COMO ESPERADO, ‘PANTERA NEGRA’ REINA NO MTV MOVIE & TV AWARDS

214605824-santa-monica-ca-june-16-l-r-actors-winston-duke-chadwick-boseman-and-michael-b-jordan-a

Os atores de Pantera Negra aceitam o prêmio de Melhor Filme: Winston Duke, Chadwick Boseman e Michael B. Jordan (pic by standard.co.uk)

PREMIAÇÃO POP ELEGE FILME AFRO COMO MELHOR DO ANO

A edição 2018 do MTV Movie & TV Awards não reservou nenhuma surpresa. Aliás, surpresa nunca foi muito a praia desse prêmio, já que não é transmitido ao vivo e ainda correm boatos que os vencedores são previamente avisados para que confirmem presença. Este ano, a organização acertou na programação, já que realizou o evento no sábado e transmitiu na segunda-feira seguinte, dia que possibilitou maior audiência televisiva.

Falando em audiência, o fato de Tiffany Haddish ter sido a hostess parece ter colaborado com os números positivos. Em alta desde seu prêmio de Atriz Coadjuvante no New York Film Critics Circle no final de 2017 por Viagem das Garotas, ela tem aproveitado bem suas chances para elevar seu status de personalidade debochada e politicamente incorreta. Foi assim naquele (desastroso) anúncio de indicados do Oscar ao lado de Andy Serkis, e ao apresentar um prêmio na cerimônia do Oscar ao lado de Maya Rudolph. Particularmente, acho o humor dela bem forçado, mas se o público gosta, ela tem que aproveitar mesmo a chance.

tiffany-haddish-speaks-onstage-during-the-2018-mtv-movie-a

A bola da vez: Tiffany Haddish como hostess do MTV Movie & TV Awards (pic by standard.co.uk)

Bom, pra quem não é muito familiarizado com o MTV, o prêmio tem o objetivo explícito de agradar às massas, uma vez que seus votos são populares via internet. E não, o público estrangeiro (fora dos EUA) não pode votar; eu já tentei. Acredite! Eu ainda sou saudosista da época em que o prêmio reconhecia produções mais ousadas e de ótima qualidade como O Exterminador do Futuro 2, Pulp Fiction e Seven. Na verdade, são filmes que mereciam até o Oscar de Filme, mas por não terem a veia conservadora que a Academia requer, não foram premiados nas principais categorias.

Nesta edição, Pantera Negra levou 4 baldinhos de pipoca: Filme, Atuação em Filme, Herói e Vilão, com destaque para Chadwick Boseman, que subiu ao palco três vezes. Quando aceitou o prêmio de Herói, ele chamou James Shaw Jr., seu convidado, para agradecê-lo por proteger civis contra um atirador que abriu fogo num restaurante Waffle House em Tennesse no mês passado.

Em relação ao prêmio de Melhor Beijo, esta é a terceira vez que temos um casal masculino levando a categoria depois de O Segredo de Brokeback Mountain (2005) e Moonlight: Sob a Luz do Luar (2016). Pena que o filme Com Amor, Simon seja bobinho e politicamente correto demais.

Falando em bobo demais, tudo bem que o MTV Movie é um prêmio cômico e despretensioso, mas poderiam extinguir essa categoria ridícula de Melhor Atuação Assustada? Por que não substituir por um Melhor Filme de Terror ou Ficção Científica? Ou indo na onda, Melhor Morte? Pelo menos premiaria-se um modo criativo de matar um personagem!

MTV GENERATION AWARD

Seria uma espécie de Oscar Honorário. Na teoria. Nos últimos anos, premiaram Robert Downey Jr., Mark Wahlberg, Will Smith, Johnny Depp, Sandra Bullock, Tom Cruise e Reese Witherspoon. Ok, pra geração de hoje, eles já são veteranos, que começaram suas carreiras nos anos 80 e 90. Mas este ano elegeram Chris Pratt. Chris Pratt? O cara acabou de ficar famoso com Guardiões da Galáxia e Jurassic World! Duvido que não encontraram algum ator ou atriz que merecesse esse reconhecimento! Ano que vem vão entregar o prêmio para o menino Jacob Tremblay!

Chris Pratt MTVAwards1906bJPG

Chris Pratt discursa como homenageado do MTV Generation Award (pic by standard.co.uk)

RESUMO DA ÓPERA

O MTV Movie & TV Awards premia Pantera Negra como o primeiro filme com elenco todo negro. Claro que é uma conquista muito importante, especialmente para o público que jamais imaginou que este dia chegaria. Mas claramente o cinema está sob o regime politicamente correto, e o problema reside no esquecimento das características do cinema como Arte: roteiro, fotografia, montagem ou mesmo construção de personagens sólidos.

MTVAwards Stranger Things 1906f

Elenco de Stranger Things sobe ao palco para receber o prêmio de Melhor Show (pic standard.co.uk)

VENCEDORES DO MTV MOVIE & TV AWARDS 2018:

MELHOR FILME
– Vingadores: Guerra Infinita (Avengers: Infinity War)
* Pantera Negra (Black Panther)
– Viagem das Garotas (Girls Trip)
– It: A Coisa (It)
– Mulher-Maravilha (Wonder Woman)

MELHOR SHOW
– 13 Reasons Why
– Game of Thrones
– Grown-ish
– Riverdale
* Stranger Things

MELHOR ATUAÇÃO EM FILME
* Chadwick Boseman (Pantera Negra)
– Timothée Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome)
– Ansel Elgort (Em Ritmo de Fuga)
– Daisy Ridley (Star Wars: Os Últimos Jedi)
– Saoirse Ronan (Lady Bird)

MELHOR ATUAÇÃO EM SHOW
* Millie Bobby Brown (Stranger Things)
– Darren Criss (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
– Katherine Langford (13 Reasons Why)
– Issa Rae (Insecure)
– Maisie Williams (Game of Thrones)

MELHOR HERÓI
* Chadwick Boseman (Pantera Negra)
– Emilia Clarke (Game of Thrones)
– Gal Gadot (Mulher-Maravilha)
– Grant Gustin (The Flash)
– Daisy Ridley (Star Wars: Os Últimos Jedi)

MELHOR VILÃO
– Josh Brolin (Vingadores: Guerra Infinita)
– Adam Driver (Star Wars: Os Últimos Jedi)
* Michael B. Jordan (Pantera Negra)
– Aubrey Plaza (Legion)
– Bill Skarsgard (It: A Coisa)

MELHOR BEIJO
– Gina Rodriguez e Justin Baldoni (Jane the Virgin)
* Nick Robinson e Keiynan Lonsdale (Com Amor, Simon)
– Olivia Cooke e Tye Sheridan (Jogador Nº 1)
– KJ Apa e Camila Mendes (Riverdale)
– Finn Wolfhard e Millie Bobby Brown (Stranger Things)

MELHOR ATUAÇÃO ASSUSTADA
– Talitha Bateman (Annabelle 2: A Criação do Mal)
– Emily Blunt (Um Lugar Silencioso)
– Sophia Lillis (It: A Coisa)
– Cristin Milioti (Black Mirror)
* Noah Schnapp (Stranger Things)

MELHOR EQUIPE

– Chadwick Boseman, Lupita Nyong’o, Danai Gurira, Letitia Wright (Pantera Negra)
* Finn Wolfhard, Sophia Lillis, Jaeden Lieberher, Jack Dylan Grazer, Wyatt Oleff, Jeremy Ray Taylor, Chosen Jacobs (It: A Coisa)
– Dwayne Johnson, Kevin Hart, Jack Black, Karen Gillan, Nick Jonas (Jumanji: Bem-Vindo à Selva)
– Tye Sheridan, Olivia Cooke, Philip Zhao, Win Morisaki, Lena Waithe (Jogador Nº 1)
– Gaten Matarazzo, Finn Wolfhard, Caleb McLaughlin, Noah Schnapp, Sadie Sink (Stranger Things)

MELHOR ATUAÇÃO CÔMICA
– Jack Black (Jumanji: Bem-Vindo à Selva)
* Tiffany Haddish (Viagem das Garotas)
– Dan Levy (Schitt’s Creek)
– Kate McKinnon (Saturday Night Live)
– Amy Schumer (Sexy por Acidente)

LADRA/ÃO DE CENAS
– Tiffany Haddish (Viagem das Garotas)
– Dacre Montgomery (Stranger Things)
* Madelaine Petsch (Riverdale)
– Taika Waititi (Thor: Ragnarok)
– Letitia Wright (Pantera Negra)

MELHOR LUTA
– Charlize Theron vs. Daniel Hargrave, Greg Rementer (Atômica)
– Scarlett Johansson, Danai Gurira, Elizabeth Olsen vs. Carrie Coon (Vingadores: Guerra Infinita)
– Chadwick Boseman vs. Winston Duke (Pantera Negra)
– Mark Ruffalo vs. Chris Hemsworth (Thor: Ragnarok)
* Gal Gadot vs. soldados alemães (Mulher-Maravilha)

MELHOR DOCUMENTÁRIO MUSICAL
Can’t Stop, Won’t Stop: A Bad Boy Story
Demi Lovato: Simply Complicated
Gaga: Five Foot Two
Jay-Z’s “Footnotes for 4:44
The Defiant Ones

MELHOR REALITY SHOW/FRANQUIA
* The Kardashians
Love & Hip Hop
Real Housewives
RuPaul’s Drag Race
Vanderpump Rules

Anúncios

‘PANTERA NEGRA’ LIDERA INDICAÇÕES AO MTV MOVIE & TV AWARDS

Black Panther.jpg

Chadwick Boseman luta contra Michael B. Jordan em cena de Pantera Negra. Ambos concorrem em categorias distintas no MTV Movie & TV Awards. Pic by outnow.ch

PRODUÇÕES POLITICAMENTE CORRETAS E SUCESSOS DE BILHETERIA PREDOMINAM

Ok, provavelmente você, cinéfilo que tem mais de 30 anos, deve estar se perguntando: “Pra que vou querer saber de MTV Movie Awards em 2018?”. Bem, não se sinta sozinho nessa qutão. Todo ano, quando vejo os filmes indicados, e me lembro dos primeiros anos do prêmio lá no início dos anos 90, quando havia Pulp Fiction, O Exterminador do Futuro 2, Seven e Instinto Selvagem, bate uma depressão instantânea e me pergunto: “O que houve?”. Mesmo premiando filmes mais “pops”, o MTV sempre buscava algo mais ousado ou com conteúdo.

Alguns anos atrás, os filmes premiados passaram a ser Crepúsculo, Transformers e Jogos Vorazes. A premiação deixou de ser o perfil jovem adulto ou adulto para se tornar apenas jovem, justamente o público que passou a consumir mais cinema. E hoje? Hoje o MTV Movie and TV Awards mira o mesmo público, mas passou a englobar os seguidores de séries de TV e streaming, e também passou a seguir a onda do politicamente correto, que está engordando as bilheterias mundiais.

Claro que os sucessos comerciais como Vingadores: Guerra Infinita e It: A Coisa não podiam ficar de fora, afinal trata-se de um prêmio para o público jovem, mas agora estão reconhecendo trabalhos que seguem a nova ordem étnica e sexual com Pantera Negra, Mulher-Maravilha e Viagem das Garotas, ou seja, filmes protagonizados por negros e mulheres com histórias bastante pertinentes aos seus universos.

Wonder Woman 2018.jpg

Gal Gadot e Connie Nielsen em cena de Mulher-Maravilha. Pic by cine.gr

Portanto, se você se questiona por que deve acompanhar o MTV Movie & TV Awards hoje é justamente para entender essas mudanças do mercado cinematográfico, essa evolução das questões raciais e de gênero que tendem a crescer muito na próxima década, e testemunhar as próprias mudanças do cinema como Arte. Uma arte que tem se tornado um veículo inestimável para dar voz às então minorias.

DAS INDICAÇÕES

No total, Pantera Negra foi o recordista de indicações com sete: Filme, Atuação, Herói (ambos por Chadwick Boseman), Ladrão de Cena (Letitia Wright), Vilão (Michael B. Jordan), Time e Luta. Além dos números impressionantes de bilheteria, o filme da Marvel foi abraçado pelo público justamente por apresentar um protagonista negro, contra um vilão negro, e num país fictício chamado Wakanda, onde os negros não sofreram com escravidão e se tornou a nação mais evoluída tecnologicamente.

Claro que, em menor escala, vale citar a inclusão da comédia Viagem das Garotas, com um elenco de quatro atrizes negras: Regina Hall, Queen Latifah, Jada Pinkett Smith e Tiffany Haddish, que causou no Oscar deste ano, e será a hostess desta edição do MTV Movie Awards. Aliás, será um bom teste para vermos se ela se sairá bem caso seja cotada para o Oscar.

Girls Trip MTV

Regina Hall, Jada Pinket Smith, Queen Latifah e Tiffany Haddish em Viagem das Garotas. Pic by outnow.ch

Como muitos já sabem, a categoria de atuação é sem gêneros desde o ano passado, misturando atores e atrizes, e os trabalhos de cinema e TV se misturam em várias categorias como Beijo, Time e Vilão. Só não entendi o porquê voltaram a reduzir para 5 o número de indicados por categoria, já que resolveram expandir os horizontes. Será possível faltar um indicado extra com tantos concorrentes?

Dentre as categorias novas desta edição estão Ladrão de Cenas (uma forma mais informal de reconhecer coadjuvantes), Documentário de Música (com temas do universo musical, que aliás é bem apropriado por se tratar de MTV) e a volta do Performance Mais Assustada (atuações em produções de terror ou suspense, que considero desnecessária. Por que não Melhor Produção de Terror?).

Pelo lado da TV, a série Stranger Things é a recordista com seis indicações. A jovem Millie Bobby Brown continua se destacando e foi novamente indicada por sua performance como Eleven. As séries Riverdale, Game of Thrones e 13 Reasons Why estão entre os indicados.

Millie Bobby Brown Stranger Things

Novamente indicada por Stranger Things, Millie Bobby Brown em cena> Pic by outnow.ch

Apesar de constarem na lista refugos do Oscar como Timothée Chalamet e Saoirse Ronan, não acredito que eles tenham chances reais de vitória aqui.

Segue a lista de indicados deste ano (em laranja, os votos do blog):

MELHOR FILME
* Vingadores: Guerra Infinita (Walt Disney Studios Motion Pictures)
* Pantera Negra (Walt Disney Studios Motion Pictures)
* Viagem das Garotas (Universal Pictures)
* IT: A Coisa (New Line Cinema)
* Mulher-Maravilha (Warner Bros. Pictures)

MELHOR SÉRIE
13 Reasons Why (Netflix)
* Game of Thrones (HBO)
* grown-ish (Freeform)
* Riverdale (The CW)
* Stranger Things (Netflix)

MELHOR PERFORMANCE DE CINEMA
Chadwick Boseman (Pantera Negra)
* Timothée Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome)
* Ansel Elgort (Em Ritmo de Fuga)
* Daisy Ridley (Star Wars: Os Últimos Jedi)
* Saoirse Ronan (Lady Bird: A Hora de Voar)

MELHOR PERFORMANCE DE SÉRIE
Millie Bobby Brown (Stranger Things)
* Darren Criss (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
* Katherine Langford (13 Reasons Why)
* Issa Rae (Insecure)
* Maisie Williams (Game of Thrones)

MELHOR HERÓI/HEROÍNA
* Chadwick Boseman (Pantera Negra)
Emilia Clarke (Game of Thrones)
* Gal Gadot (Mulher-Maravilha)
* Grant Gustin (The Flash)
* Daisy Ridley (Star Wars: Os Últimos Jedi)

MELHOR VILÃO
* Josh Brolin (Vingadores: Guerra Infinita)
Adam Driver (Star Wars: Os Últimos Jedi)
* Michael B. Jordan (Pantera Negra)
* Aubrey Plaza (Legion)
* Bill Skarsgard (IT: A Coisa)

MELHOR BEIJO
* Gina Rodriguez e Justin Baldoni (Jane the Virgin)
Nick Robinson e Keiynan Lonsdale (Com Amor, Simon)
* Olivia Cooke e Tye Sheridan (Jogador Nº 1)
* KJ Apa e Camila Mendes (Riverdale)
* Finn Wolfhard e Millie Bobby Brown (Stranger Things)

PERFORMANCE MAIS ASSUSTADA
* Talitha Bateman (Annabelle 2: A Criação do Mal)
Emily Blunt (Um Lugar Silencioso)
* Sophia Lillis (IT: A Coisa)
* Cristin Milioti (Black Mirror)
* Noah Schnapp (Stranger Things)

MELHOR TIME
* Chadwick Boseman, Lupita Nyong’o, Danai Gurira, Letitia Wright (Pantera Negra)
Finn Wolfhard, Sophia Lillis, Jaeden Lieberher, Jack Dylan Grazer, Wyatt Oleff, Jeremy Ray Taylor, Chosen Jacobs (IT: A Coisa)
* Dwayne Johnson, Kevin Hart, Jack Black, Karen Gillan, Nick Jonas (Jumanji: Bem-Vindo à Selva)
* Tye Sheridan, Olivia Cooke, Philip Zhao, Win Morisaki, Lena Waithe (Jogador Nº 1)
* Gaten Matarazzo, Finn Wolfhard, Caleb McLaughlin, Noah Schnapp, Sadie Sink (Stranger Things)

MELHOR PERFORMANCE DE COMÉDIA
* Jack Black (Jumanji: Bem-Vindo à Selva)
Tiffany Haddish (Viagem das Garotas)
* Dan Levy (Schitt’s Creek)
* Kate McKinnon (Saturday Night Live)
* Amy Schumer (Sexy por Acidente)

LADRÃO DE CENA
* Tiffany Haddish (Viagem das Garotas)
* Dacre Montgomery (Stranger Things)
* Madelaine Petsch (Riverdale)
* Taika Waititi (Thor: Ragnarok)
* Letitia Wright (Pantera Negra)

MELHOR LUTA
* Charlize Theron vs. Daniel Hargrave, Greg Rementer (Atômica)
Scarlett Johansson, Danai Gurira, Elizabeth Olsen vs. Carrie Coon (Vingadores: Guerra Infinita)
* Chadwick Boseman vs. Winston Duke (Pantera Negra)
* Mark Ruffalo vs. Chris Hemsworth (Thor: Ragnarok)
* Gal Gadot vs. German Soldiers (Mulher-Maravilha)

MELHOR DOCUMENTÁRIO DE MÚSICA
* Can’t Stop, Won’t Stop: A Bad Boy Story
* Demi Lovato: Simply Complicated
* Gaga: Five Foot Two
* Jay-Z’s “Footnotes for 4:44”
* The Defiant Ones

MELHOR REALITY SHOW/FRANQUIA
* The Kardashians
* Love & Hip Hop
* Real Housewives
* RuPaul’s Drag Race
* Vanderpump Rules

***

A cerimônia ocorrerá no dia 18 de junho. Em 2017, a MTV brasileira transmitiu a cerimônia ao vivo, portanto deve seguir a tendência.

‘La La Land’ domina a premiação do Critics’ Choice Awards com 8 prêmios

No centro, os atores Emma Stone e Ryan Gosling posam ao lado do diretor Damien Chazelle. O musical La La Land levou oito prêmios.

No centro, os atores Emma Stone e Ryan Gosling posam ao lado do diretor Damien Chazelle. O musical La La Land levou oito prêmios.

MUSICAL SE SOBRESSAI NA TEMPORADA E ASSUME FAVORITISMO

Pelo visto, o plano do Critics’ Choice Awards de antecipar sua cerimônia de premiação em quase um mês deu certo pois, ao contrário da última edição, as celebridades compareceram ao evento, e acima de tudo, a “Bolha Assassina” (Critics’ Choice) conseguiu ser a primeira grande premiação do calendário cinematográfico. O problema foi que no dia seguinte, já saíram as indicações do Globo de Ouro, e dois dias depois saem as indicações ao SAG Awards, e aí pergunto aos blogueiros: Pra que dormir?

Bom, como já devem ter percebido, não gosto muito do Critics’ Choice Awards. O problema principal é sua falta de personalidade (copia todas as categorias de outros prêmios), além disso, está mais preocupado na porcentagem de acerto em relação ao Oscar do que com credibilidade, e puxa um saco danado das celebridades como o Globo de Ouro faz, mas sem ter a mesma história de décadas de afinidade com as estrelas.

Pra vocês terem uma idéia do absurdo do Critics’ Choice, existem 50 (cinquenta!) categorias de Cinema e TV. Este ano, roubaram até a categoria de Ator Convidado do Emmy for Christ sake! Daqui a pouco, eles vão incluir as categorias do MTV Movie Awards também, como Melhor Beijo, Melhor Vilão, Melhor Performance Sem Camisa… Ainda bem que as estatuetas são feitas de acrílico ou cristal, porque se fosse de ouro, iria faltar na reserva mundial! Tem tanto prêmio pra dar, que muitos dos resultados foram divulgados nos intervalos de forma bastante simples, no estilo diagrama de bolão da empresa, como se estivessem cumprindo um mero dever. Minha sugestão? Reduzam as categorias! Está nítido que eles preferem bajular os atores do que reconhecer técnicos, dos quais muitos nem foram convidados.

Sobre o anúncio dos vencedores no intervalo, quando o ator Casey Affleck subiu ao palco, quebrou as pernas dos produtores do evento: “É engraçado pular o prêmio do roteiro assim porque nenhum de nós estaríamos aqui se não fosse o roteiro. Provavelmente, eles teriam discursos interessantes para falar.” Depois dessa, colocaria o prêmio de roteiro em primeiro lugar na próxima edição!

Com um visual Joaquin Phoenix-vou-me-aposentar, Casey Affleck posa com seu Critics' Choice (pic by REUTERS/Danny Moloshok)

Com um visual Joaquin Phoenix-vou-me-aposentar, Casey Affleck posa com seu Critics’ Choice por Manchester à Beira-Mar (pic by REUTERS/Danny Moloshok)

Não ajuda também o fato de convocarem T.J. Miller pra ser host. Aonde viram graça nesse rapaz? Talvez na série Sillicon Valley ele seja um pouco mais engraçado, mas como host (e pela segunda vez consecutiva!) foi apenas sorrisos amarelos. As piadas dele pareciam forçadas demais, como se ele precisasse apelar pro tom de voz ou figurino. Enfim, se o prêmio não tem personalidade, o que dirá do host…

Host pela segunda vez, T.J. Miller se esforça pra animar a platéia (pic by getty images)

Host pela segunda vez, T.J. Miller se esforça pra animar a platéia (pic by getty images)

Gostaria também de citar aqueles prêmios especiais concedidos na cerimônia. Viola Davis recebeu um prêmio novo chamado #SeeHer com perfil feminista. Apesar do discurso bonito em que a atriz enalteceu a busca pela própria identidade, considero um prêmio desnecessário e bem politicamente correto. Hoje em dia, os discursos de agradecimento já são assim; não precisamos de mais prêmios que demandem mais discussões quadradas. O que dizer então do prêmio Entertainment Weekly’s Entertainer of the Year para Ryan Reynolds? Tudo bem que é um prêmio patrocinado pela revista homônima, mas precisa? Daqui a pouco vão entregar o prêmio da revista People para o Homem Mais Sexy do Ano! E vale lembrar que tanto Viola Davis, quanto Reynolds, ganharam os prêmios pelos quais concorriam: Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Ator em Comédia, respectivamente.

Viola Davis posa com seu Critics' Choice de Coadjuvante por Fences (pic by Global Grind)

Viola Davis posa com seu Critics’ Choice de Coadjuvante por Fences (pic by Global Grind)

Quanto aos resultados, o grande vencedor da noite foi La La Land, que levou oito prêmios: Filme, Diretor, Roteiro Original, Fotografia, Montagem, Direção de Arte, Trilha Musical e Canção. Já esperava essa chuva de prêmios técnicos, mas confesso que fiquei meio surpreso com a vitória de Damien Chazelle como Diretor, e de Fotografia. Achei que ambos os prêmios iriam para o drama Moonlight, que vinha dividindo as atenções com a crítica. Mas o filme de Barry Jenkins saiu com os prêmios importantes de Ator Coadjuvante para Mahershala Ali, e de Elenco, que podem se repetir no SAG Awards.

Já o drama independente Manchester à Beira-Mar conquistou o prêmio de Roteiro Original, Ator para Casey Affleck e de Jovem Ator para Lucas Hedges. Embora estejam em alta com a crítica, são dois atores meio desconhecidos do grande público, fato que pode prejudicá-los na corrida ao Oscar.

E outro grande vencedor da noite foi Jackie, de Pablo Larraín. Além de ganhar como Melhor Maquiagem e Figurino, teve sua protagonista reconhecida como Melhor Atriz: Natalie Portman. Achava que o prêmio estaria entre Emma Stone e Isabelle Huppert, mas pelo visto, a atriz está no páreo para ganhar seu segundo Oscar.

Grávida do segundo filho, Natalie Portman usa uma espécie de poncho estampado ao receber o Critics' Choice Awards (pic by gotceleb.com)

Grávida do segundo filho, Natalie Portman usa uma espécie de poncho estampado ao receber o Critics’ Choice Awards (pic by gotceleb.com)

Do lado das comédias, eu gosto de Deadpool, mas ganhar como Melhor Comédia do Ano? Será? Tudo bem que a competição também não ajudava muito, mas… Engraçado que antes de revelar o vencedor, o apresentador lembrou que os últimos quatro vencedores da categoria foram indicados a Melhor Filme no Oscar. Não vejo Deadpool indicado a Filme pela Academia… talvez Maquiagem.

Com esse adiantamento da cerimônia para dezembro, não houve tempo hábil para projeção de possíveis candidatos ao Oscar como a ficção científica de Morten Tyldum, Passageiros, o novo filme da franquia Rogue One: Uma História Star Wars, e o ambicioso projeto de Martin Scorsese, Silêncio. Todos ficaram de fora da premiação… e aí a pergunta que fica é: haverá tempo para se recuperarem até o Oscar?

Nas categorias de televisão e mídia, embora Game of Thrones tenha vencido como Melhor Série Dramática, foi a minissérie contundente The People v. O.J. Simpson que acabou levando a maioria dos prêmios. O polêmico caso envolvendo o ex-ator e ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson também protagoniza o documentário O.J.: Made in America, de Ezra Edelman, que está entre os favoritos ao Oscar da categoria.

VENCEDORES DO 22º CRITICS’ CHOICE AWARDS:

CINEMA

MELHOR FILME
La La Land: Cantando Estações

MELHOR ATOR
Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)

MELHOR ATRIZ
Natalie Portman (Jackie)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali (Moonlight)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis (Fences)

MELHOR ATOR OU ATRIZ JOVEM
Lucas Hedges (Manchester à Beira-Mar)

MELHOR ELENCO
Moonlight

MELHOR DIRETOR
Damien Chazelle (La La Land)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL – Empate
Damien Chazelle (La La Land)
Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Eric Heisserer (A Chegada)

MELHOR FOTOGRAFIA
Linus Sandgren (La La Land)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
David Wasco, Sandy Reynolds-Wasco (La La Land)

MELHOR MONTAGEM
Tom Cross (La La Land)

MELHOR FIGURINO
Madeline Fontaine (Jackie)

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM
Jackie

MELHORES EFEITOS VISUAIS
Mogli: O Menino Lobo

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Zootopia

MELHOR FILME DE AÇÃO
Até o Último Homem

MELHOR ATOR EM FILME DE AÇÃO
Andrew Garfield (Até o Último Homem)

MELHOR ATRIZ EM FILME DE AÇÃO
Margot Robbie (Esquadrão Suicida)

MELHOR COMÉDIA
Deadpool

MELHOR ATOR EM COMÉDIA
Ryan Reynolds (Deadpool)

MELHOR ATRIZ EM COMÉDIA
Meryl Streep (Florence: Quem é Essa Mulher?)

MELHOR FICÇÃO CIENTÍFICA OU TERROR
A Chegada

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Elle, de Paul Verhoeven

MELHOR CANÇÃO
“City of Stars” (La La Land)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Justin Hurwitz (La La Land)

TV

MELHOR SÉRIE – DRAMA
Game of Thrones

MELHOR ATOR – SÉRIE DRAMA
Bob Odenkirk (Better Call Saul)

MELHOR ATRIZ – SÉRIE DRAMA
Evan Rachel Wood (Westworld)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – SÉRIE DRAMA
John Lithgow (The Crown)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – SÉRIE DRAMA
Thandie Newton (Westworld)

MELHOR PERFORMANCE CONVIDADA EM SÉRIE DRAMA
Jeffrey Dean Morgan (The Walking Dead)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
Silicon Valley

MELHOR ATRIZ – SÉRIE COMÉDIA
Kate McKinnon (Saturday Night Live)

MELHOR ATOR – SÉRIE COMÉDIA
Donald Glover (Atlanta)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – SÉRIE COMÉDIA
Jane Krakowski (Unbreakable Kimmy Schmidt)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – SÉRIE COMÉDIA
Louie Anderson (Baskets)

MELHOR PERFORMANCE CONVIDADA EM SÉRIE COMÉDIA
Alec Baldwin (Saturday Night Live)

MELHOR SÉRIE ANIMADA
BoJack Horseman

MELHOR SÉRIE COMPETITIVA DE REALITY
The Voice

MELHOR SÉRIE DE REALITY ESTRUTURADA
Shark Tank 

MELHOR SÉRIE DE REALITY NÃO-ESTRUTURADA
Anthony Bourdain: Parts Unknown

MELHOR TALK SHOW
The Late Late Show with James Corden

MELHOR HOST DE REALITY
Anthony Bourdain – Anthony Bourdain: Parts Unknown

MELHOR FILME PARA TV OU MINISSÉRIE
The People v. O.J. Simpson

MELHOR ATOR EM FILME PARA TV OU MINISSÉRIE
Courtney B. Vance (The People v. O.J. Simpson)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM FILME PARA TV OU MINISSÉRIE
Sterling K. Brown (The People v. O.J. Simpson)

MELHOR ATRIZ EM FILME PARA TV OU MINISSÉRIE
Sarah Paulson (The People v. O.J. Simpson)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM FILME PARA TV OU MINISSÉRIE
Regina King (American Crime)

 

Com 12 indicações, o musical ‘La La Land’ lidera o Critics’ Choice Awards 2016

Cena do musical La La Land, de Damien Chazelle. Os atores Ryan Gosling e Emma Stone também fora indicados. (photo by moviepilot.de)

Cena do musical La La Land, de Damien Chazelle. Os atores Ryan Gosling e Emma Stone também fora indicados. (photo by moviepilot.de)

COMO AGUARDADO DESDE O FESTIVAL DE VENEZA E TORONTO, O NOVO FILME DE DAMIEN CHAZELLE ASSUME FAVORITISMO 

Antes de começar a falar sobre a premiação, gostaria de abrir um parênteses aqui. Vou ser sucinto: Que raios de traduções de títulos de filmes são esses de hoje em dia, hein? Pessoal das distribuidoras que trabalha com isso, pelamordedeus! Vamos usar um pouco o bom senso! Como um “Florence Foster Jenkins” vira um “Florence: Que Mulher é Essa?”?? Parece documentário de uma prostituta que teve um caso com o presidente e derrubou o governo! E “Hello, My Name is Doris” que virou “Doris, Redescobrindo o Amor”? Se querem manter o nome da personagem, coloquem pelo menos “Doris Redescobre o Amor”. Também tenho certa aversão aos subtítulos inúteis que teimam em aderir ao título (meu favorito de todos os tempos é do filme de David Cronenberg: “Spider – Desafie Sua Mente” – parece nome de um jogo de tabuleiro). Acho que nas últimas decádas, as distribuidoras brasileiras sempre estão em cima do muro: não querem traduzir o título todo (por medo ou por incapacidade), mas sempre subestimam o público colocando um subtítulo que mais se assemelha a um aposto. Esse ano (por enquanto – porque ainda devem vir mais pérolas!), meu eleito é “La La Land: Cantando Estações”. Seria alguma alusão ao clássico musical “Cantando na Chuva”? Na minha opinião, ou mantém apenas “La La Land” ou vira “La La Lândia”.

Enfim… deixa eu respirar aqui.

Bom, como tenho falado nos últimos anos, o Critics’ Choice Awards pra mim é a “Bolha Assassina”. Lembram daquele filme em que uma bolha gosmenta rosa vai engolindo tudo o que vê pela frente e devora uma cidade inteira? Pois então! Esse prêmio quer ser todos os prêmios em um só, porque engloba várias categorias distintas (são 27!!) e ainda oferece uma vaga a mais nas categorias principais. Procura acertar os indicados ao Oscar, mas não abre mão das estrelas hollywoodianas ao indicá-las nas categorias de ação como Chris Evans, Matt Damon e Scarlett Johansson, parecendo uma cópia genérica da bajulação do Globo de Ouro. Só continua “relevante” porque tem ótimas porcentagens de acerto em relação ao Oscar: acertou 4 dos últimos 5 Oscar de Melhor Filme, por exemplo.

Esta 22ª edição do Critics’ Choice tem o musical La La Land liderando com 12 indicações, incluindo nas categorias principais: Filme, Diretor (Damien Chazelle), Ator (Ryan Gosling) e Atriz (Emma Stone). Como se trata de um musical estilizado, a produção foi reconhecida em várias categorias técnicas como direção de arte, figurino e montagem. Desde que foi ovacionado nos festivais de Toronto e de Veneza, o novo trabalho de Chazelle, que ficou conhecido pelo ótimo Whiplash: Em Busca da Perfeição, passa a carregar a tocha do favoritismo da temporada.

Logo atrás, a ficção científica A Chegada e o drama Moonlight receberam 10 indicações cada. Enquanto o primeiro vem sendo reconhecido como o “Interestelar que deu certo” pela suas teorias de universo sem ser tão cabeçudo e explicativo como o filme de Christopher Nolan, o segundo tem ganhado glórias por sua visão do crescimento do personagem central em meio à questões raciais, sexuais e familiares.

Cena de primeiro contato em A Chegada, com Amy Adams. 10 indicações para filme de Denis Villeneuve. Photo by moviepilot.de

Cena de primeiro contato em A Chegada, com Amy Adams. 10 indicações para filme de Denis Villeneuve. Photo by moviepilot.de

Dentre os filmes mais bem cotados que ficaram de fora, o mais prejudicado foi Silêncio, novo filme de Martin Scorsese. Como não acredito que o filme seja tão ruim a ponto de não levar nenhuma indicação sequer, a estratégia de lançamento em cima da hora da Paramount Pictures deve ter sido a causa. Não que a ausência de Silêncio no Critics’ Choice vá abalar sua campanha promissora, mas foi uma bola fora. Também no mesmo barco está o filme Rogue One: Uma História Star Wars. Parece que não ficou pronto a tempo da exibição para os críticos.

Por outro lado, o filme de guerra Até o Último Homem foi muito bem reconhecido, com indicações para Melhor Filme, Diretor (Mel Gibson) e Ator (Andrew Garfield). Pode significar um retorno para Gibson, que vem amargando um ostracismo desde suas declarações e filme Paixão de Cristo anti-semitas. Ele ganhou o Oscar de Filme e Diretor pelo épico Coração Valente lá no longíquo ano de 1996.

Andrew Garfield protagoniza Até o Último Homem, novo trabalho de Mel Gibson na direção (photo by moviepilot.de)

Andrew Garfield protagoniza Até o Último Homem, novo trabalho de Mel Gibson na direção (photo by moviepilot.de)

O MELHOR NO CALENDÁRIO TAMBÉM

Normalmente, as cerimônias de premiação ocorrem um mês depois do anúncio dos indicados, mas o Critics’ Choice quer se achar o prêmio inovador, e resolveu fazer a entregas das estatuetas UMA semana depois. Isso mesmo, sete dias depois das indicações! Aí você pergunta: “Por que tanta pressa assim?”. Como o calendário de premiações é altamente disputado, o Critics’ Choice está com receio de ficar ali esquecido até janeiro, e acredito que queiram se gabar sendo “o primeiro grande prêmio de cinema” a revelar seus vencedores.

Quer saber? Gostaria que quase ninguém fosse pra essa cerimônia, assim eles caem na real de que as coisas não funcionam assim à bel-prazer. Vale lembrar aqui que a cerimônia de janeiro deste ano houve muitas ausências importantes como Mark Ruffalo, Michael Keaton, Brie Larson, Tom Hardy, Charlize Theron e Leonardo DiCaprio.

A cerimônia tem previsão para o próximo dia 11, domingo, por volta das 23h, horário de Brasília, pelo canal pago A&E (provavelmente na TNT aqui no Brasil).

ALTOS E BAIXOS DO CRITICS’ CHOICE

Obviamente, ter um alto número de categorias e indicações ajuda a reconhecer aqueles filmes bons que não acham lugar nenhum em premiações, principalmente por se tratarem de gêneros subvalorizados como ficção científica, terror e comédia.

Dessa leva muito bem reconhecida incluo:

  1. Deadpool
    Filme de Ação, Ator em Filme de Ação (Ryan Reynolds), Comédia, Ator em Comédia (Ryan Reynolds)
    Apesar da saturação de filmes de super-heróis, a adaptação de Deadpool conseguiu apresentar muita criatividade com a metalinguagem atípica (muito se deve ao próprio quadrinho), bom ritmo e ótima química entre os atores. E foi recompensado nas bilheterias por sua ousadia de elevar sua classificação etária. Tudo bem que foi um pouco exagerado sua dupla indicação como Comédia e Ação, mas…
Ryan Reynolds na pele deformada de Deadpool (pic by moviepilot.de)

Ryan Reynolds na pele deformada de Deadpool (pic by moviepilot.de)

2. Dois Caras Legais

Comédia, Ator em Comédia (Ryan Gosling)
O novo trabalho do diretor Shane Black foi uma grata surpresa, tem seus méritos como roteiro e a direção de arte dos anos 70, mas por se tratar de um filme despretensioso, era difícil premiá-lo. Provavelmente não vai ganhar nada, mas merecidamente estará na festa.

3. Florence: Quem é Essa Mulher?
Comédia, Ator em Comédia (Hugh Grant), Atriz em Comédia (Meryl Streep)
Está comédia sobre uma figura real que foi considerada a pior cantora de todos os tempos tem conquistado boas críticas, mas não chega com força para cravar indicações ao Oscar. Talvez exceto por Meryl Streep e o figurino. Como a atriz não foi indicada na categoria principal, pelo menos tem o favoritismo da categoria de comédia.

4. Rua Cloverfield, 10
Ficção Científica/Terror
Esse foi um das melhores surpresas do ano, mas como é modesto, também ficou difícil reconhecer em premiações. Mas esta pequena gema do cinema sci-fi tem muitos méritos, principalmente porque soube contar umas história simples, com baixo orçamento e com um ótimo clima de tensão do início ao fim. Os atores Mary Elizabeth Winstead e John Goodman mereciam indicações, mas o Critics’ Choice Awards não tem categorias de Atores em Terror/Sci-Fi… ainda.

Mary Elisabeth Winstead em cativeiro com John Goodman em Rua Cloberfield, 10, de Dan Trachtenberg (pic by cine.gr)

Mary Elizabeth Winstead em cativeiro com John Goodman em Rua Cloberfield, 10, de Dan Trachtenberg (pic by cine.gr)

5. Capitão Fantástico
Ator em Comédia (Viggo Mortensen)
Este pequeno filme foi uma das maiores surpresas do cinema independente americano de 2016. Mortensen interpreta um pai que cuida de seis crianças numa floresta até que precisa abandonar seu paraíso para adentrar o verdadeiro mundo. Houve inúmeras críticas positivas, principalmente pelo casting do elenco infantil.

E o lado negativo da Bolha Assassina:

1. Batman vs Superman: A Origem da Justiça
Atriz em Ação (Gal Gadot)
Não me interpretem mal. Acho Gal Gadot muito linda. Mas o que ela fez nesse crossover de Batman e Superman? A personagem dela, que é totalmente dispensável na trama, não tem profundidade alguma. Nem se fosse uma boa atriz nesse papel sairia algo notável.

A bela Gal Gadot em cena de Batman vs Superman. Beleza faz uma boa interpretação? Pic by moviepilot.de

A bela Gal Gadot em cena de Batman vs Superman. Beleza faz uma boa interpretação? Pic by moviepilot.de

2. Esquadrão Suicida
Atriz em Comédia (Margot Robbie)
Tudo bem que a concorrência nesta categoria parece ter sido apenas para preencher cota, mas nem Margot Robbie salva um filme tão medíocre como Esquadrão Suicida. Ela tem os looks da personagem Harlequina, mas é apenas o superficial. Provavelmente este será o prêmio mais fácil que Meryl Streep vai levar.

3. Um Espião e Meio
Comédia, Ator em Comédia
Deve ter gente que ama essas comédias estereotipadas, mas acho que o Critics’ Choice podia ter caprichado mais nessa escolha. Por que não incluir o último filme de Woody Allen, Café Society? Ou o humor negro de Swiss Army Man?

Indicados ao 22º Critics’ Choice Awards:

MELHOR FILME
A Chegada (Arrival)
Fences
Até o Último Homem (Hacksaw Ridge)
A Qualquer Custo (Hell or High Water)
La La Land: Cantando Estações (La La Land)
Lion
Loving
Manchester à Beira-Mar (Manchester by the Sea)
Moonlight
Sully: O Herói do Rio Hudson (Sully)

MELHOR DIRETOR
Damien Chazelle (La La Land: Cantando Estações)
Mel Gibson (Até o Último Homem)
Barry Jenkins (Moonlight)
Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar)
David Mackenzie (A Qualquer Custo)
Denis Villeneuve (A Chegada)
Denzel Washington (Fences)

MELHOR ATOR
Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)
Joel Edgerton (Loving)
Andrew Garfield (Até o Último Homem)
Ryan Gosling (La La Land: Cantando Estações)
Tom Hanks (Sully: O Herói do Rio Hudson)
Denzel Washington (Fences)

MELHOR ATRIZ
Amy Adams (A Chegada)
Annette Bening (20th Century Women)
Isabelle Huppert (Elle)
Ruth Negga (Loving)
Natalie Portman (Jackie)
Emma Stone (La La Land: Cantando Estações)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali (Moonlight)
Jeff Bridges (A Qualquer Custo)
Ben Foster (A Qualquer Custo)
Lucas Hedges (Manchester à Beira-Mar)
Dev Patel (Lion)
Michael Shannon (Animais Noturnos)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Viola Davis (Fences)
Greta Gerwig (20th Century Women)
Naomie Harris (Moonlight)
Nicole Kidman (Lion)
Janelle Monáe  (Estrelas Além do Tempo)
Michelle Williams (Manchester à Beira-Mar)

MELHOR JOVEM ATOR/ATRIZ
Lucas Hedges (Manchester à Beira-Mar)
Alex R. Hibbert (Moonlight)
Lewis MacDougall (Sete Minutos Depois da Meia-Noite)
Madina Nalwanga (Rainha de Katwe)
Sunny Pawar ( Lion)
Hailee Steinfeld (The Edge of Seventeen)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Luke Davies (Lion)
Tom Ford (Animais Noturnos)
Eric Heisserer (A Chegada)
Todd Komarnicki (Sully: O Herói do Rio Hudson)
Allison Schroeder, Theodore Melfi (Estrelas Além do Tempo)
August Wilson (Fences)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Damien Chazelle (La La Land: Cantando Estações)
Barry Jenkins (Moonlight)
Yorgos Lanthimos/Efthimis Filippou (O Lagosta)
Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar)
Jeff Nichols (Loving)
Taylor Sheridan (A Qualquer Custo)

MELHOR FOTOGRAFIA
Bradford Young (A Chegada)
Stéphane Fontaine (Jackie)
Linus Sandgren (La La Land: Cantando Estações)
James Laxton (Moonlight)
Seamus McGarvey (Animais Noturnos)

MELHOR FIGURINO
Joanna Johnston (Aliados)
Colleen Atwood (Animais Fantásticos e Onde Habitam)
Consolata Boyle (Florence: Quem é Essa Mulher?)
Madeline Fontaine (Jackie)
Mary Zophres (La La Land: Cantando Estações)
Eimer Ni Mhaoldomhnaigh (Amor & Amizade)

MELHOR MONTAGEM
Joe Walker (A Chegada)
John Gilbert (Até o Último Homem)
Tom Cross (La La Land: Cantando Estações)
Nat Sanders, Joi McMillon (Moonlight)
Blu Murray (Sully: O Herói do Rio Hudson)

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM
Doutor Estranho
Animais Fantásticos e Onde Habitam
Até o Último Homem
Jackie
Star Trek: Sem Fronteiras

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
Patrice Vermette; Paul Hotte, André Valade (A Chegada)
Stuart Craig; James Hambidge, Anna Pinnock (Animais Fantásticos e Onde Habitam)
Jean Rabasse; Véronique Melery (Jackie)
David Wasco; Sandy Reynolds-Wasco (La La Land: Cantando Estações)
Jess Gonchor; Nancy Haigh (A Lei da Noite)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Jóhann Jóhannsson (A Chegada)
Mica Levi (Jackie)
Justin Hurwitz (La La Land: Cantando Estações)
Nicholas Britell (Moonlight)
Dustin O’Halloran, Hauschka (Lion)

MELHOR CANÇÃO
“Audition (The Fools Who Dream)” (La La Land: Cantando Estações)
“City of Stars” (La La Land: Cantando Estações)
“How Far I’ll Go” (Moana – Um Mar de Aventuras)
“Can’t Stop the Feeling!” (Trolls)
“The Rules Don’t Apply” (Rules Don’t Apply)
“Drive It Like You Stole It” (Sing Street)

MELHORES EFEITOS VISUAIS
A Chegada
Doutor Estranho
Animais Fantásticos e Onde Habitam
Mogli, o Menino Lobo
Sete Minutos Depois da Meia-Noite

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Procurando Dory
Kubo e as Cordas Mágicas
Moana – Um Mar de Aventuras
The Red Turtle
Trolls
Zootopia

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Elle
The Handmaiden
Julieta
Neruda
O Apartamento
Toni Erdmann

MELHOR ELENCO
Fences
A Qualquer Custo
Estrelas Além do Tempo
Manchester À Beira-Mar
Moonlight
20th Century Women

MELHOR FILME DE AÇÃO
Capitão América: Guerra Civil
Deadpool
Doutor Estranho
Até o Último Homem
Jason Bourne

MELHOR ATOR EM FILME DE AÇÃO
Benedict Cumberbatch (Doutor Estranho)
Matt Damon (Jason Bourne)
Chris Evans (Capitão América: Guerra Civil)
Andrew Garfield (Até o Último Homem)
Ryan Reynolds (Deadpool)

MELHOR ATRIZ EM FILME DE AÇÃO
Gal Gadot (Batman vs Superman: A Origem da Justiça)
Scarlett Johansson (Capitão América: Guerra Civil)
Margot Robbie (Esquadrão Suicida)
Tilda Swinton (Doutor Estranho)

MELHOR COMÉDIA
Um Espião e Meio
Deadpool
Don’t Think Twice
The Edge of Seventeen
Ave, César!
Dois Caras Legais

MELHOR ATOR EM COMÉDIA
Ryan Gosling (Dois Caras Legais)
Hugh Grant (Florence: Quem é Essa Mulher?)
Dwayne Johnson (Um Espião e Meio)
Viggo Mortensen (Capitão Fantástico)
Ryan Reynolds (Deadpool)

MELHOR ATRIZ EM COMÉDIA
Kate Beckinsale (Amor & Amizade)
Sally Field (Doris, Redescobrindo o Amor)
Kate McKinnon (Caça-Fantasmas)
Hailee Steinfeld (The Edge of Seventeen)
Meryl Streep (Florence: Quem é Essa Mulher?)

MELHOR FILME DE FICÇÃO CIENTÍFICA/TERROR
A Chegada
Doutor Estranho
O Homem nas Trevas
Star Trek: Sem Fronteiras
Rua Cloverfield, 10
A Bruxa

***

A cerimônia do 22º Critics’ Choice Awards acontece dia 11 de dezembro.