhos: A Garota Dinamarquesa e Ex-Machina: Instinto Artificial (photo by hollywoodreporter.com)

Apesar de não ter conferido ainda A Senhora da Van (tem estréia marcada aqui para 28 de janeiro), achei interessante a inclusão de Dame Maggie Smith na categoria de Atriz. Claro que se trata de uma veterana talentosíssima, mas adoraria vê-la em papéis mais distintos. Em filmes mais recentes, parece que Smith sempre encarna aquela senhorinha inglesa frágil que resmunga de tudo e de todos como foi em Assassinato em Gosford Park e O Exótico Hotel Marigold.

Maggie Smith em cena de A Senhora da Van (photo by cine.gr)

Maggie Smith em cena de A Senhora da Van (photo by cine.gr)

Já entre as atuações excluídas da festa, destaque para Charlotte Rampling por 45 Anos (além da performance em si, ela é britânica!) e Sylvester Stallone por Creed: Nascido Para Lutar (apesar de nunca ter primado como ator, seu trabalho vinha coletando boas críticas). Candidatos a Melhor Ator Johnny Depp (Aliança do Crime) e Will Smith (Um Homem Entre Gigantes) têm suas chances bem reduzidas por ficar de fora do BAFTA, assim como Paul Dano (Love & Mercy) e Michael Shannon (99 Homes) pela categoria de Coadjuvante.

Pelo lado feminino, as exclusões não param em Rampling. Jennifer Lawrence (Joy: O Nome do Sucesso) e Carey Mulligan (As Sufragistas) não apenas ficaram de fora, mas também viram seus filmes abanando as mãos. Charlize Theron (Mad Max: Estrada da Fúria) e Emily Blunt (Sicario: Terra de Ninguém) são outros nomes não-reconhecidos pelo BAFTA. Como coadjuvantes, Helen Mirren (Trumbo – Lista Negra) e Rachel McAdams (Spotlight – Segredos Revelados) estavam na lista do Globo de Ouro e SAG, mas não foram citadas aqui.

Nas demais categorias, meu maior espanto foi não ver o nome de George Miller entre os melhores diretores. WTF?! Se Mad Max: Estrada da Fúria não tinha um mega diretor por trás, eu não sei como esse filme foi lançado! Se em cada frame do filme, dá pra vermos Miller, alguém pode me explicar por que esse homem não está indicado? Estar de fora da disputa por Melhor Filme não me surpreendeu tanto quanto George Miller. Curiosamente, não houve nenhum filme britânico entre os 5 indicados a Melhor Filme.

Anomalisa fora das melhores animações também há de se questionar. Por se tratar de um trabalho mais sério e conceituado, foi no mínimo uma surpresa ver sua vaga sendo ocupada pelo infantil demais Minions. Outra exclusão total foi de Juventude, de Paolo Sorrentino. Chama a atenção por se tratar de uma produção européia com elenco internacional: Michael Caine, Jane Fonda, Harvey Keitel e Rachel Weisz, nenhum foi lembrado aqui.

Dentre os que fora indicados, acredito que Spotlight – Segredos Revelados foi um dos que ficaram para atrás com suas 3 indicações: Filme, Roteiro Original e Ator Coadjuvante (Mark Ruffalo). Claro que ainda pode ganhar o BAFTA, mas o número não se mostra tão animador para um vencedor, a menos que ganhe nas três categorias em que disputa.

Em termos de surpresa de inclusão, cito a indicação de Adam McKay como diretor de A Grande Aposta, tomando a vaga do já citado George Miller e de Tom McCarthy (Spotlight). Vale citar aqui a surpresa de ver Julie Walters por Brooklyn. Apesar de ser britânica e talentosa, ela não estava recebendo nenhum tipo de Oscar buzz.

E um comentário à parte, a categoria de Filme em Língua Estrangeira sofreu alterações devido ao atraso de lançamento em terras britânicas, portanto filmes que concorreram na temporada passada voltam este ano ao BAFTA. São os casos de Força Maior, Timbuktu e Relatos Selvagens, sendo que os dois últimos concorreram ao Oscar. O representante de Taiwan, A Assassina, já foi descartada pela Academia, mas o representante da Jordânia, Theeb, ainda pode conquistar uma indicação ao Oscar, já que está entre os 9 filmes pré-selecionados. Confira matéria em: Nove Filmes em busca do Oscar de Filme em Língua Estrangeira 2016

INDICADOS AO BAFTA 2016:

MELHOR FILME
A GRANDE APOSTA (The Big Short) – Produtores: Dede Gardner, Jeremy Kleiner, Brad Pitt
PONTE DOS ESPIÕES (Bridge of Spies) – Produtores: Kristie Macosko Krieger, Marc Platt, Steven Spielberg
CAROL (Carol) – Produtores: Elizabeth Karlsen, Christine Vachon, Stephen Woolley
O REGRESSO (The Revenant)- Produtores: Steve Golin, Alejandro G. Inarritu, Arnon Milchan, Mary Parent, Keith Redmon
SPOTLIGHT – SEGREDOS REVELADOS (Spotlight) – Produtores: Steve Golin, Blye Pagon Faust, Nicole Rocklin, Michael Sugar

DIRETOR
Adam McKay (A Grande Aposta)
Steven Spielberg (Ponte dos Espiões)
Todd Haynes (Carol)
Ridley Scott (Perdido em Marte)
Alejandro Gonzalez Iñárritu (O Regresso)

ROTEIRO ORIGINAL
Matthew Charman, Ethan Coen, Joel Coen (Ponte dos Espiões)
Alex Garland (Ex-Machina: Instinto Artificial)
Quentin Tarantino (Os 8 Odiados)
Josh Cooley, Pete Docter, Meg Lefauve (Divertida Mente)
Tom McCarthy, Josh Singer (Spotlight – Segredos Revelados)

ROTEIRO ADAPTADO
Adam McKay, Charles Randolph (A Grande Aposta)
Nick Hornby (Brooklyn)
Phyllis Nagy (Carol)
Emma Donoghue (O Quarto de Jack)
Aaron Sorkin (Steve Jobs)

ATOR
Bryan Cranston (Trumbo – Lista Negra)
Eddie Redmayne (A Garota Dinamarquesa)
Leonardo DiCaprio (O Regresso)
Matt Damon (Perdido em Marte)
Michael Fassbender (Steve Jobs)

ATRIZ
Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
Brie Larson (O Quarto de Jack)
Cate Blanchett (Carol)
Maggie Smith (A Senhora da Van)
Saoirse Ronan (Brooklyn)

ATOR COADJUVANTE
Benicio Del Toro (Sicario: Terra de Ninguém)
Christian Bale (A Grande Aposta)
Idris Elba (Beasts of No Nation)
Mark Ruffalo (Spotlight – Segredos Revelados)
Mark Rylance (Ponte dos Espiões)

ATRIZ COADJUVANTE
Alicia Vikander (Ex-Machina: Instinto Artificial)
Jennifer Jason Leigh (Os 8 Odiados)
Julie Walters (Brooklyn)
Kate Winslet (Steve Jobs)
Rooney Mara (Carol)

TRILHA MUSICAL ORIGINAL
Thomas Newman (Ponte dos Espiões)
Ennio Morricone (os 8 Odiados)
Ryuichi Sakamoto, Carsten Nicolai (O Regresso)
Johann Johannsson (Sicario: Terra de Ninguém)
John Williams (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

FOTOGRAFIA
Janusz Kaminski  (Ponte dos Espiões)
Ed Lachman (Carol)
John Seale (Mad Max: Estrada da Fúria)
Emmanuel Lubezki (O Regresso)
Roger Deakins (Sicario: Terra de Ninguém)

MONTAGEM
Hank Corwin (A Grande Aposta)
Michael Kahn (Ponte dos Espiões)
Margaret Sixel (Mad Max: Estrada da Fúria)
Pietro Scalia (Perdido em Marte)
Stephen Mirrione (O Regresso)

DIREÇÃO DE ARTE
Adam Stockhausen, Rena Deangelo (Ponte dos Espiões)
Judy Becker, Heather Loeffler (Carol)
Colin Gibson, Lisa Thompson (Mad Max: Estrada da Fúria)
Arthur Max, Celia Bobak (Perdido em Marte)
Rick Carter, Darren Gilford, Lee Sandales (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

FIGURINO
Odile Dicks-Mireaux (Brooklyn)
Sandy Powell  (Carol)
Sandy Powell (Cinderela)
Paco Delgado (A Garota Dinamarquesa)
Jenny Beavan (Mad Max: Estrada da Fúria)

MAQUIAGEM E CABELO
Morna Ferguson, Lorraine Glynn (Brooklyn)
Jerry Decarlo, Patricia Regan (Carol)
Jan Sewell (A Garota Dinamarquesa)
Lesley Vanderwalt, Damian Martin (Mad Max: Estrada da Fúria)
Sian Grigg, Duncan Jarman, Robert Pandini (O Regresso)

SOM
Drew Kunin, Richard Hymns, Andy Nelson, Gary Rydstrom (Ponte dos Espiões)
Scott Hecker, Chris Jenkins, Mark Mangini, Ben Osmo, Gregg Rudloff, David White (Mad Max: Estrada da Fúria)
Paul Massey, Mac Ruth, Oliver Tarney, Mark Taylor (Perdido em Marte)
Lon Bender, Chris Duesterdiek, Martin Hernandez, Frank A. Montano, Jon Taylor, Randy Thom (O Regresso)
David Acord, Andy Nelson, Christopher Scarabosio, Matthew Wood, Stuart Wilson (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

EFEITOS VISUAIS
Jake Morrison, Greg Steele, Dan Sudick, Alex Wuttke (Homem-Formiga)
Mark Ardington, Sara Bennett, Paul Norris, Andrew Whitehurst (Ex-Machina: Instinto Artificial)
Andrew Jackson, Dan Oliver, Tom Wood, Andy Williams (Mad Max: Estrada da Fúria)
Chris Lawrence, Tim Ledbury, Richard Stammers, Steven Warner (Perdido em Marte)
Chris Corbould, Roger Guyett, Paul Kavanagh, Neal Scanlan (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
A Assassina, de Hou Hsiao-Hsien
Força Maior, de Ruben Ostlund
Theeb, de Naji Abu Nowar, Rupert Lloyd
Timbuktu, de Abderrahmane Sissako
Relatos Selvagens, de Damian Szifrón

DOCUMENTÁRIO
Amy, de Asif Kapadia, James Gay-Rees
Cartel Land, de Matthew Heineman, Tom Yellin
He Named Me Malala, de Davis Guggenheim, Walter Parkes, Laurie Macdonald
Listen to Me, de Marlon Stevan Riley, John Battsek, George Chignell, R.J. Cutler
Sherpa, de Jennifer Peedom, Bridget Ikin, John Smithson

ANIMAÇÃO
Divertida Mente (Inside Out), de Pete Docter
Minions (Minions), de Pierre Coffin, Kyle Balda
Shaun: O Carneiro (Shaun the Sheep Movie), de Mark Burton, Richard Starzak

FILME BRITÂNICO
45 Anos, de Andrew Haigh, Tristan Goligher
Amy, de Asif Kapadia, James Gay-Rees
Brooklyn, de John Crowley, Finola Dwyer, Amanda Posey, Nick Hornby
A Garota Dinamarquesa, de Tom Hooper, Tim Bevan, Eric Fellner, Anne Harrison, Gail Mutrux, Lucinda Coxon
Ex-Machina: Instinto Artificial, de Alex Garland, Andrew Macdonald, Allon Reich
The Lobster, de Yorgos Lanthimos, Ceci Dempsey, Ed Guiney, Lee Magiday, Efthimis Filippou

ESTRÉIA DE UM ESCRITOR, DIRETOR OU PRODUTOR BRITÂNICO
Alex Garland (Diretor) Ex-Machina: Instinto Artificial
Debbie Tucker Green (Roteirista/Diretor) Second Coming
Naji Abu Nowar (Roteirista/Diretor) Rupert Lloyd (Producer) Theeb
Sean Mcallister (Diretor/Produtor), Elhum Shakerifar (Producer) A Syrian Love Story
Stephen Fingleton (Roteirista/Diretor) The Survivalist

CURTA-METRAGEM BRITÂNICO DE ANIMAÇÃO
Edmond, de Nina Gantz, Emilie Jouffroy
Manoman, de Simon Cartwright, Kamilla Kristiane Hodol
Prologue, de Richard Williams, Imogen Sutton

CURTA-METRAGEM BRITÂNICO
Elephant, de Nick Helm, Alex Moody, Esther Smith
Mining Poems or Odes, de Callum Rice, Jack Cocker
Operator, de Caroline Bartleet, Rebecca Morgan
Over, de Jorn Threlfall, Jeremy Bannister
Samuel-613, de Billy Lumby, Cheyenne Conway

THE EE RISING STAR AWARD (VOTO DO PÚBLICO)
Bel Powley
Brie Larson
Dakota Johnson
John Boyega
Taron Egerton

Candidatos ao prêmio EE Rising Star para Revelação (photo by bafta.org)

Candidatos ao prêmio EE Rising Star para Revelação. Da esquerda para direita: Bel Powley, Taron Egerton, Dakota Johnson, John Boyega e Brie Larson. (photo by bafta.org)

A cerimônia do BAFTA acontecerá no dia 14 de fevereiro.

Anúncios

Direção de Arte de ‘Ponte dos Espiões’, ‘Mad Max’ e ‘Perdido em Marte’ concorrem pelo ADG 2016

Tom Hanks em cena de Ponte dos Espiões (photo by outnow.ch)

Tom Hanks em cena de Ponte dos Espiões (photo by outnow.ch)

SINDICATO RECONHECE GRANDES PRODUÇÕES COMO ‘STAR WARS’ A MODESTAS COMO ‘EX-MACHINA’

Chegou a vez do sindicato de Diretores de Arte divulgar seus indicados em três categorias: Filme de Época, Fantasia e Contemporâneo. Por se tratarem de trabalhos mais vistosos, as duas primeiras categorias apresentam os candidatos mais fortes para concorrer ao Oscar de Direção de Arte (ou como chamam: Production Design), e é onde estão os favoritos: Mad Max: Estrada da Fúria, O Regresso e Ponte dos Espiões.

Particularmente, considero o trabalho de Thomas E. Sanders em A Colina Escarlate o melhor entre os filmes de época. Além da experiência profissional (já foi indicado duas vezes ao Oscar por Drácula de Bram Stocker (1992) e O Resgate do Soldado Ryan (1998)), ele estava sob o comando de um diretor muito exigente na questão visual: Guillermo del Toro. Na categoria, a ausência mais sentida foi de Brooklyn, uma bela reconstituição dos EUA na década de 50 por François Séguin.

Entre as Fantasias, o padrão de excelência do italiano Dante Ferretti fez toda a diferença na refilmagem live-action de Cinderela, mas este é o ano de Mad Max: Estrada da Fúria, e a contribuição de Colin Gibson ao universo desértico de George Miller não deve passar desapercebida pela Academia.

E entre os trabalhos concorrentes de Contemporâneo, destaco a mansão subterrânea de Ex-Machina: Instinto Artificial. Mesmo com baixo orçamento, o filme de Alex Garland conseguiu sintetizar elementos futuristas na trama e criar o ambiente para a história, contudo, o design de Arthur Max em Perdido em Marte foi reconhecido pela própria Nasa, então deve ter grandes chances de sair com o prêmio.

Confira lista completa dos indicados ao 20º ADG Awards:

CINEMA

FILME DE ÉPOCA (PERIOD FILM):

– Adam Stockhausen (Ponte dos Espiões)

– Thomas E. Sanders (A Colina Escarlate)

– Eve Stewart (A Garota Dinamarquesa)

– Jack Fisk (O Regresso)

– Mark Ricker (Trumbo – Lista Negra)

Direção de arte primorosa de A Colina Escarlate (photo by cinemagia.ro)

Direção de arte primorosa de Thomas E. Sanders em A Colina Escarlate (photo by cinemagia.ro)

FILME DE FANTASIA OU FANTÁSTICO (FANTASY FILM):

– Dante Ferretti (Cinderela)

– Edward Verreaux (Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros)

– Colin Gibson (Mad Max: Estrada da Fúria)

– Rick Carter, Darren Gilford (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

– Scott Chambliss (Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível)

Trabalho de Dante Ferretti em Cinderela (photo by cinemagia.ro)

Trabalho impecável de Dante Ferretti em Cinderela (photo by cinemagia.ro)

FILME CONTEMPORÂNEO (CONTEMPORARY FILM):

– Mark Digby (Ex-Machina: Instinto Artificial)

– Judy Becker (Joy: O Nome do Sucesso)

– Arthur Max (Perdido em Marte)

– Patrice Vermette (Sicario: Terra de Ninguém)

– Dennis Gassner (007 Contra Spectre)

Sala de controle da Nasa por Arthur Max em Perdido em Marte (photo by cinemagia.ro)

Sala de controle da Nasa por Arthur Max em Perdido em Marte (photo by cinemagia.ro)

TELEVISÃO

SÉRIE DE TV DE ÉPOCA OU FANTASIA DE UM HORA, CÂMERA ÚNICA:

  • Donal Woods (Downton Abbey) Episódio: “A Moorland Holiday”
  • Deborah Riley (Game of Thrones) Episódios: “High Sparrow”, “Unbowed, Unbent, Unbroken” e “Hardhome”
  • Richard Berg (Gotham) Episódios: “Strike Force,” “Dammed If You Do…”
  • Howard Cummings (The Knick) Episódios: “Ten Knots,” “The Best with the Best to Get the Best,” “Wonderful Surprises”
  • Dan Bishop (Mad Men) Episódio: “Person to Person”

SÉRIE DE TV CONTEMPORÂNEA, CÂMERA ÚNICA:

  • Tony Fanning (Better Call Saul) Episódios: “Five-O,” “Rico,” “Marco”
  • Steve Saklad (Empire) Episódio: “Pilot”
  • John D. Kretschmer (Homeland) Episódios: “The Tradition of Hospitality,” “All about Allison,” “The Litvinov Ruse”
  • Steve Arnold (House of Cards) Episódios: “Chapter 29,” “Chapter 36”
  • Alex Digerlando (True Detective) Episódios: “The Western Book of the Dead,” “Night Finds You,” “Omega Station”

MINISSÉRIE OU FILME DE TV, CÂMERA ÚNICA:

  • Mark Worthington (American Horror Story: Hotel) Episódio: “Checking in”
  • Clark Hunter (Bessie)
  • Warren Alan Young (Fargo) Episódios: “Waiting for Dutch,” “Before the Law,” “Fear and Trembling”
  • Michael Hanan (Tut) Episódios: “Power,” “Betrayal,” “Destiny”
  • Pat Campbell (Wolf Hall) Episódio: “Three Card Trick”

SÉRIE DE TV DE MEIA HORA, SÉRIE DE CÂMERAS:

  • Bruce Robert Hill (The Last Man on Earth) Episódios: “Alive in Tucson,” “Is Anybody out There?,” “Silent Night”
  • Denise Pizzini (The Muppets) Episódios: “The Ex-Factor,” “Pig’s in a Blanket”
  • Richard Toyon (Silicon Valley) Episódios: “Sand Hill Shuffle,” “Homicide,” “Adult Content”
  • Cat Smith (Transparent) Episódios: “Kina Hora,” “The Book of Life,” “Oscillate”
  • James Gloster (Veep) Episódios: “Joint Session,” “Election Night”

SÉRIE DE TV DE MULTI-CÂMERAS:

  • Glenda Rovello (2 Broke Girls) Episódios: “And the Escape Room,” “And the Maybe Baby,” “The Coming Out Party”
  • John Shaffner (The Big Bang Theory) Episódios: “The Skywalker Incursion,” “The Mystery Date Observation,” “The Platonic Permutation”
  • Greg Grande (Clipped) Episódios: “Dreamers,” “Wi-Fi,” “World’s Rudest Barbershop”
  • John Shaffner (Mom) Episódios: “Mashed Potatoes and a Little Nitrous,” “Six Popes and Red Ferrari,” “Fun Girl Stuff and Eternal Salvation”
  • Stephan Olson (Truth Be Told) Episódios: “Pilot,” “Big Black Coffee,” “Members Only”

PRÊMIOS OU EVENTOS ESPECIAIS:

  • Tamlyn Wright, Baz Halpin (67th Annual Emmy Awards)
  • Joe Stewart, John Shaffner (The American Music Awards: 2015)
  • Derek Mclane (The Oscars: 2015)
  • Keith Ian Raywood, Eugene Lee, Akira Yoshimura, N . Joseph Detullio, Peter Baran (Saturday Night Live: 40th Anniversary Special)
  • Derek Mclane (The Wiz Live)

FORMATO CURTO: WEBSÉRIES, VIDEOCLIPE OU COMERCIAL:

  • Zach Mathews (American Horror Story: Hotel) Episódio:“Hallways”
  • Jess Gonchor (Apple Music) Episódio: “The History of Sound”
  • Tom Meyer (Duracell – Star Wars) Episódio: “Battle for Christmas Morning”
  • Emma Fairley (Madonna) Episódio: “Ghosttown”
  • Jeffrey Beecroft (Victoria’s Secret) Episódio: “Rome”

PROGRAMA DE VARIEDADE, COMPETIÇÃO, REALIDADE OU SÉRIE DE GAME SHOW:

  • Christopher Goumas (Conan) Episódio: “At Comic-Con”
  • Scott Moses (The Ellen Degeneres Show) Episódio: “Halloween”
  • Gary Kordan (Key & Peele) Episódios: “Ya’ll Ready for This?” “The End”
  • Keith Ian Raywood, Eugene Lee, Akira Yoshimura, N. Joseph Detullio (Saturday Night Live) Episódios: “Tracey Morgan/Demi Lovato,” “Scarlett Johansson/Wiz Khalifa,” “Miley Cyrus”
  • James Pearse Connelly (Top Chef) Episódio: “Stop the Presses”
  • Anton Goss, James Pearse Connelly (The Voice Season 9) Episódios: “Blind Auditions Premiere,” “Battles Premiere,” “The Knockouts Premiere”

Os vencedores do 20º ADG Awards serão conhecidos no dia 31 de janeiro no Beverly Hilton Hotel.

Concorrentes ao Oscar, ‘Gravidade’, ‘Ela’ e ‘O Grande Gatsby’, ganham o Art Directors Guild

O vencedor da categoria Filme Contemporâneo, K.K. Barrett, pela arte de Ela (photo by zimbio.com)

O vencedor da categoria Filme Contemporâneo, K.K. Barrett, pela arte de Ela (photo by zimbio.com)

Existem 3 categorias de Direção de Arte no Art Directors Guild (ADG): Filme de Época, Fantasia e Contemporâneo. Nesses 18 anos de premiação da AGD, nunca um concorrente a contemporâneo venceu o Oscar. Embora todas as artes sejam trabalhosas, fica muito injusta uma competição entre cenários de décadas ou até mesmo séculos anteriores com cenários mais atuais. Contudo, este ano, o vencedor da categoria Filme Contemporâneo apresenta características futuristas que podem finalmente render um Oscar.

Claro que a briga não será nada fácil, afinal, a Academia adora produções de época. Aliás, a categoria de figurino também é afetada diretamente por essa predileção. O trabalho de arte de Ela apresenta pequenas mudanças ecologicamente corretas e no estilo “clean” (que faria qualquer designer da Apple se ajoelhar), já dando impressão de um futuro próximo. Talvez 2018. Não há carros voadores, nem nada tecnológico demais. Pra se ter uma idéia, o protagonista (Joaquin Phoenix) dita cartas que o computador escreve automaticamente. Apesar de econômica, a direção de arte é de extrema importância para o filme e seus personagens.

Confira os vencedores das categorias:

Trabalho primoroso de Catherine Martin (photo by outnow.ch)

Trabalho primoroso de Catherine Martin (photo by outnow.ch)

Filme de Época (Period Film)
♦ Judy Becker (Trapaça)
♦ Catherine Martin (O Grande Gatsby)
♦ Jess Gonchor (Inside Llewyn Davis)
♦ Michael Corenblith (Walt nos Bastidores de Mary Poppins)
♦ Adam Stockhausen (12 Anos de Escravidão)

Colaboradora assídua e esposa do diretor Baz Luhrmann, Catherine Martin recriou os anos 20 de uma América de riquezas retratada pelo escritor F. Scott Fitzgerald. Não é presunção em dizer que a direção de arte e o figurino (ambas de autoria de Martin) são as melhores coisas desta nova adaptação de O Grande Gatsby. Com este prêmio da ADG, ela se torna a grande favorita a ganhar o Oscar (ela venceu anteriormente por Moulin Rouge – Amor Em Vermelho em 2002), mas o fracasso nas bilheterias americanas e com a crítica pode se tornar o maior empecilho em relação à sua vitória na Academia.

Sandra Bullock em cena de Gravidade (photo by www.elfilm.com)

Sandra Bullock em cena de Gravidade (photo by http://www.elfilm.com)

Filme de Fantasia ou Fantástico
♣ Philip Ivey (Elysium)
♣ Andy Nicholson (Gravidade)
♣ Dan Hennah (O Hobbit: A Desolação de Smaug)
♣ Darren Gilford (Oblivion)
♣ Scott Chambliss (Além da Escuridão: Star Trek)

Ao contrário da arte dos concorrentes Elysium ou Oblivion, o trabalho vencedor de Andy Nicholson prima pela recriação. Através de uma pesquisa aprofundada, ele transpõe as estações espaciais de forma meticulosa, chegando a receber elogios de astronautas da NASA. A estação espacial russa Soyeuz, por exemplo, apresenta o painel com todos os botões na ordem real e em russo! Pode não envolver criatividade, mas a direção de arte, em colaboração com os efeitos visuais e a fotografia, consistentemente transporta o público para o espaço para que foque apenas na sobrevivência dos personagens. É a primeira indicação de Nicholson ao Oscar, e pode se tornar o primeiro prêmio caso os votantes levem em conta o fracasso de O Grande Gatsby.

Com poucos elementos, a direção de arte indica um futuro próximo (photo by whorange.net)

Com poucos elementos, a direção de arte indica um futuro próximo (photo by whorange.net)

Filme Contemporâneo
♠ David Gropman (Álbum de Família)
♠ Santo Loquasto (Blue Jasmine)
♠ Paul Kirby (Capitão Phillips)
♠ K.K. Barrett (Ela)
♠ Bob Shaw (O Lobo de Wall Street)

A direção de arte de Capitão Phillips busca recriar os interiores da embarcação invadida pelos somalianos em 2009, mas vale destacar a arte de O Lobo de Wall Street com todos os cômodos da mansão com piscina de Jordan Belfort, dos escritórios enormes e dos restaurantes chiquérrimos. Nenhum país consegue bater a excelência na direção de arte americana. Talvez a China em produções como O Clã das Adagas Voadoras

Fechando a matéria, seguem os indicados ao Oscar de Direção de Arte:

– Judy Becker, Heather Loeffler (Trapaça)
– Andy Nicholson, Rosie Goodwin (Gravidade)
– Catherine Martin, Beverley Dunn (O Grande Gatsby)
– K.K. Barrett, Gene Serdena (Ela)
– Adam Stockhausen, Alice Baker (12 Anos de Escravidão)

O vencedor será conhecido em 02 de março.

ASC e ADG divulgam seus indicados para Fotografia e Direção de Arte

Brasão da ASC: American Society of Cinematographers (photo by btlnews.com)

Brasão da ASC: American Society of Cinematographers (photo by btlnews.com)

THE 28th ASC AWARDS (2014)

O ASC (American Society of Cinematographers – sindicato de diretores de fotografia) anunciou seus indicados para Melhor Fotografia. Tradicionalmente, figuram apenas cinco indicados, mas houve empates que resultaram em sete candidatos:

  • Sean Bobbitt, BSC por 12 Anos de Escravidão
  • Barry Ackroyd, BSC por Capitão Phillips
  • Philippe Le Sourd por O Grande Mestre
  • Emmanuel Lubezki, ASC, AMC por Gravidade
  • Bruno Delbonnel, ASC, AFC por Inside Llewyn Davis
  • Phedon Papamichael, ASC por Nebraska
  • Roger Deakins, ASC, BSC por Os Suspeitos
The Grandmaster, de Wong Kar-Wai (photo by www.berlinale.de)

Fotografia de Philippe Le Sourd para O Grande Mestre, de Wong Kar-Wai (photo by http://www.berlinale.de). A iluminação com chuva lembra a antológica cena de Paul Newman em Estrada Para Perdição, feita por Conrad L. Hall

“Nossos membros acreditam que esses diretores de fotografia estabeleceram um padrão contemporâneo para a fotografia cinematográfica. Eles dominaram um ofício complexo que contribui vitalmente ao processo de contar uma história e gera maior intensidade a todos os envolvidos na produção“, disse o presidente da ASC Richard Crudo.

Ao contrário da maioria dos prêmios de sindicato, o ASC não tem eleito o vencedor do Oscar da categoria. Nos últimos 5 anos, apenas dois vencedores coincidiram: em 2011, Wally Pfister (A Origem), e 2008, Anthony Dod Mantle (Quem Quer Ser um Milionário?). Ano passado, Roger Deakins (007 – Operação Skyfall) não repetiu a vitória no Oscar, concedido ao ultra-manipulado As Aventuras de Pi, de Claudio Miranda.

Não sou tão radical como o diretor de fotografia australiano Christopher Doyle (do belíssimo Amor à Flor da Pele), que tachou a fotografia de Claudio Miranda como “lixo” depois que ele ganhou o Oscar, mas concordo com o excesso de manipulação digital na pós-produção, onde uma iluminação esdrúxula e amadora poderia se transformar numa obra bela, porém sem vida.

O diretor de fotografia Roger Deakins (à dir) acompanha a direção de Denis Villeneuve no set de Os Suspeitos (photo by www.goldderby.com)

O diretor de fotografia Roger Deakins (à dir) acompanha a direção de Denis Villeneuve no set de Os Suspeitos (photo by http://www.goldderby.com)

Roger Deakins recebe sua 12ª indicação ao ASC e já ganhou em 3 oportunidades. Além de Skyfall, foi reconhecido anteriormente por Um Sonho de Liberdade e O Homem que Não Estava Lá, através de uma belíssima fotografia em preto-e-branco.  Apesar dessas vitórias e de já ter sido até homenageado com o prêmio Lifetime Achievement em 2011, ele foi indicado 10 vezes ao Oscar, mas injustamente nunca ganhou.

No momento, seu grande concorrente é o mexicano Emmanuel Lubezki, colaborador assíduo de Alfonso Cuarón. Ele foi responsável por verdadeiras pinturas na última década como O Novo Mundo, Filhos da Esperança e A Árvore da Vida. Apesar de nunca ter vencido o Oscar também, já levou o ASC em duas oportunidades.

Representando uma ameça menor, o francês Bruno Delbonnel já ganhou o ASC com Eterno Amor e foi indicado pelo cult O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, do mesmo diretor Jean-Pierre Jeunet. 3 indicações ao Oscar, mas nenhuma vitória. Já Barry Ackroyd, previamente indicado por Guerra ao Terror, conquista sua segunda indicação no ASC por Capitão Phillips.

Papamichael foi indicado por trabalhos televisivos, mas nunca ganhou. Enquanto Bobbitt e Le Sourd foram lembrados pelo sindicato pela primeira vez.

O vencedor será divulgado no dia 1º de fevereiro.

Logo do Art Directors Guild (photo by cinema7arte.com)

Logo do Art Directors Guild (photo by cinema7arte.com)

THE 18th ADG AWARDS (2014)

As estatísticas do prêmio do sindicato de Direção de Arte (Art Directors Guild) também não são das melhores em relação ao Oscar, mesmo havendo três categorias: Filme de Época, Filme de Fantasia e Filme Contemporâneo. Nos últimos 5 anos, apenas 3 acertos com o Oscar: A Invenção de Hugo Cabret, Avatar e O Curioso Caso de Benjamin Button.

Em seus 18 anos de existência, nunca um trabalho de Filme Contemporâneo levou o prêmio da Academia, pois eles preferem pesquisa histórica e reprodução como de Titanic ou imaginação fértil como a visão do paraíso e do inferno de Amor Além da Vida. Confira os indicados por categoria:

Filme de Época (Period Film)
♦ Judy Becker (Trapaça)
♦ Catherine Martin (O Grande Gatsby)
♦ Jess Gonchor (Inside Llewyn Davis)
♦ Michael Corenblith (Walt nos Bastidores de Mary Poppins)
♦ Adam Stockhausen (12 Anos de Escravidão)

Meticuloso trabalho de direção de arte de Catherine Martin em O Grande Gatsby (photo by www.beyondhollywood.com)

Meticuloso trabalho de direção de arte de Catherine Martin em O Grande Gatsby (photo by http://www.beyondhollywood.com)

Filme de Fantasia ou Fantástico
♣ Philip Ivey (Elysium)
♣ Andy Nicholson (Gravidade)
♣ Dan Hennah (O Hobbit: A Desolação de Smaug)
♣ Darren Gilford (Oblivion)
♣ Scott Chambliss (Além da Escuridão: Star Trek)

Futuro apocalíptico mais clean de Oblivion (photo by www.beyondhollywood.com)

Futuro apocalíptico mais clean de Oblivion (photo by http://www.beyondhollywood.com)

Filme Contemporâneo
♠ David Gropman (Álbum de Família)
♠ Santo Loquasto (Blue Jasmine)
♠ Paul Kirby (Capitão Phillips)
♠ K.K. Barrett (Ela)
♠ Bob Shaw (O Lobo de Wall Street)

K.K. Barret trabalha sutilezas para criar um futuro bem próximo em Ela (photo by www.cine.gr)

K.K. Barrett trabalha sutilezas para criar um futuro bem próximo em Ela (photo by http://www.cine.gr)

ANÚNCIO DAS INDICAÇÕES AO OSCAR 2014

Agora, você, mulher cinéfila, que estava aguardando um bom motivo para finalmente assistir ao anúncio dos indicados ao Oscar, aqui está: Chris Hemsworth, o Thor dos Vingadores. Talvez você fique mais atenta aos bíceps e peitoral do ator, mas ele também vai ler as indicações, viu?

Chris Hemsworth

Chris Hemsworth (photo by prince-hemsworth.tumblr.com/post/69270956741/chris-hemsworth)

Ele dividirá a tarefa meio ingrata de levantar no início da madrugada do dia 16 para estar pronto às 5h15 da manhã (no horário da costa oeste dos EUA, e às 11h15 no horário de Brasília) com a nova presidente da Academia, a sul-africana Cheryl Boone Isaacs.

A transmissão do anúncio dos indicados será feita ao vivo pelo canal TNT, que também transmitirá o SAG no dia 17 e o Oscar no dia 02 de março.