THE LOST DAUGHTER e PASSING LIDERAM as INDICAÇÕES ao GOTHAM AWARDS

PREMIAÇÃO DO CINEMA INDEPENDENTE ABRE TEMPORADA COM MODIFICAÇÕES

Com 31 anos de história, o Gotham Awards se tornou um novo viés de reconhecimento do cinema independente e tem inaugurado bem as temporadas de premiação nos últimos anos. Só para citar alguns filmes reconhecidos pelo Gotham que foram premiados no Oscar estão Nomadland, Moonlight, Spotlight e Birdman.

Contudo, por haver um teto orçamentário de 35 milhões, várias produções que estão sendo bem faladas não foram qualificadas por ultrapassar esse valor como The Tragedy of Macbeth, King Richard e A Crônica Francesa, mas por outro lado, abre espaço merecido para produções menores como o thriller Zola e o drama estrelado por Nicolas Cage, Pig.

A partir desta 31ª edição, o Gotham Awards adicionou algumas categorias novas como Melhor Documentário e Atuação em uma Nova Série, e também realizou alguns ajustes visando melhor os novos tempos ao extinguir a divisão de gênero nas categorias de atuação, que agora se resumem a Atuação de Protagonista e Atuação de Coadjuvante, além da já existente Atuação Revelação. E pelo visto, o número de indicados cobrirá as 5 vagas de masculino e feminino, porém na categoria de Coadjuvante foram apenas 7.

Sobre as indicações, vale ressaltar que os dois filmes recordistas de indicações (5 para cada) são da Netflix e foram dirigidos por duas atrizes estreantes: Maggie Gyllenhall dirigiu a adaptação The Lost Daughter (pelo qual já venceu o prêmio de roteiro no último Festival de Veneza), enquanto Rebecca Hall fez um estudo sobre racismo em Passing. Ambas disputam o prêmio de Melhor Direção Estreante ao lado do brasileiro Edson Oda, que dirigiu Nine Days.

Já nas categorias de atuação, destaque para os vencedores do Oscar: Olivia Colman, Joaquin Phoenix e Marlee Matlin que já marcam favoritismos. E na disputa de Melhor Filme Internacional, a briga parece concentrada nos filmes que estiveram na seleção oficial de Cannes: The Worst Person in the World, Drive My Car e o vencedor da Palma de Ouro, Titane.

Acompanhe o anúncio dos indicados:

Confira todas as indicações ao 31º Gotham Awards:

MELHOR FILME
– O Cavaleiro Verde (The Green Knight) (A24)
– The Lost Daughter (Netflix)
– Passing (Netflix)
– Pig (NEON)
– Test Pattern (Kino Lorber)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
– Ascension
– Faya Dayi
– Flee
– President
– Summer of Soul (…Or, When the Revolution Could Not Be Televised)

MELHOR ATUAÇÃO DE PROTAGONISTA
– Olivia Colman (The Lost Daughter)
– Frankie Faison (The Killing of Kenneth Chamberlain)
– Michael Greyeyes (Wild Indian)
– Brittany S. Hall (Test Pattern)
– Oscar Isaac (The Card Counter)
– Taylour Paige (Zola)
– Joaquin Phoenix (C’mon C’mon)
– Simon Rex (Red Rocket)
– Lili Taylor (Paper Spiders)
– Tessa Thompson (Passing)

MELHOR ATUAÇÃO DE COADJUVANTE
– Reed Birney (Mass)
– Jessie Buckley (The Lost Daughter)
– Colman Domingo (Zola)
– Gaby Hoffmann (C’mon C’mon)
– Troy Kotsur (No Ritmo do Coração)
– Marlee Matlin (No Ritmo do Coração)
– Ruth Negga (Passing)

MELHOR ATOR/ATRIZ REVELAÇÃO
– Emilia Jones (No Ritmo do Coração)
– Natalie Morales (Language Lessons)
– Rachel Sennott (Shiva Baby)
– Suzanna Son (Red Rocket)
– Amalia Ulman (El Planeta)

PRÊMIO BINGHAM RAY de DIRETOR REVELAÇÃO
– Maggie Gyllenhaal (The Lost Daughter)
– Edson Oda (Nine Days)
– Rebecca Hall (Passing)
– Emma Seligman (Shiva Baby)
– Shatara Michelle Ford (Test Pattern)

MELHOR ROTEIRO
– Paul Schrader (The Card Counter)
– Amalia Ulman (El Planeta)
– David Lowery (The Green Knight)
– Maggie Gyllenhaal (The Lost Daughter)
– Rebecca Hall (Passing)
– Sean Baker, Chris Beroch (Red Rocket)

MELHOR FILME INTERNACIONAL
– Azor. Dir: Andreas Fontana
– Drive My Car. Dir: Ryusuke Hamaguchi
– The Souvenir Part II. Dir: Joanna Hogg
– Titane. Dir: Julia Ducournau
– What Do We See When We Look at the Sky? Dir: Alexandre Koberidze
– The Worst Person in the World. Dir: Joachim Trier

SÉRIE REVELAÇÃO COM EPISÓDIOS ABAIXO DE 40 MINUTOS
– Blindspotting (STARZ)
– Hacks (HBO Max/HBO)
– Reservation Dogs (FX)
– Run the World (STARZ)
– We Are Lady Parts (Peacock)

SÉRIE REVELAÇÃO COM EPISÓDIOS ACIMA DE 40 MINUTOS
– The Good Lord Bird (Showtime)
– It’s a Sin (HBO Max)
– Small Axe (Amazon Studios)
– Squid Game (Netflix)
– The Underground Railroad (Amazon Studios)
– The White Lotus (HBO Max/HBO)

SÉRIE REVELAÇÃO DE NÃO-FICÇÃO
– City So Real (National Geographic)
– Exterminate All the Brutes (HBO/HBO Max)
– How To With John Wilson (HBO/HBO Max)
– Philly D.A. (Topic, Independent Lens, PBS)
– Pride (FX)

MELHOR PERFORMANCE EM NOVA SÉRIE
– Jennifer Coolidge (The White Lotus)
– Michael Greyeyes (Rutherford Falls)
– Ethan Hawke (The Good Lord Bird)
– Devery Jacobs (Reservation Dogs)
– Lee Jung-jae (Squid Game)
– Thuso Mbedu (The Underground Railroad)
– Jean Smart (Hacks)
– Omar Sy (Lupin)
– Anya Taylor-Joy (The Queen’s Gambit)
– Anjana Vasan (We Arre Lady Parts)

______________________________________________

A cerimônia do 31º Gotham Awards acontecerá no dia 29 de Novembro.

CAMPION, ALMODÓVAR e SORRENTINO na DISPUTA pelo LEÃO DE OURO. ‘DUNA’ e ‘O ÚLTIMO DUELO’ COMPETEM por FORA

Benedict Cumberbatch em The Power of the Dog

FESTIVAL ITALIANO PROCURA REPETIR PRÉVIA DO OSCAR DAS ÚLTIMAS EDIÇÕES

Logo após o término de um prorrogado Festival de Cannes, o festival de cinema mais tradicional de todos acaba de divulgar seus filmes selecionados da sua 78ª edição. Para quem não se recorda, nos últimos quatro anos, Veneza premiou dois vencedores do Oscar de Melhor Filme: Nomadland e A Forma da Água, e dois fortes indicados: Coringa e Roma. Pelo calendário, Veneza divide as atenções com o Festival de Toronto, mas não há dúvidas que tem se tornado um ótimo chamariz para estúdios lançarem seus filmes e iniciarem a temporada de premiações.

Contudo, apesar de um boa seleção oficial, filmes altamente aguardados como Duna, de Denis Villeneuve, O Último Duelo, de Ridley Scott, e Last Night in Soho, de Edgar Wright, serão exibidos fora de competição. Teria sido alguma ordem dos estúdios, dos realizadores ou simplesmente não qualificaram para a disputa principal pelo Leão de Ouro?

Já dentre os filmes na competição oficial, Pedro Almodóvar abre o festival com Parallel Mothers, teremos também a neozelandesa Jane Campion com The Power of the Dog, Paul Schrader com uma história de vingança The Card Counter, Paolo Sorrentino com The Hand of God, Michael Franco (que venceu o Grande Prêmio do Júri no ano passado por New Order) com Sundown, o retorno do único venezuelano vencedor do Leão de Ouro Lorenzo Vigas com La Caja, a estreia na direção da atriz Maggie Gyllenhaal com The Lost Daughter, adaptação do romance de Elena Ferrante, e a iraniana-americana Ana Lily Amirpour, conhecida por Garota Sombria Caminha Pela Noite, com Mona Lisa and the Blood Moon.

Obviamente, há nomes de atores conhecidos nessas produções que podem levar o Volpi Cup de interpretação. Pelo filme de Gyllenhaal, temos “só” Olivia Colman, Ed Harris, Jessie Buckley e Peter Sarsgaard, enquanto pelo filme de Campion, Benedict Cumberbatch, Kirsten Dunst e Jesse Plemons. A disputa entre as atrizes também ganha os nomes de Penélope Cruz (que compete por Parallel Mothers, de Almodóvar, e Official Competition, da dupla Mariano Cohn e Gastón Duprat), e Kristen Stewart que viveu a Princesa Diana em Spencer, de Pablo Larraín.

Assim como em Cannes, haverá uma mostra paralela intitulada Horizontes Extra, que tem o intuito de acolher mais produções que sofreram com a pandemia e perderam espaço em festivais. Aliás, é nessa mostra que está o único representante do Brasil: 7 Prisioneiros, de Alexandre Moratto, filme sobre tráfico humano com Rodrigo Santoro e Christian Malheiros, que disputou o Independent Spirit Award de Melhor Ator por Sócrates em 2019.

Vale lembrar que este ano, Veneza concederá um Leão de Ouro Honorário pela carreira dos atores Jamie Lee Curtis, que estrela o novo Halloween Kills, que será exibido fora de competição, e Roberto Benigni, que recentemente foi Gepeto na nova adaptação de Pinóquio.

A 78ª edição do Festival de Veneza começa no dia 1º de Setembro e termina no dia 11. O júri será presidido pelo diretor de Parasita, Bong Joon Ho, que contará também com Chloé Zhao (atual vencedora do Oscar e Leão de Ouro por Nomadland), a atriz Virginie Efira (Benedetta), Cynthia Erivo (Harriet), atriz e produtora canadense Sarah Gadon (O Homem Duplicado), o diretor italiano Saverio Costanzo (Hungry Hearts) e documentarista romeno Alexander Nanau, recém-indicado ao Oscar por Collective.

Confira a seleção completa de Veneza:

COMPETIÇÃO

Parallel Mothers, Pedro Almodovar (Espanha) – FILME DE ABERTURA
Mona Lisa and the Blood Moon, Ana Lily Amirpour (EUA)
Un Autre Monde, Stephane Brizé (França)
The Power of the Dog, Jane Campion (Nova Zelândia, Austrália)
America Latina, Damiano D’Innocenzo, Fabio D’Innocenzo (Itália, França)
L’Evenement, Audrey Diwan (França)
Official Competition, Gaston Depart, Mariano Cohn (Espanha, Argentina)
Il Buco, Michelangelo Frammartino (Itália, France, Alemanha)
Sundown, Michel Franco (México, França, Suécia)
Lost Illusions, Xavier Giannoli (França)
The Lost Daughter, Maggie Gyllenhaal (Grécia, EUA, Reino Unido, Israel)
Spencer, Pablo Larrain (Alemanha, Reino Unido)
Freaks Out, Gabriele Mainetti (Itália, Bélgica)
Qui Rido Io, Mario Martone (Itália, Espanha)
On The Job: The Missing 8, Eric Matti (Filipinas)
Leave No Traces, Jan P. Matuszyski (Polônia, França, República Tcheca)
Captain Volkonogov Escaped, Yuriy Borisov (Rússia, Estônia, França)
The Card Counter, Paul Schrader (EUA, Reino Unido, China)
The Hand of God, Paolo Sorrentino (Itália)
Reflection, Valentin Vasyanovych (Ucrânia)
La Caja, Lorenzo Vigas (México, EUA)

FORA DE COMPETIÇÃO – Ficção

Il Bambino Nascosto, Roberto Andò (Itália) – FILME DE ENCERRAMENTO
Les Choses Humaines, Yvan Attal (França)
Ariaferma, Leonardo Di Costanzo (Itália, Suíça)
Halloween Kills, David Gordon Green (EUA)
La Scuola Cattolica, Stefano Mordini (Itália)
Old Henry, Potsy Ponciroli (EUA)
The Last Duel, Ridley Scott (EUA, Reino Unido)
Dune, Denis Villeneuve (EUA, Hungria, Jordânia, Emirados Árabes, Noruega, Canadá)
Last Night in Soho, Edgar Wright (Reino Unido)

FORA DE COMPETIÇÃO – Não-Ficção

Life of Crime 1984-2020, Jon Albert (EUA)
Tranchées, Loup Bureau (França)
Viaggio Nel Crepuscolo, Augusto Contento (França, Itália)
Republic of Silence, Diana El Jeiroudi (Alemanha, França, Síria, Catar)
Hallelujah: Leonard Cohen, A Journey, A Song, Daniel Geller, Dayna Goldfine (EUA)
DeAndré#Deandré Storia di un Impiegato, Roberta Lena (Itália)
Django & Django, Luca Rea (Itália)
Ezio Bosso. Le Cose Che Restano, Giorgio Verdelli (Itália)

FORA DE COMPETIÇÃO – Série de TV

“Scenes From a Marriage” (episodes 1-5), Hagai Levi (EUA)

HORIZONTES

Les Promesses, Thomas Kruithof (França) – FILME DE ABERTURA
Atlantide, Yuri Ancarani (Itália, França, EUA, Catar)
Miracle Bogdan George Apetri (Romênia, República Tcheca, Letônia)
Pilgrims, Laurynas Bareisa (Lituânia)
The Peackock’s Paradise, Laura Bispuri (Itália, Alemanha)
The Falls, Chung Mong-Hong (Taiwan)
El Hoyo En La Cerca, Joachin Del Paso (México, Polônia)
Amira, Mohamed Diab (Egito, Jordânia, Emirados Árabes, Arábia Saudita)
A Plein Temps, Eric Gravel (França)
107 Mothers, Peter Kerkekes (Eslovênia, República Tcheca, Ucrânia)
Vera Dreams of the Sea, Kaltrina Krasniqi (Albânia, Macedônia do Norte)
White Building, Kavich Neang (Camboja, França, China, Catar)
Anatomy of Time, Jakrawal Nilthamrong (Tailândia, França, Holanda, Singapura, Alemanha)
El Otro Tom, Rodrigo Pla, Laura Santullo (México, EUA)
El Gran Movimiento, Kiro Russo (Bolívia, França, Catar, Suíça)
Once Upon a Time in Calcutta, Adita Vikram Sengupta (Índia, França, Noruega)
Rhino, Oleg Sentsov (Ucrânia, Polônia, Alemanha)
True Things, Harry Wootliff (Reino Unido)
Inu-Oh, Yuasa Masaaki (Japão, China)

HORIZONTES EXTRA

Land of Dreams, Shirin Neshat, Shoja Azari (EUA, Alemanha, Catar) — FILME DE ABERTURA
Costa Brava, Mounia Akl (Líbano, França, Espanha, Suécia, Dinamarca, Noruega, Catar)
Mama, I’m Home, Vladimir Bitokov (Rússia)
Ma Nuit, Antoinette Boulot (França, Bélgica)
La Ragazza Ha Volato, Wilma Labate (Itália, Eslovênia)
7 Prisoners, Alexandre Moratto (Brasil)
The Blind Man Who Did Not Want to See Titanic, Teemu Nikki (Finlândia)
La Macchina Delle Immagini di Alfredo C, Roland Sejko (Itália)

%d blogueiros gostam disto: