‘SOUL’ e ‘WOLFWALKERS’ VENCEM o ANNIE AWARDS

ENQUANTO ‘SOUL’ COLETA 7 PRÊMIOS, ‘WOLFWALKERS’ CONQUISTA 5

Há 48 anos, o Annie Awards costuma nos fornecer uma previsão do que pode acontecer na festa do Oscar, especialmente depois de 2002, quando a Academia criou a categoria de Melhor Longa de Animação. Devido à diversidade de produções, a premiação tem duas categorias principais: Melhor Longa de Animação e Melhor Longa de Animação Independente. Enquanto a primeira é dominada por grandes estúdios como Disney, Pixar e Dreamworks, a segunda permite que produções modestas e em língua estrangeira sejam devidamente reconhecidas, podendo ocupar uma ou duas vagas no Oscar.

Este ano, a disputa maior estava entre o grande SOUL, da Pixar/Disney, e o belíssimo Wolfwalkers, do Cartoon Saloon, já que ambos acumularam 10 indicações cada. Devido à pandemia, a cerimônia deste ano foi virtual e com isso mais acessível ao público via YouTube. Há homenagens especiais a grandes animadores da história como Richard Williams e muitos discursos de agradecimento bem-humorados. Segue link abaixo para quem tiver interesse de assistir ao evento:

Pra quem nunca viu o Annie Awards, é uma ótima oportunidade para conhecer as inúmeras categorias que reconhecem tantos trabalhos interessantes e inovadores. Além das tradicionais categorias de Roteiro, Direção e Trilha, o Annie reconhece Design de Personagens, Storyboarding e Atuação Vocal, que este ano premiou a jovem Eva Whittaker, que dublou Mebh Óg MacTíre em Wolfwalkers. Além disso, premia animações em formato de série de TV ou streaming, responsável por manter o público infantil ocupado durante essa terrível pandemia.

Sobre os resultados em si, claro, havia uma expectativa enorme para que Soul fosse o grande vencedor da noite. Como quase todos os trabalhos do estúdio Pixar, trata-se de uma bela animação, repleta de ideais mirabolantes que mexem com o imaginário. Particularmente, não considero um dos melhores trabalhos do estúdio, porque não consegue aliar de forma tão uniforme o universo adulto com o infantil como já fez em Toy Story ou Ratatouille, além das semelhanças visuais e de roteiro com o anterior Divertida Mente, o que lhe tira um pouco do frescor que poderia ter sendo um projeto de música, ainda mais Soul. Confesso que fiquei um pouco decepcionado nesse aspecto, pois achei que a música ficaria em primeiro plano, e não toda uma aventura astral com reencarnação em gatos.

Mesmo não sendo um dos melhores da Pixar, Soul deve levar o Oscar no próximo domingo, porque a concorrência não está tão acirrada como em edições anteriores. Wolfwalkers pode ser muito caprichado visualmente (só aquela floresta merecia um Oscar), mas peca um pouco na história. Existe uma intenção de valorizar a força feminina por apresentar personagens centrais femininas, mas toda a trama de caça aos lobos não consegue se traduzir numa mensagem mais poderosa que reflita melhor os nossos tempos, podendo ganhar força numa campanha do Oscar. Não que eu seja anti-Pixar ou anti-Disney, mas já que Soul não foi tudo isso, poderiam premiar um estilo diferente de animação na categoria, não? Além disso, o estúdio Cartoon Saloon já vem pedindo passagem no Oscar desde 2010 com Uma Viagem ao Mundo das Fábulas, A Canção do Oceano e A Ganha-Pão. Estou na torcida por Wolfwalkers, mesmo torcendo o nariz pelo roteiro.

De uma forma geral, o ano de 2020 parece não ter sido dos melhores para o gênero da Animação. Gosto da sequência Os Croods 2: Uma Nova Era e vejo ideias interessantes em Os Irmãos Willoughbys, mas o que esperar de um ano em que nem um filme novo do Studio Ghibli nos anima? Será que vão continuar apostando em animações 3D? E vejo essa indicação ao Oscar para A Caminho da Lua como unicamente resultado de uma campanha publicitária (rica) da Netflix, porque o filme em si é fraco e deslocado (parece animação dos anos 90 não-intencionalmente).

Segue a lista completa dos vencedores (em negrito) ao 48º Annie Awards:

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO

  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA (Onward)
  • SOUL (Soul)
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA (The Croods: A New Age)
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY (The Willoughbys)
  • TROLLS 2 (Trolls World Tour)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO INDEPENDENTE

  • SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA (A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon)
  • CALAMITY JANE
  • ON-GAKU: OUR SOUND
  • PEGANDO UMA ONDA COM VOCÊ (Ride Your Wave)
  • WOLFWALKERS

MELHOR PRODUÇÃO ESPECIAL

  • Baba Yaga, Baobab Studios
  • Libresse / Bodyform -#WombStories, Chelsea Pictures
  • Nixie & Nimbo, Hornet
  • Shooom’s Odyssey,Picolo Pictures
  • O Caracol e a Baleia (The Snail and the Whale), Magic Light Pictures

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO

  • Filles Bleues, Peur Blanche, Miyu Productions
  • KKUM, open the portal
  • Souvenir Souvenir, Blast Production
  • The Places Where We Live (Cake), FX Productions and FX
  • World of Tomorrow Episode Three: The Absent Destinations of David Prime, Don Hertzfeldt

MELHORES PRODUÇÕES PATROCINADAS

  • Erste Group ‘Edgar’s Christmas’, Pasion Animation Studios
  • Max & Maxine, Hornet
  • The Last Mile, Nexus Studios
  • There’s a Monster in my Kitchen, Cartoon Saloon, Mother
  • Travel the Vote, Hornet

MELHOR TV/Media – PRÉ-ESCOLA

  • Buddi, Episode: Snow, Unanico Group
  • Muppet Babies, Episode: Wock-a-bye-Fozzie, Oddbot/Disney Junior
  • Stillwater, Episode: The Impossible Dream / Stuck in the Rain, Apple / Gaumont / Scholastic
  • The Adventures of Paddington, Episode: Paddington Digs a Tunnel to Peru, Blue-Zoo Animation Studio and Nickelodeon Animation Studio
  • Xavier Riddle and the Secret Museum: I am Madam President, Episode: I am Madam President, 9 Story Media Group, Brown Bag Films

MELHOR TV/Media – CRIANÇAS

  • Hilda, Episode: Chapter 9: The Deerfox, Silvergate Media for Netflix
  • Rise of the Teenage Mutant Ninja Turtles, Episode: Finale Part 4: Rise, Nickelodeon Animation Studio
  • She-Ra and the Princesses of Power, Episode: Heart Part 2, DreamWorks Animation
  • Star Wars: The Clone Wars, Episode: Shattered, Lucasfilm Animation
  • Victor And Valentino, Episode: The Lonely Haunts Club 3: La Llorona, Cartoon Network Studios

MELHOR TV/Media – PÚBLICO EM GERAL

  • Close Enough, Episode: Logan’s Run’d/Room Parents, Cartoon Network Studios
  • Genndy Tartakovsky’s Primal, Episode: Coven Of The Damned, Cartoon Network Studios
  • Harley Quinn, Episode: Something Borrowed, Something Green, Eshugadee Productions in association with Warner Bros. Animation
  • Rick and Morty, Episode: The Vat of Acid Episode, Rick and Morty LLC
  • The Midnight Gospel, Episode: Mouse of Silver, Titmouse Animation for Netflix

MELHOR FILME DE ESTUDANTE

  • 100,000 Acres of Pine, Student director: Jennifer, Alice Wright School: The Animation Workshop
  • Coffin; Student directors: Yuanqing Cai, Nathan Crabot, Houzhi Huang, Mikolaj Janiw, Mandimby Lebon, Théo Tran Ngoc; School: Gobelins, l’école de l’image
  • La Bestia; Student directors: Marlijn Van Nuenen, Ram Tamez, Alfredo Gerard Kuttikatt; School: Gobelins, l’école de l’image
  • Latitude du printemps; Student directors: Sylvain Cuvillier, Chloé Bourdic, Théophile Coursimault, Noémie Halberstam, Ma?lis, Mosny, Zijing Ye; School: Rubika
  • O Black Hole!, Student director: Renee Zhan, Student producer: Jesse Romain, School: National Film and Television School, UK

MELHORES EFEITOS para TV/Media

  • Fast & Furious: Spy Racers, Episode: Sirocco Fire Explosion, DreamWorks Animation; Chris Browne, Brand Webb, Russell Richardson, Ardy Ala, Reggie Fourmyle
  • Jurassic World: Camp Cretaceous, Episode: Welcome to Jurassic World, DreamWorks Animation; Emad Khalili, Ivan Wang
  • Lamp Life, Episode: Lamp Life, Pixar Animation Studios; Greg Gladstone, Keith Daniel Klohn, Matthew Wong
  • Tales of Arcadia: Wizards, Episode: Killahead, Part Two, DreamWorks Animation; Greg Lev, Igor Lodeiro, Brandon Tyra, Cui Wei, Ma Xiao
  • Transformers: War For Cybertron Trilogy (Siege), Episode: Episode 6, Rooster Teeth Productions for Netflix; Masanori Sakakibara

MELHORES EFEITOS para LONGA

  • A CAMINHO DA LUA; Ian Farnsworth, Brian Casper, Reinhold Rittinger, Zoran Stojanoski, Jennifer Lasrado
  • SOUL; Tolga Göktekin, Carl Kaphan, Hiroaki Narita, Enrique Vila, Kylie Wijsmuller
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Amaury Aubel, Domin Lee, Alex Timchenko, Andrew Wheeler, Derek Cheung
  • TROLLS 2; Zachary Glynn, Landon Gray, Youxi Woo, John Kosnik, Doug Rizeakos
  • WOLFWALKERS; Kim Kelly, Leena Lecklin, Frédéric Plumey, Almu Redondo, Nicole Storck

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM – TV/Media

  • Alien Xmas, Netflix Presents Fairview Entertainment / Sonar Entertainment / Chiodo Bros. Productions; Kim Blanchette
  • BoJack Horseman, Episode: Good Damage, Tornante Productions, LLC for Netflix; James Bowman
  • Cosmos: Possible Worlds, Episode: Vavilov Starburns Industries; Dan MacKenzie
  • Hilda, Silvergate Media for Netflix; David Laliberté
  • Lamp Life, Episode: Lamp Life, Pixar Animation Studios; Lucas Fraga Pacheco

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM – Longa

  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Shaun Chacko
  • SOUL; Michal Makarewicz
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Rani Naamani
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Andrés Bedate Martin
  • WOLFWALKERS; Emmanuel Asquier-Brassart

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM – Live Action

  • The Christmas Chronicles 2; Production Company: Netflix Presents A 26th Street Pictures / Wonder Worldwide Production; FX Production Company: Weta Digital; Nick Stein, Caroline Ting, Sebastian Trujillo, David Yabu, Paul Ramsden
  • The Mandalorian; Production Company: Lucasfilm; FX Production Company: Image Engine; Nathan Fitzgerald, Leo Ito, Chris Rogers, Eung Ho Lo, Emily Luk
  • The Umbrella Academy 2; Production Company: UCP for Netflix; FX Production Company: Weta Digital; Aidan Martin, Hunter Parks, Craig Young, Viki Yeo, Krystal Sae Eua
  • Timmy Failure: Mistakes Were Made; Production Company: Walt Disney Pictures; FX Production Company: Framestore; Anders Beer, Marianne Morency, Hennadii Prykhodko, Sophie Burie, Cedric Le Poullennec

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM – Video Game

  • League of Legends, Riot Games, Inc.; Jose “Sho” Hernandez, Lana Bachynski , Christopher Hsing, Matthew Johnson, Jason Hendrich
  • Marvel’s Spider-Man Miles Morales, Insomniac Games; Brian Wyser, Michael Yosh, Danny Garnett, David Hancock
  • Ori and the Will of the Wisps, Moon Studios Xbox Game Studios iam8bit; Jim Donovan, Warren Goff, Boris Hiestand, Kim Nguyen, Jason Martinsen
  • The Last of Us Part II, Naughty Dog; Jeremy Yates, Eric Baldwin, Almudena Soria, Michal Mach, August Davies

MELHOR DESIGN DE PERSONAGEM – TV/Media

  • Amphibia, Episode: The Shut-In!, Disney TV Animation; Joe Sparrow
  • BNA, Episode: Runaway Raccoon, Trigger / Netflix; Yusuke Yoshigaki
  • Craig of the Creek, Cartoon Network Studios; Danny Hynes
  • Looney Tunes Cartoons, Warner Bros. Animation; Jim Soper
  • The Owl House, Episode: Young Blood, Old Souls, Disney Television Animation; Marina Gardner

MELHOR DESIGN DE PERSONAGEM – Longa

  • SOUL; Daniel López Muñoz
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Joe Pitt
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Craig Kellman
  • TROLLS 2; Timothy Lamb
  • WOLFWALKERS; Federico Pirovano

MELHOR DIREÇÃO – TV/Media

  • Genndy Tartakovsky’s Primal, Episode: Plague of Madness; Cartoon Network Studios; Genndy Tartakovsky
  • Great Pretender, Episode: Case 1_1, Los Angeles Connection Production I.G. for Fuji Television Network and Netflix; Hiro Kaburagi
  • Mao Mao: Heroes of Pure Heart, Episode: Mao Mao’s Nakey, Titmouse Inc / Cartoon Network Studios; Michael Moloney
  • Rise of the Teenage Mutant Ninja Turtles, Episode: Battle Nexus NYC, Nickelodeon Animation Studio; Alan Wan
  • The Wonderful World of Mickey Mouse, Episode: Hard to Swallow, Disney Television Animation; Eddie Trigueros

MELHOR DIREÇÃO – Longa

  • CALAMITY JANE; Rémi Chayé
  • A CAMINHO DA LUA; Glen Keane
  • PEGANDO UMA ONDA COM VOCÊ; Masaaki Yuasa
  • SOUL; Pete Docter, Kemp Powers
  • WOLFWALKERS; Tomm Moore, Ross Stewart

MELHOR TRILHA – TV/Media

  • Blood of Zeus, Episode: Escape or Die; Powerhouse Animation Studios for Netflix; Paul Edward-Francis
  • Mira Royal Detective, Episode: The Great Diwali Mystery, Wild Canary / Disney Junior; Amritha Vaz, Matthew Tishler, Jeannie Lurie
  • Star Trek: Lower Decks, Episode: Crisis Point, CBS’s Eye Animation Productions, Titmouse; Secret Hideout; and Roddenberry Entertainment; Chris Westlake
  • Star Wars: The Clone Wars, Episode: Victory and Death, Lucasfilm Animation; Kevin Kiner
  • The Tiger That Came to Tea, Lupus Films; David Arnold, Don Black

MELHOR TRILHA – Longa

  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Mychael Danna, Jeff Danna
  • A CAMINHO DA LUA; Steven Price, Christopher Curtis, Marjorie Duffield, Helen Park
  • SOUL; Trent Reznor, Atticus Ross, Jon Batiste
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Mark Mothersbaugh, Alessia Cara, Jon Levine, Colton Fisher
  • WOLFWALKERS; Bruno Coulais, Kíla

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO – TV/Media

  • Baba Yaga, Baobab Studios; Glenn Hernandez, Matthieu Saghezchi
  • Shooom’s Odyssey, Picolo Pictures; Julien Bisaro
  • The Adventures of Paddington Episode: Paddington and Halloween, Blue-Zoo Animation Studio and Nickelodeon Animation Studio; Negar Bagheri
  • To: Gerard, DreamWorks Animation; Raymond Zibach
  • Trash Truck, Glen Keane Productions for Netflix; Eastwood Wong, Sylvia Liu, Elaine Lee, Tor Aunet, Lauren Zurcher

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO – Longa

  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Noah Klocek, Sharon Calahan, Huy Nguyen, Bert Berry, Paul Conrad
  • SOUL; Steve Pilcher, Albert Lozano, Paul Abadilla, Bryn Imagire
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Kyle McQueen
  • TROLLS 2; Kendal Cronkhite Shaindlin, Timothy Lamb
  • WOLFWALKERS; María Pareja, Ross Stewart, Tomm Moore

MELHOR STORYBOARDING – TV/Media

  • Archibald’s Next Big Thing, Episode: Baritone Tea Part 1, DreamWorks Animation; Ben McLaughlin
  • Big City Greens, Episode: Cheap Show, Walt Disney Television Animation; Kiana Khansmith
  • Looney Tunes Cartoons, Warner Bros. Animation; Andrew Dickman
  • Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge, Warner Bros. Animation; Milo Neuman
  • Shooom’s Odyssey, Picolo Pictures; Julien Bisaro

MELHOR STORYBOARDING – Longa

  • EARWIG AND THE WITCH; Goro Miyazaki
  • A CAMINHO DA LUA; Glen Keane
  • SOUL; Trevor Jimenez
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Evon Freeman
  • WOLFWALKERS; Guillaume Lorin

MELHOR ATUAÇÃO VOCAL – TV/Media

  • Dragons Rescue Riders, Episode: Hunt for the Golden Dragon, DreamWorks Animation; Jeff Bennett (Erik the Wretched)
  • It’s Pony, Episode: Episode 107, Blue-Zoo Animation and Nickelodeon Animation Studio; Jessica DiCicco (Annie)
  • Phineas and Ferb the Movie Episode: Candace Against the Universe, Walt Disney Television Animation & Disney Plus; Ashley Tisdale (Candace)
  • Tales of Arcadia: Wizards, Episode: Our Final Act, DreamWorks Animation; David Bradley (Merlin)
  • ThunderCats ROAR!, Episode: ThunderSlobs, Warner Bros. Animation; Patrick Seitz (Mumm-Ra, Tygra)

MELHOR ATUAÇÃO VOCAL – Longa

  • EARWIG AND THE WITCH; Vanessa Marshall (Bella Yaga)
  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Tom Holland (Ian Lightfoot)
  • A CAMINHO DA LUA; Robert G. Chiu (Chin)
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Nicolas Cage (Grug)
  • WOLFWALKERS; Eva Whittaker (Mebh Óg MacTíre)

MELHOR ROTEIRO – TV/Media

  • Big Mouth, Episode: The New Me, Netflix; Andrew Goldberg, Patti Harrison, Andrew Goldberg
  • Craig of the Creek, Cartoon Network Studios; Jeff Trammell, Tiffany Ford, Dashawn Mahone, Najja Porter
  • Fancy Nancy, Episode: Nancy’s New Friend, Disney Television Animation; Krista Tucker, Andy Guerdat, Matt Hoverman, Laurie Israel, Marisa Evans-Sanden
  • Harley Quinn, Episode: Something Borrowed, Something Green; Eshugadee Productions in association with Warner Bros. Animation; Sarah Peters
  • She-Ra and the Princesses of Power, Episode: Heart Part 2, DreamWorks Animation; Noelle Stevenson

MELHOR ROTEIRO – Longa

  • SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA, Mark Burton, Jon Brown
  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Dan Scanlon, Jason Headley, Keith Bunin
  • A CAMINHO DA LUA; Audrey Wells
  • SOUL; Pete Docter, Mike Jones, Kemp Powers
  • WOLFWALKERS; Will Collins

MELHOR EDITORIAL – TV/Media

  • Cops and Robbers, Lawrence Bender Productions for Netflix; Brandon Terry, Ezra Dweck, Del Spiva
  • Hilda, Episode: Chapter 9: The Deerfox, Silvergate Media for Netflix; John McKinnon
  • Se Algo Acontecer… Te Amo, Gilbert Films / Oh Good Productions for Netflix; Peter Ettinger, Michael Babcock
  • Lamp Life, Episode: Lamp Life, Pixar Animation Studios; Serena Warner
  • To: Gerard, DreamWorks Animation; James Ryan

MELHOR EDITORIAL – Longa

  • SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA, Sim Evan-Jones, ACE, Adrian Rhodes
  • CALAMITY JANE; Benjamin Massoubre
  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Catherine Apple, Anna Wolitzky, Dave Suther
  • SOUL; Kevin Nolting, Gregory Amundson, Robert Grahamjones, Amera Rizk
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Fiona Toth, Ken Schretzmann, ACE

ONDE e QUANDO ACOMPANHAR os INDICADOS ao OSCAR 2021

EM ASCENSÃO DURANTE PANDEMIA, SERVIÇOS DE STREAMING CONCENTRAM BOA PARTE DOS INDICADOS AO OSCAR 2021

Ao contrários dos anos anteriores e por causa da pandemia, a maioria dos títulos indicados ao Oscar já está disponível em plataformas de streaming há algumas semanas e até meses. Sabe o que isso significa? Que você não tem desculpas para não acompanhar os filmes desta temporada.

Outra coisa bacana desta edição é que não houve uma concentração de indicações em poucos filmes. Com exceção às 10 indicações de MANK, todos os demais acumularam no máximo 6 indicações cada. Isso representa um aumento no número de produções reconhecidas pela Academia e que podem ter maior visibilidade por causa da indicação. Só pra ilustrar e comparar, na edição de 2019 tivemos 52 filmes (incluindo curtas), em 2020 tivemos 53 filmes, e este ano tivemos 56 filmes.

Alguns filmes têm data de lançamento nos cinemas como MEU PAI, BELA VINGANÇA e NOMADLAND em Abril, mas tudo pode mudar por causa das fases vermelhas e roxas da pandemia que acometem quase todos os estados brasileiros. As datas descritas abaixo são uma previsão das distribuidoras, mas não deixe de acompanhar a programação por jornais ou aplicativos de ingressos. E, claro, se puder ficar em casa, aguente mais um pouco antes da vacinação. Recomendamos que vá assistindo aos filmes disponíveis em streaming até ser mais seguro sair, e sempre de máscara. Cuidem-se!

Com o crescimento e popularização das plataformas de streaming, retiramos a seção de DVDs e Blu-Rays. Infelizmente, a mídia física tem a tendência de reduzir drasticamente a produção até se tornar um objeto de luxo e para colecionadores. Particularmente, sempre gostamos muito dos discos (especialmente da Criterion Collection) porque podemos assistir aos filmes a hora que queremos sem depender de direitos de exibição das plataformas, mas pensando pelo lado ecológico, ficamos aliviados que essa produção vai cair.

Confira a situação atual de todos os filmes indicados ao Oscar 2021. Faremos uma busca pelos curtas-metragens disponíveis de graça online ao longo dos próximos dias.

DISPONÍVEIS na NETFLIX

A CAMINHO DA LUA (Over the Moon)
1 indicação: Longa de Animação.

O CÉU DA MEIA-NOITE (The Midnight Sky)
1 indicação: Efeitos Visuais.

CRIP CAMP: REVOLUÇÃO PELA INCLUSÃO (Crip Camp)
1 indicação: Documentário.

DESTACAMENTO BLOOD (Da 5 Bloods)
1 indicação: Trilha Original.

ERA UMA VEZ UM SONHO (Hillbilly Elegy)
2 indicações: Atriz Coadjuvante (Glenn Close) e Maquiagem e Penteado.

FESTIVAL EUROVISION DE CANÇÃO: A SAGA DE SIGRIT E LARS (Eurovision Song Contest: The Story of Fire Saga)
1 indicação: Canção Original (“Husavik”)

MANK (Mank)
10 indicações: Filme, Direção, Ator (Gary Oldman), Atriz Coadjuvante (Amanda Seyfried), Fotografia, Design de Produção, Figurino, Maquiagem e Penteado, Trilha Original e Som.

PIECES OF A WOMAN
1 indicação: Atriz (Vanessa Kirby)

PROFESSOR POLVO (My Octopus Teacher)
1 indicação: Documentário.

RELATOS DO MUNDO (News of the World)
4 indicações: Fotografia, Design de Produção, Trilha Original e Som.

ROSA E MOMO (The Life Ahead)
1 indicação: Canção Original (“Io Sì (Seen)”)

OS 7 DE CHICAGO (The Trial of the Chicago 7)
6 indicações: Filme, Ator Coadjuvante (Sacha Baron Cohen), Roteiro Original, Fotografia, Montagem e Canção Original (“Hear My Voice).

SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA (A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon)
1 indicação: Longa de Animação.

O TIGRE BRANCO (The White Tiger)
1 indicação: Roteiro Adaptado

A VOZ SUPREMA DO BLUES (Ma Rainey’s Black Bottom)
5 indicações: Ator (Chadwick Boseman), Atriz (Viola Davis), Design de Produção, Figurino e Maquiagem e Penteado.

14/04: AMOR E MONSTROS (Love and Monsters)
1 indicação: Efeitos Visuais.

MANK (2020) Lily Collins as Rita Alexander and Gary Oldman as Herman Mankiewicz. NETFLIX

DISPONÍVEIS na AMAZON PRIME VIDEO

BORAT: FITA DE CINEMA SEGUINTE (Borat: Subsequent Moviefilm)
2 indicações: Atriz Coadjuvante (Maria Bakalova) e Roteiro Adaptado.

UMA NOITE EM MIAMI… (One Night in Miami)
3 indicações: Ator Coadjuvante (Leslie Odom Jr.), Roteiro Adaptado e Canção Original (“Speak Now”).

O SOM DO SILÊNCIO (Sound of Metal)
6 indicações: Filme, Ator (Riz Ahmed), Ator Coadjuvante (Paul Raci), Roteiro Original, Montagem e Som.

TIME (Time)
1 indicação: Documentário.

Eli Goree stars in ONE NIGHT IN MIAMI Photo: Patti Perret/Amazon Studios

DISPONÍVEIS no DISNEY PLUS

DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA (Onward)
1 indicação: Longa de Animação.

O GRANDE IVAN (The One and Only Ivan)
1 indicação: Efeitos Visuais.

MULAN (Mulan)
2 indicações: Figurino e Efeitos Visuais.

SOUL (Soul)
2 indicações: Trilha Original e Longa de Animação.

Soul

DISPONÍVEIS no APPLE TV +

GREYHOUND: NA MIRA DO INIMIGO (Greyhound)
1 indicação: Som.

WOLFWALKERS
1 indicação: Longa de Animação.

DISPONÍVEIS no NOW (NET)

EMMA. (Emma.)
2 indicações: Figurino e Maquiagem e Penteado.

TENET (Tenet)
2 indicações: Design de Produção e Efeitos Visuais.

DISPONÍVEIS na GLOBOPLAY

AGENTE DUPLO (The Mole Agent)
1 indicação: Documentário.

DISPONÍVEIS no TELECINE

EMMA. (Emma.)
2 indicações: Figurino e Maquiagem e Penteado.

FILMES EM CARTAZ nos CINEMAS de SÃO PAULO

JUDAS E O MESSIAS NEGRO (Judas and the Black Messiah)
6 indicações: Filme, Ator Coadjuvante (Daniel Kaluuya), Ator Coadjuvante (LaKeith Stanfield), Roteiro Original, Fotografia e Canção Original (“Fight for You”).

PINÓQUIO (Pinocchio)
2 indicações: Figurino e Maquiagem e Penteado.

PREVISÃO de ESTREIA nos CINEMAS

25/03: DRUK – MAIS UMA RODADA (Another Round)
2 indicações: Direção e Filme Internacional (Dinamarca)

08/04: BELA VINGANÇA (Promising Young Woman)
5 indicações: Filme, Direção, Atriz (Carey Mulligan), Roteiro Original e Montagem.

08/04: MEU PAI (The Father)
6 indicações: Filme, Ator (Anthony Hopkins), Atriz Coadjuvante (Olivia Colman), Roteiro Adaptado, Montagem e Design de Produção.

15/04: NOMADLAND (Nomadland)
6 indicações: Filme, Direção, Atriz (Frances McDormand), Roteiro Adaptado, Fotografia e Montagem.

20/04: QUO VADIS, AIDA? (plataformas digitais)
1 indicação: Filme Internacional (Bósnia e Herzegovina).

Agosto: O HOMEM QUE VENDEU SUA PELE (The Man Who Sold His Skin)
1 indicação: Filme Internacional (Tunísia)

SEM PREVISÃO (apelo aos torrents)

BETTER DAYS
1 indicação: Filme Internacional (Hong Kong).

COLLECTIVE
2 indicações: Documentário e Filme Internacional (Romênia).

OS ESTADOS UNIDOS VS. BILLIE HOLIDAY (The United States vs. Billie Holiday)
1 indicação: Atriz (Andra Day)

MINARI (Minari)
6 indicações: Filme, Direção, Ator (Steven Yeun), Atriz Coadjuvante (Yuh-Jung Youn), Roteiro Original e Trilha Original.

CURTAS PELA INTERNET

A Concerto is a Conversation
Documentário -Curta

COLETTE
Documentário-Curta

FEELING THROUGH
Curta-Metragem

DO NOT SPLIT (YouTube)
Documentário-Curta

UMA CANÇÃO PARA LATASHA (Netflix)
Documentário-Curta

SE ALGO ACONTECER… TE AMO (Netflix)
Curta de Animação

TOCA (Burrow) (Disney Plus)
Curta de Animação

THE LETTER ROOM (Vimeo – PAGO)
Curta-Metragem

INDISPONÍVEIS (Apenas teasers ou trailers online)

HUNGER WARD
Documentário-Curta

Genius Loci
Curta de Animação

YES-PEOPLE
Curta de Animação

OPERA
Curta de Animação

THE PRESENT
Curta-Metragem

TWO DISTANT STRANGERS
Curta-Metragem

WHITE EYE
Curta-Metragem

‘MANK’ LIDERA INDICAÇÕES ao OSCAR 2021. THOMAS VINTERBERG e LAKEITH STANFIELD são as GRANDES SURPRESAS

PELA PRIMEIRA VEZ, DUAS DIRETORAS SÃO INDICADAS EM MESMA EDIÇÃO

O anúncio dos indicados ao Oscar estava previamente agendado para às 10h19, horário de Brasília, mas com a entrada do horário de verão nos EUA, o evento ao vivo foi antecipado para às 9h19. Muitos canais online que queriam cobrir o anúncio em lives também sofreram com essa mudança de última hora. Conforme combinado, o casal Priyanka Chopra e Nick Jonas dividiram essa responsabilidade em duas partes. Ela ficou bastante feliz pela indicação a Melhor Roteiro Original para o filme O Tigre Branco, no qual estrela ao lado de Adarsh Gourav. Poderiam ter caprichado um pouco mais na arte e inserido fotos dos filmes e atores indicados, mas preferiram apenas o texto. Confira o anúncio em vídeo do YouTube abaixo:

NÚMEROS DO OSCAR

Como previsto, Mank foi o filme que mais acumulou indicações nesta 93ª edição do Oscar, com 10. Com 6 indicações cada, seis filmes empataram: MEU PAI, JUDAS E O MESSIAS NEGRO, MINARI, NOMADLAND, O SOM DO SILÊNCIO e OS 7 DE CHICAGO. Todos os filmes acima foram indicados a Melhor Filme ao lado de BELA VINGANÇA que recebeu 5 indicações.

Num ano marcado pela pandemia, a NETFLIX foi a recordista pelo segundo ano consecutivo com 35 indicações. Em 2020, a companhia de streaming havia acumulado 24 indicações.

Esta foi a última vez que a categoria de MELHOR FILME terá número de indicados flexível dependendo do número de votos. Foi combinado que a partir da próxima edição, teremos sempre DEZ filmes indicados a Melhor Filme, como foi em 2010 e 2011. O objetivo é aumentar a visibilidade de mais filmes que tragam maior diversidade ao Oscar (e por que não audiência?). Este ano, tivemos oito indicados, e tivemos ausência de três indicados ao PGA: Borat: Fita de Cinema Seguinte, A Voz Suprema do Blues e Uma Noite em Miami.

HISTÓRICOS

Depois de 93 anos, finalmente temos duas diretoras indicadas na categoria de DIREÇÃO: Emerald Fennell por Bela Vingança e CHLOÉ ZHAO por Nomadland. Elas se tornaram apenas a SEXTA e SÉTIMA mulheres indicadas nesta categoria. Enquanto Zhao se tornou a primeira diretora não-branca indicada e foi a primeira mulher a receber 4 indicações (Filme, Direção, Roteiro Adaptado e Montagem), Fennell foi a terceira mulher a acumular 3 indicações (Filme, Direção e Roteiro Original). Havia a possibilidade de Regina King também integrar essa acirrada competição por Uma Noite em Miami, mas sua possível vaga foi “roubada” pelo dinamarquês THOMAS VINTERBERG por Druk – Mais uma Rodada.

Pela primeira vez, tivemos NOVE ATORES NÃO-BRANCOS indicados nas 4 categorias: Chadwick Boseman, Riz Ahmed (primeiro descendente de Paquistanês indicado), Steven Yeun e Yuh-Jung Youn (primeiros atores sul-coreanos), Andra Day, Viola Davis, Daniel Kaluuya, LaKeith Stanfield e Leslie Odom Jr.

CHADWICK BOSEMAN se tornou apenas o sétimo ator a receber indicação póstuma. O jovem ator, que faleceu em Agosto de 2020 aos 43 anos, junta-se a nomes consagrados como James Dean (Vidas Amargas e Assim Caminha a Humanidade) e os vencedores do Oscar Peter Finch (Rede de Intrigas) e Heath Ledger (Batman – O Cavaleiro das Trevas). Ele é o primeiro ator negro a ser indicado postumamente.

SURPRESAS E AUSÊNCIAS

Talvez a maior surpresa desta edição tenha sido a indicação de LaKeith Stanfield. Se ele fosse indicado para Melhor Ator já seria uma surpresa, mas como foi indicado a Ator Coadjuvante, foi um CHOQUE! Mais uma vez vemos aquela manipulação entre as categorias de atuação, mas de forma mais descarada aqui, afinal, se Stanfield e Kaluuya são Coadjuvantes, quem é o protagonista em Judas e o Messias Negro??

A segunda maior surpresa foi a de Thomas Vinterberg na Melhor Direção. Embora ele tivesse sido recentemente indicado ao BAFTA, poucos previram outra indicação a não ser na categoria de Filme Internacional pela Dinamarca. Havia uma chance mínima também para uma indicação de Melhor Ator para Mads Mikkelsen, mas a disputa estava acirradíssima. Num ano conturbado, com Minari levando vários prêmios de Filme em Língua Estrangeira, mas não podendo concorrer ao Oscar da categoria por ser uma produção americana, e Bacurau excluído por ter competido em 2020, Druk – Mais uma Rodada foi se firmando como favorito.

Ainda sobre a categoria de Filme Internacional, embora imprevisível este ano, podemos considerar surpresas as indicações do filme de Hong Kong, Better Days, e da Tunísia, The Man Who Sold His Skin. Havia uma expectativa de indicações para o filme La Llorona, da Guatemala, Nós Duas, da França, e até A Sun, de Taiwan. Romênia e Tunísia comemoram suas primeiras indicações ao Oscar.

Voltando às categorias de atuação, e GLENN CLOSE? Ela se tornou a terceira pessoa a ter a mesma performance indicada para o Oscar e para o Framboesa de Ouro! Se ganhar o Oscar, torna-se a primeira a conquistar esse feito. E se perder, será sua oitava derrota sem nenhuma vitória. Pra sorte dela, não existe uma franco-favorita na categoria (Yuh-Jung Youn é a mais cotada), então pode ser que ela ganhe, mas será aquela vitória com bastante ressalva por causa do Framboesa. E se perder, será a atriz recordista de indicações sem vitória, igualando o recorde histórico do já falecido Peter O’Toole.

Depois de muita pressão por não terem indicado SONG KANG HO ano passado por Parasita, STEVEN YEUN se torna o primeiro ator sul-coreano indicado ao Oscar por Minari. Quando se fala sobre #OscarsSoWhite, é mais comum discutirmos a ausência de atores negros, então ficamos contentes com a inclusão de dois atores asiáticos numa só edição, já que YUH-JUNG YOUN também foi reconhecida na categoria de Atriz Coadjuvante. Ela tem tudo para representar Minari no palco, pois a disputa entre as atrizes está bastante confusa ainda. Aliás, o SAG que será no próximo dia 04 de Abril, deve esclarecer melhor as reais chances dos atores até o final da temporada.

Com uma boa safra de performances, muitos atores acabaram sendo esnobados, mas felizmente nenhuma dessas ausências pode ser considerada um absurdo ou um ultraje. Melhor Ator: Delroy Lindo (Destacamento Blood) e Tahar Rahim (The Mauritanian); Melhor Atriz: Amy Adams (Era uma Vez um Sonho), Sophia Loren (Rosa e Momo) e Zendaya (Malcolm & Marie); Melhor Ator Coadjuvante: Chadwick Boseman (Destacamento Blood), Alan Kim (Minari), Bill Murray (On the Rocks) e Jared Leto (Os Pequenos Vestígios); Melhor Atriz Coadjuvante: Jodie Foster (The Mauritanian), Helena Zengel (Relatos do Mundo) e Dominique Fishback (Judas e o Messias Negro). Desses acima, gostaríamos de ter visto indicações para Tahar Rahim que está fantástico em The Mauritanian, e para Alan Kim, que conquista o coração de todos em Minari. Já das atuações que foram esnobadas por todos, mas adoraríamos ver aqui é a de Elisabeth Moss em O Homem Invisível, que também merecia indicação pelos efeitos visuais.

Dentre outras boas surpresas, destacamos a dupla indicação do filme romeno COLLECTIVE para DOCUMENTÁRIO e FILME INTERNACIONAL, repetindo o raro feito de Honeyland na última edição, que saiu sem nenhuma estatueta. A categoria de Documentário está bem representada também por AGENTE DUPLO, CRIP CAMP, TIME e PROFESSOR POLVO. Na categoria de Longa de Animação, gostamos da entrada do simpático trabalho de stop motion SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA, mas esperávamos que ele tomasse o lugar do fraco A CAMINHO DA LUA, para que a sequência Croods 2: Uma Nova Era fosse indicada.

Comemoramos duas ausências que indicam uma queda nas chances de Melhor Filme. A primeira para JACK FINCHER pelo roteiro de MANK. O filme de David Fincher pode ser perfeito em muitos aspectos técnicos, principalmente Fotografia e Som, mas seu roteiro, escrito décadas atrás, não chega a empolgar para um filme de bastidores de Hollywood e de Cidadão Kane. E a segunda seria a de AARON SORKIN na categoria de DIREÇÃO por OS 7 DE CHICAGO. Sorkin ainda precisa comer muito arroz e feijão para se tornar um bom diretor, então ficamos felizes por sua substituição na categoria. Ambas as ausências enfraquecem as campanhas dos filmes para ganhar o Oscar de Melhor Filme, afinal, indicações para direção e roteiro costumam ser essenciais para levar o prêmio principal da noite.

CONFIRA TODOS OS INDICADOS AO 93º ACADEMY AWARDS:

FILME
Meu Pai (The Father)
Judas e o Messias Negro (Judas and the Black Messiah)
Mank (Mank)
Minari (Minari)
Nomadland (Nomadland)
Bela Vingança (Promising Young Woman)
O Som do Silêncio (Sound of Metal)
Os 7 de Chicago (The Trial of the Chicago 7)

DIREÇÃO
* Thomas Vinterberg (Druk – Mais uma Rodada)
* David Fincher (Mank)
* Lee Isaac Chung (Minari)
* Emerald Fennell (Bela Vingança)
Chloé Zhao (Nomadland)

ATOR
*
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)
* Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
* Anthony Hopkins (Meu Pai)
* Gary Oldman (Mank)
* Steven Yeun (Minari)

ATRIZ
* Viola Davis (A Voz Suprema do Blues)
* Andra Day (Estados Unidos vs. Billie Holiday)
* Vanessa Kirby (Pieces of a Woman)
* Frances McDormand (Nomadland)
* Carey Mulligan (Bela Vingança)

ATOR COADJUVANTE
* Sacha Baron Cohen
(Os 7 de Chicago)
* Daniel Kaluuya (Judas e o Messias Negro)
* Leslie Odom Jr. (Uma Noite em Miami)
* Paul Raci (O Som do Silêncio)
* LaKeith Stanfield (Judas e o Messias Negro)

ATRIZ COADJUVANTE
* Maria Bakalova
(Borat: Fita de Cinema Seguinte)
* Glenn Close (Era uma Vez um Sonho)
* Olivia Colman (Meu Pai)
* Amanda Seyfried (Mank)
* Yuh-Jung Youn (Minari)

ROTEIRO ORIGINAL
* Judas e o Messias Negro – Will Berson, Shaka King, Keith Lucas, Kenneth Lucas 
Minari – Lee Isaac Chung 
* Bela Vingança – Emerald Fennell
O Som do Silêncio – Abraham Marder, Darius Marder, Derek Cianfrance 
Os 7 de Chicago – Aaron Sorkin

ROTEIRO ADAPTADO
*
Borat: Fita de Cinema Seguinte – Peter Baynham, Sacha Baron Cohen, Jena Friedman, Anthony Hines, Lee Kern, Dan Mazer, Nina Pedrad, Erica Rivinoja, Dan Swimer 
Meu Pai – Christopher Hampton, Florian Zeller
Nomadland – Chloé Zhao
Uma Noite em Miami – Kemp Powers 
O Tigre Branco – Ramin Bahrani

FOTOGRAFIA
Judas e o Messias Negro – Sean Bobbitt
Mank – Erik Messerschmidt
Relatos do Mundo – Dariusz Wolski
Nomadland – Joshua James Richardson
Os 7 de Chicago – Phedon Papamichael

MONTAGEM
Meu Pai – Yorgos Lamprinos
* Nomadland – Chloé Zhao 
* Bela Vingança – Frédéric Thoraval 
* O Som do Silêncio – Mikkel E.G. Nielsen
* Os 7 de Chicago – Alan Baumgarten

DESENHO DE PRODUÇÃO
Meu Pai – Peter Francis, Cathy Featherstone
A Voz Suprema do Blues – Mark Ricker, Karen O’Hara, Diana Stoughton 
Mank – Donald Graham Burt, Jan Pascale
Relatos do Mundo – David Crank, Elizabeth Keenan
* Tenet – Nathan Crowley, Kathy Lucas

FIGURINO
*
Emma. – Alexandra Byrne
A Voz Suprema do Blues – Ann Roth
Mank – Trish Summerville
Mulan – Bina Daigeler
Pinóquio – Massimo Cantini Parrini

MAQUIAGEM E PENTEADO
* Emma. – Marese Langan
* Era uma Vez um Sonho – Eryn Krueger Mekash, Patricia Dehaney, Matthew Mungle 
A Voz Suprema do Blues – Matiki Anoff, Mia Neal, Larry M. Cherry
* Mank – Kimberley Spiteri, Gigi Williams 
* Pinóquio – Dalia Colli, Anna Kieber, Sebastian Lochmann, Stephen Murphy 

TRILHA MUSICAL ORIGINAL
Destacamento Blood – Terence Blanchard
* Mank – Trent Reznor, Atticus Ross
Minari – Emile Mosseri
Relatos do Mundo – James Newton Howard
Soul – Trent Reznor, Atticus Ross, Jon Batiste

CANÇÃO ORIGINAL
* “Fight for You” – JUDAS E O MESSIAS NEGRO
Música por H.E.R. and Dernst Emile II; Letra por H.E.R. e Tiara Thomas
* “Hear my Voice” – OS 7DE CHICAGO
Música por Daniel Pemberton; Letra por Daniel Pemberton e Celeste Waite
* “Husavik” – FESTIVAL EUROVISION DA CANÇÃO: A SAGA DE SIGRIT E LARS
Música e letra por Savan Kotecha, Fat Max Gsus e Rickard Göransson
* “Io Sì (SeEn)” – ROSA E MOMO
Música por Diane Warren; Letra por Diane Warren e Laura Pausini
* “Speak Now” – UMA NOITE EM MIAMI…
Música e letra por Leslie Odom, Jr. e Sam Ashworth

SOM
Greyhound: Na Mira do Inimigo – Odin Benitez, Jason King, Christian P. Minkler, Michael Minkler, Jeff Sawyer
Mank – Ren Klyce, Jeremy Molod, David Parker, Nathan Nance, Drew Kunin 
Relatos do Mundo – John Pritchett, Mike Prestwood Smith, William Miller, Oliver Tarney, Michael Fentum
Soul – Coya Elliott, Ren Klyce, David Parker, Vince Caro
* O Som do Silêncio – Phillip Bladh, Nicolas Becker, Jaime Baksht, Michelle Couttolenc, Carlos Cortés, Carolina Santana

EFEITOS VISUAIS
* PROBLEMAS MONSTRUOSOS
*
O Céu da Meia-Noite – Matt Kasmir, Chris Lawrence, Dave Watkins, Max Solomon 
Mulan – Sean Faden, Anders Langlands, Seth Maury, Steve Ingram
O Grande Ivan – Nick Davis, Greg Fisher, Ben Jones, Santiago Colomo Martinez 
Tenet – Andrew Jackson, Andrew Lockley, Scott R. Fisher, Mike Chambers 

LONGA DE ANIMAÇÃO
* Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica
* A Caminho da Lua
* SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA
* Soul
* Wolfwalkers

DOCUMENTÁRIO
* Collective
* Crip Camp: REVOLUÇÃO PELA INCLUSÃ
O
* Agente Duplo
* Professor Polvo
* Time

FILME INTERNACIONAL
Druk – Mais uma Rodada – Dinamarca
Better Days – Hong Kong
Collective – Romênia
The Man Who Sold his Skin – Tunísia
Quo Vadis, Aida? – Bósnia e Herzegovina

CURTA-METRAGEM
* Feeling Through
* The Letter Room
* The Present
* Two Distant Strangers
* White Eye

CURTA DE ANIMAÇÃO
* Burrow
* Genius Loci
* Se Algo Acontecer… Te Amo
* Opera
* Yes-People

DOCUMENTÁRIO-CURTA
* Colette
* A Concerto is a Conversation
* Do Not Split
* Hunger Ward
* UMA CANÇÃO PARA Latasha

____________________________________________________________________________________
A 93ª cerimônia do Oscar está marcada para o dia 25 de Abril.

‘MINARI’ e ‘MANK’ CONQUISTAM ESPAÇO no SINDICATO de MONTADORES

MINARI E MANK GANHAM NOVO GÁS NA TEMPORADA A POUCOS DIAS ANTES DAS INDICAÇÕES AO OSCAR

O American Cinema Editors (ACE), ou conhecido carinhosamente por Eddie, foi um pouco na contramão do BAFTA e indicou Minari e Mank em sua categoria de Drama, fortalecendo a campanha do filme de Lee Isaac Chung, enquanto dá uma sobrevida ao filme de David Fincher, que passou de provável recordista de indicações para reduto de categorias técnicas. A grande ausência na categoria é a montagem de Meu Pai, pois trabalha as falha de memória devido à demência do protagonista vivido por Anthony Hopkins, o que pode ter sido causada pela fraca campanha da Sony Pictures Classics, que inclusive põe em xeque a indicação de Coadjuvante para Olivia Colman.

Já na categoria de Comédia, a montagem de Bela Vingança é a grande favorita a levar o prêmio e de também seguir em busca da indicação ao Oscar, fato que reforçaria a campanha para Melhor Filme. Aliás, o vencedor do Eddie possui uma boa estatística de prever o vencedor de Melhor Filme. Embora nos últimos 10 anos, apenas 4 terem se confirmado (veja tabela abaixo), nos últimos 29 anos, 23 que ganharam o ACE levaram também o Oscar de Melhor Filme.

ANOEDDIE DRAMAEDDIE COMÉDIAOSCAR de MONTAGEM
2020ParasitaJojo RabbitFord vs. Ferrari
2019Bohemian RhapsodyA FavoritaBohemian Rhapsody
2018DunkirkEu, TonyaDunkirk
2017A ChegadaLa La LandAté o Último Homem
2016Mad Max: Estrada da FúriaA Grande ApostaMad Max: Estrada da Fúria
2015BoyhoodO Grande Hotel BudapesteWhiplash
2014Capitão PhillipsTrapaçaGravidade
2013ArgoO Lado Bom da VidaArgo
2012O ArtistaOs DescendentesA Invenção de Hugo Cabret
2011A Rede SocialAlice no País das MaravilhasA Rede Social

Confira a lista de indicados das categorias de cinema do 71º ACE Awards:

MONTAGEM – DRAMA

  • MANK – Kirk Baxter
  • MINARI – Harry Yoon
  • NOMADLAND – Chloé Zhao
  • O SOM DO SILÊNCIO – Mikkel E.G. Nielsen
  • OS 7 DE CHICAGO – Alan Baumgarten

MONTAGEM – COMÉDIA

  • BORAT: FITA DE CINEMA SEGUINTE – James Thomas, Craig Alpert, Mike Giambra
  • EU ME IMPORTO – Mark Eckersley
  • ON THE ROCKS – Sarah Flack
  • PALM SPRINGS – Matthew Friedman, Andrew Dickler
  • BELA VINGANÇA – Frédéric Thoraval

MONTAGEM – ANIMAÇÃO

  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA – James Ryan
  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA – Catherine Apple
  • A CAMINHO DA LUA – Edie Ichioka
  • SOUL – Kevin Nolting
  • WOLFWALKERS – Darragh Byrne, Richie Cody, Darren Holmes

MONTAGEM – DOCUMENTÁRIO

  • ATÉ O FIM: A LUTA PELA DEMOCRACIA – Nancy Novack
  • AS MORTES DE DICK JOHNSON – Nels Bangerter
  • THE DISSIDENT – Scott D. Hanson, James Leche, Wyatt Rogowski, Avner Shiloah
  • MY OCTOPUS TEACHER – Pippa Ehrlich, Dan Schwalm
  • O DILEMA DAS REDES – Davis Coombe

MONTAGEM – DOCUMENTÁRIO (NÃO LANÇADO EM CINEMA)

  • BEASTIE BOYS STORY – Jeff Buchanan, Zoe Schack
  • THE BEE GEES: HOW CAN YOU MEND A BROKEN HEART – Derek Boonstra, Robert A. Martinez
  • THE LAST DANCE – Chad Beck, Devin Concannon, Abhay Sofsky, Ben Sozanski
  • SEDUCED: INSIDE THE NXIVM CULT – Inbal B. Lessner, Alex Jablonski, Gillian McCarthy, Matthew Moul, Chris A. Peterson

A cerimônia virtual está agendada para o dia 17 de Abril.

________________________________________________

Nesta última quinta-feira, dia 11, houve a inauguração do prêmio do Sindicato de Decoradores de Set ou Set Decorators Society of America (SDSA). Pra quem não conhece muito a área, o decorador de set é responsável por selecionar, projetar, fabricar e fornecer os objetos do cenário. Tradicionalmente, esse profissional é indicado a prêmios de Design de Produção juntamente com o desenhista de produção, já que ele concretiza os temas e designs de seu companheiro de trabalho.

Justamente pelo reconhecimento em conjunto, à princípio não vemos esse prêmio como algo realmente necessário, até mesmo porque já temos um caminhão deles anualmente, mas se eu fosse um decorador de set, certamente iria adorar um prêmio exclusivo para meu cargo. Por se tratar de um prêmio novíssimo, estamos longe de saber como ele vai se encaixar na temporada e quais suas consequências até chegar o Oscar. A tendência é que os vencedores daqui casem com os mesmos vencedores do Art Designers Guild (ADG), mas às vezes pode acontecer do melhor design não necessariamente contar com a melhor decoração de set.

Assim como o ADG e o Sindicato de Figurinistas, o SDSA também conta com as categorias de Filme de Época, Ficção Científica ou Fantasia, e Contemporâneo, mas até agora estamos tentando entender o porquê da categoria de Comédia ou Musical, que embora seja bacana o reconhecimento, está bem fora do contexto aqui.

Os vencedores serão conhecidos no dia 31 de Março, quando serão anunciados via canal oficial do YouTube.

Confira os indicados do 1º SDSA Awards:

DECORAÇÃO DE SET – FILME DE ÉPOCA

  • EMMA.
  • MANK
  • A VOZ SUPREMA DO BLUES
  • RELATOS DO MUNDO
  • OS 7 DE CHICAGO

DECORAÇÃO DE SET – FICÇÃO CIENTÍFICA OU FANTASIA

  • O CÉU DA MEIA-NOITE
  • PALM SPRINGS
  • CONVENÇÃO DAS BRUXAS
  • TENET
  • MULHER-MARAVILHA 1984

DECORAÇÃO DE SET – CONTEMPORÂNEO

  • DESTACAMENTO BLOOD
  • ERA UMA VEZ UM SONHO
  • ESTOU PENSANDO EM ACABAR COM TUDO
  • BELA VINGANÇA
  • O SOM DO SILÊNCIO

DECORAÇÃO DE SET – COMÉDIA OU MUSICAL

  • BORAT: FITA DE CINEMA SEGUINTE
  • DOLITTLE
  • FESTIVAL EUROVISION DA CANÇÃO: A SAGA DE SIGRIT E LARS

‘NOMADLAND’ e ‘ROCKS’ LIDERAM as INDICAÇÕES ao BAFTA 2021

APÓS ESCÂNDALO DO #BAFTASOWHITE EM 2020, ACADEMIA BRITÂNICA SURPREENDE EM INÚMERAS CATEGORIAS

Quando não tivemos nenhuma diretora indicada ou nenhum ator ou atriz negros indicados na última edição do BAFTA, a Academia Britânica reuniu membros e comissão (incluindo o Príncipe William) por sete meses e decidiu fazer mudanças urgentes. Dentre elas, houve aumento de 5 para 10 filmes indicados na categoria de Melhor Filme Britânico, a divulgação de uma pré-lista extensa de possíveis indicados que expandiria as opções reconhecidas, e o convite para 1.000 novos membros votantes pertencentes à classes minoritárias ou sub-representadas. Nas categorias de atuação e direção, o número de indicados também cresceu de 5 para 6, possibilitando maior justiça.

Como é possível ver nas indicações deste ano, as mudanças logo surtiram efeito. Ao ler a lista de indicados, parecia que estávamos diante do BAFTA antigo que se perdeu depois dos anos 90, quando tinha personalidade própria e não estava buscando prever os filmes do Oscar. Pelo lado positivo, realmente houve maior inclusão de etnias e nacionalidades, o que possibilitou o reconhecimento de produções menores que não contavam com orçamentos para fazer campanhas publicitárias. Parece que os votantes realmente fizeram uma seleção própria, ao contrários dos anos anteriores em que iam muito no automático das outras premiações, fazendo alterações mínimas.

E pelo lado negativo, como toda mudança, há exclusões que não devem agradar aqueles que dão preferência a nomes mais famosos e figurinhas carimbadas da temporada. A ausência mais sentida entre os atores é de Carey Mulligan, que há dois dias levou o prêmio de Melhor Atriz por Bela Vingança no Critics’ Choice Awards. Na categoria de Direção, foram 4 mulheres entre os 6 indicados, mas com a exceção de Chloé Zhao que vinha marcando presença em todas as listas, nenhuma das outras 3 estavam na expectativa: Shannon Murphy (Dente de Leite), Jasmila Žbanić (Quo Vadis, Aida?) e Sarah Gavron (Rocks). Os ausentes masculinos David Fincher e Aaron Sorkin deram lugar a Lee Isaac-Chung (Minari) e Thomas Vinterberg (Druk – Mais uma Rodada).

Após uma década publicando notícias das temporadas de premiações, vejo essa mudança no BAFTA como muito mais positiva. Muitas vezes, as premiações parecem mais uma casa de apostas e estatísticas do que um reconhecimento dos filmes e dos profissionais da área de Cinema. Há muitos anos, vimos vários filmes de qualidade duvidosa ganhando prêmios importantes porque contaram com campanhas milionárias ou um padrinho influente como o hoje preso Harvey Weinstein. Os prêmios não apenas servem para reconhecer um trabalho bem feito, mas para ajudar aqueles cineastas emergentes a conquistar mais espaço com projetos mais ousados que estúdios conservadores não querem apostar mais por pensarem exclusivamente em lucros. Quais filmes ou profissionais vão ganhar o BAFTA é uma questão subjetiva de cada membro votante, mas ao ver essa diversidade de títulos na lista de indicados já me deixa bastante esperançoso.

NÚMEROS DO BAFTA 2021

Os recordistas desta edição, Nomadland e Rocks, acumularam sete indicações cada. Enquanto o road movie de Chloé Zhao foi indicado para Melhor Filme, Direção, Atriz (Frances McDormand), Roteiro Adaptado, Fotografia, Montagem e Som, o drama familiar de Sarah Gavron disputa Melhor Filme Britânico, Melhor Estreia de Diretor, Produtor ou Roteirista Britânico, Direção, Roteiro Original, Atriz (Bukky Bakray), Atriz Coadjuvante (Kosar Ali) e Casting.

Logo em seguida, com seis indicações cada, temos Meu Pai, Mank, Minari e Bela Vingança. Dentre eles, a queda de Mank é bastante chamativa para um filme que tinha perspectivas de ser o recordista de indicações, alavancado pela Netflix. Havia uma expectativa de 10 ou 11 indicações para o filme de David Fincher, mas teve que se contentar com apenas 6, sendo ausência em categorias-chave como Ator (Gary Oldman), Atriz Coadjuvante (Amanda Seyfried) e Direção para o próprio Fincher.

A Escavação e The Mauritanian acumularam 5 indicações cada. Curiosamente, Jodie Foster, que havia ganhado o Globo de Ouro de Atriz Coadjuvante ficou de fora, enquanto Tahar Rahim foi reconhecido como Melhor Ator.

AUSÊNCIAS

São tantas que poderíamos fazer uma lista só com os nomes que ficaram de fora: Carey Mulligan (Bela Vingança), Gary Oldman e Amanda Seyfried (Mank), Sacha Baron Cohen (Borat: Fita de Cinema Seguinte e Os 7 de Chicago), Viola Davis (A Voz Suprema do Blues), Delroy Lindo (Destacamento Blood), Olivia Colman (Meu Pai), Glenn Close (Era uma Vez um Sonho), Steven Yeun (Minari), Helena Zengel (Relatos do Mundo) e Jodie Foster (The Mauritanian).

SURPRESAS

Houve várias inclusões já citadas acima que surpreenderam como o próprio recordista Rocks. Citamos também a indicação dos atores Mads Mikkelsen (Druk – Mais uma Rodada), Radha Blank (The Forty-Year-Old Version), Wunmi Mosaku (O Que Ficou Para Trás), Dominique Fishback (Judas e o Messias Negro), Barry Keoghan (Calm With Horses), Clarke Peters (Destacamento Blood) e Alan Kim (Minari).

Existe uma expectativa mínima de que essas indicações do BAFTA influenciem de alguma forma a votação de indicados ao Oscar que começou dia 07 e termina amanhã, dia 10. Para aqueles que deixaram para votar de última hora, o BAFTA ainda pode fazer alguma diferença, mas só o fato de ter recuperado um pouco da identidade original já nos deixa satisfeitos. Lembrando que, devido à pandemia, a cerimônia será dividida em duas partes. A primeira divulgará os vencedores das categorias técnicas, e a segunda os vencedores das categorias principais, nos dias 10 e 11 de Abril, respectivamente.

CONFIRA TODOS OS INDICADOS DA 74ª EDIÇÃO DO BAFTA:

FILME

MEU PAI Philippe Carcassonne, Jean-Louis Livi, David Parfitt
THE MAURITANIAN TBC
NOMADLAND Mollye Asher, Dan Janvey, Frances McDormand, Peter Spears, Chloé Zhao
BELA VINGANÇA Ben Browning, Emerald Fennell, Ashley Fox, Josey McNamara
OS 7 DE CHICAGO Stuart Besser, Marc Platt

FILME BRITÂNICO

CALM WITH HORSES Nick Rowland, Daniel Emmerson, Joe Murtagh
A ESCAVAÇÃO Simon Stone, Gabrielle Tana, Moira Buffini
MEU PAI Florian Zeller, Philippe Carcassone, Jean-Louis Livi, David Parfitt, Christopher Hampton
O QUE FICOU PARA TRÁS Remi Weekes, Martin Gentles, Edward Kings, Roy Lee
LIMBO Ben Sharrock, Irune Gurtubai, Angus Lamont
THE MAURITANIAN Kevin Macdonald, Rory Haines, Sohrab Noshirvani, M.B. Traven
MOGUL MOWGLI Bassam Tariq, Riz Ahmed, Thomas Benski, Bennett McGhee
BELA VINGANÇA Emerald Fennell, Ben Browning, Ashley Fox, Josey McNamara
ROCKS Sarah Gavron, Ameenah Ayub Allen, Faye Ward, Theresa Ikoko, Claire Wilson
SAINT MAUD Rose Glass, Andrea Cornwell, Oliver Kassman

ESTREIA DE DIRETOR, ROTEIRISTA OU PRODUTOR BRITÂNICO

O QUE FICOU PARA TRÁS Remi Weekes (Writer/Director)
LIMBO Ben Sharrock (Writer/Director), Irune Gurtubai (Producer) [also produced by Angus Lamont]
MOFFIE Jack Sidey (Writer/Producer) [also written by Oliver Hermanus and produced by Eric Abraham]
ROCKS Theresa Ikoko, Claire Wilson (Writers)
SAINT MAUD Rose Glass (Writer/Director), Oliver Kassman (Producer) [also produced by Andrea Cornwell]

FILME EM LÍNGUA NÃO-INGLESA

DRUK – MAIS UMA RODADA Thomas Vinterberg, Sisse Graum Jørgensen
DEAR COMRADES! Andrei Konchalovsky, Alisher Usmanov
LES MISÉRABLES Ladj Ly
MINARI Lee Isaac Chung, Christina Oh
QUO VADIS, AIDA? Jasmila Žbanić, Damir Ibrahimovich

DOCUMENTÁRIO

COLLECTIVE Alexander Nanau
DAVID ATTENBOROUGH: A LIFE ON OUR PLANET Alastair Fothergill, Jonnie Hughes, Keith Scholey
THE DISSIDENT Bryan Fogel, Thor Halvorssen
MY OCTOPUS TEACHER Pippa Ehrlich, James Reed, Craig Foster
THE SOCIAL DILEMMA Jeff Orlowski, Larissa Rhodes

LONGA DE ANIMAÇÃO

DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA Dan Scanlon, Kori Rae
SOUL Pete Docter, Dana Murray
WOLFWALKERS Tomm Moore, Ross Stewart, Paul Young

DIREÇÃO

DRUK – MAIS UMA RODADA Thomas Vinterberg
DENTE DE LEITE Shannon Murphy
MINARI Lee Isaac Chung
NOMADLAND Chloé Zhao
QUO VADIS, AIDA? Jasmila Žbanić
ROCKS Sarah Gavron

ROTEIRO ORIGINAL

DRUK – MAIS UMA RODADA Tobias Lindholm, Thomas Vinterberg
MANK Jack Fincher
BELA VINGANÇA Emerald Fennell
ROCKS Theresa Ikoko, Claire Wilson
OS 7 DE CHICAGO Aaron Sorkin

ROTEIRO ADAPTADO

A ESCAVAÇÃO Moira Buffini
MEU PAI Christopher Hampton, Florian Zeller
THE MAURITANIAN Rory Haines, Sohrab Noshirvani, M.B. Traven
NOMADLAND Chloé Zhao
THE WHITE TIGER Ramin Bahrani

ATRIZ

BUKKY BAKRAY Rocks
RADHA BLANK The Forty-Year-Old Version
VANESSA KIRBY Pieces of a Woman
FRANCES McDORMAND Nomadland
WUNMI MOSAKU O Que Ficou Para Trás
ALFRE WOODARD Clemency

ATOR

RIZ AHMED O Som do Silêncio
CHADWICK BOSEMAN A Voz Suprema do Blues
ADARSH GOURAV The White Tiger
ANTHONY HOPKINS Meu Pai
MADS MIKKELSEN Druk – Mais uma Rodada
TAHAR RAHIM The Mauritanian

ATRIZ COADJUVANTE

NIAMH ALGAR Calm With Horses
KOSAR ALI Rocks
MARIA BAKALOVA Borat: Fita de Cinema Seguinte
DOMINIQUE FISHBACK Judas e o Messias Negro
ASHLEY MADEKWE County Lines
YUH-JUNG YOUN Minari

ATOR COADJUVANTE

DANIEL KALUUYA Judas e o Messias Negro
BARRY KEOGHAN Calm With Horses
ALAN KIM Minari
LESLIE ODOM JR. Uma Noite em Miami…
CLARKE PETERS Destacamento Blood
PAUL RACI O Som do Silêncio

TRILHA ORIGINAL

MANK Trent Reznor, Atticus Ross
MINARI Emile Mosseri
RELATOS DO MUNDO James Newton Howard
BELA VINGANÇA Anthony Willis
SOUL Jon Batiste, Trent Reznor, Atticus Ross

CASTING

CALM WITH HORSES Shaheen Baig
JUDAS E O MESSIAS NEGRO Alexa L. Fogel
MINARI Julia Kim
BELA VINGANÇA Lindsay Graham Ahanonu, Mary Vernieu
ROCKS Lucy Pardee

FOTOGRAFIA

JUDAS E O MESSIAS NEGRO Sean Bobbitt
MANK Erik Messerschmidt
THE MAURITANIAN Alwin H. Küchler
RELATOS DO MUNDO Dariusz Wolski
NOMADLAND Joshua James Richards

MONTAGEM

MEU PAI Yorgos Lamprinos
NOMADLAND Chloé Zhao
BELA VINGANÇA Frédéric Thoraval
O SOM DO SILÊNCIO Mikkel E.G. Nielsen
OS 7 DE CHICAGO Alan Baumgarten

DESIGN DE PRODUÇÃO

A ESCAVAÇÃO Maria Djurkovic, Tatiana Macdonald
MEU PAI Peter Francis, Cathy Featherstone
MANK Donald Graham Burt, Jan Pascale
RELATOS DO MUNDO David Crank, Elizabeth Keenan
REBECCA Sarah Greenwood, Katie Spencer

FIGURINO

AMMONITE Michael O’Connor
A ESCAVAÇÃO Alice Babidge
EMMA. Alexandra Byrne
A VOZ SUPREMA DO BLUES Ann Roth
MANK Trish Summerville

MAQUIAGEM E PENTEADO

A ESCAVAÇÃO Jenny Shircore
ERA UMA VEZ UM SONHO Patricia Dehaney, Eryn Krueger Mekash, Matthew Mungle
A VOZ SUPREMA DO BLUES Matiki Anoff, Larry M. Cherry, Sergio Lopez-Rivera, Mia Neal
MANK Kimberley Spiteri, Gigi Williams
PINÓQUIO Mark Coulier

SOM

GREYHOUND: NA MIRA DO INIMIGO TBC
RELATOS DO MUNDO Michael Fentum, William Miller, Mike Prestwood Smith, John Pritchett, Oliver Tarney
NOMADLAND Sergio Diaz, Zach Seivers, M. Wolf Snyder
SOUL Coya Elliott, Ren Klyce, David Parker
O SOM DO SILÊNCIO Jaime Baksht, Nicolas Becker, Phillip Bladh, Carlos Cortés, Michelle Couttolenc

EFEITOS VISUAIS ESPECIAIS

GREYHOUND: NA MIRA DO INIMIGO Pete Bebb, Nathan McGuinness, Sebastian von Overheidt
O CÉU DA MEIA-NOITE Matt Kasmir, Chris Lawrence, David Watkins
MULAN Sean Faden, Steve Ingram, Anders Langlands, Seth Maury
O GRANDE IVAN Santiago Colomo Martinez, Nick Davis, Greg Fisher
TENET Scott Fisher, Andrew Jackson, Andrew Lockley

CURTA BRITÂNICO DE ANIMAÇÃO

THE FIRE NEXT TIME Renaldho Pelle, Yanling Wang, Kerry Jade Kolbe
THE OWL AND THE PUSSYCAT Mole Hill, Laura Duncalf
THE SONG OF A LOST BOY Daniel Quirke, Jamie MacDonald, Brid Arnstein

‘WOLFWALKERS’ e ‘SOUL’ LIDERAM INDICAÇÕES ao ANNIE AWARDS

INDICADA POR ‘OS IRMÃOS WILLOUGHBY’ E ‘A CAMINHO DA LUA’, NETFLIX ACUMULA 40 INDICAÇÕES

Embora os longas de animação Soul, da Pixar, e Wolfwalkers, da Cartoon Saloon, tenham sido os recordistas de indicações nesta 48ª edição do Annie Awards, com 10 indicações cada, foi a Netflix que acumulou o maior número de indicações (40 – uma a mais em relação ao ano anterior), comprovando o alto investimento da empresa numa vasta diversidade de projetos de formatos diferentes. Além dos filmes reconhecidos Os Irmãos Willoughby, A Caminho da Lua e Shaun, o Carneiro: O Filme – A Fazenda Contra-Ataca, há séries animadas como Bojack Horseman e Big Mouth, curtas de animação como o tocante Se Algo Acontecer… Te Amo, e filmes live-actions como Crônicas de Natal: Parte Dois.

Pra quem não está familiarizado com o Annie, existem duas categorias principais para longas de animação: Melhor Longa de Animação e Melhor Longa de Animação Independente. Enquanto a primeira costuma ser reservada para produções de grandes estúdios como Disney, Pixar e Dreamworks, a segunda abriga produções de orçamentos menores e produções estrangeiras, que tem o hábito de catapultar pelo menos um indicado ao Oscar da categoria. Em 2019 foi Mirai, e em 2020 foi Perdi Meu Corpo. Este ano, os independentes reconhecidos foram: Shaun, o Carneiro: O Filme – A Fazenda Contra-Ataca (Reino Unido/França/Bélgica/EUA/China/Austrália/Japão/Finlândia/Alemanha/Irlanda), Calamity Jane (França/Dinamarca), On-Gaku: Our Sound (Japão/EUA), Pegando uma Onda com Você (Japão/EUA) e o grande favorito Wolfwalkers (Irlanda/Luxemburgo/França/Dinamarca/EUA/Reino Unido).

Pela categoria principal, a Pixar/Disney compete com Soul e Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, enquanto a Dreamworks disputa com Os Croods 2: Uma Nova Era e Trolls 2, e a já citada Netflix compete com Os Irmãos Willoughby. A tendência para o Oscar é que uma dessas animações ceda seu lugar para Wolfwalkers, com maior probabilidade entre Trolls 2 e Os Irmãos Willoughby. Ou ainda ambos, abrindo espaço para uma animação de língua estrangeira, talvez Calamity Jane em francês. Havia uma expectativa em relação ao primeiro trabalho de animação 3D do Studio Ghibli, Earwig and the Witch, de Goro Miyazaki, mas pelo visto não agradou a crítica.

Entre os indicados da categoria de Atuação Vocal, destaque para Eva Whittaker por dublar Mebh em Wolfwalkers e Tom Holland por dar voz a Ian Lightfoot em Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, que disputam o prêmio com Robert G. Chin (A Caminho da Lua), Vanessa Marshall (Earwig and the Witch) e Nicolas Cage por dublar novamente Grug em Os Croods 2: Uma Nova Era, que poderia ter indicado Emma Stone.

Segue a lista completa dos indicados ao Annie Awards, que acontece no dia 16 de Abril:

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO

  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA (Onward)
  • SOUL (Soul)
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA (The Croods: A New Age)
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY (The Willoughbys)
  • TROLLS 2 (Trolls World Tour)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO INDEPENDENTE

  • SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA (A Shaun the Sheep Movie: Farmageddon)
  • CALAMITY JANE
  • ON-GAKU: OUR SOUND
  • PEGANDO UMA ONDA COM VOCÊ (Ride Your Wave)
  • WOLFWALKERS

MELHOR PRODUÇÃO ESPECIAL

  • Baba Yaga, Baobab Studios
  • Libresse / Bodyform -#WombStories, Chelsea Pictures
  • Nixie & Nimbo, Hornet
  • Shooom’s Odyssey,Picolo Pictures
  • The Snail and the Whale, Magic Light Pictures

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO

  • Filles Bleues, Peur Blanche, Miyu Productions
  • KKUM, open the portal
  • Souvenir Souvenir, Blast Production
  • The Places Where We Live (Cake), FX Productions and FX
  • World of Tomorrow Episode Three: The Absent Destinations of David Prime, Don Hertzfeldt

MELHORES PRODUÇÕES PATROCINADAS

  • Erste Group ‘Edgar’s Christmas’, Pasion Animation Studios
  • Max & Maxine, Hornet
  • The Last Mile, Nexus Studios
  • There’s a Monster in my Kitchen, Cartoon Saloon, Mother
  • Travel the Vote, Hornet

MELHOR TV/Media – PRÉ-ESCOLA

  • Buddi, Episode: Snow, Unanico Group
  • Muppet Babies, Episode: Wock-a-bye-Fozzie, Oddbot/Disney Junior
  • Stillwater, Episode: The Impossible Dream / Stuck in the Rain, Apple / Gaumont / Scholastic
  • The Adventures of Paddington, Episode: Paddington Digs a Tunnel to Peru, Blue-Zoo Animation Studio and Nickelodeon Animation Studio
  • Xavier Riddle and the Secret Museum: I am Madam President, Episode: I am Madam President, 9 Story Media Group, Brown Bag Films

MELHOR TV/Media – CRIANÇAS

  • Hilda, Episode: Chapter 9: The Deerfox, Silvergate Media for Netflix
  • Rise of the Teenage Mutant Ninja Turtles, Episode: Finale Part 4: Rise, Nickelodeon Animation Studio
  • She-Ra and the Princesses of Power, Episode: Heart Part 2, DreamWorks Animation
  • Star Wars: The Clone Wars, Episode: Shattered, Lucasfilm Animation
  • Victor And Valentino, Episode: The Lonely Haunts Club 3: La Llorona, Cartoon Network Studios

MELHOR TV/Media – PÚBLICO EM GERAL

  • Close Enough, Episode: Logan’s Run’d/Room Parents, Cartoon Network Studios
  • Genndy Tartakovsky’s Primal, Episode: Coven Of The Damned, Cartoon Network Studios
  • Harley Quinn, Episode: Something Borrowed, Something Green, Eshugadee Productions in association with Warner Bros. Animation
  • Rick and Morty, Episode: The Vat of Acid Episode, Rick and Morty LLC
  • The Midnight Gospel, Episode: Mouse of Silver, Titmouse Animation for Netflix

MELHOR FILME DE ESTUDANTE

  • 100,000 Acres of Pine, Student director: Jennifer, Alice Wright School: The Animation Workshop
  • Coffin; Student directors: Yuanqing Cai, Nathan Crabot, Houzhi Huang, Mikolaj Janiw, Mandimby Lebon, Théo Tran Ngoc; School: Gobelins, l’école de l’image
  • La Bestia; Student directors: Marlijn Van Nuenen, Ram Tamez, Alfredo Gerard Kuttikatt; School: Gobelins, l’école de l’image
  • Latitude du printemps; Student directors: Sylvain Cuvillier, Chloé Bourdic, Théophile Coursimault, Noémie Halberstam, Ma?lis, Mosny, Zijing Ye; School: Rubika
  • O Black Hole!, Student director: Renee Zhan, Student producer: Jesse Romain, School: National Film and Television School, UK

MELHORES EFEITOS para TV/Media

  • Fast & Furious: Spy Racers, Episode: Sirocco Fire Explosion, DreamWorks Animation; Chris Browne, Brand Webb, Russell Richardson, Ardy Ala, Reggie Fourmyle
  • Jurassic World: Camp Cretaceous, Episode: Welcome to Jurassic World, DreamWorks Animation; Emad Khalili, Ivan Wang
  • Lamp Life, Episode: Lamp Life, Pixar Animation Studios; Greg Gladstone, Keith Daniel Klohn, Matthew Wong
  • Tales of Arcadia: Wizards, Episode: Killahead, Part Two, DreamWorks Animation; Greg Lev, Igor Lodeiro, Brandon Tyra, Cui Wei, Ma Xiao
  • Transformers: War For Cybertron Trilogy (Siege), Episode: Episode 6, Rooster Teeth Productions for Netflix; Masanori Sakakibara

MELHORES EFEITOS para LONGA

  • A CAMINHO DA LUA; Ian Farnsworth, Brian Casper, Reinhold Rittinger, Zoran Stojanoski, Jennifer Lasrado
  • SOUL; Tolga Göktekin, Carl Kaphan, Hiroaki Narita, Enrique Vila, Kylie Wijsmuller
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Amaury Aubel, Domin Lee, Alex Timchenko, Andrew Wheeler, Derek Cheung
  • TROLLS 2; Zachary Glynn, Landon Gray, Youxi Woo, John Kosnik, Doug Rizeakos
  • WOLFWALKERS; Kim Kelly, Leena Lecklin, Frédéric Plumey, Almu Redondo, Nicole Storck

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM – TV/Media

  • Alien Xmas, Netflix Presents Fairview Entertainment / Sonar Entertainment / Chiodo Bros. Productions; Kim Blanchette
  • BoJack Horseman, Episode: Good Damage, Tornante Productions, LLC for Netflix; James Bowman
  • Cosmos: Possible Worlds, Episode: Vavilov Starburns Industries; Dan MacKenzie
  • Hilda, Silvergate Media for Netflix; David Laliberté
  • Lamp Life, Episode: Lamp Life, Pixar Animation Studios; Lucas Fraga Pacheco

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM – Longa

  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Shaun Chacko
  • SOUL; Michal Makarewicz
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Rani Naamani
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Andrés Bedate Martin
  • WOLFWALKERS; Emmanuel Asquier-Brassart

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM – Live Action

  • The Christmas Chronicles 2; Production Company: Netflix Presents A 26th Street Pictures / Wonder Worldwide Production; FX Production Company: Weta Digital; Nick Stein, Caroline Ting, Sebastian Trujillo, David Yabu, Paul Ramsden
  • The Mandalorian; Production Company: Lucasfilm; FX Production Company: Image Engine; Nathan Fitzgerald, Leo Ito, Chris Rogers, Eung Ho Lo, Emily Luk
  • The Umbrella Academy 2; Production Company: UCP for Netflix; FX Production Company: Weta Digital; Aidan Martin, Hunter Parks, Craig Young, Viki Yeo, Krystal Sae Eua
  • Timmy Failure: Mistakes Were Made; Production Company: Walt Disney Pictures; FX Production Company: Framestore; Anders Beer, Marianne Morency, Hennadii Prykhodko, Sophie Burie, Cedric Le Poullennec

MELHOR ANIMAÇÃO DE PERSONAGEM – Video Game

  • League of Legends, Riot Games, Inc.; Jose “Sho” Hernandez, Lana Bachynski , Christopher Hsing, Matthew Johnson, Jason Hendrich
  • Marvel’s Spider-Man Miles Morales, Insomniac Games; Brian Wyser, Michael Yosh, Danny Garnett, David Hancock
  • Ori and the Will of the Wisps, Moon Studios Xbox Game Studios iam8bit; Jim Donovan, Warren Goff, Boris Hiestand, Kim Nguyen, Jason Martinsen
  • The Last of Us Part II, Naughty Dog; Jeremy Yates, Eric Baldwin, Almudena Soria, Michal Mach, August Davies

MELHOR DESIGN DE PERSONAGEM – TV/Media

  • Amphibia, Episode: The Shut-In!, Disney TV Animation; Joe Sparrow
  • BNA, Episode: Runaway Raccoon, Trigger / Netflix; Yusuke Yoshigaki
  • Craig of the Creek, Cartoon Network Studios; Danny Hynes
  • Looney Tunes Cartoons, Warner Bros. Animation; Jim Soper
  • The Owl House, Episode: Young Blood, Old Souls, Disney Television Animation; Marina Gardner

MELHOR DESIGN DE PERSONAGEM – Longa

  • SOUL; Daniel López Muñoz
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Joe Pitt
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Craig Kellman
  • TROLLS 2; Timothy Lamb
  • WOLFWALKERS; Federico Pirovano

MELHOR DIREÇÃO – TV/Media

  • Genndy Tartakovsky’s Primal, Episode: Plague of Madness; Cartoon Network Studios; Genndy Tartakovsky
  • Great Pretender, Episode: Case 1_1, Los Angeles Connection Production I.G. for Fuji Television Network and Netflix; Hiro Kaburagi
  • Mao Mao: Heroes of Pure Heart, Episode: Mao Mao’s Nakey, Titmouse Inc / Cartoon Network Studios; Michael Moloney
  • Rise of the Teenage Mutant Ninja Turtles, Episode: Battle Nexus NYC, Nickelodeon Animation Studio; Alan Wan
  • The Wonderful World of Mickey Mouse, Episode: Hard to Swallow, Disney Television Animation; Eddie Trigueros

MELHOR DIREÇÃO – Longa

  • CALAMITY JANE; Rémi Chayé
  • A CAMINHO DA LUA; Glen Keane
  • PEGANDO UMA ONDA COM VOCÊ; Masaaki Yuasa
  • SOUL; Pete Docter, Kemp Powers
  • WOLFWALKERS; Tomm Moore, Ross Stewart

MELHOR TRILHA – TV/Media

  • Blood of Zeus, Episode: Escape or Die; Powerhouse Animation Studios for Netflix; Paul Edward-Francis
  • Mira Royal Detective, Episode: The Great Diwali Mystery, Wild Canary / Disney Junior; Amritha Vaz, Matthew Tishler, Jeannie Lurie
  • Star Trek: Lower Decks, Episode: Crisis Point, CBS’s Eye Animation Productions, Titmouse; Secret Hideout; and Roddenberry Entertainment; Chris Westlake
  • Star Wars: The Clone Wars, Episode: Victory and Death, Lucasfilm Animation; Kevin Kiner
  • The Tiger That Came to Tea, Lupus Films; David Arnold, Don Black

MELHOR TRILHA – Longa

  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Mychael Danna, Jeff Danna
  • A CAMINHO DA LUA; Steven Price, Christopher Curtis, Marjorie Duffield, Helen Park
  • SOUL; Trent Reznor, Atticus Ross, Jon Batiste
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Mark Mothersbaugh, Alessia Cara, Jon Levine, Colton Fisher
  • WOLFWALKERS; Bruno Coulais, Kíla

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO – TV/Media

  • Baba Yaga, Baobab Studios; Glenn Hernandez, Matthieu Saghezchi
  • Shooom’s Odyssey, Picolo Pictures; Julien Bisaro
  • The Adventures of Paddington Episode: Paddington and Halloween, Blue-Zoo Animation Studio and Nickelodeon Animation Studio; Negar Bagheri
  • To: Gerard, DreamWorks Animation; Raymond Zibach
  • Trash Truck, Glen Keane Productions for Netflix; Eastwood Wong, Sylvia Liu, Elaine Lee, Tor Aunet, Lauren Zurcher

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO – Longa

  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Noah Klocek, Sharon Calahan, Huy Nguyen, Bert Berry, Paul Conrad
  • SOUL; Steve Pilcher, Albert Lozano, Paul Abadilla, Bryn Imagire
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Kyle McQueen
  • TROLLS 2; Kendal Cronkhite Shaindlin, Timothy Lamb
  • WOLFWALKERS; María Pareja, Ross Stewart, Tomm Moore

MELHOR STORYBOARDING – TV/Media

  • Archibald’s Next Big Thing, Episode: Baritone Tea Part 1, DreamWorks Animation; Ben McLaughlin
  • Big City Greens, Episode: Cheap Show, Walt Disney Television Animation; Kiana Khansmith
  • Looney Tunes Cartoons, Warner Bros. Animation; Andrew Dickman
  • Mortal Kombat Legends: Scorpion’s Revenge, Warner Bros. Animation; Milo Neuman
  • Shooom’s Odyssey, Picolo Pictures; Julien Bisaro

MELHOR STORYBOARDING – Longa

  • EARWIG AND THE WITCH; Goro Miyazaki
  • A CAMINHO DA LUA; Glen Keane
  • SOUL; Trevor Jimenez
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Evon Freeman
  • WOLFWALKERS; Guillaume Lorin

MELHOR ATUAÇÃO VOCAL – TV/Media

  • Dragons Rescue Riders, Episode: Hunt for the Golden Dragon, DreamWorks Animation; Jeff Bennett (Erik the Wretched)
  • It’s Pony, Episode: Episode 107, Blue-Zoo Animation and Nickelodeon Animation Studio; Jessica DiCicco (Annie)
  • Phineas and Ferb the Movie Episode: Candace Against the Universe, Walt Disney Television Animation & Disney Plus; Ashley Tisdale (Candace)
  • Tales of Arcadia: Wizards, Episode: Our Final Act, DreamWorks Animation; David Bradley (Merlin)
  • ThunderCats ROAR!, Episode: ThunderSlobs, Warner Bros. Animation; Patrick Seitz (Mumm-Ra, Tygra)

MELHOR ATUAÇÃO VOCAL – Longa

  • EARWIG AND THE WITCH; Vanessa Marshall (Bella Yaga)
  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Tom Holland (Ian Lightfoot)
  • A CAMINHO DA LUA; Robert G. Chiu (Chin)
  • OS CROODS 2: UMA NOVA ERA; Nicolas Cage (Grug)
  • WOLFWALKERS; Eva Whittaker (Mebh Óg MacTíre)

MELHOR ROTEIRO – TV/Media

  • Big Mouth, Episode: The New Me, Netflix; Andrew Goldberg, Patti Harrison, Andrew Goldberg
  • Craig of the Creek, Cartoon Network Studios; Jeff Trammell, Tiffany Ford, Dashawn Mahone, Najja Porter
  • Fancy Nancy, Episode: Nancy’s New Friend, Disney Television Animation; Krista Tucker, Andy Guerdat, Matt Hoverman, Laurie Israel, Marisa Evans-Sanden
  • Harley Quinn, Episode: Something Borrowed, Something Green; Eshugadee Productions in association with Warner Bros. Animation; Sarah Peters
  • She-Ra and the Princesses of Power, Episode: Heart Part 2, DreamWorks Animation; Noelle Stevenson

MELHOR ROTEIRO – Longa

  • SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA, Mark Burton, Jon Brown
  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Dan Scanlon, Jason Headley, Keith Bunin
  • A CAMINHO DA LUA; Audrey Wells
  • SOUL; Pete Docter, Mike Jones, Kemp Powers
  • WOLFWALKERS; Will Collins

MELHOR EDITORIAL – TV/Media

  • Cops and Robbers, Lawrence Bender Productions for Netflix; Brandon Terry, Ezra Dweck, Del Spiva
  • Hilda, Episode: Chapter 9: The Deerfox, Silvergate Media for Netflix; John McKinnon
  • Se Algo Acontecer… Te Amo, Gilbert Films / Oh Good Productions for Netflix; Peter Ettinger, Michael Babcock
  • Lamp Life, Episode: Lamp Life, Pixar Animation Studios; Serena Warner
  • To: Gerard, DreamWorks Animation; James Ryan

MELHOR EDITORIAL – Longa

  • SHAUN, O CARNEIRO: O FILME – A FAZENDA CONTRA-ATACA, Sim Evan-Jones, ACE, Adrian Rhodes
  • CALAMITY JANE; Benjamin Massoubre
  • DOIS IRMÃOS: UMA JORNADA FANTÁSTICA; Catherine Apple, Anna Wolitzky, Dave Suther
  • SOUL; Kevin Nolting, Gregory Amundson, Robert Grahamjones, Amera Rizk
  • OS IRMÃOS WILLOUGHBY; Fiona Toth, Ken Schretzmann, ACE

‘MANK’ LIDERA as INDICAÇÕES ao GLOBO DE OURO, que RECONHECE TRÊS DIRETORAS

Da esquerda pra direita: Emerald Fennell (Bela Vingança), Chloé Zhao (Nomadland) e Regina King (One Night in Miami)

PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA, TRÊS DIRETORAS SÃO INDICADAS

Na manhã desta quarta, dia 03, os indicados ao Globo de Ouro foram anunciados numa live transmitida ao vivo pelo canal norte-americano Today pelas atrizes Sarah Jessica Parker e Taraji P. Henson. Obviamente, em tempos de pandemia, não há nada de errado fazer a transmissão direto do conforto de seus lares, mas elas tinham que ler cartazes de cartolina dos tempos de escola? Cadê o pessoal que faz uma computação gráfica com fotos dos filmes, séries e atores? Talvez seja exagero dizer isso, mas esse despreparo nos soa como um desleixo da HFPA que acaba desvalorizando a premiação. Pra quem não acompanhou ao vivo, segue link abaixo do YouTube:

OS NÚMEROS DO GLOBO DE OURO

Começando pelos números, o recordista desta 78ª edição foi Mank, parceria entre David Fincher e Netflix, com 6 indicações. É verdade que o filme tem caído na temporada, já que foi pouco lembrado até aqui, mas pela sua excelência técnica, deve repetir a liderança nas indicações ao Oscar. Contudo, essa liderança no Globo de Ouro não significa necessariamente maiores chances de vitória. Em 2º lugar, Os 7 de Chicago vem com 5 indicações, e empatados com 4, vêm Nomadland, Bela Vingança e Meu Pai. Esses cinco filmes formam a categoria de Melhor Filme – Drama. Atualmente, dá pra dizer que Nomadland é o favorito pelos vários prêmios de Direção para Chloé Zhao, mas não dá pra descartar Bela Vingança, que alguns acreditavam que só conseguiria indicação para Melhor Atriz para Carey Mulligan, mas saiu indicado nas principais categorias de Filme, Direção e Roteiro.

Ainda sobre números, a grande vencedora foi a Netflix, que acumulou o total de 22 indicações entre as categorias de Cinema e de TV. Um número bem acima do 2º colocado Amazon Studios com apenas 7 indicações e dos 3ºs Focus Features, Sony Pictures Classics e Disney com 6 cada um. Apesar do número expressivo da Netflix, a companhia ainda tem mais chances nas categorias televisivas com as séries The Crown, The Queen’s Gambit ou Emily in Paris do que nos filmes, onde a melhor chance de vitória talvez seja Melhor Roteiro por Os 7 de Chicago.

TRÊS DIRETORAS INDICADAS

O maior destaque destas indicações foram as inclusões de três diretoras na categoria de Melhor Direção. É a primeira vez em 78 anos de Globo de Ouro que há mais de uma mulher na categoria. Até hoje, apenas 5 diretoras haviam sido reconhecidas pela HFPA: Barbra Streisand (a única vencedora por Yentl, e indicada por O Príncipe das Marés), Jane Campion (O Piano), Sofia Coppola (Encontros e Desencontros), Kathryn Bigelow (por Guerra ao Terror e A Hora Mais Escura) e Ava DuVernay (Selma). Para aqueles que acreditam que a HFPA cedeu a uma pressão externa, vamos com calma.

Nos últimos meses, o Gotham Awards indicou todos os 5 filmes dirigidos por mulheres, e mais recentemente, o Independent Spirit Awards reservou quatro das 5 vagas de Direção para as diretoras, portanto, trata-se mais de um reflexo dos ótimos trabalhos do que uma mera compensação por erros passados. E felizmente, são as três mulheres indicadas que têm as maiores chances de vitória: Chloé Zhao (Nomadland), Emerald Fennell (Bela Vingança) e Regina King (One Night in Miami). Particularmente, ainda trocaríamos Aaron Sorkin (Os 7 de Chicago) por Kelly Reichardt por First Cow, que infelizmente não foi lembrado nem para Roteiro.

ESNOBADOS E SURPRESAS

A safra de filmes de 2020 ainda consegue suprir bem uma temporada de premiações (o que nos preocupa é 2021 e 2022), portanto há espaço para injustiças e surpresas. Dentre as ausências mais comentadas estão a da sul-coreana Yuh-jung Youn de Minari e de Paul Raci de O Som do Silêncio. São duas performances que vêm ganhando vários prêmios de Coadjuvante até o momento, então é de se estranhar que eles tenham ficado de fora desta disputa. Um pouco menos comentadas, porém com grandes chances estavam Zendaya por Malcolm and Marie, Jessie Buckley por Estou Pensando em Acabar com Tudo, Kate Winslet por Ammonite, e Meryl Streep, que foi duplamente esnobada por A Festa de Formatura e Let Them All Talk na categoria de Atriz – Comédia ou Musical. Por outro lado, a indicação de Andra Day por The United States vs. Billie Holiday foi vista como uma boa surpresa que pode impulsionar a campanha de sua performance no Oscar.

Por estar bastante acirrada, a disputa de Melhor Ator, acabou tendo mais nomes excluídos como Delroy Lindo por Destacamento Blood, Ben Affleck por O Caminho de Volta, e Steven Yeun por Minari. Aliás, o filme Minari foi o protagonista da maior controvérsia este ano. A produção norte-americana foi qualificada como Filme em Língua Estrangeira, ficando de fora da disputa de Melhor Filme – Drama. Por isso mesmo, havia a expectativa de que a HFPA pudessem compensar o filme pelas indicações dos atores, mas com a ausência de todos, damos a entender que a controvérsia não pesou para os 89 jornalistas da organização. A grande surpresa da categoria foi Tahar Rahim, que vive um prisioneiro torturado em The Mauritanian (ainda sem previsão de estreia no Brasil). O filme político de Kevin MacDonald, que apresenta semelhanças com A Hora Mais Escura (2012), também emplacou uma indicação de Coadjuvante para Jodie Foster.

Vale destacarmos as duplas indicações para os compositores Trent Raznor e Atticus Ross por Soul e Mank (que pode se repetir no Oscar, já que ambas as trilhas foram consideradas elegíveis), para a atriz argentina Anya Taylor-Joy, que foi indicada pela comédia Emma e pela série da Netflix, The Queen’s Gambit, e claro, pela tripla indicação do ator, comediante e produtor britânico Sacha Baron Cohen por Os 7 de Chicago, e por atuar e produzir Borat: Fita de Cinema Seguinte. E também a indicação para Hamilton, para Filme – Comédia ou Musical e Ator – Comédia ou Musical para Lin-Manuel Miranda, mostrando a força ($$$) da Disney ao conseguir incluir um filme que é uma peça de teatro filmada: com luz, direção de arte, texto e atores do próprio espetáculo.

Na categoria de Filme em Língua Estrangeira, o dinamarquês Another Round era o favorito, mas a inclusão de Minari o torna o novo favorito. Já na categoria de Longa de Animação, com tudo muito previsível, Soul deve levar fácil mais um prêmio para a Pixar.

INDICADOS AO 78º GLOBO DE OURO:

CINEMA

MELHOR FILME – DRAMA
Meu Pai (The Father) – Sony Pictures Classics
Mank (Mank) – Netflix
Nomadland – Searchlight Pictures
Bela Vingança (Promising Young Woman) – Focus Features
Os 7 de Chicago (The Trial of the Chicago 7) – Netflix

MELHOR ATRIZ – DRAMA
Viola Davis (A Voz Suprema do Blues)
Andra Day (The United States vs. Billie Holiday)
Vanessa Kirby (Pieces of a Woman)
Frances McDormand (Nomadland)
Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR – DRAMA
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)
Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues)
Anthony Hopkins (Meu Pai)
Gary Oldman (Mank)
Tahar Rahim (The Mauritanian)

MELHOR FILME – COMÉDIA OU MUSICAL
Borat: Fita de Cinema Seguinte (Borat Subsequent Moviefilm) – Amazon Studios
Hamilton – Disney
Music – IMAX
Palm Springs – NEON/Hulu
A Festa de Formatura (The Prom) – Netflix

MELHOR ATRIZ – COMÉDIA OU MUSICAL
Maria Bakalova (Borat: Fita de Cinema Seguinte)
Kate Hudson (Music)
Michelle Pfeiffer (French Exit)
Rosamund Pike (I Care a Lot)
Anya Taylor-Joy (Emma)

MELHOR ATOR – COMÉDIA OU MUSICAL
Sacha Baron Cohen (Borat: Fita de Cinema Seguinte)
James Corden (A Festa de Formatura)
Lin-Manuel Miranda (Hamilton)
Dev Patel (The Personal History of David Copperfield)
Andy Samberg (Palm Springs)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Os Croods 2: Uma Nova Era (The Croods: A New Age)
Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica (Onward)
A Caminho da Lua (Over the Moon)
Soul (Soul)
Wolfwalkers

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Another Round – Dinamarca
La Llorona – Guatemala/França
Rosa e Momo (The Life Ahead) – Itália
Minari – EUA
Two of Us – França/EUA

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Glenn Close (Era uma Vez um Sonho)
Olivia Colman (Meu Pai)
Jodie Foster (The Mauritanian)
Amanda Seyfried (Mank)
Helena Zengel (Relatos do Mundo)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Sacha Baron Cohen (Os 7 de Chicago)
Daniel Kaluuya (Judas e o Messias Negro)
Jared Leto (The Little Things)
Bill Murray (On the Rocks)
Lesley Odom Jr. (One Night in Miami…)

MELHOR DIREÇÃO
Emerald Fennell (Bela Vingança)
David Fincher (Mank)
Regina King (One Night in Miami…)
Aaron Sorkin (Os 7 de Chicago)
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR ROTEIRO
Emerald Fennell (Bela Vingança)
Jack Fincher (Mank)
Aaron Sorkin (Os 7 de Chicago)
Florian Zeller e Christopher Hampton (Meu Pai)
Chloé Zhao (Nomadland)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Alexandre Desplat (O Céu da Meia-Noite)
Ludwig Goransson (Tenet)
James Newton Howard (Relatos do Mundo)
Trent Raznor e Atticus Ross (Mank)
Trent Raznor, Atticus Ross e Jon Batiste (Soul)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Fight for You” – H.E.R., Dernst Emile II e Tiara Thomas (Judas e o Messias Negro)
“Hear my Voice” – Daniel Pemberton, Celeste Waite (Os 7 de Chicago)
“Io Sì (Seen)” – Diane Warren, Laura Pausini, Niccolò Agliardi (Rosa e Momo)
“Speak Now” – Leslie Odom Jr., Sam Ashworth (One Night in Miami…)
“Tigress & Tweed” – Andra Day, Rapahel Saadiq (The United States vs. Billie Holiday)


TELEVISÃO/STREAMING

MELHOR SÉRIE – DRAMA
The Crown
Lovecraft Country
The Mandalorian
Ozark
Ratched

MELHOR ATRIZ DE SÉRIE – DRAMA
Olivia Colman (The Crown)
Jodie Comer (Killing Eve)
Emma Corrin (The Crown)
Laua Linney (Ozark)
Sarah Paulson (Ratched)

MELHOR ATOR DE SÉRIE – DRAMA
Jason Bateman (Ozark)
Josh O’Connor (The Crown)
Bob Odenkirk (Better Call Saul)
Al Pacino (Hunters)
Matthew Rhys (Perry Mason)

MELHOR SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Emily in Paris
The Flight Attendant
The Great
Schitt’s Creek
Ted Lasso

MELHOR ATRIZ DE SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Lily Collins (Emily in Paris)
Kaley Cuoco (The Flight Attendant)
Elle Fanning (The Great)
Jane Levy (Zoey’s Extraordinary Playlist)
Catherine O’Hara (Schitt’s Creek)

MELHOR ATOR DE SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Don Cheadle (Black Monday)
Nicholas Hoult (The Great)
Eugene Levy (Schitt’s Creek)
Jason Sudeikis (Ted Lasso)
Ramy Youssef (Ramy)

MELHOR MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Normal People
O Gambito da Rainha (The Queen’s Gambit)
Small Axe
The Undoing
Unorthodox

MELHOR ATRIZ DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Cate Blanchett (Mrs. America)
Daisy Edgar-Jones (Normal People)
Shira Haas (Unorthodox)
Nicole Kidman (The Undoing)
Anya Taylor-Joy (O Gambito da Rainha)

MELHOR ATOR DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Bryan Cranston (Your Honor)
Jeff Daniels (The Comey Rule)
Hugh Grant (The Undoing)
Ethan Hawke (The Good Lord Bird)
Mark Ruffalo (I Know This Much is True)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Gillian Anderson (The Crown)
Helena Bonham Carter (The Crown)
Julia Garner (Ozark)
Annie Murphy (Schitt’s Creek)
Cynthia Nixon (Ratched)

MELHOR ATOR COADJUVANTE DE SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
John Boyega (Small Axe)
Brendan Gleeson (The Comey Rule)
Daniel Levy (Schitt’s Creek)
Jim Parsons (Hollywood)
Donald Sutherland (The Undoing)

__________________________________________________
A 78ª cerimônia do Globo de Ouro está marcada para o dia 28 de Fevereiro.

‘DESTACAMENTO BLOOD’ VENCE o NATIONAL BOARD OF REVIEW

NETFLIX VENCE COM FILME DE SPIKE LEE LANÇADO EM JUNHO DE 2020, AUMENTANDO CHANCES DE OSCAR

Formado por cineastas, profissionais, acadêmicos, estudantes e entusiastas de cinema, o seleto grupo do National Board of Review elegeu o novo filme de Spike Lee, Destacamento Blood, como o Melhor Filme do ano. Em meados de 2020, a produção figurava como um dos favoritos para a temporada de premiações, mas nos últimos meses, vinha sendo reconhecido apenas pelas atuações de Delroy Lindo e Chadwick Boseman. Esta vitória volta a colocar o filme no mapa, pois os vencedores do NBR costumam receber pelo menos a indicação ao Oscar de Melhor Filme.

Já o nova-iorquino Spike Lee se torna o segundo negro a vencer o prêmio de Direção, também por Destacamento Blood, após a consagração de Barry Jenkins por Moonlight em 2016. Embora não tenha vencido prêmios competitivos dos críticos da NYFCC, o grupo lhe concedeu a honraria de Prêmio Especial pelo curta intitulado New York New York, filmado durante a pandemia.

Nas categorias de atuação, o NBR reconheceu a dupla de O Som do Silêncio, Riz Ahmed e Paul Raci, como Melhor Ator e Ator Coadjuvante, respectivamente. Já na ala feminina, Carey Mulligan vence seu segundo prêmio de Melhor Atriz do NBR por Bela Vingança (ela já havia vencido em 2009 por Educação), e a sul-coreana Yuh-jung Youn foi eleita a Melhor Atriz Coadjuvante por Minari, consolidando ainda mais seu favoritismo na categoria rumo ao Oscar.

O National Board of Review tem o costume de fazer seu top 10 (que este ano foi top 11) e top 5 para filmes, filmes independentes, filmes em língua estrangeira e documentário para beneficiar mais produções com seu prestígio de 112 anos. Dessa forma, os filmes Judas e o Messias Negro, O Céu da Meia-Noite, First Cow, Nomadland, Nunca Raramente Às Vezes Sempre (que também venceu o prêmio de Revelação) e Relatos do Mundo (que também ganhou o prêmio de Roteiro Adaptado) contaram com mais uma ajuda para si promoverem. As ausências mais sentidas ficaram por conta de A Voz Suprema do Blues, Mank, Os 7 de Chicago, Meu Pai, On the Rocks e Tenet.

CONFIRA TODOS OS VENCEDORES DO NBR:

MELHOR FILME
Destacamento Blood (Da 5 Bloods)

MELHOR DIRETOR
Spike Lee (Destacamento Blood)

MELHOR ATOR
Riz Ahmed (O Som do Silêncio)

MELHOR ATRIZ
Carey Mulligan (Bela Vingança)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Paul Raci (O Som do Silêncio)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Youn Yuh-Jung (Minari)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Paul Greengrass, Luke Davies (Relatos do Mundo)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Lee Isaac Chung (Minari)

MELHOR PERFORMANCE REVELAÇÃO
Sidney Flanigan (Nunca Raramente Às Vezes Sempre)

MELHOR ESTREIA NA DIREÇÃO
Channing Godfrey Peoples (Miss Juneteenth)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Soul

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
La Llorona (Guatemala)

MELHOR DOCUMENTÁRIO
Time

PRÊMIO NBR ICON: Chadwick Boseman
PRÊMIO NBR DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO: One Night in Miami
PRÊMIO NBR SPOTLIGHT: Radha Blank por escreverm dirigir, produzir e estrelar em The Forty-Year-Old Version
MELHOR ELENCO: Destacamento Blood
MELHOR FOTOGRAFIA:
Joshua James Richards (Nomadland)

TOP FILMES (em ordem alfabética)

  • First Cow (A24)
  • The Forty-Year-Old Version (Netflix)
  • Judas e o Messias Negro (Judas and the Black Messiah) (Warner Bros.)
  • O Céu da Meia-Noite (The Midnight Sky) (Netflix)
  • Minari (A24)
  • Relatos do Mundo (News of the World) (Universal Pictures)
  • Nomadland (Searchlight Pictures)
  • Bela Vingança (Promising Young Woman) (Focus Features)
  • Soul (Pixar)
  • O Som do Silêncio (Sound of Metal) (Amazon Studios)

TOP 5 FILMES EM LÍNGUA ESTRANGEIRA (em ordem alfabética)

  • Apples (Grécia)
  • Collective (Romênia)
  • Dear Comrades (Rússia)
  • O Agente Duplo (The Mole Agent) (Chile)
  • Night of the Kings (Costa do Marfim)

TOP 5 DOCUMENTÁRIOS (em ordem alfabética)

  • All In: The Fight for Democracy (Amazon Studios)
  • Boys State (A24/Apple TV Plus)
  • As Mortes de Dick Johnson (Dick Johnson is Dead) (Netflix)
  • Miss Americana (Netflix)
  • The Truffle Hunters (Sony Pictures Classics)

TOP 10 FILMES INDEPENDENTES (em ordem alfabética)

  • The Climb (Sony Pictures Classics)
  • Driveways (FilmRise)
  • Farewell Amor (IFC Films)
  • Miss Juneteenth (Vertical Entertainment)
  • The Nest (IFC Films)
  • Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Never Rarely Sometimes Always) (Focus Features)
  • The Outpost (Chicken Soup for the Soul Entertainment)
  • Relic (IFC Films)
  • Saint Frances (Oscilloscope Labotories)
  • Wolfwalkers (Apple TV Plus/GKIDS)

LAFCA ELEGE ‘SMALL AXE’ COMO MELHOR FILME

FILME DE STEVE MCQUEEN FOI CONCEBIDO COMO UMA MINISSÉRIE DA AMAZON PRIME VIDEO

Neste último domingo, dia 20, a Associação de Críticos de Los Angeles (LAFCA) divulgou seus filmes e performances favoritos de 2020. Seguindo outros grupos de críticos como os de Boston e Nova York, não houve prorrogação no calendário devido à pandemia, porém ela pode ter contribuído para a escolha do Melhor Filme.

Criado em 1975, o LAFCA se mostrou sempre relevante no início da temporada de premiações. Suas escolhas sempre colaboram para formar boas campanhas para as premiações televisionadas como Globo de Ouro, SAG e o Oscar. A última vez que um vencedor de Melhor Filme pelo LAFCA não foi indicado ao Oscar foi em 2008, quando WALL-E ficou limitado à categoria de Melhor Longa de Animação. Essa exceção pode voltar a acontecer este ano com a premiação de Small Axe.

O projeto foi concebido pelo diretor Steve McQueen, conhecido pelos filmes 12 Anos de Escravidão e As Viúvas, e pela Amazon Studios como uma minissérie composta por 5 episódios de durações distintas: ‘Mangrove’ (128 min), ‘Lovers Rock’ (71 min), ‘Red, White and Blue’ (81 min), ‘Alex Wheatle’ (67 min) e ‘Education’ (64 min). Dedicado a George Floyd e todas as vítimas de ataques racistas, Small Axe conta histórias da comunidade de West India em Londres entre os anos 60 e 80. Apesar de ter participado da seleção oficial do último Festival (virtual) de Cannes, Small Axe atualmente tem campanha da Amazon Studios como uma minissérie para as próximas edições do Globo de Ouro, SAG e Emmy Awards.

Ainda há tempo hábil para o estúdio inscrever Small Axe no Oscar pelo serviço de streaming da Academia para apreciação dos membros votantes, mas pelo regulamento, seriam cinco filmes inscritos, o que dificultaria bastante para McQueen, pois competiria consigo mesmo. É importante também ressaltar que, apesar da importante e histórica vitória de Melhor Filme no LAFCA, se optar pela categoria de filme, Small Axe perderá grandes chances de se tornar um recordista de indicações no Emmy, com possibilidades altas de reconhecimento para todos os departamentos envolvidos, enquanto no Oscar, se aceitos como filmes, ainda precisará contar com a compreensão dos votantes.

Alguns especialistas já chegaram a escrever textos defendendo uma relevância maior para o conteúdo em relação ao formato, ainda mais num ano bem atípico da pandemia, quando as salas de cinema foram fechadas. Claro que isso deve ser levado em consideração, mas a avaliação de uma obra começa justamente com a escolha de seu formato. Por exemplo, há filmes que ficariam melhores se fossem uma série, e há séries que seriam mais sucintas se fossem apenas um filme. Se o próprio Steve McQueen, criador do projeto, defende Small Axe como uma minissérie, deveria concorrer como uma, considerando assim, o LAFCA apenas como um belo reconhecimento fora da curva.

Voltando aos premiados do LAFCA, Chloé Zhao novamente vence o prêmio de Direção por Nomadland logo após vitória no NYFCC. Caso também vença o National Board of Review, que acontece no próximo dia 26 de Janeiro, ela se tornará a primeira mulher a vencer os 3 prêmios da crítica americana ao lado de Quentin Tarantino (Pulp Fiction), Curtis Hanson (Los Angeles: Cidade Proibida), Ang Lee (O Segredo de Brokeback Mountain), David Fincher (A Rede Social) e Barry Jenkins (Moonlight). Apesar disso não garantir uma estatueta do Oscar, afinal apenas Ang Lee ganhou desse pequeno grupo, certamente aumentará suas chances de vitória se sua indicação for confirmada.

Pelas categorias de atuação, Chadwick Boseman segue firme com seu favoritismo para Melhor Ator por A Voz Suprema do Blues. A grande surpresa atende pelo nome de Glynn Turman, que ganhou como Melhor Ator Coadjuvante ao interpretar o pianista Toledo no mesmo filme. O ator participou de inúmeros filmes como Bumblebee e Super 8, e séries como How to Get Away with Murder, mas também ficou conhecido por ter sido ex-marido da cantora Aretha Franklin nos anos 70 e 80.

Já na ala feminina, a promissora campanha de Carey Mulligan parece decolar com o prêmio de Melhor Atriz por Bela Vingança, título em português do ousado original Promising Young Woman, que também levou o prêmio de Roteiro. Como Coadjuvante, a sul-coreana Yuh-jung Youn tem um ótimo início de campanha por Minari, embora o LAFCA tenha uma preferência por atores de língua estrangeira. Hye-ja Kim (Mother) e Jeong-hie Yun (Poesia) e Song- Kang-Ho (Parasita) foram outros atores coreanos prestigiados nos últimos anos.

Destacamos também o prêmio de Longa de Animação para Wolfwalkers, que já havia vencido o mesmo prêmio no NYFCC. Felizmente, como a categoria de Animação do Oscar adora filmes de outras nacionalidades, a animação irlandesa deve figurar entre os indicados. Resta saber se terá fôlego o suficiente para derrotar a dominante Pixar/Disney, que concorre com Soul.

CONFIRA VENCEDORES DO LOS ANGELES FILM CRITICS ASSOCIATION:

MELHOR FILME: Small Axe (Prime Video)
2º Lugar: Nomadland (Searchlight Pictures)

MELHOR DIREÇÃO: Chloé Zhao, Nomadland (Searchlight Pictures)
2º Lugar: Steve McQueen, Small Axe (Prime Video)

MELHOR ATOR: Chadwick Boseman, A Voz Suprema do Blues (Netflix)
2º Lugar: Riz Ahmed, O Som do Silêncio (Amazon Studios)

MELHOR ATRIZ: Carey Mulligan, Bela Vingança (Focus Features)
2º Lugar: Viola Davis, A Voz Suprema do Blues (Netflix)

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Glynn Turman, A Voz Suprema do Blues (Netflix)
2º Lugar: Paul Raci, O Som do Silêncio (Amazon Studios)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Yuh-jung Youn, Minari (A24)
2º Lugar: Amanda Seyfried, Mank (Netflix)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO: Wolfwalkers (Apple TV Plus/GKIDS)
2º Lugar: Soul (Pixar)

MELHOR DOCUMENTÁRIO/ NÃO-FICÇÃO: Time (Amazon Studios)
2º Lugar: Collective (Magnolia Pictures and Participant)

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA: Uma Mulher Alta (Kino Lorber)
2º Lugar: Martin Eden (Kino Lorber)

MELHOR ROTEIRO: Promising Young Woman (Focus Features) – Emerald Fennell
2º Lugar: Nunca Raramente Às Vezes Sempre (Focus Features) – Eliza Hittman

MELHOR FOTOGRAFIA: Small Axe (Prime Video) – Shabier Kirchner
2º Lugar: Nomadland (Searchlight Pictures) – Joshua James Richards

MELHOR MONTAGEM: The Father (Sony Pictures Classics) – Yorgos Lamprinos
2º Lugar: Time (Amazon Studios) – Gabriel Rhodes

MELHOR TRILHA: Soul (Pixar) – Trent Reznor, Atticus Ross
2º Lugar: Lovers Rock (Prime Video) – Mica Levi

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO: Mank (Netflix) – Donald Graham Burt
2º Lugar: Uma Mulher Alta (Kino Lorber) – Sergey Ivanov

PRÊMIO DA NOVA GERAÇÃO: The Forty-Year-Old Version, de Radha Blank (Netflix)

Prêmio Douglas Edwards para Filme Experimental: John Gianvito’s “Her Socialist Smile”

Conjunto da Obra: Hou Hsiao-Hsien e Harry Belafonte

Prêmio do Legado: Norman Lloyd

‘FIRST COW’ É ELEITO o MELHOR FILME pelo NYFCC 2020

FILME DE KELLY REICHARDT CONQUISTA OUTRO PRÊMIO APÓS INDICAÇÕES AO GOTHAM AWARDS

O Círculo de Críticos de Nova York (NYFCC) havia anunciado que não iria prorrogar sua premiação devido à pandemia, mantendo assim seu calendário tradicional de eleger seus melhores do Cinema em Dezembro. Essa decisão tem repercussões positivas e negativas.

Por um lado, os filmes que estrearão em Janeiro e Fevereiro, que serão elegíveis ao Oscar, que acontece dia 25 de Abril, perderão essa ótima oportunidade de alavancar suas campanhas publicitárias com uma premiação tão tradicional como a NYFCC. Pelo outro, existem maiores chances de premiar filmes e profissionais diferentes na temporada de premiações, ampliando o leque de opções de reconhecimento artístico.

Composto por um grupo de aproximadamente 50 críticos e jornalistas, o NYFCC premiou como Melhor Filme na temporada anterior O Irlandês, que apesar de ter conquistado 10 indicações ao Oscar, não levou nenhuma estatueta pra casa. Na última década, dentre os filmes vencedores do prêmio principal, apenas Carol, de Todd Haynes, não conseguiu uma indicação ao Oscar de Melhor Filme. Os críticos nova-iorquinos também já fizeram escolhas ousadas nos últimos anos como Melhor Direção para Josh e Benny Safdie por Joias Brutas, Melhor Atriz para Regina Hall por Support the Girls, e Atriz Coadjuvante para Tiffany Haddish por Viagem das Garotas e Kirsten Stewart por Acima das Nuvens.

Nesta edição, é importante destacar a presença de cineastas e profissionais do sexo feminino. Além de First Cow, de Kelly Reichardt, ter levado o prêmio de Melhor Filme, a chinesa Chloé Zhao ficou com o prêmio de Direção por Nomadland. Vale ressaltar também que o filme Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre, que proporcionou o prêmio de Melhor Atriz para Sidney Flanigan, foi dirigido por Eliza Hittman, que levou o prêmio de Roteiro sobre um filme centrado no trauma do aborto.

Nas categorias de atuação, o filme de Spike Lee, disponível na Netflix, levou os prêmios de Ator para Delroy Lindo e um póstumo de Ator Coadjuvante para Chadwick Boseman por Destacamento Blood. Já na categoria de Atriz Coadjuvante, a atriz búlgara Maria Bakalova levou o prêmio por interpretar a filha do repórter cazaque Borat na sequência Borat: Fita de Cinema Seguinte, disponível na Prime Video.

A boa notícia para o Cinema Brasileiro foi a premiação de Bacurau como Melhor Filme em Língua Estrangeira. O western com ficção científica da dupla Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles tem conquistado espaço em algumas listas de Melhor Filme de 2020, e este prêmio possibilita uma campanha mais consistente rumo ao Oscar. Infelizmente, o filme não pode mais concorrer como Filme Internacional, pois já concorreu na seleção brasileira de 2019, mas pode conquistar indicações em outras categorias como Roteiro Original, por exemplo.

Apesar de se tratar de uma premiação atípica em ano de pandemia, essas vitórias certamente valorizarão as campanhas dos filmes entre outros prêmios da crítica até o Globo de Ouro, que ocorre em 28 de Fevereiro.

SEGUEM OS VENCEDORES DO NYFCC 2020:

FILME
First Cow
Dir: Kelly Reichardt

DIREÇÃO
Chloé Zhao (Nomadland)

ATOR
Delroy Lindo (Destacamento Blood)

ATRIZ
Sidney Flanigan (Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre)

ATOR COADJUVANTE
Chadwick Boseman (Destacamento Blood)

ATRIZ COADJUVANTE
Maria Bakalova (Borat: Fita de Cinema Seguinte)

ROTEIRO
Eliza Hittman (Nunca, Raramente, Às Vezes, Sempre)

FOTOGRAFIA
Small Axe (todos os filmes)

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRO
Bacurau
Dir: Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

FILME DE NÃO-FICÇÃO
Time

LONGA DE ANIMAÇÃO
Wolfwalkers
Dir: Tomm Moore, Ross Stewart

FILME DE ESTREIA
The Forty-Tear-Old Version
Dir: Radha Blank

%d blogueiros gostam disto: