COMO PREVISTO, THE CROWN e TED LASSO VENCEM O EMMY AWARDS

NETFLIX FOI A GRANDE VENCEDORA DA NOITE PELA PRIMEIRA VEZ

A cerimônia da 73ª edição do Emmy aconteceu neste domingo (19) em Los Angeles, com menos convidados, com exigência de teste negativo para Covid, e sob o comando do host Cedric the Entertainer, que apresentou um rap em seu monólogo. Segundo as medições, houve um aumento de 16% de audiência em relação ao ano passado, o que demonstra um claro aumento de interesse do público por séries na pandemia. Talvez isso faça com que a Academia repense um pouco esse preconceito contra filmes lançados em streaming, lembrando que a Netflix nunca levou o Oscar de Melhor Filme.

Pela primeira vez, a Netflix conquistou o maior número de estatuetas (44!) e finalmente levou o prestigioso prêmio de Melhor Série Dramática com The Crown, que acumulou 11 Emmys (7 na cerimônia e 4 da Creative Arts Emmy), mesmo número de sua minissérie The Queen’s Gambit. Já a HBO conquistou 19 prêmios no total, alguns pela minissérie Mare of Easttown, pela série de comédia Hacks e pela minissérie britânica I May Destroy You. A Apple TV Plus faturou 10 Emmys, sendo 7 pela série Ted Lasso. Apesar da Disney Plus ter conquistado 13 prêmios da Creative Arts Emmy, só levou um Emmy na cerimônia por Hamilton como Melhor Especial Pré-Gravado. WandaVision não levou nenhuma estatueta ao vivo.

Há cerca de 6 anos, muito se falou sobre o #OscarsSoWhite, já que por dois anos consecutivos nenhum ator ou atriz negros ou latinos haviam sido indicados nas quatro categorias de atuação. Nesta edição, o Emmy prometia uma representatividade inédita em sua história, já que havia número recorde de indicados não-caucasianos, mas quando os envelopes foram se abrindo, houve uma frustração notória pois apenas atores brancos foram premiados, gerando a hashtag #EmmysSoWhite. Embora considere um pouco exagerada essa reação, havia uma expectativa de que um ou outro nome sairia vitorioso como o recém-falecido Michael K. Williams, que concorria por Lovecraft Country mas perdeu para Tobias Menzies como Melhor Coadjuvante, ou mesmo Michaela Jaé (Mj) Rodriguez que poderia ter se tornado a primeira atriz trans a vencer o Emmy pela série Pose. Felizmente, a atriz Michaela Coel venceu como roteirista da série I May Destroy You, o que amenizou um pouquinho essa polêmica.

Só um breve comentário que gostaria de fazer em relação ao Emmy e as produções televisivas: É preciso aplaudir os realizadores das séries, sem exceção. Lembro de alguns anos atrás, a TV era sempre considerada uma plataforma para profissionais menores ou no mínimo um plano B caso não conseguissem entrar no disputado mercado cinematográfico. Contudo, sob comando de produtores e chefes de estúdios gananciosos que não queriam correr risco algum, o Cinema foi perdendo muitos de seus profissionais e de seu público para a TV e streaming, que vem colhendo muitos frutos por terem a coragem de fazer produções ousadas, diversificadas, com roteiros de qualidade e ainda representatividade por trás e à frente das câmeras. Amo Cinema e sempre vou amar, mas desejo vida longa à TV e sua audácia.

Seguem os vencedores da cerimônia do Emmy 2021:

Minissérie

  • ”I May Destroy You”
  • “Mare of Easttown”
  • “The Queen’s Gambit”
  • “The Underground Railroad”
  • “WandaVision”

Série de drama

  • ”The Boys”
  • “Bridgerton”
  • “The Crown”
  • “The Handmaid’s Tale”
  • “Lovecraft Country”
  • “The Mandalorian”
  • “Pose”
  • “This Is Us”

Série de comédia

  • ”Black-ish”
  • “Cobra Kai”
  • “Emily in Paris”
  • “Hacks”
  • “The Flight Attendant”
  • “The Kominsky Method”
  • “Pen15″
  • “Ted Lasso”

Programa especial de variedades (gravado)

  • “Bo Burnham: Inside”
  • “David Byrne’s American Utopia”
  • “8:46 – Dave Chappelle”
  • “Friends: The Reunion”
  • “Hamilton”
  • “A West Wing Special to Benefit When We All Vote”

Programa especial de variedades (ao vivo)

  • “Celebrating America – An Inauguration Night Special”
  • “The 63rd Annual Grammy Awards”
  • “The Oscars”
  • “The Pepsi Super Bowl LV Halftime Show Starring The Weeknd”
  • “Stephen Colbert’s Election Night 2020: Democracy’s Last Stand Building Back America Great Again Better 2020”

Ator em série de drama

  • Sterling K. Brown – “This Is Us”
  • Jonathan Majors – “Lovecraft Country”
  • Josh O’Connor – “The Crown”
  • Rege-Jean Page – “Bridgerton”
  • Billy Porter – “Pose”
  • Matthew Rhys – “Perry Mason”

Atriz em série de drama

  • Uzo Aduba – “In Treatment”
  • Olivia Colman – “The Crown”
  • Emma Corrin – “The Crown”
  • Elisabeth Moss – “The Handmaid’s Tale”
  • Mj Rodriguez – “Pose”
  • Jurnee Smollett – “Lovecraft Country”

Ator em minissérie ou filme para TV

  • Paul Bettany – “WandaVision”
  • Hugh Grant – “The Undoing”
  • Ewan McGregor – “Halston”
  • Lin-Manuel Miranda – “Hamilton”
  • Leslie Odom, Jr. – “Hamilton”

Atriz em minissérie ou filme para TV

  • Michaela Coel – “I May Destroy You”
  • Cynthia Erivo – “Genius: Aretha”
  • Elizabeth Olsen – “WandaVision”
  • Anya Taylor-Joy – “The Queen’s Gambit”
  • Kate Winslet – “Mare of Easttown”

Roteiro de minissérie, antologia ou filme para TV

  • Michaela Coel – “I May Destroy You”
  • Brad Ingelsby – “Mare of Easttown”
  • Scott Frank – “The Queen’s Gambit”
  • Chuck Hayward e Peter Cameron – WandaVision (“All-New Halloween Spooktacular!”)
  • Jac Schaeffer – “WandaVision” (“Filmed Before a Live Studio Audience”)
  • Laura Donney – “WandaVision” (“Previously On”)

Direção em minissérie, antologia ou filme para TV

  • Thomas Kail – “Hamilton”
  • Sam Miller e Michaela Coel – “I May Destroy You” (“Ego Death”)
  • Sam Miller – “I May Destroy You” (“Eyes Eyes Eyes Eyes”), Directed by (HBO)
  • Craig Zobel – “Mare of Easttown”
  • Scott Frank – “The Queen’s Gambit”
  • Barry Jenkins – “The Underground Railroad”
  • Matt Shakman – “WandaVision”

Programa de competição

  • “The Amazing Race”
  • “Nailed It!”
  • “RuPaul’s Drag Race”
  • “Top Chef”
  • “The Voice”

Ator em série de comédia

  • Anthony Anderson – “Black-ish”
  • Michael Douglas – “The Kominsky Method”
  • William H. Macy – “Shameless”
  • Jason Sudeikis – “Ted Lasso”
  • Kenan Thompson – “Kenan”

Atriz em série de comédia

  • Aidy Bryant – “Shrill”
  • Kaley Cuoco – “The Flight Attendant”
  • Allison Janney – “Mom”
  • Tracee Ellis Ross – “Black-ish”
  • Jean Smart – “Hacks”

Direção em série de comédia

  • James Burrows – “B Positive” (“Pilot”)
  • Susanna Fogel – “The Flight Attendant” (“In Case of Emergency”)
  • Lucia Aniello – “Hacks” (“There Is No Line”)
  • James Widdoes – “Mom” (“Scooby-Doo Checks and Salisbury Steak”)
  • Zach Braff – “Ted Lasso” (“Biscuits”)
  • MJ Delaney – “Ted Lasso” (“The Hope that Kills You”)
  • Declan Lowney – “Ted Lasso” (“Make Rebecca Great Again”)

Roteiro de série de comédia

  • Steve Yockey – “The Flight Attendant” (“In Case of Emergency”)
  • Meredith Scardino – “Girls5eva” (“Pilot”)
  • Lucia Aniello, Paul W. Downs e Jen Statsky – “Hacks” (“There Is No Line”)
  • Maya Erskine – “PEN15” (“Play”)
  • Joe Kelly, Brendan Hunt e Jason Sudeikis – “Ted Lasso” (“Make Rebecca Great Again”)
  • Jason Sudeikis, Bill Lawrence, Brendan Hunt e Joe Kelly – “Ted Lasso” (Pilot”)

Série de esquetes

  • “A Black Lady Sketch Show”
  • “Saturday Night Live”

Talk show

  • “Conan”
  • “The Daily Show with Trevor Noah”
  • “Jimmy Kimmel Live!”
  • “Last Week Tonight with John Oliver”
  • “The Late Show with Stephen Colbert”

Roteiro de programa de variedades

  • “The Amber Ruffin Show”
  • “A Black Lady Sketch Show”
  • “Last Week Tonight with John Oliver”
  • “The Late Show with Stephen Colbert”
  • “Saturday Night Live”

Ator coadjuvante em série de drama

  • Michael K. Williams – “Lovecraft Country”
  • John Lithgow – “Perry Mason”
  • Tobias Menzies – “The Crown”
  • O-T Fagbenle – “The Handmaid’s Tale”
  • Max Minghella – “The Handmaid’s Tale”
  • Bradley Whitford – “The Handmaid’s Tale”
  • Giancarlo Esposito – “The Mandalorian”
  • Chris Sullivan – “This Is Us”

Atriz coadjuvante em série de drama

  • Aunjanue Ellis – “Lovecraft Country”
  • Gillian Anderson – “The Crown”
  • Helena Bonham Carter – “The Crown”
  • Emerald Fennell – “The Crown”
  • Madeline Brewer – “The Handmaid’s Tale”
  • Ann Dowd – “The Handmaid’s Tale”
  • Yvonne Strahovski – “The Handmaid’s Tale”
  • Samira Wiley – “The Handmaid’s Tale”

Direção em série de drama

  • Julie Anne Robinson – “Bridgerton” (“Diamond of the First Water”)
  • Benjamin Caron – “The Crown” (“Fairytale”)
  • Jessica Hobbs – “The Crown” (“War”)
  • Liz Garbus – “The Handmaid’s Tale” (“The Wilderness”)
  • Jon Favreau – “The Mandalorian” (“Chapter 9: The Marshal”)
  • Steven Canals – “Pose” (“Series Finale”)

Roteiro de série de drama

  • Rebecca Sonnenshine – “The Boys” (“What I Know”)
  • Peter Morgan – “The Crown”
  • Yahlin Chang – “The Handmaid’s Tale” (“Home”)
  • Misha Green – “Lovecraft Country” (“Sundown”)
  • Dave Filoni – “The Mandalorian” (“Chapter 13: The Jedi”)
  • Jon Favreau – “The Mandalorian” (“Chapter 16: The Rescue”)
  • Steven Canals, Brad Falchuk, Our Lady J, Janet Mock, and Ryan Murphy – “Pose” (“Series Finale”)

Ator coadjuvante em minissérie ou filme para TV

  • Thomas Brodie-Sangster – “The Queen’s Gambit”
  • Daveed Diggs – “Hamilton”
  • Paapa Essiedu – “I May Destroy You”
  • Jonathan Groff – “Hamilton”
  • Evan Peters – “Mare of Easttown”
  • Anthony Ramos – “Hamilton”

Atriz coadjuvante em minissérie ou filme para TV

  • Renée Elise Goldsberry – “Hamilton”
  • Kathryn Hahn – “WandaVision”
  • Moses Ingram – “The Queen’s Gambit”
  • Julianne Nicholson – “Mare of Easttown”
  • Jean Smart – “Mare of Easttown”
  • Phillipa Soo – “Hamilton”

Ator coadjuvante em série de comédia

  • Carl Clemons-Hopkins – “Hacks”
  • Kenan Thompson – “SNL”
  • Bowen Yang – “SNL”
  • Brett Goldstein – “Ted Lasso”
  • Brendan Hunt – “Ted Lasso”
  • Nick Mohammed – “Ted Lasso”
  • Jeremy Swift – “Ted Lasso”
  • Paul Reiser – “The Kominsky Method”

Atriz coadjuvante em série de comédia

  • Hannah Einbinder -“Hacks”
  • Aidy Bryant – “SNL”
  • Kate McKinnon – “SNL”
  • Cecily Strong – “SNL”
  • Juno Temple – “Ted Lasso”
  • Hannah Waddingham – “Ted Lasso”
  • Rosie Perez – “The Flight Attendant”

‘NOMADLAND’ CONQUISTA 4 PRÊMIOS do CRITICS’ CHOICE, incluindo MELHOR FILME

FAVORITISMO DE ROAD MOVIE DE CHLOÉ ZHAO TEM CRESCIDO NAS ÚLTIMAS SEMANAS

Pela primeira vez, o Critics’ Choice Awards foi exibido simultaneamente pelo YouTube no canal da TNT Brasil. Os números de audiência por lá não foram dos melhores, tendo uma média de 2 mil pessoas assistindo. O lado ruim de assistir pela internet é não poder contar com a tecla SAP, e aguentar aquela montanha de comentários toscos dos espectadores. Contudo, o que mais nos incomodou foi a falta de opinião dos dois hosts da TNT. Parecia que, por contrato, eles estavam proibidos de falar mal de algum filme, série ou ator. Tudo estava “maravilhoso”. Cadê a personalidade, gente?

Em cerimônias anteriores, já era comum a ausência de indicados na premiação por ter uma relevância menor em relação ao Globo de Ouro, BAFTA, SAG e Oscar. Com o evento sendo virtual este ano, honestamente esperávamos uma presença maior dos indicados, já que poderiam prestigiar ou agradecer do conforto dos lares (inclusive Jason Sudeikis novamente estava com uma blusa moletom), mas muitos sequer se deram o trabalho de ligar o celular ou o notebook, comprovando que o Critics’ Choice ainda está longe de ter uma credibilidade na temporada de premiações.

Falando nisso, mais uma vez houve o descaso com algumas categorias técnicas, cujos indicados e vencedores tiveram que se contentar com uma tela de PowerPoint nos pré-intervalos para anunciar o vencedor. A gente entende que o tempo é curto numa já longa transmissão, mas poderiam ceder pelo menos 30 segundos para cada vencedor, nem que fossem discursos pré-gravados… Afinal, de que adianata a Bolha Assassina aumentar categorias e indicados todos os anos e não ter tempo para apresentá-los devidamente? Acreditamos que essa falta de consideração afasta muitos dos indicados a cada ano.

TEVE SURPRESAS?

É difícil surpreender numa premiação que busca apenas acertar os futuros vencedores do Oscar. O Globo de Ouro, que costumava ser o maior parâmetro do Oscar, houve espaço para três surpresas: Andra Day, Rosamund Pike e Jodie Foster. E o Critics’? Talvez a única tenha sido a premiação de Roteiro Original para Emerald Fennell por Bela Vingança. Não que o filme seja um candidato azarão, mas havia um forte favoritismo para Aaron Sorkin e seu Os 7 de Chicago. Embora não acompanhemos tão bem as séries televisivas, pelo visto as surpresas também não aconteceram, pois houve predomínio esperado de The Crown, The Queen’s Gambit, Schitt’s Creek e Ted Lasso.

A cerimônia durou cerca de 3 horas, ou melhor, 1 hora de cerimônia e 2 horas de intervalos. Acabamos de assistir ao Critics’ Choice odiando Santander, Fiat, Samsung Galaxy e Riachuelo de tanto ver suas propagandas. A respeito dos discursos de agradecimento, pelo menos pareceram mais rápidos e sucintos, mas por outro lado, perderam um pouco da naturalidade e espontaneidade, talvez com exceção do discurso do pequeno Alan Kim, que chorou ao levar o prêmio de Ator Juvenil por Minari. Destaque também para a diretora Chloé Zhao e a produtora Mollye Asher, que dedicaram os prêmios de Nomadland para o técnico de som do filme, M. Wolf Snyder, que cometeu suicídio aos 35 anos, no início de Março.

Embora tenha levado o prêmio de Design de Produção, Mank pode ser considerado um dos maiores perdedores da noite, já que foi indicado a 12 categorias. Desta vez, o diretor David Fincher nem apareceu virtualmente para tomar suas doses de tequila. Essa única vitória pode se repetir no final de Abril no Oscar, já que o filme não tem sido favorito a nenhuma outra categoria, incluindo Atriz Coadjuvante para Amanda Seyfried, que pra piorar, nem foi indicada ao SAG.

CONFIRA TODOS OS VENCEDORES DO 26º CRITICS’ CHOICE AWARDS:

MELHOR FILME
Nomadland (Searchlight Pictures)

MELHOR DIREÇÃO
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR ATOR
Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues) (Netflix)

MELHOR ATRIZ
Carey Mulligan (Bela Vingança) (Focus Features)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Daniel Kaluuya (Judas e o Messias Negro) (Warner Bros)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Maria Bakalova (Borat: Fita de Cinema Seguinte) (Amazon Studios)

MELHOR ATOR OU ATRIZ JUVENIL
Alan Kim (Minari) (A24)

MELHOR ELENCO
Os 7 de Chicago (Netflix)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Bela Vingança (Focus Features) – Emerald Fennell

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Nomadland (Searchlight Pictures) – Chloé Zhao

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO
Mank (Netflix) – Donald Graham Burt, Jan Pascale

MELHOR FOTOGRAFIA
Nomadland (Searchlight Pictures) – Joshua James Richards

MELHOR FIGURINO
A Voz Suprema do Blues (Netflix) – Ann Roth

MELHOR MONTAGEM (Empate)
O Som do Silêncio (Amazon Studios) – Mikkel E.G. Nielsen
Os 7 de Chicago (Netflix) – Alan Baumgarten

MELHOR MAQUIAGEM E PENTEADO
A Voz Suprema do Blues (Netflix)

MELHORES EFEITOS VISUAIS
Tenet (Warner Bros)

MELHOR TRILHA ORIGINAL
Soul (Pixar) – Jon Batiste, Trent Reznor, Atticus Ross

MELHOR CANÇÃO
Uma Noite em Miami… (Amazon Studios) – “Speak Now”

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Minari (A24)

MELHOR COMÉDIA
Palm Springs (Hulu/NEON)

TV/STREAMING

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA
The Crown

MELHOR ATOR – SÉRIE DRAMÁTICA
Josh O’Connor (The Crown)

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DRAMÁTICA
Emma Corrin (The Crown)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – SÉRIE DRAMÁTICA
Michael K. Williams (Lovecraft Country)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – SÉRIE DRAMÁTICA
Gillian Anderson (The Crown)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
Ted Lasso (Apple TV Plus)

MELHOR ATOR – SÉRIE DE COMÉDIA
Jason Sudeikis (Ted Lasso)

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DE COMÉDIA
Catherine O’Hara (Schitt’s Creek)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – SÉRIE DE COMÉDIA
Daniel Levy (Schitt’s Creek)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – SÉRIE DE COMÉDIA
Hannah Waddingham (Ted Lasso)

MELHOR MINISSÉRIE
O Gambito da Rainha (Netflix)

MELHOR FLME FEITO PARA TV
Hamilton (Disney Plus)

MELHOR ATOR – MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TV
John Boyega (Small Axe)

MELHOR ATRIZ – MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TV
Anya Taylor-Joy (O Gâmbito da Rainha)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TV
Donald Sutherland (The Undoing)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – MINISSÉRIE OU FILME FEITO PARA TV
Uzo Aduba (Mrs. America)

MELHOR SÉRIE – FORMATO CURTO
Better Call Saul: Ethics Training With Kim Wexler (AMC)

MELHOR ESPECIAL DE COMÉDIA (Empate)
Jerry Seinfeld: 23 Hours to Kill (Netflix)
Michelle Buteau: Welcome to Buteaupia (Netflix)

MELHOR TALK SHOW
Late Night with Seth Meyers (NBC)

#SEEHER AWARD: Zendaya

‘NOMADLAND’ LEVA os GLOBOS DE OURO de MELHOR FILME e DIREÇÃO

ROAD MOVIE CONQUISTA O 2º PRÊMIO DE DIREÇÃO PARA UMA MULHER NA HISTÓRIA DO GLOBO DE OURO

Numa semana marcada pela falta de diversidade da HFPA, que não tem um único membro votante negro entre seus 90 jornalistas, a 78ª edição do Globo de Ouro fez questão de reforçar que haverá mudanças a partir deste ano nesse quesito. Tina Fey, e os representantes da Alemanha, Índia e Turquia se comprometeram a tirar do zero a inclusão racial. Isso é um começo, claro, mas é preciso apurar as denúncias de suborno. Alguns membros da HFPA teriam aceitado diárias em hotel 5 estrelas para votarem na série Emily in Paris da Netflix.

SOBRE A CERIMÔNIA

As duas hostess Tina Fey e Amy Poehler, que sempre tiveram uma formidável química juntas, perderam muito da naturalidade por terem se apresentado separadamente (mesmo com a ajuda da tecnologia) e da espontaneidade sem a resposta imediata e presencial das celebridades todas reunidas no Beverly Hilton Hotel embriagadas por champanhe caro. Até as piadas da introdução ficaram mais chochas sem a reação do público, quase como um gol no estádio sem a torcida gritando na arquibancada.

A HFPA fez o que pôde para reduzir os impactos de um evento virtual, inserindo reações em tempo real das celebridades, e convidou alguns comediantes para fazerem piadas como Maya Rudolph, Tracy Morgan, Kristen Wiig e Annie Mumolo, mas também sentiram falta de um público presente. Também tentaram um sketch com atores fazendo perguntas para médicos. Embora sejam válidas como homenagens aos profissionais da saúde, foram mais tentativas do que acertos propriamente ditos. Felizmente, Catherine O’Hara, que venceu como Melhor Atriz de Série de Comédia, conseguiu fugir da mesmice com um discurso ensaiado com o marido ao lado tocando música com seu celular pra apressá-la.

A noite prometia um festival de erros quando logo no primeiro prêmio da noite, Daniel Kaluuya se esqueceu de tirar o microfone do mudo ao vencer como Ator Coadjuvante. A apresentadora Laura Dern interveio e aceitou o prêmio em seu nome, mas ainda bem que ele retorna em seguida para agradecer o ator LaKeith Stanfield e cita o líder ativista Fred Hampton e sua importância na história americana.

Já um dos melhores momentos da noite veio da grande homenageada Jane Fonda, que ressaltou a importância da empatia e a diversidade que as histórias propõem, citando inúmeros trabalhos em destaque como os filmes Nomadland, Minari e Judas e o Messias Negro, assim como trabalhos esnobados pelo próprio Globo de Ouro como a série I May Destroy You, que deveria estar na categoria de Série de Comédia. Num discurso iluminado e sucinto, Fonda também procura nos incentivar a sermos líderes e cobrarmos as autoridades governamentais.

78th ANNUAL GOLDEN GLOBE AWARDS — Pictured: Jane Fonda accepts the Cecil B. DeMille Award at the 78th Annual Golden Globe Awards held at the Beverly Hilton Hotel on February 28, 2021. — (Photo by: Christopher Polk/NBC)

NÚMEROS DO GLOBO DE OURO

Embora tenha sido o recordista de indicações (6), Mank saiu de mãos abanando como previmos em nosso último episódio do Podcast do Cinema, Oscar & Afins. O filme de David Fincher tem tudo para ser um recordista dos indicados ao Oscar, que serão anunciados no próximo dia 15 de Março, e deve ter maiores chances de vitória já que há categorias técnicas que o Globo de Ouro não tem como Fotografia, Montagem e Som.

Os maiores vencedores da noite ganharam 2 Globos de Ouro cada: Nomadland (Filme e Direção), Borat: Fita de Cinema Seguinte (Filme e Ator) e Soul (Animação e Trilha Musical). Lembrando que Sacha Baron Cohen conquistou dois prêmios por Borat, mas perdeu por Os 7 de Chicago.

Com 22 indicações nas categorias de Cinema, a Netflix conquistou 4 estatuetas: 1 por A Voz Suprema do Blues, 1 por Os 7 de Chicago, 1 por Eu Me Importo, e 1 por Rosa e Momo, mas nada de Melhor Filme por enquanto. Já nas categorias televisivas, a empresa de streaming teve mais sorte com os 4 Globos de Ouro para The Crown, e 2 para The Queen’s Gambit.

DAS SURPRESAS

Pelo visto, as surpresas ficaram reservadas para as categorias femininas. A primeira responde pelo nome de Rosamund Pike, que ganhou pela ótima performance como a guardiã/golpista Marla Grayson na comédia de humor negro Eu Me Importo. Talvez dê pra incluir uma tentativa da HFPA de compensá-la pela derrota em 2015 por Garota Exemplar. Em seu discurso, Pike agradece o sistema legislativo americano quebrado e cheio de brechas que permite esse tipo de história. A atriz bateu a favorita da categoria Maria Bakalova, que concorrerá como Coadjuvante nos demais prêmios, inclusive no Oscar.

Falando na categoria, Jodie Foster se mostrou igualmente surpresa ao ganhar o prêmio de Atriz Coadjuvante por The Mauritanian. De pijama estiloso e ao lado da esposa e cachorro, a atriz inicia seu discurso dizendo “Acho que vocês cometeram um erro”. Este foi o terceiro Globo de Ouro de Foster, que havia vencido por Acusados e O Silêncio dos Inocentes. Como dissemos no podcast, a categoria de Atriz Coadjuvante tem tudo para se tornar a mais imprevisível da temporada, com Maria Bakalova, Yuh-Jung Youn e ainda Glenn Close que recentemente perdeu em sua sétima indicação ao Oscar.

Já na categoria de Atriz – Drama, Andra Day surpreendeu a todos ao vencer as outras quatro atrizes que são consideradas certas para o próximo Oscar: Viola Davis, Vanessa Kirby, Frances McDormand e Carey Mulligan. Não vimos The United States vs. Billie Holiday, mas há duas mensagens por trás dessa vitória. A primeira é a lembrança de Andra Day para o Oscar e pela crítica ao BAFTA que já a desqualificou na long list divulgada há três semanas. E a segunda é que a HFPA também joga panos quentes sobre a polêmica da falta de diversidade entre os membros votantes. Será que Carey Mulligan não teria ganhado se não fosse pela polêmica recente? E aproveitando: será que a Andra consegue correr atrás da indicação ao Oscar com essa vitória?

78th ANNUAL GOLDEN GLOBE AWARDS — Pictured: Andra Day (c) reacts after being named winner of the Best Actress – Motion Picture Drama award for ‘The United States vs. Billie Holiday’ via video by Joaquin Phoenix at the 78th Annual Golden Globe Awards held at the Beverly Hilton Hotel on February 28, 2021. — (Photo by: Christopher Polk/NBC)

E por último, apesar de não se tratar necessariamente de uma surpresa, Chloé Zhao se tornou a 2ª diretora premiada na categoria de Direção nos 78 anos de Globo de Ouro. A primeira e única até então era Barbra Streisand por Yentl, portanto há uma justiça sendo feita de alguma forma. Contudo, é importante ressaltar que os filmes das outras duas diretoras indicadas, Emerald Fennell e Regina King, não levaram nenhum prêmio. Tanto Bela Vingança quanto Uma Noite em Miami… saíram sem prêmios da noite.

NOTAS FINAIS

Como esperado, Minari levou o Globo de Ouro de Melhor Filme em Língua Estrangeira. Apesar de ser uma produção americana da A24, lembramos que Lee Isaac-Chung é o segundo diretor coreano consecutivo a levar o prêmio após Bong Joon Ho por Parasita. Esperamos e torcemos para que o filme chegue ao Oscar em várias categorias como Filme, Direção, Ator, Atriz Coadjuvante, Roteiro e Trilha, até mesmo porque não pode concorrer como Filme Internacional.

Gostamos do prêmio de Ator Coadjuvante para Daniel Kaluuya e acreditamos na segunda indicação ao Oscar para o ator de Corra!. Achamos bacana a vitória da compositora Diane Warren pela canção de Rosa e Momo, muito embora o filme seja meio medíocre. Se ela chegar novamente ao Oscar, será sua 12ª indicação, e sem vitórias até o momento. Será que vai desta vez?

CONFIRA TODOS OS VENCEDORES DA 78ª EDIÇÃO DO GLOBO DE OURO:

MELHOR FILME – DRAMA
Meu Pai (The Father) – Sony Pictures Classics
Mank (Mank) – Netflix
Nomadland – Searchlight Pictures
Bela Vingança (Promising Young Woman) – Focus Features
Os 7 de Chicago (The Trial of the Chicago 7) – Netflix

MELHOR ATRIZ – DRAMA
Viola Davis (A Voz Suprema do Blues)
Andra Day (The United States vs. Billie Holiday)
Vanessa Kirby (Pieces of a Woman)
Frances McDormand (Nomadland)
Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR – DRAMA
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)
Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
Anthony Hopkins (Meu Pai)
Gary Oldman (Mank)
Tahar Rahim (The Mauritanian)

MELHOR FILME – COMÉDIA OU MUSICAL
Borat: Fita de Cinema Seguinte (Borat Subsequent Moviefilm) – Amazon Studios
Hamilton – Disney
Music – IMAX
Palm Springs – NEON/Hulu
A Festa de Formatura (The Prom) – Netflix

MELHOR ATRIZ – COMÉDIA OU MUSICAL
Maria Bakalova (Borat: Fita de Cinema Seguinte)
Kate Hudson (Music)
Michelle Pfeiffer (French Exit)
Rosamund Pike (Eu Me Importo)
Anya Taylor-Joy (Emma)

MELHOR ATOR – COMÉDIA OU MUSICAL
Sacha Baron Cohen (Borat: Fita de Cinema Seguinte)
James Corden (A Festa de Formatura)
Lin-Manuel Miranda (Hamilton)
Dev Patel (A História Pessoal de David Copperfield)
Andy Samberg (Palm Springs)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Os Croods 2: Uma Nova Era (Os Croods: A New Age)
Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica (Onward)
A Caminho da Lua (Over the Moon)
Soul (Soul)
Wolfwalkers

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Another Round – Dinamarca
La Llorona – Guatemala/França
Rosa e Momo (The Life Ahead) – Itália
Minari – EUA
Two of Us – França/EUA

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Glenn Close (Era uma Vez um Sonho)
Olivia Colman (Meu Pai)
Jodie Foster (The Mauritanian)
Amanda Seyfried (Mank)
Helena Zengel (Relatos do Mundo)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Sacha Baron Cohen (Os 7 de Chicago)
Daniel Kaluuya (Judas e o Messias Negro)
Jared Leto (Os Pequenos Vestígios)
Bill Murray (On the Rocks)
Lesley Odom Jr. (Uma Noite em Miami…)

MELHOR DIREÇÃO
Emerald Fennell (Bela Vingança)
David Fincher (Mank)
Regina King (Uma Noite em Miami…)
Aaron Sorkin (Os 7 de Chicago)
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR ROTEIRO
Emerald Fennell (Bela Vingança)
Jack Fincher (Mank)
Aaron Sorkin (Os 7 de Chicago)
Florian Zeller e Christopher Hampton (Meu Pai)
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Alexandre Desplat (O Céu da Meia-Noite)
Ludwig Goransson (Tenet)
James Newton Howard (Relatos do Mundo)
Trent Raznor e Atticus Ross (Mank)
Trent Raznor, Atticus Ross e Jon Batiste (Soul)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Fight for You” – H.E.R., Dernst Emile II e Tiara Thomas (Judas e o Messias Negro)
“Hear my Voice” – Daniel Pemberton, Celeste Waite (Os 7 de Chicago)
“Io Sì (Seen)” – Diane Warren, Laura Pausini, Niccolò Agliardi (Rosa e Momo)
“Speak Now” – Leslie Odom Jr., Sam Ashworth (Uma Noite em Miami…)
“Tigress & Tweed” – Andra Day, Rapahel Saadiq (The United States vs. Billie Holiday)


TELEVISÃO/STREAMING

MELHOR SÉRIE – DRAMA
The Crown

MELHOR ATRIZ DE SÉRIE – DRAMA
Emma Corrin (The Crown)

MELHOR ATOR DE SÉRIE – DRAMA
Josh O’Connor (The Crown)

MELHOR SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Schitt’s Creek

MELHOR ATRIZ DE SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Catherine O’Hara (Schitt’s Creek)

MELHOR ATOR DE SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Jason Sudeikis (Ted Lasso)

MELHOR MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
O Gambito da Rainha (The Queen’s Gambit)

MELHOR ATRIZ DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Anya Taylor-Joy (O Gambito da Rainha)

MELHOR ATOR DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Mark Ruffalo (I Know This Much is True)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Gillian Anderson (The Crown)

MELHOR ATOR COADJUVANTE DE SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
John Boyega (Small Axe)

CHADWICK BOSEMAN FAZ HISTÓRIA no SAG AWARDS com 4 INDICAÇÕES

Da esquerda para a direita: Destacamento Blood, A Voz Suprema do Blues e Minari, os recordistas de indicações ao SAG Awards

FALECIDO EM AGOSTO DE 2020, ATOR ACUMULA 4 INDICAÇÕES PELOS DOIS ÚLTIMOS FILMES DA CARREIRA

Na manhã desta quinta-feira, dia 04, o Screen Actors Guild (sindicato de atores) anunciou seus indicados para a sua 27ª edição com a ajuda dos atores Daveed Digs (que foi indicado por Hamilton) e Lily Collins, que concorria por Mank e pela série Emily in Paris, através de uma live no perfil do SAG Awards: @sagawards

Os cinco filmes reconhecidos na categoria de Melhor Elenco ganham um novo e importante fôlego até Março, quando as indicações ao Oscar serão anunciadas. Vale ressaltar que dentre as últimas 10 edições, o SAG de Melhor Elenco ajudou a definir o vencedor do Oscar de Melhor Filme em 5 oportunidades: O Discurso do Rei, Argo, Birdman, Spotlight e Parasita, todos venceram o SAG e o Oscar.

Apesar de três filmes terem empatado em número maior de indicações (Minari, A Voz Suprema do Blues e Destacamento Blood), foram Minari e A Voz Suprema do Blues que se destacaram mais, pois uma das indicações de Destacamento Blood foi para a categoria de Dublês. Minari ganha uma sobrevida ainda maior, após ter sido praticamente esnobado pelo Globo de Ouro, no qual foi reconhecido apenas na categoria de Filme em Língua Estrangeira.

Ainda sobre destaques, é impossível não ressaltar a histórica quádrupla indicação para Chadwick Boseman, que concorre como Ator Coadjuvante e Elenco por Destacamento Blood, e Ator e Elenco por A Voz Suprema do Blues. Normalmente, diríamos que é aquelas situações recorrentes em que os votos se anulam entre si, mas por toda a comoção envolvendo sua morte precoce em Agosto passado, acreditamos que ele vencerá em uma das categorias, especialmente na de Melhor Ator. Já dá pra praticamente ouvir a platéia aplaudindo de pé, toda comovida e aguardando o discurso emotivo da viúva de Boseman.

Como em toda edição, algumas surpresas preencheram as manchetes. Das ausências mais sentidas, Delroy Lindo por Destacamento Blood (aqui mais sentida do que no Globo de Ouro, que esnobou o filme de Spike Lee por completo), Andra Day por The United States vs. Billie Holiday, Amanda Seyfried por Mank e Ellen Burstyn por Pieces of a Woman na categoria de Atriz Coadjuvante, Paul Raci por O Som do Silêncio e Bill Murray por On the Rocks como coadjuvantes, Tahar Rahim e Jodie Foster por The Mauritanian, e o elenco de Nomadland ter ficado de fora da categoria por muitos acreditarem ser praticamente um filme solo de Frances McDormand.

É curioso lembrarmos que no 1º semestre de 2020, com os cinemas fechando, muitos acreditavam não haveria filmes o suficiente para preencher uma temporada de premiações (alguns deduzindo indicação para Jim Carrey por Sonic: O Filme !), e agora estão faltando vagas para tantas boas performances. Também destacamos a ausência de Tenet na categoria de Dublês… muito estranha essa ausência!

Já sobre as surpresas de indicações, logo vem a dupla indicação para Era uma Vez um Sonho para Amy Adams e Glenn Close. Considerado um Oscar bait deslavado, muitos consideravam o filme de Ron Howard como carta fora do baralho, mas pelo visto a Netflix está se empenhando para conseguir reconhecimento para as maiores recordistas de indicações ao Oscar sem vitória.

Pelas categorias televisivas, The Crown e Schitt’s Creek conquistaram o maior números de indicações: 5 cada. Nas categorias de Cinema, a Netflix acumulou 13 indicações e obviamente foi a recordista novamente.

CONFIRA TODOS OS INDICADOS DO 27º SAG AWARDS:

CINEMA

MELHOR ELENCO
* Destacamento Blood (Da 5 Bloods)
* A Voz Suprema do Blues (Ma Rainey’s Black Bottom)
* Minari
* Uma Noite em Miami… (One Night in Miami)
* Os 7 de Chicago (The Trial of the Chicago 7)

MELHOR ATOR
* Riz Ahmed (O Som do Silêncio)
* Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
* Anthony Hopkins (Meu Pai)
* Gary Oldman (Mank)
* Steven Yeun (Minari)

MELHOR ATRIZ 
* Amy Adams (Era uma Vez um Sonho)
* Viola Davis (A Voz Suprema do Blues)
* Vanessa Kirby (Pieces of a Woman)
* Frances McDormand (Nomadland)
* Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
* Chadwick Boseman (Destacamento Blood)
* Sacha Baron Cohen (Os 7 de Chicago)
* Daniel Kaluuya (Judas e o Messias Negro)
* Jared Leto (The Little Things)
* Leslie Odom Jr. (Uma Noite em Miami…)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
* Maria Bakalova (Borat: Fita de Cinema Seguinte)
* Glenn Close (Era uma Vez um Sonho)
* Olivia Colman (Meu Pai)
* Yuh-Jung Youn (Minari)
* Helena Zengel (Relatos do Mundo)

MELHOR ELENCO DE DUBLÊS
* Destacamento Blood
* Mulan
* Relatos do Mundo
* Os 7 de Chicago
* Mulher Maravilha 1984

TV/STREAMING

MELHOR ELENCO – SÉRIE DRAMÁTICA
* Better Call Saul
* Bridgerton
* The Crown
* Lovecraft Country
* Ozark

MELHOR ATOR – SÉRIE DRAMÁTICA
* Jason Bateman (Ozark)
* Sterling K. Brown (This is Us)
* Josh O’Connor (The Crown)
* Bob Odenkirk (Better Call Saul)
* Rege-Jean Page (Bridgerton)

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DRAMÁTICA
* Gillian Anderson (The Crown)
* Olivia Colman (The Crown)
* Emma Corrin (The Crown)
* Julia Garner (Ozark)
* Laura Linney (Ozark)

MELHOR ATOR – MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
* Bill Camp (The Queen’s Gambit)
* Daveed Diggs (Hamilton)
* Hugh Grant (The Undoing)
* Ethan Hawke (The Good Lord Bird)
* Mark Ruffalo (I Know This Much Is True)

MELHOR ATRIZ – MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
* Cate Blanchett (Mrs. America)
* Michaela Coel (I May Destroy You)
* Nicole Kidman (The Undoing)
* Anya Taylor-Joy (The Queen’s Gambit)
* Kerry Washington (Little Fires Everywhere)

MELHOR ELENCO – SÉRIE DE COMÉDIA
* Dead to Me
* The Flight Attendant
* The Great
* Schitt’s Creek
* Ted Lasso

MELHOR ATOR – SÉRIE DE COMÉDIA
* Nicholas Hoult (The Great)
* Dan Levy (Schitt’s Creek)
* Eugene Levy (Schitt’s Creek)
* Jason Sudeikis (Ted Lasso)
* Ramy Youssef (Ramy)

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DE COMÉDIA
* Christina Applegate (Dead to Me) 
* Linda Cardellini (Dead to Me) 
* Kaley Cuoco (The Flight Attendant) 
* Annie Murphy (Schitt’s Creek) 
* Catherine O’Hara (Schitt’s Creek) 

MELHOR ELENCO DE DUBLÊS EM SÉRIE DRAMÁTICA OU DE COMÉDIA
* The Boys
* Cobra Kai
* Lovecraft Country
* The Mandalorian
* Westworld

________________________________________________________________________
A cerimônia do SAG Awards acontece um pouco mais tarde este ano, no dia 04 de Abril e deve ser transmitida pelo canal pago TNT.

Indicados ao Oscar marcam presença no MTV Movie Awards 2015

Novo logo do MTV Movie Awards (photo by mtv.com)

Novo logo do MTV Movie Awards (art by Dabs Myla – photo by mtv.com)

‘SNIPER AMERICANO’, ‘BOYHOOD’, ‘WHIPLASH’ E ATÉ ‘SELMA’ CONCORREM AO PRÊMIO DA MTV QUE SOA COMO UM PRÊMIO DE CONSOLAÇÃO

Depois de vários anos em decadência, o MTV Movie Awards tem tudo para decolar novamente este ano. É possível ver inúmeros artistas em destaque pelos trabalhos de 2014 nas listas de indicação que poderiam até figurar no Oscar. É o caso dos atores Miles Teller, Channing Tatum e pra alegria dos racistas de plantão, David Oyelowo, que foi preterido pela Academia. Expandiram até o número de indicados a Melhor Filme para oito produções! Contudo, de nada adianta ter ótimas opções de escolha se o público não ajudar na hora de votar pela internet.

Para Melhor Filme, por exemplo, eu votaria para Whiplash: Em Busca da Perfeição. Se no Oscar o filme de Damien Chazelle era considerado “pequeno ou independente demais” para ganhar como Melhor Filme, aqui no MTV Movie Awards ele se encaixaria como uma luva, ainda mais por se tratar de um filme sobre música. Mas a minha bola de cristal pessimista (pra não dizer realista) me diz que o público acéfalo vai eleger o novo filme da saga Jogos Vorazes como o melhor do ano. Será uma pena se isso acontecer, porque o prêmio tem uma grande oportunidade de resgatar sua credibilidade, já que no passado chegou a eleger ótimos filmes como O Exterminador do Futuro 2 e Pulp Fiction – Tempo de Violência.

Cena com Milles Teller e J.K. Simmons de Whiplash: Em Busca da Perfeição, de Damien Chazelle. (photo by outnow.ch)

Cena com Milles Teller e J.K. Simmons de Whiplash: Em Busca da Perfeição, de Damien Chazelle. (photo by outnow.ch)

Aí você pode retrucar dizendo que não se pode discutir o gosto do público, afinal gosto é subjetivo. Sim, é verdade. Mas como cinéfilo, vejo com tristeza essa decadência de um prêmio que já foi o mais cool da indústria ficar vítima de um péssimo paladar do público que já elegeu A Saga Crepúsculo quase toda e Transformers como Melhor Filme. Espero que se não votarem em Whiplash, que pelo menos votem em Guardiões da Galáxia, um filme pipoca bem escrito.

Outros podem argumentar dizendo que se o MTV Movie Awards elegesse apenas filmes preteridos pelo Oscar, poderia perder sua identidade. Concordo. O Movie Awards não precisa ser um estepe do Oscar, mas também não precisa eleger apenas filmes da modinha. Há incontáveis bons filmes que sequer figuraram em listas de críticos, mas que poderiam ser reconhecidos aqui. Só para exemplificar, cito Capitão América 2: O Soldado Invernal (indicado a Melhor Luta e Melhor Beijo) e a comédia Top Five (indicado a Melhor Comediante e WTF Moment). Seriam prêmios merecidos, mas resta saber se o público concorda.

Chris Rock em Top Five (photo by outnow.ch)

Chris Rock em Top Five (photo by outnow.ch)

Lembro que uns anos atrás, a votação era limitada a norte-americanos, mas felizmente este ano a votação está aberta internacionalmente. Wohooo! Então, meninos e meninas, caso queira colaborar com uma melhora efetiva nos resultados do MTV Movie Awards, e não for votar em Jogos Vorazes (brincadeira!), vote agora. Basta fazer um login por Facebook, Twitter ou e-mail:

http://www.mtv.com/ontv/movieawards/2015/movie-of-the-year/

Também fiz crítica ao prêmio de Shirtless Performance (performance sem camisa) por ser uma futilidade, mas felizmente, este ano temos uma concorrente feminina! E que concorrente! Kate Upton foi indicada pelo medíocre Mulheres ao Ataque (adivinhem em que votei). Então, cuecas de plantão, por favor vamos votar! De qualquer forma, eu trocaria essa categoria pelo retorno de Most Desirable Female e Male, pois premiaria a sensualidade toda de um personagem, e não apenas o fato de ele ou ela tirar a roupa.

A belíssima Kate Upton em Mulheres ao Ataque (photo by elfilm.com)

A belíssima Kate Upton em Mulheres ao Ataque (photo by elfilm.com)

Nesta edição, Guardiões da Galáxia, A Culpa é das Estrelas e Vizinhos lideram as indicações com sete cada. Coincidentemente, todos os três competem nas categorias Shirtless Performance e Melhor Beijo. Imagina Cinquenta Tons de Cinza no MTV Movie Awards de 2016…

Este ano, a hostess será a escritora, comediante e atriz Amy Schumer, que ficou conhecida por sua série Inside Amy Schumer, na qual faz comédia stand up e entrevista pessoas nas ruas. Vi uns vídeos de stand up comedy dela no Youtube e achei bem sem graça. Veja um vídeo promocional do evento abaixo e confirme:


Amy Schumer com Anna Kendrick. A noite vai ser looonga…

Seguem os indicados ao MTV Movie Awards:

Movie of the Year
– Sniper Americano (American Sniper)
– Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1 (The Hunger Games: Mockingjay – Part 1)
– Guardiões da Galáxia (Guardians of the Galaxy)
– Garota Exemplar (Gone Girl)
– A Culpa é das Estrelas (The Fault In Our Stars)
– Boyhood: Da Infância à Juventude (Boyhood)
– Whiplash: Em Busca da Perfeição (Whiplash)
– Selma: Uma Luta Pela Igualdade (Selma)

Best Female Performance
– Jennifer Lawrence (Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1)
– Emma Stone (Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância))
– Shailene Woodley (A Culpa é das Estrelas)
– Reese Witherspoon (Livre)
– Scarlett Johansson (Lucy)

Best Male Performance
– Bradley Cooper (Sniper Americano)
– Chris Pratt (Guardiões da Galáxia)
– Ansel Elgort (A Culpa é das Estrelas)
– Miles Teller (Whiplash: Em Busca da Perfeição)
– Channing Tatum (Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo)

Best Scared-As-S**t Performance
– Rosamund Pike (Garota Exemplar)
– Annabelle Wallis (Annabelle)
– Jennifer Lopez (O Garoto da Casa ao Lado)
– Dylan O’Brien (Maze Runner: Correr ou Morrer)
– Zach Gilford (Uma Noite de Crime: Anarquia)

Breakthrough Performance
– Ansel Elgort (A Culpa é das Estrelas)
– Rosamund Pike (Garota Exemplar)
– David Oyelowo (Selma: Uma Luta Pela Igualdade)
– Dylan O’Brien (Maze Runner: Correr ou Morrer)
– Ellar Coltrane (Boyhood: Da Infância à Juventude)

Best Shirtless Performance
– Zac Efron (Vizinhos)
– Chris Pratt (Guardiões da Galáxia)
– Channing Tatum (Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo)
– Ansel Elgort (A Culpa é das Estrelas)
– Kate Upton (Mulheres ao Ataque)

Best Duo
– Channing Tatum & Jonah Hill (Anjos da Lei 2)
– Zac Efron & Dave Franco (Vizinhos)
– Shailene Woodley & Ansel Elgort (A Culpa é das Estrelas)
– Bradley Cooper & Vin Diesel (Guardiões da Galáxia)
– James Franco & Seth Rogen (A Entrevista)

Best Fight
– Jonah Hill vs. Jillian Bell (Anjos da Lei 2)
– Chris Evans vs. Sebastian Stan (Capitão América 2: O Soldado Invernal)
– Dylan O’Brien vs. Will Poulter (Maze Runner: Correr ou Morrer)
– Seth Rogen vs. Zac Efron (Vizinhos)
– Edward Norton vs. Michael Keaton (Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância))

Best Kiss
– Ansel Elgort & Shailene Woodley (A Culpa é das Estrelas)
– James Franco & Seth Rogen (A Entrevista)
– Andrew Garfield & Emma Stone (O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro)
– Scarlett Johansson & Chris Evans (Capitão América 2: O Soldado Invernal)
– Rose Byrne & Halston Sage (Vizinhos)

Best WTF Moment
– Seth Rogen & Rose Byrne (Vizinhos)
– Jonah Hill (Anjos da Leis 2)
– Jason Sudeikis & Charlie Day (Quero Matar Meu Chefe 2)
– Miles Teller (Whiplash: Em Busca da Perfeição)
– Rosario Dawson & Anders Holm (Top Five)

 Best Villain
– Rosamund Pike (Garota Exemplar)
– J.K. Simmons (Whiplash: Em Busca da Perfeição)
– Jillian Bell (Anjos da Lei 2)
– Meryl Streep (Caminhos da Floresta)
– Peter Dinklage (X-Men: Dias de um Futuro Esquecido)
.
Best Musical Moment
– Jennifer Lawrence (Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1)
– Chris Pratt (Guardiões da Galáxia)
– Seth Rogen & Zac Efron (Vizinhos)
– Bill Hader & Kristen Wiig (Irmãos Desastre)
– Miles Teller (Whiplash: Em Busca da Perfeição)
.
Best Comedic Performance
– Channing Tatum (Anjos da Lei 2)
– Chris Pratt (Guardiões da Gláxia)
– Rose Byrne (Vizinhos)
– Chris Rock (Top Five)
– Kevin Hart (Padrinhos LTDA)
.
Best On-Screen Transformation
– Eddie Redmayne (A Teoria de Tudo)
– Elizabeth Banks (Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1)
– Zoe Saldana (Guardiões da Galáxia)
– Steve Carell (Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo)
– Ellar Coltrane (Boyhood: Da Infância à Juventude)
.
O MTV Movie Awards acontece no dia 12 de abril, e a MTV Brasil vai transmitir ao vivo. Sim, eu confirmei através da propaganda exibida no próprio canal.

‘Jogos Vorazes: Em Chamas’ é o grande vencedor do MTV Movie Awards 2014

Os atores Sam Claflin (esq) e Josh Hutcherson (dir) recebem prêmio de Melhor Filme das mãos de Johnny Depp (centro). (photo by straitstimes.com)

Os atores Sam Claflin (esq) e Josh Hutcherson (dir) recebem prêmio de Melhor Filme das mãos de Johnny Depp (centro). (photo by straitstimes.com)

MTV Movie Awards 2014 (art by www.mtv.com)

MTV Movie Awards 2014 (art by http://www.mtv.com)

23 ANOS DE MTV MOVIE AWARDS: DECLÍNIO OU APENAS MUDANÇA DE GOSTOS?

Chamem-me de saudosista, mas houve uma época em que o MTV Movie Awards era considerado um dos prêmios mais ‘cool’ de todos. Ele destoava dos demais prêmios tradicionais como Oscar e Globo de Ouro já pelas categorias bem criativas como Melhor Vilão, Melhor Beijo, Melhor Seqüência de Dança e, meu favorito: Mulher Mais Desejada (vulgo Mais Gostosa). Aliás, até hoje não entendo a extinção desse prêmio. Seriam os tempos atuais tão politicamente corretos a ponto de deixar de eleger a sensualidade de um personagem?

Ao longo desses 23 anos de existência, o prêmio sofreu algumas alterações que refletem seu tempo. Por exemplo, com a alta quantidade de adaptações de histórias em quadrinhos, era mera questão de tempo criarem a categoria Melhor Herói, este ano vencida por Henry Cavill, o novo Super-Homem. Contudo, nem sempre a criatividade serve ao bem: Melhor Performance Sem Camisa é uma idiotice sem fundamento.

Embora haja mudanças, o grande calcanhar de Aquiles do MTV Movie Awards é justamente aquela que já foi uma de suas maiores proezas: o voto do público. Nos anos 90, os votos do grande público elegeram ótimos produções como O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final, Pulp Fiction – Tempo de Violência e Seven: Os Sete Pecados Capitais como Melhor Filme de seus respectivos anos. Hoje, o público elege quase todos os filmes da série Saga Crepúsculo (de 2009 a 2012) e Transformers como Melhor Filme. Que me desculpem as fãs dos vampiros assexuados que brilham, e os meninos que curtem robôs de carrinhos, mas o que aconteceu?! A lavagem cerebral dos produtores de Hollywood surtiu efeito?

Começando com o pé direito: O primeiríssimo MTV Movie premiou O Exterminador do Futuro 2. Da esquerda para direita: Edward Furlong, Robert Patrick, Arnold Schwarzenegger, James Cameron e Linda Hamilton. (photo by guycodeblog.mtv.com)

ONTEM: Começando com o pé direito: O primeiríssimo MTV Movie premiou O Exterminador do Futuro 2. Da esquerda para direita: Edward Furlong, Robert Patrick, Arnold Schwarzenegger, James Cameron e Linda Hamilton. (photo by guycodeblog.mtv.com)

Elenco de A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1 (com Taylor Lautner no centro e Kristen Stewart à direita) sobe ao palco para receber Melhor Filme (photo by vanamyanda.blogspot.com)

HOJE: Elenco de A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1 (com Taylor Lautner no centro e Kristen Stewart à direita) sobe ao palco para receber Melhor Filme (photo by vanamyanda.blogspot.com)

E com o sistema de votos pela internet, nem dá pra culpar a organização do evento, pois eles apenas divulgam os resultados das votações online. Eles até inserem alguns filmes bacanas na competição, mas o voto final acaba indo para os chamados filmes-febre. Por exemplo: este ano O Lobo de Wall Street estava entre os 5 indicados a Melhor Filme, mas acabou perdendo para Jogos Vorazes: Em Chamas. Tratava-se de uma oportunidade única de premiar um dos melhores filmes de 2013, que só não foi premiado pela Academia porque a maioria votante é conservadora demais, porém, aparentemente, o filme de Scorsese também seria muito complexa ou madura para o grande público. Uma pena.

Além dessa mudança de votos, hoje, o MTV Movie Awards deixou de ser um reconhecimento artístico alternativo para ser uma grande vitrine de produções prestes a estrear. Este ano, transmitiram um vídeo estrelado por Andrew Garfield, Emma Stone e Jamie Foxx durante a cerimônia ao vivo para promover O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro, que será lançado no próximo dia 1º de maio. Claro que se trata de uma ótima estratégia de marketing, mas que acaba maquiando os reais propósitos de reconhecer a qualidade dos filmes concorrentes.

Andrew Garfield, Emma Stone e Jamie Foxx fazem uma promoção deslavada de O Espetacular Homem-Aranha 2 em vídeo (photo by mtv.co.uk)

Andrew Garfield, Emma Stone e Jamie Foxx fazem uma promoção deslavada de O Espetacular Homem-Aranha 2 em vídeo (photo by mtv.co.uk)

Nesse ponto do texto, talvez meu saudosismo dê lugar a uma crítica mais ferrenha deslocada, afinal, o MTV Movie Awards é algo light e muitas vezes sem fundamentos cinematográficos. No entanto, como cinéfilo, é um tanto frustrante acompanhar um prêmio que começou bastante promissor ao reconhecer produções de ótima qualidade e que dificilmente ganhariam o Oscar, mas que acabou decaindo por confiar demais no gosto do público. Particularmente, eu limitaria os votos do público a acrescentar um indicado ou funcionar como um critério de desempate, mas minha sugestão ditatorial acabaria alterando demais o formato do prêmio… Resta a nós conformar-se com os resultados.

CONFIRA OS VENCEDORES DA EDIÇÃO 2014:

Jogos Vorazes: Em Chamas levou Melhor Filme, Ator e Atriz (photo by elfilm.com)

Jogos Vorazes: Em Chamas levou Melhor Filme, Ator e Atriz (photo by elfilm.com)

FILME DO ANO
– 12 Anos de Escravidão (12 Years a Slave)
– O Hobbit: A Desolação de Smaug (The Hobbit: The Desolation of Smaug)
• Jogos Vorazes: Em Chamas (The Hunger Games: Catching Fire)

– O Lobo de Wall Street (The Wolf of Wall Street)
– Trapaça (American Hustle)

MELHOR ATOR
– Bradley Cooper (Trapaça)
– Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street)
– Chiwetel Ejiofor (12 Anos de Escravidão)
Josh Hutcherson (Jogos Vorazes: Em Chamas)
– Matthew McConaughey (Clube de Compras Dallas)

MELHOR ATRIZ
– Amy Adams (Trapaça)
– Jennifer Aniston (Família do Bagulho)
– Sandra Bullock (Gravidade)
• Jennifer Lawrence (Jogos Vorazes: Em Chamas)
– Lupita Nyong’o (12 Anos de Escravidão)

REVELAÇÃO
– Liam James (O Verão da Minha Vida)
– Michael B. Jordan (Fruitvale Station: A Última Parada)
• Will Poulter (Família do Bagulho)
– Margot Robbie (O Lobo de Wall Street)
– Miles Teller (The Spectacular Now)

MELHOR BEIJO
– Joseph Gordon-Levitt e Scarlett Johansson (Como Não Perder Essa Mulher)
– James Franco, Vanessa Hudgens e Ashley Benson (Spring Breakers: Garotas Perigosas)
– Shailene Woodley e Miles Teller (The Spectacular Now)
– Jennifer Lawrence e Amy Adams (Trapaça)
• Emma Roberts, Jennifer Aniston e Will Poulter (Família do Bagulho)

MELHOR LUTA
– Jonah Hill vs. Seth Rogen + James Franco (É o Fim)
– Will Ferrell + Paul Rudd + David Koechner + Steve Carell vs. James Marsden, Gregg Kinnear, Jim Carrey, Marion Cotillard, Sacha Baron Cohen, Liam Neeson, John C. Reilly, Kanye West, Tina Fey, Amy Poehler e Will Smith (Tudo por um Furo)
– Jennifer Lawrence + Sam Claflin + Josh Hutcherson vs. the Monkeys (Jogos Vorazes: Em Chamas)
Orlando Bloom + Evangeline Lilly vs. the Orcs (O Hobbit: A Desolação de Smaug)
– Jason Bateman vs. Melissa McCarthy (Uma Ladra Sem Limites)

MELHOR PERFORMANCE EM COMÉDIA
– Kevin Hart (Ride Along)
Jonah Hill (O Lobo de Wall Street)
– Johnny Knoxville (Jackass Apresenta: Vovô Sem Vergonha)
– Melissa McCarthy (As Bem-Armadas)
– Jason Sudeikis (Família do Bagulho)

MELHOR PERFORMANCE DE TERROR
– Rose Byrne (Sobrenatural: Capítulo 2)
– Jessica Chastain (Mama)
– Vera Farmiga (Invocação do Mal)
– Ethan Hawke (Uma Noite de Crime)
Brad Pitt (Guerra Mundial Z)

MELHOR DUPLA
– Amy Adams e Christian Bale (Trapaça)
– Matthew McConaughey e Jared Leto (Clube de Compras Dallas)
Vin Diesel e Paul Walker (Velozes & Furiosos 6)
– Ice Cube e Kevin Hart (Ride Along)
– Jonah Hill e Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street)

MELHOR PERFORMANCE SEM CAMISA
– Jennifer Aniston (Família do Bagulho)
– Sam Claflin (Jogos Vorazes: Em Chamas)
– Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street)
• Zac Efron (Namoro ou Liberdade)
– Chris Hemsworth (Thor: O Mundo Sombrio)

#WTF MOMENT
– A batida do trailer (Tudo por um Furo)
– O concurso de beleza (Jackass Apresenta: Vovô Sem Vergonha)
– Sexo com o carro (O Conselheiro do Crime)
A cena do lude (O Lobo de Wall Street)
– O novo animal de estimação de Danny McBride (É o Fim)

MELHOR VILÃO
– Barkhad Abdi (Capitão Phillips)
– Benedict Cumberbatch (Além da Escuridão: Star Trek)
– Michael Fassbender (12 Anos de Escravidão)
• Mila Kunis (Oz: Mágico e Poderoso)
– Donald Sutherland (Jogos Vorazes: Em Chamas)

MELHOR TRANSFORMAÇÃO
– Christian Bale (Trapaça)
– Elizabeth Banks (Jogos Vorazes: Em Chamas)
– Orlando Bloom (O Hobbit: A Desolação de Smaug)
Jared Leto (Clube de Compras Dallas)
– Matthew McConaughey (Clube de Compras Dallas)

PERSONAGEM FAVORITO
Shailene Woodley (Divergente)
– Jennifer Lawrence (Jogos Vorazes: Em Chamas)
– Tom Hiddleston (Thor: O Mundo Sombrio)
– Kristen Bell (Veronica Mars)
– Benedict Cumberbatch (Além da Escuridão: Star Trek)

MELHOR MOMENTO MUSICAL
Backstreet Boys, Jay Baruchel, Seth Rogen e Craig Robinson (É o Fim)
– Jennifer Lawrence cantando ‘Live and Let Die’ (Trapaça)
– Leonardo DiCaprio dançando ‘Pretty Thing’ (O Lobo de Wall Street)
– Melissa McCarthy cantando ‘Barracuda’ (Uma Ladra Sem Limites)
– Will Poulter cantando ‘Waterfalls’ (Família do Bagulho)

MELHOR PARTICIPAÇÃO ESPECIAL
– Robert De Niro (Trapaça)
– Tina Fey e Amy Poehler (Tudo por um Furo)
– Kanye West (Tudo por um Furo)
– Joan Rivers (Homem de Ferro 3)
Rihanna (É o Fim)

MELHOR HERÓI
Henry Cavill como Super-Homem (O Homem de Aço)
– Robert Downey Jr. como Homem de Ferro (Homem de Ferro 3)
– Martin Freeman como Bilbo Baggins (O Hobbit: A Desolação de Smaug)
– Chris Hemsworth como Thor  (Thor: O Mundo Sombrio)
– Channing Tatum como John Cale (O Ataque)

TRAILBLAZER AWARD: Channing Tatum

GENERATION AWARD: Mark Wahlberg

O Lobo de Wall Street conquistou (photo by outnow.ch)

O Lobo de Wall Street levou 2 prêmios menores: performance de comédia e wtf moment (photo by outnow.ch)

%d blogueiros gostam disto: