FESTIVAL DE BERLIM DIVULGA sua SELEÇÃO OFICIAL

Cena do filme Petite Maman, de Céline Sciamma.

EM SUA 1ª EDIÇÃO NA PANDEMIA, EVENTO ALEMÃO BUSCA ADAPTAÇÕES PARA NÃO SER CANCELADO

A 71ª edição do Festival de Berlim acaba de anunciar os filmes selecionados para competição oficial. Neste ano, a seleção foi mais enxuta com apenas 15 títulos (em 2020 foram 18), representando 16 países, e dentre eles 5 foram dirigidos por mulheres (alguns co-dirigidos).

“Se a Competição oferece um retrato do cinema de como é e como será, podemos dizer que a perturbação provocada pelos acontecimentos de 2020 levou os cineastas a aproveitarem o máximo dessa situação e a criarem filmes profundamente pessoais. Esta competição é menos rica em números, mas muito densa em conteúdo e estilo,” comentou o diretor artístico Carlo Chatrian.

Esta edição também será diferente devido à pandemia, pois será realizada em duas etapas. No início de Março, teremos a parte que envolve o Mercado Cinematográfico, no qual serão negociados os direitos de exibição entre as distribuidoras de forma online. Já entre 09 e 20 de Junho, ocorrerá o festival físico com público, mas ainda respeitando as normas sanitárias. “Queremos oferecer um gostinho das celebrações em Junho quando todos nós poderemos nos encontrar nos cinemas novamente,” defendeu a diretora executiva Mariette Rissenbeek.

E ao contrário das edições anteriores, o júri foi formado apenas por vencedores do Urso de Ouro recentemente. Ao todo são seis: o diretor iraniano Mohammad Rasoulof (There Is No Evil), a israelense Nadav Lapid (Sinônimos), a romena Adina Pintilie (Touch Me Not), o húngaro Ildikó Enyedi (On Body and Soul), o italiano Gianfranco Rosi (Fire at Sea) e a bósnia Jasmila Žbanić (Grbavica).

Da seleção, o novo filme da francesa Céline Sciamma, Petite Maman, é o que mais chama a atenção, já que ela ainda está muito em evidência depois do sucesso de Retrato de uma Jovem em Chamas, mas vale destacar também os novos trabalhos de Hong Sangsoo, Xavier Beauvois e a estreia na direção do ator alemão Daniel Brühl.

INDICADOS AO URSO DE OURO:

  • Albatros (Drift Away)
    Dir: Xavier Beauvois
    França
  • Babardeală cu buclucsau porno balamuc (Bad Luck Banging or Loony Porn)
    Dir: Radu Jude
    Romênia/Luxemburgo/Croácia/República Tcheca
  • Fabian oder Der Gang vor die Hunde (Fabian – Going to the Dogs)
    Dir: Dominik Graf
    Alemanha
  • Ghasideyeh gave sefid (Ballad of a White Cow)
    Dir: Behtash Sanaeeha, Maryam Moghaddam
    Irã/França
  • Guzen to sozo (Wheel of Fortune and Fantasy)
    Dir: Ryusuke Hamaguchi
    Japão
  • Herr Bachmann und seine Klasse (Mr Bachmann and His Class)
    Dir: Maria Speth
    Alemanha
  • Ich bin dein Mensch (I’m Your Man)
    Dir: Maria Schrader
    Alemanha
  • Inteurodeoksyeon (Introduction)
    Dir: Hong Sang-soo
    Coréia do Sul
  • Memory Box
    Dir: Joana Hadjithomas, Khalil Joreige
    França/Líbano/Canadá/Catar
  • Nebenan (Next Door)
    Dir: Daniel Brühl
    Alemanha
  • Petite Maman
    Dir: Céline Sciamma
    França
  • Ras vkhedavt, rodesac cas vukurebt? (What Do We See When We Look at the Sky?)
    Dir: Alexandre Koberidze
    Alemanha/Geórgia
  • Rengeteg – mindenhol látlak (Forest – I See You Everywhere)
    Dir: Bence Fliegauf
    Hungria
  • Természetes fény (Natural Light)
    Dir: Dénes Nagy
    Hungria/Letônia/França/Alemanha
  • Una Película de Policías (A Cop Movie)
    Dir: Alonso Ruizpalacios
    México

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: