‘A FAVORITA’ e ‘PANTERA NEGRA’ VENCEM no ADG

Black Panther 025

Recriando o mundo de Wakanda dos quadrinhos para a tela de cinema em Pantera Negra (pic by OutNow.CH)

A 23ª edição do Art Directors Guild Awards (ADG) aconteceu no último sábado, dia 02, e premiou justamente os favoritos de cada uma de suas quatro categorias de cinema.

Vencedora do prêmio de Direção de Arte de Fantasia por Pantera Negra, a designer Hannah Beachler agradeceu ao diretor Ryan Coogler. “Esta jornada começou há seis anos com ‘Fruitvale Station’ e uma entrevista muito estranha pelo Skype. Esta jornada mudou minha vida… Estou aprendendo quem sou e o que quero que este filme seja, e realmente incitando a idéia que design não é apenas tijolo e argamassa. Não é apenas cera, não é apenas tinta. É seu coração, sua alma, é tudo o que fazemos todos os dias.” Vale lembrar que Hannah Beachler se tornou a primeira diretora de arte negra a concorrer ao Oscar.

Pela categoria de Direção de Arte de Filme de Época, deu A Favorita. Não tem jeito, os cenários de nobreza européia são muito mais vistosos do que os de outras épocas. Claro que o trabalho de Fiona Crombie tem tudo para ganhar o Oscar, mas ainda não descartaria Pantera Negra, lembrando que o palácio utilizado nas filmagens de A Favorita é o real, e não um reconstruído em estúdio.

The Favourite 027

O quarto da rainha Anne em A Favorita (pic by OutNow.CH)

Já pela Arte Contemporânea, o reconhecimento foi para o sucesso comercial de Podres de Ricos, que ficou de fora do Oscar. Só a decoração de interiores da mansão dos Young com aquele tigre empalhado já são dignos de nota, sem contar os cenários de casamento e festas.

E o vencedor da Direção de Arte de Animação poderia facilmente concorrer ao Oscar da categoria, pois é tudo muito caprichado em Ilha dos Cachorros. Desde a primeira cena até a última, vemos todo o cuidado nos detalhes na arte de Adam Stockhausen, colaborador de Wes Anderson, e que já venceu o Oscar por O Grande Hotel Budapeste. Particularmente, considero um trabalho melhor do que de Roma, que está indicado na categoria.

Isle of Dogs 039

Bastidores da animação Ilha dos Cachorros. A recriação de um Japão fictício é exuberante. (pic by OutNow.CH)

VENCEDORES DO 23º ADG AWARDS:

FILME DE ÉPOCA
A FAVORITA Fiona Crombie

FILME DE FANTASIA
PANTERA NEGRA Hannah Beachler

FILME CONTEMPORÂNEO
PODRES DE RICOS Nelson Coates

FILME DE ANIMAÇÃO
ILHA DOS CACHORROS Adam Stockhausen, Paul Harrod

***

O Oscar 2019 está marcado para o próximo dia 24.

Anúncios

‘ROMA’ e ‘A FAVORITA’ LIDERAM as INDICAÇÕES ao OSCAR 2019 com 10 INDICAÇÕES CADA

Roma 2

Cena da praia de Roma, indicado a 10 Oscars.

‘ROMA’ SE TORNA PRIMEIRA PRODUÇÃO NETFLIX INDICADA A MELHOR FILME

Na manhã desta terça, dia 22, os atores Kumail Nanjiani e Tracee Ellis Ross se encarregaram do anúncio das indicações ao Oscar 2019.

Não sei se sou conservador, mas ainda prefiro o antigo modo de anúncio das indicações, com o presidente da Academia acompanhado de algum ator ou atriz, e ao fundo, as imagens dos filmes, atores e diretores indicados. Fica tudo mais ilustrativo e dinâmico. Colocar apenas um painel com os nomes fica muito sem graça… Apesar de gostar dos dois apresentadores, achei as piadinhas meio bobas…

NÚMEROS DA 91ª EDIÇÃO DO OSCAR

Que A Favorita seria recordista de indicações desta edição ninguém duvidava, mas o que poucos previam era que a liderança seria compartilhada com o mexicano Roma, primeira produção Netflix a concorrer para Melhor Filme, e que poderia ter conquistado mais uma indicação por Montagem. Ambos os filmes conquistaram 10 indicações cada, incluindo Filme, Direção e Roteiro.

the favourite oscar

Rachel Weisz e Olivia Colma, ambas indicadas por A Favorita

Empatados em segundo lugar, com oito indicações cada estão Vice e Nasce uma Estrela. A grande diferença entre os dois é que o diretor Bradley Cooper não foi indicado como Melhor Diretor, o que enfraquece bastante suas chances de vitória, uma vez que dificilmente uma produção leva Melhor Filme sem ter seu diretor sequer indicado na categoria respectiva. A ausência de Cooper foi uma das mais notáveis, pois ele vinha recebendo altos elogios pela sua estréia na direção, tendo sido indicado inclusive pelo Sindicato de Diretores (DGA).

Em terceiro lugar, com sete indicações, a surpresa que todos já sabiam que iria acontecer: Pantera Negra. Com a suspensão do tal Oscar de Filme Popular, muitos acreditavam que a produção da Marvel Studios conseguiria uma vaga para Melhor Filme, justificando a repercussão mundial no âmbito cultural e comercial. Trata-se do primeiro filme de super-heróis a conquistar uma indicação a Melhor Filme no Oscar em 91 anos de história da Academia. Curiosamente, tal acontecimento só foi possível graças a outro filme de super-herói de 2008, Batman: O Cavaleiro das Trevas, cuja ausência foi bastante criticada no Oscar, aumentando para dez indicados a Melhor Filme no ano seguinte.

Com seis indicações, Infiltrado na Klan resgata o cineasta Spike Lee, coroando-o com sua primeira indicação de Diretor, assim como de Produtor. Num ano sem um franco-favorito e com alguns filmes sem chance de levar Melhor Filme, este pode se tornar um forte candidato na reta final. Além de ter seu diretor reconhecido, tem roteiro adaptado, montagem e Ator Coadjuvante (Adam Driver).

Bohemian Rhapsody e Green Book: O Guia empataram com cinco indicações cada. Enquanto o primeiro basicamente se apoia na performance de Rami Malek, o segundo se sustenta pela química entre Viggo Mortensen e Mahershala Ali, no roteiro sobre racismo com bom humor e que, recentemente, levou o importante prêmio do Producers Guild of America (PGA), que costuma prever o vencedor do Oscar de Melhor Filme.

SURPRESAS e INJUSTIÇAS

A primeira grande surpresa veio logo na primeira categoria anunciada: a mexicana Marina Tavira indicada como Atriz Coadjuvante por Roma. Ela recebeu elogios, mas nada comparado a uma indicação como esta. As excluídas foram Margot Robbie por Duas Rainhas e Claire Foy por O Primeiro Homem.

roma team

O diretor Alfonso Cuarón com suas atrizes indicadas ao Oscar: Yalitza Aparicio e Marina de Tavira (pic by IMDb)

Yalitza Aparicio, por mais desconhecida que seja também, ainda integrou a lista do Critics’ Choice Awards. Emily Blunt foi a grande esnobada, já que poderia ter concorrido por O Retorno de Mary Poppins como Atriz e por Um Lugar Silencioso como Coadjuvante. Pena que nessa dança de cadeiras, outra excluída foi Toni Collette pela ótima performance em Hereditário

Na ala masculina, a grande ausência foi de Timothée Chalamet por Querido Menino, que deu lugar a Sam Rockwell por Vice. Na categoria de Ator, Willem Dafoe ficou com a última vaga, que poderia ter ido para Ethan Hawke por No Coração da Escuridão, que pelo menos foi lembrado como Roteiro Original escrito por Paul Schrader, que foi responsável pelos roteiros de Taxi Driver e Touro Indomável.

Na categoria de Direção, a ausência praticamente inexplicável foi de Bradley Cooper, que vinha aparecendo em todas as listas de premiação. Ele foi substituído pelo polonês Pawel Pawlikowski por Guerra Fria. Aliás, não me lembro do último ano em que vi dois diretores de filmes estrangeiros na categoria. Pawlikowski concorre com Alfonso Cuarón, que está indicado a Melhor Filme Estrangeiro por Roma. E curiosamente, também temos um diretor grego, Yorgos Lanthimos, mas que concorre por um filme britânico, A Favorita.

Cold War 2

Guerra Fria: Indicado a Diretor, Fotografia e Filme em Língua Estrangeira

Já li algumas matérias reclamando da falta de mulheres na categoria de direção, mas pelo que acompanhamos até aqui na temporada, nenhuma delas se destacou a ponto de ser uma garantia no Oscar. Alguns apontavam Debra Granik por Sem Rastros ou até mesmo Chloé Zhao por Domando o Destino, mas não conquistaram os votantes este ano. Ainda na categoria, temos enfim a primeira indicação de Spike Lee como Diretor e Produtor por Infiltrado na Klan. Antes, ele havia sido indicado apenas pelo roteiro de Faça a Coisa Certa em 1990.

Ainda sobre Filmes Estrangeiros, estava na torcida pela indicação de Em Chamas, da Coréia da Sul, mas como alguns já previam, ele foi substituído pelo alemão Never Look Away. O filme pode até ser bom, pois é do diretor do excelente A Vida dos Outros, que ganhou em 2007, mas filme sobre Segunda Guerra Mundial e nazistas de novo?! Sério mesmo?

Outra surpresa foi a indicação de Caleb Deschanel pela fotografia do filme alemão Never Look Away. Apesar de Deschanel já ter um histórico no Oscar (esta é sua 6ª indicação), a fotografia do filme não vinha chamando atenção em nenhuma premiação anterior, nem do sindicato de Fotógrafos (ASC).

Fiquei triste com a ausência de Oitava Série também. Não acreditava numa indicação para a atriz Elsie Fisher, mas esperava que o roteiro original de Bo Burnham fosse reconhecido… Outro que estava com bom hype, mas ficou completamente de fora foi Podres de Ricos, mas esse já era difícil de acontecer… Outra ausência sentida foi do documentário sobre Fred Rogers, Won’t You Be My Neighbor?, que estava conquistando praticamente todos os prêmios de documentário na temporada.

A indicação de Pantera Negra a Melhor Filme premia o trabalho colossal da Marvel Studios e seu produtor Kevin Feige, que soube aliar comercial, com crítica sócio-racial, transformando a estréia do filme nos cinemas um evento cultural pelo mundo. Essa indicação importante também pode ser interpretada como uma gratidão da Academia pelas excelentes bilheterias que as produções da Marvel renderam nesses últimos dez anos, mantendo toda uma indústria de cinema trabalhando e gerando receitas.

Black Panther

Pantera Negra se torna o primeiro filme de super-heróis a chegar lá: Oscar de Melhor Filme

Além da fantástica campanha de 10 indicações para Roma, a Netflix conseguiu mais três indicações com outra produção sua: The Ballad of Buster Scruggs, dos irmãos Joel e Ethan Coen. Apesar de não ter conquistado uma vaga como Melhor Filme, foi reconhecido na categoria de Roteiro Adaptado (dos próprios Coen), Figurino e uma surpreendente indicação para Canção Original por “When a Cowboy Trades His Spurs for Wings”, que não estava em nenhuma lista anterior.

Na categoria de Maquiagem e Cabelo, acreditava que Pantera Negra e Suspiria competiriam o Oscar com Vice, seus trabalhos foram esnobados em prol de Duas Rainhas e do filme sueco Border, que curiosamente, era o filme selecionado pela comissão da Suécia para concorrer ao Oscar de Filme em Língua Estrangeira, mas não conseguiu sequer passar da pré-lista de 9 filmes.

Border.jpg

Cena do filme sueco Border, que foi indicado a Melhor Maquiagem e Cabelo (pic by IMDb)

Ainda sobre ausências, embora O Primeiro Homem tenha recebido quatro indicações técnicas de Direção de Arte, Som, Efeitos Sonoros e Efeitos Visuais, continuou sua decadência na temporada. Nem o diretor Damien Chazelle, nem sua atriz Claire Foy conseguiram indicações, contudo, por se tratar de um filme tecnicamente impecável, a fotografia de Linus Sandgren poderia ter sido lembrada, assim como a bela trilha de Justin Hurwitz, que levou o Globo de Ouro no início de janeiro.

FILME
Roma (Roma)
Nasce uma Estrela (A Star is Born)
Green Book: O Guia (Green Book)
Pantera Negra (Black Panther)
Infiltrado na Klan (BlacKkKlansman)
A Favorita (The Favourite)
Bohemian Rhapsody (Bohemian Rhapsody)
Vice (Vice)

DIREÇÃO
* Alfonso Cuarón (Roma)
* Spike Lee (Infiltrado na Klan)
* Pawel Pawlikowski (Guerra Fria)
* Adam McKay (Vice)
* Yorgos Lanthimos (A Favorita)

ATOR
* Christian Bale (Vice)
* Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
* Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
* Viggo Mortensen (Green Book: O Guia)
* Willem Dafoe (No Portal da Eternidade)

ATRIZ
* Yalitza Aparicio (Roma)
* Glenn Close (A Esposa)
* Olivia Colman (A Favorita)
* Lady Gaga (Nasce uma Estrela)
* Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)

ATOR COADJUVANTE
* Mahershala Ali (Green Book: O Guia)
* Adam Driver (Infiltrado na Klan)
* Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)
* Sam Elliott (Nasce uma Estrela)
* Sam Rockwell (Vice)

ATRIZ COADJUVANTE
* Amy Adams (Vice)
* Regina King (Se a Rua Beale Falasse)
* Emma Stone (A Favorita)
* Marina de Tavira (Roma)
* Rachel Weisz (A Favorita)

ROTEIRO ORIGINAL
Roma, Alfonso Cuarón
A Favorita, Deborah Davis, Tony McNamara
* No Coração da Escuridão, Paul Schrader
Vice, Adam McKay
Green Book: O Guia, Brian Hayes Currie, Peter Farrelly, Nick Vallelonga

ROTEIRO ADAPTADO
* A Balada de Buster Scruggs, Joel Coen e Ethan Coen
Infiltrado na Klan, Charlie Wachtel, David Rabinowitz, Kevin Willmott e Spike Lee
Se a Rua Beale Falasse, Barry Jenkins
Poderia Me Perdoar?, Nicole Holofcener e Jeff Whitty
Nasce uma Estrela, Eric Roth, Bradley Cooper e Will Fetters

FOTOGRAFIA
Roma, Alfonso Cuarón
Nasce uma Estrela, Matthew Libatique
A Favorita, Robbie Ryan
* Nunca Deixe de Lembrar, Caleb Deschanel
Guerra Fria, Łukasz ŻAl

MONTAGEM
* A Favorita, Yorgos Mavropsaridis
Green Book: O Guia, Patrick J. Don Vito
Vice, Hank Corwin
Bohemian Rhapsody, John Ottman
Infiltrado na Klan, Barry Alexander Brown

DESENHO DE PRODUÇÃO
A Favorita, Fiona Crombie e Alice Felton
O Retorno de Mary Poppins, John Myhre e Gordon Sim
O Primeiro Homem, Nathan Crowley e Kathy Lucas
Pantera Negra, Hannah Beachler e Jay Hart
Roma, Eugenio Caballero e Bárbara Enriquez

FIGURINOS
* A Balada de Buster Scruggs, Mary Zophres
A Favorita, Sandy Powell
Duas Rainhas, Alexandra Byrne
Pantera Negra, Ruth E. Carter
O Retorno de Mary Poppins, Sandy Powell

MAQUIAGEM
Vice
Duas Rainhas
Border

TRILHA MUSICAL ORIGINAL
Se a Rua Beale Falasse, Nicholas Brittel
* Pantera Negra, Ludwig Göransson
Ilha dos Cachorros, Alexandre Desplat
O Retorno de Mary Poppins, Marc Shaiman
Infiltrado na Klan, Terence Blanchard

CANÇÃO ORIGINAL
* “When a Cowboy Trades His Spurs for Wings”, The Ballad of Buster Scruggs (escrita por David Rawlings e Gillian Welch)
* “Shallow”, Nasce uma Estrela (escrita por Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt)
* “All the Stars”, Pantera Negra (escrita por Kendrick Lamar, Al Shux, Sounwave e SZA)
* “The Place Where Lost Things Go”, O Retorno de Mary Poppins (escrita por Marc Shaiman e Scott Wittman)
* “I’ll Fight”, RBG (escrita por Diane Warren)

MIXAGEM DE SOM
Nasce uma Estrela
Bohemian Rhapsody
Roma
O Primeiro Homem
* Pantera Negra

EDIÇÃO DE SOM
O Primeiro Homem
Bohemian Rahpsody
Um Lugar Silencioso
* Pantera Negra
Roma

EFEITOS VISUAIS
Vingadores: Guerra Infinita
* Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível

Jogador Número 1
Solo: Uma História Star Wars
O Primeiro Homem

ANIMAÇÃO
Os Incríveis 2
Ilha dos Cachorros
Homem-Aranha no Aranhaverso
Wi-Fi Ralph: Quebrando a Internet
Mirai

DOCUMENTÁRIO
RBG
* Hale County This Morning, This Evening
Minding the Gap
Free Solo
* Of Fathers and Sons

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Roma (México)
Guerra Fria (Polônia)
Cafarnaum (Líbano)
Assunto de Família (Japão)
Nunca Deixe de Lembrar (Alemanha)

CURTA-METRAGEM
* Detainment
* Fauve
* Madre
* Marguerite
* Skin

CURTA DE ANIMAÇÃO
* Comportamento Animal (Animal Behaviour)
* Bao
* Fim de Tarde (Late Afternoon)
* Um Pequeno Passo (One Small Step)
* Weekends

DOCUMENTÁRIO-CURTA
* Black Sheep
* Uma Noite no Madison Square Garden (A Night at the Garden)
* A Partida Final (End Game)
* Lifeboat
* Absorvendo o Tabu (Period. End of Sentence.)

mirai

Cena da animação japonesa Mirai, de Mamoru Hosoda, indicada para Melhor Longa de Animação (pic by IMDb)

***

A 91ª cerimônia do Oscar está marcada para o dia 24 de fevereiro e será transmitida pela TNT. Até o momento, o evento não conta com nenhum host ou hostess.

‘PANTERA NEGRA’ MARCA PRESENÇA nos PRÊMIOS dos SINDICATOS de DIREÇÃO DE ARTE, FIGURINO e MAQUIAGEM

the favourite

Cena de A Favorita (pic by IMDb)

Depois dos sindicatos de Diretores, saíram os indicados aos prêmios de sindicato dos Diretores de Arte (ADG), dos Figurinistas e dos Maquiadores. Nessas listas, certamente estão vários futuros indicados ao Oscar 2019.

ART DIRECTORS GUILD

Como de costume, o Art Directors Guild (ADG) divide seus prêmios em três categorias: Filme de Época, Filme de Fantasia e Contemporâneo. As primeiras duas categorias são as grandes fornecedoras de indicações ao Oscar. A Academia reverencia demais o design de filmes de época, enquanto a arte Contemporânea é negligenciada frequentemente, tanto que a última que me recordo que foi para o Oscar foi a excelente production design de Ela (2013).

Sem trocadilhos, a arte de Fiona Crombie de A Favorita é a favorita, pois é o filme que mais evidencia a direção de arte. Contudo, é preciso lembrar que o palácio britânico onde foram feitas as filmagens é o verdadeiro, e não uma reprodução feita em estúdio, e isso pode pesar na hora da votação.

Os demais trabalhos indicados na categoria de Filme de Época são fortes concorrentes também. Prestes a conquistar sua 5ª indicação ao Oscar por O Primeiro Homem, Nathan Crowley pode ganhar sua primeira estatueta dourada. Também acredito em uma nova indicação para Jess Gonchor, que é especialista em filmes de western, como The Ballad of Buster Scruggs.

first man

Arte de Nathan Crowley dos anos 60 de O Primeiro Homem (pic by IMDb)

Dos esnobados, destacaria o design futurista de Upgrade, que se resolve com poucos elementos, Aniquilação, que desenvolve uma identidade alienígena, Hereditário, devido às miniaturas criadas pela protagonista.

FILME DE ÉPOCA
THE BALLAD OF BUSTER SCRUGGS Jess Gonchor
BOHEMIAN RHAPSODY Aaron Haye
A FAVORITA Fiona Crombie
O PRIMEIRO HOMEM Nathan Crowley
ROMA Eugenio Caballero

FILME DE FANTASIA
PANTERA NEGRA Hannah Beachler
ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD Stuart Craig
O MISTÉRIO DO RELÓGIO NA PAREDE Jon Hutman
O RETORNO DE MARY POPPINS John Myhre
JOGADOR Nº 1 Adam Stockhausen

FILME CONTEMPORÂNEO
UM LUGAR SILENCIOSO Jeffrey Beecroft
NASCE UMA ESTRELA Karen Murphy
PODRES DE RICOS Nelson Coates
MISSÃO: IMPOSSÍVEL – EFEITO FALLOUT Peter Wenham
BEM-VINDOS A MARWEN Stefan Dechant

FILME DE ANIMAÇÃO
O GRINCH Colin Stimpson
OS INCRÍVEIS 2 Ralph Eggleston
ILHA DOS CACHORROS Adam Stockhausen, Paul Harrod
WIFI RALPH: QUEBRANDO A INTERNET Cory Loftis
HOMEM-ARANHA NO ARANHAVERSO Justin K. Thompson

O 23º ADG Awards será entregue no dia 02 de fevereiro.

***

black panther

Figurinos de Ruth E. Carter de Pantera Negra (pic by IMDb)

COSTUME DESIGNERS GUILD

Eu já cravaria a 4ª vitória de Sandy Powell por A Favorita. MAS… o problema é que ela pode concorrer contra ela mesma por O Retorno de Mary Poppins, e isso dividiria seus votos e a estatueta poderia ir para outro figurinista. Esse cenário de dupla indicação já aconteceu com Powell em 2016, quando ela foi indicada por Carol e Cinderela, e acabou perdendo para Jenny Beavan por Mad Max: Estrada da Fúria.

Outro trabalho bem lembrado pelo sindicato foi de Ruth E. Carter, que deve receber sua terceira indicação ao Oscar, depois de Malcolm X (1992) e Amistad (1997), por Pantera Negra. E ela pode atravessar Sandy Powell em caso de dupla indicação. Apesar dos figurinos de Carter recriar o universo africano da Marvel, certamente chamou a atenção por seu aspecto antropológico. E seria uma ótima forma de reconhecer uma figurinista experiente ao mesmo tempo em que reconhece uma das maiores bilheterias de 2018.

Para ocupar as últimas duas vagas, Alexandra Byrne por Duas Rainhas parece ser uma aposta certa, já Julian Day por Bohemian Rhapsody ainda é dúvida, pois Mary Zophres por The Ballad of Buster Scruggs e Paco Delgado por Uma Dobra no Tempo ainda disputam seu espaço.

mary queen of scots

Figurinos de Alexandra Byrne em Duas Rainhas (pic by IMDb)

Gostaria de ver figurinos mais contemporâneos indicados também, afinal não apenas os de época que são bonitos, certo? Poderiam reconhecer os designs de figurinos de Podres de Ricos, mostrando a moda de Singapura, ou de Oito Mulheres e um Segredo, que criou um estilo para cada uma das personagens em Nova York.

FILME CONTEMPORÂNEO
PODRES DE RICOS (Mary E. Vogt )
MAMMA MIA! LÁ VAMOS NÓS DE NOVO (Michele Clapton)
OITO MULHERES E UM SEGREDO (Sarah Edwards)
NASCE UMA ESTRELA (Erin Benach)
AS VIÚVAS (Jenny Eagan)

FILME DE ÉPOCA
INFILTRADO NA KLAN (Marci Rodgers)
BOHEMIAN RHAPSODY (Julian Day)
A FAVORITA (Sandy Powell)
O RETORNO DE MARY POPPINS (Sandy Powell)
DUAS RAINHAS (Alexandra Byrne)

FILME DE FICÇÃO CIENTÍFICA OU FANTASIA
AQUAMAN (Kym Barrett)
VINGADORES: GUERRA INFINITA (Judianna Makovsky)
PANTERA NEGRA (Ruth E. Carter)
O QUEBRA-NOZES E OS QUATRO REINOS (Jenny Beavan)
UMA DOBRA NO TEMPO (Paco Delgado)

A cerimônia do 21º Costume Designers Guild acontece no dia 19 de fevereiro.

***

vice

Maquiagem de envelhecimento e próteses de Vice (pic by IMDb)

MAKE-UP ARTISTS AND HAIR STYLISTS GUILD

Como fã do trabalho de Rick Baker como Um Lobisomem Americano em Londres, Um Príncipe em Nova York e Homens de Preto, o Oscar de Maquiagem não é mais o mesmo depois de sua aposentadoria. Hoje em dia, são mais trabalhos de envelhecimento e de cópia de personagem real ou fictício. A criatividade no ramo foi podada.

É possível confirmar isso nos três favoritos às indicações ao Oscar: Pantera Negra, Stan & Ollie e Vice. Todos reproduzem personagens pré-existentes, que não envolvem uma criatividade que muito faz falta nesse ramo. Pode ser que a maquiagem de Duas Rainhas roube a lugar de algum deles, já que Jenny Shircore já venceu o Oscar por Elizabeth em 1999.

stan & ollie

Maquiagem de O Gordo e o Magro em Stan & Ollie (pic by IMDb)

Claro que todos os trabalhos listados abaixo são de qualidade indubitável. O cinema industrial norte-americano leva muito à sério o entretenimento e investe em tecnologia e profissionais de ponta. A questão da criatividade é mais um desabafo pessoal…

Sobre a competição, acredito que, confirmados esses três filmes, Vice deve levar o Oscar. Toda vez que vemos fotos vazadas de um ator transformado semanas ou meses antes do lançamento do filme (que aconteceu com Christian Bale maquiado como Dick Cheney), o trabalho é reconhecido no Oscar. Foi assim com Jamie Foxx como Ray Charles, Kate Winslet como Hanna Schmitz e Meryl Streep como Margaret Thatcher.

E um trabalho que não consta nas listas daqui, mas que pode conquistar uma indicação é de Suspiria, o remake do filme italiano de Dario Argento. Tilda Swinton faz três personagens, e dois deles precisam de maquiagem pesada.

MAQUIAGEM CONTEMPORÂNEA
QUERIDO MENINO (Jean Black, Rolf Keppler)
BOY ERASED: UMA VERDADE ANULADA (Kimberly Jones, Mi Young, Kyra Panchenko)
PODRES DE RICOS (Heike Merker, Irina Strukova)
NASCE UMA ESTRELA (Ve Neill, Debbie Zoller, Sarah Tanno)
BEM-VINDOS A MARWEN (Ve Neill, Rosalina De Silva)
AS VIÚVAS (Ma Kalaadevi Ananda, Denise Pugh-Ruiz, Jacqueline Fernandez)

CABELO CONTEMPORÂNEO
PODRES DE RICOS (Heike Merker, Sophia Knight)
FELICIDADE POR UM FIO (Dawn Turner, Larry Simms)
NASCE UMA ESTRELA (Lori McCoy-Bell, Joy Zapata, Frederic Aspires)
VOX LUX (Esther Ahn, Daniel Koye)
AS VIÚVAS (Linda Flowers, Daniel Curet, Denise Wynbrandt)

MAQUIAGEM DE FILME E/OU PERSONAGEM DE ÉPOCA
BOHEMIAN RHAPSODY (Jan Sewell, Mark Coulier)
O RETORNO DE MARY POPPINS (Peter Robb-King, Paula Price)
DUAS RAINHAS (Jenny Shircore, Hannah Edwards, Sarah Kelly)
STAN & OLLIE (Jeremy Woodhead, Marc Coulier)
VICE (Kate Biscoe, Ann Pala Williams, Jamie Kelman)

CABELO DE FILME E/OU PERSONAGEM DE ÉPOCA
PANTERA NEGRA (Camille Friend, Jaime Leigh McIntosh, Louisa Anthony)
INFILTRADO NA KLAN (LaWanda Pierre-Weston, Shaun Perkin)
BOHEMIAN RHAPSODY (Jan Sewell, Julio Parodi)
O RETORNO DE MARY POPPINS (Peter Robb-King, Paula Price)
DUAS RAINHAS (Jenny Shircore, Marc Pilcher)

MAQUIAGEM DE EFEITOS
AQUAMAN (Justin Raleigh, Ozzy Alvarez, Sean Genders)
THE BALLAD OF BUSTER SCRUGGS Christien Tinsley, Corey Welk, Rolf Keppler)
PANTERA NEGRA (Joel Harlow, Ken Diaz, Sian Richards)
STAN & OLLIE (Mark Coulier, Jeremy Woodhead)
VICE (Greg Cannom, Christopher Gallaher)

Os vencedores do 6º Makeup Artists and Hairstylists Guild Awards está marcado para o dia 16 de fevereiro. 

‘ROMA’ é ELEITO o MELHOR FILME pelos CRÍTICOS de LOS ANGELES

Roma 3

Cena de Roma, vencedor dos prêmios de Melhor Filme e Melhor Fotografia no LAFCA (pic by IMDb)

APÓS CONQUISTAR NYFCC, FILME DO MEXICANO ALFONSO CUARÓN REPETE FEITO NO LAFCA

Seguindo o calendário dos prêmios da crítica, chegou a vez de Los Angeles. O que mais gosto do povo de LA é a mente aberta que eles têm em relação aos filmes em língua estrangeira. Todo ano, eles dão algum jeito de conceder um prêmio (além da própria categoria, claro). Normalmente, eles gostam de premiar atrizes estrangeiras. Foi assim com a belga Yolande Moreau, as sul-coreanas Do-yeon Jeon e Jeong-hie Yun, a polonesa Agata Kulesza e as francesas Marion Cotillard, Adèle Exarchopoulos e Isabelle Huppert. Infelizmente, a Academia ainda tem certo preconceito em premiar atuações em idioma estrangeiro, tanto que dessas acima, a única oscarizada foi Cotillard em 2008.

Ainda em comparação ao Oscar, o Los Angeles Film Critics Association (LAFCA) não tem das melhores estatísticas. Dos últimos dez anos, acertou apenas 3 vezes, porém dois foram recentes: Moonlight e Spotlight. Ao que me parece também, as escolhas deste seleto grupo de críticos tende ao humanismo. Eles costumam selecionar produções e performances que apresentem maior ênfase no drama humanista.

Já em relação aos prêmios anteriores, o LAFCA foi na cola de seus colegas nova-iorquinos ao reconhecer Roma como Melhor Filme do ano e a Melhor Fotografia, porém, a melhor Direção ficou com Debra Granik por Não Deixe Rastros. À princípio, não soa como uma escolha politicamente correta, contudo se fosse optar por uma diretora, escolheria Marielle Heller por Poderia Me Perdoar?.

Leave no Trace Ben Foster

Não Deixe Rastros levou o prêmio de Direção para Debra Granik e seu ator, Ben Foster, ficou com o segundo lugar (pic by IMDb)

Pelas categorias de atuação, houve duas surpresas: a inclusão de Ben Foster (pelo mesmo Não Deixe Rastros) como 2º lugar de Ethan Hawke (que tenta se recuperar da ausência do Globo de Ouro) como Melhor Ator – a maioria acreditava em Bradley Cooper, Christian Bale ou Viggo Mortensen; e a premiação de Steven Yeun como Coadjuvante pelo ótimo filme sul-coreano Em Chamas, que também levou o prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira ao lado do japonês Assunto de Família. Lembra que falei que os críticos de LA adoram abraçar os atores estrangeiros?

Steven Yeun Burning

Vencedor de Melhor Ator Coadjuvante, Steven Yeun como o enigmático Ben do filme sul-coreano Em Chamas (pic by IMDb)

Na ala feminina, Olivia Colman e Toni Collette estão representando bem as atrizes como vencedora e segundo lugar de Melhor Atriz, enquanto Regina King acumula mais um prêmio de Coadjuvante, e Elizabeth Debicki, mesmo em segundo lugar, ajuda Viúvas a se destacar na temporada.

Na categoria de Documentário, destaque para a vitória de Shirkers, de Sandi Tan. A produção modesta, porém bastante criativa, já está no catálogo brasileiro da Netflix para conferir. Já o Melhor Longa de Animação foi para o surpreendente Homem-Aranha no Aranhaverso, que conseguiu a proeza de bater o segundo lugar da Pixar, Os Incríveis 2. A grande questão é: “E Ilha dos Cachorros?” Não vai ganhar nada?

Shirkers

Shirkers, o documentário sobre o filme perdido dos anos 90, ganha como Melhor Documentário (pic by IMDb)

Dos prêmios especiais, merecido o reconhecimento da diretora chinesa Chloé Zhao pelo humilde e tocante Domando o Destino. Não poderia faltar um citação especial para o último trabalho do mestre Orson Welles por The Other Side of the Wind. E o prêmio pelo conjunto da obra para um dos maiores animadores da história do Cinema: o japonês Hayao Miyazaki, responsável por clássicos da animação como Meu Vizinho Totoro, A Viagem de Chihiro e O Castelo Animado.

VENCEDORES DO 44º LAFCA (2018):

MELHOR FILME: Roma (Roma)
2º lugar: Em Chamas (Beoning)

MELHOR DIRETOR: Debra Granik (Não Deixe Rastros)
2º lugar: Alfonso Cuarón (Roma)

MELHOR ATOR: Ethan Hawke (First Reformed)
2º lugar: Ben Foster (Não Deixe Rastros)

MELHOR ATRIZ: Olivia Colman (A Favorita)
2º lugar: Toni Collette (Hereditário)

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Steven Yeun (Em Chamas)
2º lugar: Hugh Grant (Paddington 2)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Regina King (Se a Rua Beale Falasse)
2º lugar: Elizabeth Debicki (Viúvas)

MELHOR ROTEIRO: Nicole Holofcener, Jeff Whitty (Poderia Me Perdoar?)
2º lugar: Deborah Davis, Tony McNamara (A Favorita)

MELHOR FOTOGRAFIA: Alfonso Cuarón (Roma)
2º lugar: James Laxton (Se a Rua Beale Falasse)

MELHOR MONTAGEM: Joshua Altman, Bing Liu (Minding the Gap)
2º lugar: Alfonso Cuarón, Adam Gough (Roma)

MELHOR TRILHA MUSICAL: Nicholas Brittel (Se a Rua Beale Falasse)
2º lugar: Justin Hurwitz (O Primeiro Homem)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: Hannah Beachler (Pantera Negra)
2º lugar: Fiona Crombie (A Favorita)

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: Em Chamas, de Lee Chang-dong (CORÉIA DO SUL) e Assunto de Família, de Hirokazu Koreeda (JAPÃO) – EMPATE

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO: Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man into the Spiderverse), de Bob Persichetti, Peter Ramsey, Rodney Rothman
2º lugar: Os Incríveis 2 (Incredibles 2), de Brad Bird

MELHOR DOCUMENTÁRIO: Shirkers, de Sandi Tan
2º lugar: Minding the Gap, de Bing Liu

PRÊMIO DOUGLAS EDWARDS PARA FILME EXPERIMENTAL: Green Frog, de Evan Johnson, Galen Johnson e Guy Maddin

PRÊMIO NEW GENERATION: Chloé Zhao (Domando o Destino)

CITAÇÃO ESPECIAL: The Other Side of the Wind, de Orson Welles

PRÊMIO PELO CONJUNTO DA OBRA: Hayao Miyazaki