‘NOMADLAND’ e ‘MANK’ DISPUTAM o PRÊMIO do SINDICATO ASC

FOTOGRAFIA É ANALISADA VIA STREAMING PELA PRIMEIRA VEZ

Não sei pra vocês, mas depois de vários anos seguidos com Emmanuel Lubezki e/ou Roger Deakins na disputa, ficou um vazio artístico em mim quando não vi ambos nas listas. Outra diferença enorme é que não pudemos apreciar a beleza desses trabalhos de fotografia em todo seu esplendor numa tela de cinema como costumamos fazer. Tenho certeza de que as imagens de Nomadland seriam muito mais lindas e transcendentais dentro de uma sala de cinema. Mas é o que temos para hoje com essa pandemia interminável.

A seleção da ASC parece justa. O estranho no ninho parece ser Cherry, dos irmãos Anthony e Joe Russo, que ainda não está disponível para streaming (legal), por isso mesmo, deve ser o escolhido da vez para ceder seu lugar para outro filme na transição para o Oscar. Estamos entre Minari e Judas e o Messias Negro para assumir o lugar, mas adoraríamos ver o singelo First Cow surpreendendo a todos. Embora a esperança do filme de Kelly Reichardt resida na categoria de Roteiro Adaptado, uma indicação para Fotografia seria estarrecedor.

Dentre esses cinco indicados ao ASC, Nomadland me parece o mais bonito e com maior peso na narrativa. A fotografia de Joshua James Richards é responsável por inserir o público na jornada da nômade Fern (Frances McDormand) e fazê-lo refletir da mesma forma ao contemplar a natureza em inúmeros cenários. Nesse sentido, lembra um pouco a fotografia transcendental de Lubezki em O Novo Mundo (2005), sem querer resgatar o mexicano novamente. Apesar dos demais candidatos não serem de baixa qualidade, será uma surpresa se o road movie não levar esse Oscar.

A fotografia em preto-e-branco de Mank parece refletir o filme em si: belo porém vazio. Existe todo um trabalho penoso para reproduzir o visual (e o som) daqueles anos 30 e 40, mas esse preto-e-branco não me chamou tanto a atenção como Nebraska, por exemplo, ou O Homem que Não Estava Lá, só pra citar dois filmes indicados ao Oscar nos anos anteriores. Já as fotografias de Relatos do Mundo e Os 7 de Chicago são bonitas, porém mais clássicas, mas a de Dariusz Wolski dialoga melhor com o estilo do western clássico de Paul Greengrass. Aliás, caso sua indicação se confirme, será sua primeira no Oscar, um reconhecimento bem tardio na carreira do artista, mas bem merecida.

Dentre os indicados ao prêmio Spotlight, a fotografia de Swallow trabalha bem com cores, mas se destaca bem pelos enquadramentos. A diretora de fotografia Katelin Arizmendi sempre tenta dar algum jeito de inserir a protagonista grávida num aperto, seja numa porta ou entre pilastras, espelhando a pressão que ela sente a respeito da gestação e da família do marido. Os demais trabalhos honestamente eu não vi, mas parecem interessantes, especialmente o russo Dear Comrades!. A premiação do American Society of Cinematographers é uma das raras que sabe escolher os melhores trabalhos com propriedade, porque tem alguns como o de montagem e roteiro que sempre entregam uns indicados de qualidade duvidosa, tipo a edição de Bohemian Rhapsody. Por isso, na transição para o Oscar, costuma haver apenas um indicado diferente entre ambos.

Confira todos os indicados nas categorias de cinema do ASC, sem Lubezki e Deakins:

‘FIRST COW’ LIDERA INDICAÇÕES ao GOTHAM AWARDS 2020

Cena de First Cow, de Kelly Reichardt

HISTÓRIA DE PARCERIA DE NEGÓCIOS NO OESTE AMERICANO CONQUISTA 4 INDICAÇÕES. ‘BACURAU’ É RECONHECIDO NA CATEGORIA DE FILME INTERNACIONAL

A Independent Filmmaker Project (IFP) anunciou na manhã desta quinta, dia 12, as indicações para sua 30ª cerimônia de premiações do Gotham Awards, marcada para o dia 11 de Janeiro, que seguirá um formato híbrido entre host no estúdio e lives com os artistas, respeitando assim as normas sanitárias da pandemia.

Pra quem não conhece ou se recorda, o Gotham tem se tornado um novo reduto de produções independentes nos últimos anos, chegando a premiar filmes que seriam consagrados com o Oscar meses depois como Spotlight e Moonlight. Apesar de não haver categorias de Melhor Direção e Ator e Atriz Coadjuvantes, existem as categorias de Diretor Revelação e Ator ou Atriz Revelação, que conseguem valorizar e dar uma força maior para quem está começando em filmes menores. E vale lembrar que nas últimas 5 edições, o Gotham premiou atores que seriam indicados ao Oscar: Adam Driver (História de um Casamento), Saoirse Ronan (Lady Bird), Casey Affleck (Manchester à Beira-Mar) e Isabelle Huppert (Elle).

Direto de Nova York, o diretor Jeffrey Sharp iniciou a live, revelando que houve recorde de filmes inscritos. Percebemos que, assim como houve recentemente com o Independent Spirit Awards, o Gotham não estava interessado em se tornar um mero precursor do Oscar, objetivando apenas o acerto como faz o Critics’ Choice Awards, mas buscou reconhecimento mais expansivo para filmes e artistas que teriam poucas chances e visibilidade na temporada. Dessa forma, é possível verificar algumas “incoerências” como The Assistant ser indicado a Melhor Filme apenas, deixando sua protagonista Julie Garner de fora de Melhor Atriz.

Apesar dessa estratégia de reconhecimento, algumas ausências foram mais sentidas se levarmos em conta o burburinho dos últimos meses. São os casos de Regina King fora de Diretor Revelação por One Night in Miami, Steven Yeun fora de Melhor Ator por Minari, Vanessa Kirby fora de Melhor Atriz por Pieces of a Woman ou Carey Mulligan fora também por Bela Vingança.

Riz Ahmed em Sound of Metal

Já dentre as surpresas, estão as indicações de Riz Ahmed por Sound of Metal, no qual ele interpreta um baterista com problemas de audição; de Yuh-Jung Youn em Minari, na qual dá vida à vózinha da família sul-coreana imigrante; as indicações de Diretor Revelação e Roteiro para a modesta ficção científica A Vastidão da Noite (disponível na Prime Video); e claro, a indicação para Bacurau, de Kléber Mendonça Filho e Juliano Dornelles na categoria de Filme Internacional. Infelizmente, o filme brasileiro não tem mais chances no Oscar de Filme Internacional por já ter participado da seleção de 2019, mas dependendo do desempenho da campanha nos EUA, pode abocanhar indicações em outras categorias como Roteiro Original.

Cena de A Vastidão da Noite, disponível na Prime Video

É importante ressaltar que os 5 filmes indicados a Melhor Filme foram dirigidos por mulheres. Coincidência ou não, trata-se de um avanço numa indústria que está se adaptando aos novos tempos. Kitty Green dirigiu The Assistant, Kelly Reichardt dirigiu First Cow, Eliza Hittman foi responsável por Never Rarely Sometimes Always, Chloé Zhao comandou o road movie Nomadland e Natalie Erika James assumiu o terror Relic.

Confira todas as indicações ao 30º Gotham Awards:

MELHOR FILME
– The Assistant (Bleeker Street)
– First Cow (A24)
– Never Rarely Sometimes Always (Focus Features)
– Nomadland (Searchlight Pictures)
– Relic (IFC Midnight)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– 76 Days
– City Hall
– Our Time Machine
– A Thousand Cuts
– Time

MELHOR ATOR
– John Magaro (First Cow)
– Jesse Plemons (Estou Pensando em Acabar com Tudo)
– Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
– Jude Law (The Nest)
– Riz Ahmed (Sound of Metal)

MELHOR ATRIZ
– Jessie Buckley (Estou Pensando em Acabar com Tudo)
– Yuh-Jung Youn (Minari)
– Nicole Beharie (Miss Juneteenth)
– Carrie Coon (The Nest)
– Frances McDormand (Nomadland)

MELHOR ATOR/ATRIZ REVELAÇÃO
– Orion Lee (First Cow)
– Sidney Flanigan (Never Rarely Sometimes Always)
– Kingsley Ben-Adir (One Night in Miami)
– Kelly O’Sullivan (Saint Frances)
– Jasmine Batchelor (The Surrogate)

PRÊMIO BINGHAM RAY de DIRETOR REVELAÇÃO
– Radha Blank (The Forty-Year-Old Version)
– Channing Godfrey Peoples (Miss Juneteenth)
– Alex Thompson (Saint Frances)
– Carlo Mirabella-Davis (Swallow)
– Andrew Patterson (A Vastidão da Noite)

MELHOR ROTEIRO
– Mike Makowsky (Má Educação)
– Jon Raymond, Kelly Reichardt (First Cow)
– Radha Blank (The Forty-Year-Old-Version)
– Dan Sallitt (Fourteen)
– James Montague, Craig Sanger (A Vastidão da Noite)

MELHOR FILME INTERNACIONAL
– Bacurau. Dir: Kléber Mendonça Filho, Juliano Dornelles (Brasil/França)
– Uma Mulher Alta. Dir: Kantemir Balagov (Rússia)
– Lindinhas. Dir: Maïmouna Doucouré, Denny Shoopman (França)
– Identifying Features. Dir: Fernanda Valadez (México/Espanha)
– Martin Eden. Dir: Pietro Marcello (Itália/França/Alemanha)
– Wolfwalkers. Dir: Tomm Moore, Ross Stewart (Irlanda/Luxemburgo/França)

SÉRIE REVELAÇÃO COM EPISÓDIOS ABAIXO DE 40 MINUTOS
– Betty (HBO)
– Dave (FX)
– I May Destroy You (HBO)
– Taste the Nation (Hulu)
– Work in Progress (Showtime)

SÉRIES DE EPISÓDIOS COM EPISÓDIOS ACIMA DE 40 MINUTOS
– The Great (Hulu)
– Immigration Nation (Netflix)
– P-Valley (Stars)
– Unorthodox (Netflix)
– Watchmen (HBO)

A cerimônia do 30º Gotham Awards acontecerá no dia 11 de Janeiro de 2021.

%d blogueiros gostam disto: