COMO PREVISTO, THE CROWN e TED LASSO VENCEM O EMMY AWARDS

NETFLIX FOI A GRANDE VENCEDORA DA NOITE PELA PRIMEIRA VEZ

A cerimônia da 73ª edição do Emmy aconteceu neste domingo (19) em Los Angeles, com menos convidados, com exigência de teste negativo para Covid, e sob o comando do host Cedric the Entertainer, que apresentou um rap em seu monólogo. Segundo as medições, houve um aumento de 16% de audiência em relação ao ano passado, o que demonstra um claro aumento de interesse do público por séries na pandemia. Talvez isso faça com que a Academia repense um pouco esse preconceito contra filmes lançados em streaming, lembrando que a Netflix nunca levou o Oscar de Melhor Filme.

Pela primeira vez, a Netflix conquistou o maior número de estatuetas (44!) e finalmente levou o prestigioso prêmio de Melhor Série Dramática com The Crown, que acumulou 11 Emmys (7 na cerimônia e 4 da Creative Arts Emmy), mesmo número de sua minissérie The Queen’s Gambit. Já a HBO conquistou 19 prêmios no total, alguns pela minissérie Mare of Easttown, pela série de comédia Hacks e pela minissérie britânica I May Destroy You. A Apple TV Plus faturou 10 Emmys, sendo 7 pela série Ted Lasso. Apesar da Disney Plus ter conquistado 13 prêmios da Creative Arts Emmy, só levou um Emmy na cerimônia por Hamilton como Melhor Especial Pré-Gravado. WandaVision não levou nenhuma estatueta ao vivo.

Há cerca de 6 anos, muito se falou sobre o #OscarsSoWhite, já que por dois anos consecutivos nenhum ator ou atriz negros ou latinos haviam sido indicados nas quatro categorias de atuação. Nesta edição, o Emmy prometia uma representatividade inédita em sua história, já que havia número recorde de indicados não-caucasianos, mas quando os envelopes foram se abrindo, houve uma frustração notória pois apenas atores brancos foram premiados, gerando a hashtag #EmmysSoWhite. Embora considere um pouco exagerada essa reação, havia uma expectativa de que um ou outro nome sairia vitorioso como o recém-falecido Michael K. Williams, que concorria por Lovecraft Country mas perdeu para Tobias Menzies como Melhor Coadjuvante, ou mesmo Michaela Jaé (Mj) Rodriguez que poderia ter se tornado a primeira atriz trans a vencer o Emmy pela série Pose. Felizmente, a atriz Michaela Coel venceu como roteirista da série I May Destroy You, o que amenizou um pouquinho essa polêmica.

Só um breve comentário que gostaria de fazer em relação ao Emmy e as produções televisivas: É preciso aplaudir os realizadores das séries, sem exceção. Lembro de alguns anos atrás, a TV era sempre considerada uma plataforma para profissionais menores ou no mínimo um plano B caso não conseguissem entrar no disputado mercado cinematográfico. Contudo, sob comando de produtores e chefes de estúdios gananciosos que não queriam correr risco algum, o Cinema foi perdendo muitos de seus profissionais e de seu público para a TV e streaming, que vem colhendo muitos frutos por terem a coragem de fazer produções ousadas, diversificadas, com roteiros de qualidade e ainda representatividade por trás e à frente das câmeras. Amo Cinema e sempre vou amar, mas desejo vida longa à TV e sua audácia.

Seguem os vencedores da cerimônia do Emmy 2021:

Minissérie

  • ”I May Destroy You”
  • “Mare of Easttown”
  • “The Queen’s Gambit”
  • “The Underground Railroad”
  • “WandaVision”

Série de drama

  • ”The Boys”
  • “Bridgerton”
  • “The Crown”
  • “The Handmaid’s Tale”
  • “Lovecraft Country”
  • “The Mandalorian”
  • “Pose”
  • “This Is Us”

Série de comédia

  • ”Black-ish”
  • “Cobra Kai”
  • “Emily in Paris”
  • “Hacks”
  • “The Flight Attendant”
  • “The Kominsky Method”
  • “Pen15″
  • “Ted Lasso”

Programa especial de variedades (gravado)

  • “Bo Burnham: Inside”
  • “David Byrne’s American Utopia”
  • “8:46 – Dave Chappelle”
  • “Friends: The Reunion”
  • “Hamilton”
  • “A West Wing Special to Benefit When We All Vote”

Programa especial de variedades (ao vivo)

  • “Celebrating America – An Inauguration Night Special”
  • “The 63rd Annual Grammy Awards”
  • “The Oscars”
  • “The Pepsi Super Bowl LV Halftime Show Starring The Weeknd”
  • “Stephen Colbert’s Election Night 2020: Democracy’s Last Stand Building Back America Great Again Better 2020”

Ator em série de drama

  • Sterling K. Brown – “This Is Us”
  • Jonathan Majors – “Lovecraft Country”
  • Josh O’Connor – “The Crown”
  • Rege-Jean Page – “Bridgerton”
  • Billy Porter – “Pose”
  • Matthew Rhys – “Perry Mason”

Atriz em série de drama

  • Uzo Aduba – “In Treatment”
  • Olivia Colman – “The Crown”
  • Emma Corrin – “The Crown”
  • Elisabeth Moss – “The Handmaid’s Tale”
  • Mj Rodriguez – “Pose”
  • Jurnee Smollett – “Lovecraft Country”

Ator em minissérie ou filme para TV

  • Paul Bettany – “WandaVision”
  • Hugh Grant – “The Undoing”
  • Ewan McGregor – “Halston”
  • Lin-Manuel Miranda – “Hamilton”
  • Leslie Odom, Jr. – “Hamilton”

Atriz em minissérie ou filme para TV

  • Michaela Coel – “I May Destroy You”
  • Cynthia Erivo – “Genius: Aretha”
  • Elizabeth Olsen – “WandaVision”
  • Anya Taylor-Joy – “The Queen’s Gambit”
  • Kate Winslet – “Mare of Easttown”

Roteiro de minissérie, antologia ou filme para TV

  • Michaela Coel – “I May Destroy You”
  • Brad Ingelsby – “Mare of Easttown”
  • Scott Frank – “The Queen’s Gambit”
  • Chuck Hayward e Peter Cameron – WandaVision (“All-New Halloween Spooktacular!”)
  • Jac Schaeffer – “WandaVision” (“Filmed Before a Live Studio Audience”)
  • Laura Donney – “WandaVision” (“Previously On”)

Direção em minissérie, antologia ou filme para TV

  • Thomas Kail – “Hamilton”
  • Sam Miller e Michaela Coel – “I May Destroy You” (“Ego Death”)
  • Sam Miller – “I May Destroy You” (“Eyes Eyes Eyes Eyes”), Directed by (HBO)
  • Craig Zobel – “Mare of Easttown”
  • Scott Frank – “The Queen’s Gambit”
  • Barry Jenkins – “The Underground Railroad”
  • Matt Shakman – “WandaVision”

Programa de competição

  • “The Amazing Race”
  • “Nailed It!”
  • “RuPaul’s Drag Race”
  • “Top Chef”
  • “The Voice”

Ator em série de comédia

  • Anthony Anderson – “Black-ish”
  • Michael Douglas – “The Kominsky Method”
  • William H. Macy – “Shameless”
  • Jason Sudeikis – “Ted Lasso”
  • Kenan Thompson – “Kenan”

Atriz em série de comédia

  • Aidy Bryant – “Shrill”
  • Kaley Cuoco – “The Flight Attendant”
  • Allison Janney – “Mom”
  • Tracee Ellis Ross – “Black-ish”
  • Jean Smart – “Hacks”

Direção em série de comédia

  • James Burrows – “B Positive” (“Pilot”)
  • Susanna Fogel – “The Flight Attendant” (“In Case of Emergency”)
  • Lucia Aniello – “Hacks” (“There Is No Line”)
  • James Widdoes – “Mom” (“Scooby-Doo Checks and Salisbury Steak”)
  • Zach Braff – “Ted Lasso” (“Biscuits”)
  • MJ Delaney – “Ted Lasso” (“The Hope that Kills You”)
  • Declan Lowney – “Ted Lasso” (“Make Rebecca Great Again”)

Roteiro de série de comédia

  • Steve Yockey – “The Flight Attendant” (“In Case of Emergency”)
  • Meredith Scardino – “Girls5eva” (“Pilot”)
  • Lucia Aniello, Paul W. Downs e Jen Statsky – “Hacks” (“There Is No Line”)
  • Maya Erskine – “PEN15” (“Play”)
  • Joe Kelly, Brendan Hunt e Jason Sudeikis – “Ted Lasso” (“Make Rebecca Great Again”)
  • Jason Sudeikis, Bill Lawrence, Brendan Hunt e Joe Kelly – “Ted Lasso” (Pilot”)

Série de esquetes

  • “A Black Lady Sketch Show”
  • “Saturday Night Live”

Talk show

  • “Conan”
  • “The Daily Show with Trevor Noah”
  • “Jimmy Kimmel Live!”
  • “Last Week Tonight with John Oliver”
  • “The Late Show with Stephen Colbert”

Roteiro de programa de variedades

  • “The Amber Ruffin Show”
  • “A Black Lady Sketch Show”
  • “Last Week Tonight with John Oliver”
  • “The Late Show with Stephen Colbert”
  • “Saturday Night Live”

Ator coadjuvante em série de drama

  • Michael K. Williams – “Lovecraft Country”
  • John Lithgow – “Perry Mason”
  • Tobias Menzies – “The Crown”
  • O-T Fagbenle – “The Handmaid’s Tale”
  • Max Minghella – “The Handmaid’s Tale”
  • Bradley Whitford – “The Handmaid’s Tale”
  • Giancarlo Esposito – “The Mandalorian”
  • Chris Sullivan – “This Is Us”

Atriz coadjuvante em série de drama

  • Aunjanue Ellis – “Lovecraft Country”
  • Gillian Anderson – “The Crown”
  • Helena Bonham Carter – “The Crown”
  • Emerald Fennell – “The Crown”
  • Madeline Brewer – “The Handmaid’s Tale”
  • Ann Dowd – “The Handmaid’s Tale”
  • Yvonne Strahovski – “The Handmaid’s Tale”
  • Samira Wiley – “The Handmaid’s Tale”

Direção em série de drama

  • Julie Anne Robinson – “Bridgerton” (“Diamond of the First Water”)
  • Benjamin Caron – “The Crown” (“Fairytale”)
  • Jessica Hobbs – “The Crown” (“War”)
  • Liz Garbus – “The Handmaid’s Tale” (“The Wilderness”)
  • Jon Favreau – “The Mandalorian” (“Chapter 9: The Marshal”)
  • Steven Canals – “Pose” (“Series Finale”)

Roteiro de série de drama

  • Rebecca Sonnenshine – “The Boys” (“What I Know”)
  • Peter Morgan – “The Crown”
  • Yahlin Chang – “The Handmaid’s Tale” (“Home”)
  • Misha Green – “Lovecraft Country” (“Sundown”)
  • Dave Filoni – “The Mandalorian” (“Chapter 13: The Jedi”)
  • Jon Favreau – “The Mandalorian” (“Chapter 16: The Rescue”)
  • Steven Canals, Brad Falchuk, Our Lady J, Janet Mock, and Ryan Murphy – “Pose” (“Series Finale”)

Ator coadjuvante em minissérie ou filme para TV

  • Thomas Brodie-Sangster – “The Queen’s Gambit”
  • Daveed Diggs – “Hamilton”
  • Paapa Essiedu – “I May Destroy You”
  • Jonathan Groff – “Hamilton”
  • Evan Peters – “Mare of Easttown”
  • Anthony Ramos – “Hamilton”

Atriz coadjuvante em minissérie ou filme para TV

  • Renée Elise Goldsberry – “Hamilton”
  • Kathryn Hahn – “WandaVision”
  • Moses Ingram – “The Queen’s Gambit”
  • Julianne Nicholson – “Mare of Easttown”
  • Jean Smart – “Mare of Easttown”
  • Phillipa Soo – “Hamilton”

Ator coadjuvante em série de comédia

  • Carl Clemons-Hopkins – “Hacks”
  • Kenan Thompson – “SNL”
  • Bowen Yang – “SNL”
  • Brett Goldstein – “Ted Lasso”
  • Brendan Hunt – “Ted Lasso”
  • Nick Mohammed – “Ted Lasso”
  • Jeremy Swift – “Ted Lasso”
  • Paul Reiser – “The Kominsky Method”

Atriz coadjuvante em série de comédia

  • Hannah Einbinder -“Hacks”
  • Aidy Bryant – “SNL”
  • Kate McKinnon – “SNL”
  • Cecily Strong – “SNL”
  • Juno Temple – “Ted Lasso”
  • Hannah Waddingham – “Ted Lasso”
  • Rosie Perez – “The Flight Attendant”

‘NOMADLAND’ CONQUISTA 4 PRÊMIOS do CRITICS’ CHOICE, incluindo MELHOR FILME

FAVORITISMO DE ROAD MOVIE DE CHLOÉ ZHAO TEM CRESCIDO NAS ÚLTIMAS SEMANAS

Pela primeira vez, o Critics’ Choice Awards foi exibido simultaneamente pelo YouTube no canal da TNT Brasil. Os números de audiência por lá não foram dos melhores, tendo uma média de 2 mil pessoas assistindo. O lado ruim de assistir pela internet é não poder contar com a tecla SAP, e aguentar aquela montanha de comentários toscos dos espectadores. Contudo, o que mais nos incomodou foi a falta de opinião dos dois hosts da TNT. Parecia que, por contrato, eles estavam proibidos de falar mal de algum filme, série ou ator. Tudo estava “maravilhoso”. Cadê a personalidade, gente?

Em cerimônias anteriores, já era comum a ausência de indicados na premiação por ter uma relevância menor em relação ao Globo de Ouro, BAFTA, SAG e Oscar. Com o evento sendo virtual este ano, honestamente esperávamos uma presença maior dos indicados, já que poderiam prestigiar ou agradecer do conforto dos lares (inclusive Jason Sudeikis novamente estava com uma blusa moletom), mas muitos sequer se deram o trabalho de ligar o celular ou o notebook, comprovando que o Critics’ Choice ainda está longe de ter uma credibilidade na temporada de premiações.

Falando nisso, mais uma vez houve o descaso com algumas categorias técnicas, cujos indicados e vencedores tiveram que se contentar com uma tela de PowerPoint nos pré-intervalos para anunciar o vencedor. A gente entende que o tempo é curto numa já longa transmissão, mas poderiam ceder pelo menos 30 segundos para cada vencedor, nem que fossem discursos pré-gravados… Afinal, de que adianata a Bolha Assassina aumentar categorias e indicados todos os anos e não ter tempo para apresentá-los devidamente? Acreditamos que essa falta de consideração afasta muitos dos indicados a cada ano.

TEVE SURPRESAS?

É difícil surpreender numa premiação que busca apenas acertar os futuros vencedores do Oscar. O Globo de Ouro, que costumava ser o maior parâmetro do Oscar, houve espaço para três surpresas: Andra Day, Rosamund Pike e Jodie Foster. E o Critics’? Talvez a única tenha sido a premiação de Roteiro Original para Emerald Fennell por Bela Vingança. Não que o filme seja um candidato azarão, mas havia um forte favoritismo para Aaron Sorkin e seu Os 7 de Chicago. Embora não acompanhemos tão bem as séries televisivas, pelo visto as surpresas também não aconteceram, pois houve predomínio esperado de The Crown, The Queen’s Gambit, Schitt’s Creek e Ted Lasso.

A cerimônia durou cerca de 3 horas, ou melhor, 1 hora de cerimônia e 2 horas de intervalos. Acabamos de assistir ao Critics’ Choice odiando Santander, Fiat, Samsung Galaxy e Riachuelo de tanto ver suas propagandas. A respeito dos discursos de agradecimento, pelo menos pareceram mais rápidos e sucintos, mas por outro lado, perderam um pouco da naturalidade e espontaneidade, talvez com exceção do discurso do pequeno Alan Kim, que chorou ao levar o prêmio de Ator Juvenil por Minari. Destaque também para a diretora Chloé Zhao e a produtora Mollye Asher, que dedicaram os prêmios de Nomadland para o técnico de som do filme, M. Wolf Snyder, que cometeu suicídio aos 35 anos, no início de Março.

Embora tenha levado o prêmio de Design de Produção, Mank pode ser considerado um dos maiores perdedores da noite, já que foi indicado a 12 categorias. Desta vez, o diretor David Fincher nem apareceu virtualmente para tomar suas doses de tequila. Essa única vitória pode se repetir no final de Abril no Oscar, já que o filme não tem sido favorito a nenhuma outra categoria, incluindo Atriz Coadjuvante para Amanda Seyfried, que pra piorar, nem foi indicada ao SAG.

CONFIRA TODOS OS VENCEDORES DO 26º CRITICS’ CHOICE AWARDS:

MELHOR FILME
Nomadland (Searchlight Pictures)

MELHOR DIREÇÃO
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR ATOR
Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues) (Netflix)

MELHOR ATRIZ
Carey Mulligan (Bela Vingança) (Focus Features)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Daniel Kaluuya (Judas e o Messias Negro) (Warner Bros)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Maria Bakalova (Borat: Fita de Cinema Seguinte) (Amazon Studios)

MELHOR ATOR OU ATRIZ JUVENIL
Alan Kim (Minari) (A24)

MELHOR ELENCO
Os 7 de Chicago (Netflix)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Bela Vingança (Focus Features) – Emerald Fennell

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Nomadland (Searchlight Pictures) – Chloé Zhao

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO
Mank (Netflix) – Donald Graham Burt, Jan Pascale

MELHOR FOTOGRAFIA
Nomadland (Searchlight Pictures) – Joshua James Richards

MELHOR FIGURINO
A Voz Suprema do Blues (Netflix) – Ann Roth

MELHOR MONTAGEM (Empate)
O Som do Silêncio (Amazon Studios) – Mikkel E.G. Nielsen
Os 7 de Chicago (Netflix) – Alan Baumgarten

MELHOR MAQUIAGEM E PENTEADO
A Voz Suprema do Blues (Netflix)

MELHORES EFEITOS VISUAIS
Tenet (Warner Bros)

MELHOR TRILHA ORIGINAL
Soul (Pixar) – Jon Batiste, Trent Reznor, Atticus Ross

MELHOR CANÇÃO
Uma Noite em Miami… (Amazon Studios) – “Speak Now”

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Minari (A24)

MELHOR COMÉDIA
Palm Springs (Hulu/NEON)

TV/STREAMING

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA
The Crown

MELHOR ATOR – SÉRIE DRAMÁTICA
Josh O’Connor (The Crown)

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DRAMÁTICA
Emma Corrin (The Crown)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – SÉRIE DRAMÁTICA
Michael K. Williams (Lovecraft Country)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – SÉRIE DRAMÁTICA
Gillian Anderson (The Crown)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
Ted Lasso (Apple TV Plus)

MELHOR ATOR – SÉRIE DE COMÉDIA
Jason Sudeikis (Ted Lasso)

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DE COMÉDIA
Catherine O’Hara (Schitt’s Creek)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – SÉRIE DE COMÉDIA
Daniel Levy (Schitt’s Creek)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – SÉRIE DE COMÉDIA
Hannah Waddingham (Ted Lasso)

MELHOR MINISSÉRIE
O Gambito da Rainha (Netflix)

MELHOR FLME FEITO PARA TV
Hamilton (Disney Plus)

MELHOR ATOR – MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TV
John Boyega (Small Axe)

MELHOR ATRIZ – MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TV
Anya Taylor-Joy (O Gâmbito da Rainha)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TV
Donald Sutherland (The Undoing)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TV
Uzo Aduba (Mrs. America)

MELHOR SÉRIE – FORMATO CURTO
Better Call Saul: Ethics Training With Kim Wexler (AMC)

MELHOR ESPECIAL DE COMÉDIA (Empate)
Jerry Seinfeld: 23 Hours to Kill (Netflix)
Michelle Buteau: Welcome to Buteaupia (Netflix)

MELHOR TALK SHOW
Late Night with Seth Meyers (NBC)

#SEEHER AWARD: Zendaya

%d blogueiros gostam disto: