Com 4 prêmios, ‘Moonlight’ é o Melhor Filme segundo o LAFCA 2016

Mahershala Ali em cena de Moonlight, de Barry Jenkins (pic by moviepilot.de)

Mahershala Ali em cena de Moonlight, de Barry Jenkins (pic by moviepilot.de)

APÓS SER COADJUVANTE NAS PREMIAÇÕES ANTERIORES, MOONLIGHT CONQUISTA MELHOR FILME

É… a Associação de Críticos de Los Angeles resolveu dar uma chacoalhada e mudou a cara de muitas categorias. Por exemplo: Moonlight levava Melhor Diretor, Ator Coadjuvante, Fotografia, mas na hora de ganhar Melhor Filme, ora perdia para La La Land, ora para Manchester à Beira-Mar.

É difícil vermos quais críticos estão ousando mais ou apenas indo na onda sem conferir os filmes em si, mas independente dessa distribuição de prêmios entre essas três produções, o musical La La Land me parece um pouco à frente por se tratar de um musical vistoso e com atores inspirados. Por outro lado, Moonlight tem Barry Jenkins, que tem ganhado os prêmios de diretor, que costuma estar atrelado ao Melhor Filme.

Uma das poucas categorias que se mantiveram fiéis à artista foi Melhor Atriz, que novamente elegeu Isabelle Huppert. Depois de faturar o prêmio pelo círculo de críticos de Nova York, a francesa segue firme em busca de sua primeira indicação ao Oscar. Claro que ainda é cedo pra cravar alguma certeza, principalmente porque é difícil a Academia premiar atores estrangeiros falando seu próprio idioma no papel (as únicas atrizes que conseguiram esse feito foram Sophia Loren em 1962 e Marion Cotillard em 2008), e também porque o filme pelo qual ela deve concorrer, Elle, é uma produção francesa polêmica devido à reação da personagem dela pós-estupro.

Isabelle Huppert em cena de Elle, de Paul Verhoeven (photo by cine.gr)

Isabelle Huppert em cena de Elle, de Paul Verhoeven (photo by cine.gr)

Particularmente, considero sua interpretação a melhor que vi deste ano até o momento, e só citei essa polêmica porque o povo votante da Academia tem fama de careta e conservador. Enfim, Isabelle Huppert tem uma concorrência ferrenha pela frente, que praticamente está definida: Amy Adams (que levou o National Board of Review), Ruth Negga, Natalie Portman, Emma Stone e Annette Bening. A atriz Rebecca Hall ficou com o prêmio de 2º lugar no LAFCA pelo drama Christine, mas acho que ela morre na praia.

Ainda sobre os atores, os críticos de Los Angeles têm o excelente hábito de premiar interpretações estrangeiras. Além de Huppert como Atriz, elegeram o japonês Issei Ogata como 2º melhor coadjuvante pelo filme Silêncio, de Martin Scorsese. Como a categoria ainda não está bem definida, ele pode conseguir uma vaga indo na onda do #OscarSoWhite.

Cena do novo filme de Martin Scorsese, estrelado por Andrew Garfield (photo by cine.gr)

Issei Ogata (à direita) com Andrew Garfield em cena de Silêncio, de Martin Scorsese (photo by cine.gr)

E pra quem achava que apenas Casey Affleck venceria como Melhor Ator, eis que surge o primeiro grande prêmio para Adam Driver pelo drama Paterson, onde ele interpreta um motorista de ônibus que escreve poesia nas horas vagas. Vale lembrar que o ator também estrela o filme de Scorsese, além, claro, de ser o vilão Kylo Ren da nova franquia de Star Wars.

Adam Driver em Paterson, de Jim Jarmusch (pic by moviepilot.de)

Adam Driver em Paterson, de Jim Jarmusch (pic by moviepilot.de)

Achei interessante a premiação de dois filmes que estavam sendo esquecidos na temporada. O Lagosta, de grego Yorgos Lanthimos, que faturou o prêmio de roteiro, e a animação japonesa Your Name, que saiu vitoriosa de sua categoria, que vinha sendo dominada por Kubo e as Cordas Mágicas ou Zootopia.

Contudo, minha maior satisfação foi ver as duas vitórias do filme sul-coreano The Handmaiden como Melhor Filme em Língua Estrangeira e Melhor Design de Produção (Direção de Arte), que reconheceu a belíssima reconstrução dos anos 30 de uma Coréia invadida pelos japoneses. Infelizmente, o longa não foi selecionado por sua comissão para representar a Coréia. Parece que a presidente coreana Park Geun-hye andou dando uma de Michel Temer, e cortou a verba pra artistas que eram contra sua política (como é o cineasta Park Chan-wook) e selecionaram um filme mais convencional de ação, The Age of Shadows, para mandar ao Oscar. Ficaram de picuinha e perderam uma excelente oportunidade de conquistar a primeira indicação ao Oscar do país… uma pena. Pelo que andei lendo, a presidente deve renunciar em breve.

the-handmaiden-mit-min-hee-kim-und-jin-woong-jo

Cena do longa sul-coreano The Handmaiden, de Park Chan-wook (pic by moviepilot.de)

VENCEDORES DO LAFCA 2016:

MELHOR FILME: Moonlight
2º lugar: La La Land: Cantando Estações

MELHOR DIRETOR: Barry Jenkins (Moonlight)
2º lugar: Damien Chazelle (La La Land: Cantando Estações)

MELHOR ATOR: Adam Driver (Paterson)
2º Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)

MELHOR ATRIZ: Isabelle Huppert (Elle) (O Que Está por Vir)
2º lugar: Rebecca Hall (Christine)

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Mahershala Ali (Moonlight)
2º lugar: Issei Ogata (Silêncio)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Lily Gladstone (Certain Women)
2º lugar: Michelle Williams (Manchester à Beira-Mar)

MELHOR ROTEIRO: Yorgos Lanthimos, Efthymis Filippou (O Lagosta)
2º lugar: Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar)

MELHOR FOTOGRAFIA: James Laxton (Moonlight)
2º lugar: Linus Sandgren (La La Land: Cantando Estações)

MELHOR MONTAGEM: Bret Granato, Maya Mumma, Ben Sozanski (O.J.: Made in America)
2º lugar: Tom Cross (La La Land: Cantando Estações)

MELHOR TRILHA MUSICAL: Justin Hurwitz, Benj Pasek, Justin Paul (La La Land: Cantando Estações)
2º lugar: Mica Levi (Jackie)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: Ryu Seong-Hee (The Handmaiden)
2º lugar: David Wasco (La La Land: Cantando Estações)

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: The Handmaiden, de Park Chan-Wook
2º lugar: Toni Erdmann, de Maren Ade

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO: Your Name (Kimi no na wa), de Makoto Shinkai
2º lugar: The Red Turtle

MELHOR DOCUMENTÁRIO: I Am Not Your Negro
2º lugar: O.J.: Made in America

PRÊMIO DOUGLAS EDWARDS PARA FILME EXPERIMENTAL: The Illinois Parables, de Deborah Stratman

PRÊMIO NEW GENERATION: Trey Edwards Shults e Krisha Fairchild (Krisha)

PRÊMIO PELO CONJUNTO DA OBRA: Shirley MacLaine

Cena da animação Your Name, de

Cena da animação Your Name, de Makoto Shinkai (pic by moviepilot.de)

Anúncios

‘American Honey’ e ‘Moonlight’ largam na frente no Independent Spirit Awards 2017

Sasha Lane e Shia LaBeouf em cena de American Honey, de Andrea Arnold, que conquistou seis indicações no Independent Spirit Awards (photo by moviepilot.de)

Sasha Lane e Shia LaBeouf em cena de American Honey, de Andrea Arnold, que conquistou seis indicações no Independent Spirit Awards (photo by moviepilot.de)

PREMIAÇÃO DE CINEMA INDEPENDENTE DÁ A LARGADA COM FORTES CANDIDATOS AO OSCAR

Pra quem acha que o Independent Spirit Awards é um mero coadjuvante na temporada de premiações, o blog lembra que os últimos três vencedores de Melhor Filme no Oscar saíram vitoriosos dessa premiação: Spotlight, Birdman e 12 Anos de Escravidão. Isso comprova que Hollywood e a Academia estão em sintonia em tempos de crise financeira, já que os filmes indicados ao Independent Spirit precisam ter um gasto máximo de 20 milhões de dólares. No ramo cinematográfico, muitos defendem que quanto menos dinheiro houver na produção, mais criatividade se vê na tela. Diante desse regulamento, algumas produções mais caras que estavam no burburinho do Oscar ficaram de fora como Animais Noturnos, o musical La La Land: Cantando Estações, Lion e Sete Minutos Depois da Meia-Noite. Contudo, esses mesmos filmes continuam com ótimas chances de chegar ao prêmio da Academia em fevereiro, inclusive seus atores.

O anúncio das indicações, que aconteceu no último dia 22, foi feito pelos atores Jenny Slate e Edgar Ramirez. Segue link com vídeo:

American Honey e Moonlight foram recordistas desta 32ª edição ao conquistar seis indicações cada. O primeiro, um road movie dirigido pela competente Andrea Arnold, foi indicado à Palma de Ouro no festival de Cannes, fez com que Shia LaBeouf desse a volta por cima após escândalos de plágio, e revelou o talento da novata Sasha Lane. Enquanto o segundo, um drama sobre a vida de um rapaz negro num bairro barra-pesada de Miami, teve boa passagem pelo Festival de Toronto e, embora tenha boas chances de ter atores indicados ao Oscar, nenhum deles foi reconhecido aqui, levando o prêmio Robert Altman para o elenco todo. Seria o futuro vencedor do SAG Awards de Ensemble Cast?

Mahershala Ali em cena de Moonlight (photo by moviepilot.de)

Mahershala Ali em cena de Moonlight, vencedor do prêmio Robert Altman (photo by moviepilot.de)

Manchester à Beira-Mar vem logo em seguida com cinco indicações. Curiosamente, seu diretor Kenneth Lonnergan ficou de fora de sua categoria, mas pelo menos está entre os melhores roteiros. Os atores Casey Affleck e Lucas Hedges garantiram suas vagas como Ator e Ator Coadjuvante, respectivamente, mas a veterana Michelle Williams foi esquecida como Coadjuvante. Mas alguém aqui duvida que ela conseguirá sua quarta indicação ao Oscar? Entre outras ausências sentidas nas categorias de atuação estão Jeff Bridges (A Qualquer Custo), Joel Edgerton (Loving), Sally Field (My Name is Doris), Adam Driver (Paterson), Kristen Stewart (Certain Women) e Rebecca Hall (Christine).

Michelle Williams em cena de Manchester à Beira-Mar. Sua ausência na categoria de Atriz Coadjuvante foi uma das mais sentidas. (photo by moviepilot.de)

Michelle Williams em cena de Manchester à Beira-Mar. Sua ausência na categoria de Atriz Coadjuvante foi uma das mais sentidas. (photo by moviepilot.de)

Com tantas premiações que estão por vir, acho bacana o Independent Spirit Awards conceder espaço para produções menores que dificilmente terão chances num Globo de Ouro, por exemplo. O próprio American Honey estava fadado ao esquecimento depois de Cannes, mas depois desse recorde de indicações no Independent, acredito que o filme de Arnold conseguirá melhor projeção e reconhecimento.

Falando em reconhecimento, o filme brasileiro Aquarius conseguiu o seu. Passando por cima de qualquer política mesquinha que o impediu de concorrer ao Oscar, o filme do pernambucano Kléber Mendonça Filho foi indicado para Melhor Filme Internacional ao lado de produções da Grécia (Chevalier), França (Três Lembranças da Minha Juventude), Alemanha (Toni Erdmann) e Irã (Sob a Sombra). Vale lembrar que entre esses indicados, apenas os filmes alemão e o grego podem concorrer ao Oscar de Filme em Língua Estrangeira.

Além de Aquarius, temos outro artista brasileiro reconhecido pelo Independent Spirit: o roteirista Mauricio Zacharias pelo drama de Ira Sachs, Melhores Amigos. Ele concorre com fortes candidatos: Kenneth Lonergan (Manchester à Beira-Mar), Taylor Sheridan (A Qualquer Custo), Mike Mills (20th Century Women) e Barry Jenkins (Moonlight).

Indicados ao 32º Independent Spirit Awards:

Melhor Filme
American Honey
Chronic
Jackie
Manchester à Beira-Mar (Manchester by the Sea)
Moonlight

Melhor Diretor
Andrea Arnold (American Honey)
Barry Jenkins (Moonlight)
Pablo Larraín (Jackie)
Jeff Nichols (Loving)
Kelly Reichardt (Certain Women)

Melhor Filme de Estréia
The Childhood of a Leader
The Fits
Other People
Swiss Army Man
A Bruxa

Melhor Ator
Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar)
David Harewood (Free in Deed)
Viggo Mortensen (Capitão Fantástico)
Jesse Plemons (Other People)
Tim Roth (Chronic)

Melhor Atriz
Annette Bening (20th Century Women)
Isabelle Huppert (Elle)
Sasha Lane (American Honey)
Ruth Negga (Loving)
Natalie Portman (Jackie)

Melhor Ator Coadjuvante
Ralph Fiennes (A Bigger Splash)
Ben Foster (A Qualquer Custo)
Lucas Hedges (Manchester à Beira-Mar)
Shia LaBeouf (American Honey)
Craig Robinson (Morris from America)

Melhor Atriz Coadjuvante
Edwina Findley (Free in Deed)
Paulina Garcia (Melhores Amigos)
Lily Gladstone (Certain Women)
Riley Keough (American Honey)
Molly Shannon (Other People)

Melhor Roteiro
A Qualquer Custo
Melhores Amigos
Manchester à Beira-Mar
Moonlight
20th Century Women

Melhor Roteiro de Estreante
Barry
Christine
Jean of the Joneses
Other People
A Bruxa

Mehor Filme Internacional
Aquarius (Brasil)
Chevalier (Grécia)
Três Lembranças da Minha Juventude (França)
Toni Erdmann (Alemanha)
Under the Shadow (Irã)

Melhor Documentário
13th
Cameraperson
I Am Not Your Negro
O.J.: Made in America
Sonita
Under the Sun

Melhor Fotografia
American Honey
Childhood
Free in Deed
Eyes of My Mother
Moonlight

Melhor Montagem
A Qualquer Custo
Jackie
Manchester à Beira-Mar
Moonlight
Swiss Army Man

Prêmio John Cassavetes
Free in Deed
Hunter Gatherer
Lovesong
Nakom
Spa Night

Prêmio Robert Altman
“Moonlight”

Prêmio Piaget Producers
Lisa Kjerulff
Jordana Mollick
Melody C. Roscher
Craig Shilowich

Truer Than Fiction Award
Kristi Jacobson (Solitary)
Sara Jordeno (Kiki)
Nanfu Wang (Holligan Sparrow)

Someone to Watch Award
Andrew Ahn (Spa Night)
Claire Carre (Embers)
Anna Rose Holmer (The Fits)
Ingrid Jungermann (Women Who Kill)

No topo, as atrizes Greta Gerwig e Annette Bening foram indicadas ao Independent Spirit Awards. Elas posam com Lucas Jade Zumann, Elle Fanning e Billy Crudup. (photo by cine.gr)

No topo, a atriz Annette Bening foi indicada ao Independent Spirit Awards por 20th Century Women. Ela posa com Greta Gerwig, Lucas Jade Zumann, Elle Fanning e Billy Crudup. (photo by cine.gr)

***

O 32º Spirit Awards acontecerá no dia 25 de fevereiro, tradicionalmente um dia antes da cerimônia do Oscar.