‘ROMA’ e ‘A FAVORITA’ LIDERAM as INDICAÇÕES ao OSCAR 2019 com 10 INDICAÇÕES CADA

Roma 2

Cena da praia de Roma, indicado a 10 Oscars.

‘ROMA’ SE TORNA PRIMEIRA PRODUÇÃO NETFLIX INDICADA A MELHOR FILME

Na manhã desta terça, dia 22, os atores Kumail Nanjiani e Tracee Ellis Ross se encarregaram do anúncio das indicações ao Oscar 2019.

Não sei se sou conservador, mas ainda prefiro o antigo modo de anúncio das indicações, com o presidente da Academia acompanhado de algum ator ou atriz, e ao fundo, as imagens dos filmes, atores e diretores indicados. Fica tudo mais ilustrativo e dinâmico. Colocar apenas um painel com os nomes fica muito sem graça… Apesar de gostar dos dois apresentadores, achei as piadinhas meio bobas…

Como se trata de uma terça, dia útil, horário de trabalho para reles mortais como moi, vou me limitar ao básico e depois incrementar o post. Obrigado por sua compreensão!

NÚMEROS

Que A Favorita seria recordista de indicações desta edição ninguém duvidava, mas o que poucos previam era que a liderança seria compartilhada com o mexicano Roma, primeira produção Netflix a concorrer para Melhor Filme, e que poderia ter conquistado mais uma indicação por Montagem. Ambos os filmes conquistaram 10 indicações cada, incluindo Filme, Direção e Roteiro.

the favourite oscar

Rachel Weisz e Olivia Colma, ambas indicadas por A Favorita

SURPRESAS e INJUSTIÇAS

A primeira grande surpresa veio logo na primeira categoria anunciada: a mexicana Marian Tavira indicada como Atriz Coadjuvante por Roma. Ela recebeu elogios, mas nada comparado a uma indicação como esta. As excluídas foram Margot Robbie por Duas Rainhas e Claire Foy por O Primeiro Homem. Já Yalitza Aparicio, por mais desconhecida que seja também, ainda integrou a lista do Critics’ Choice Awards. Emily Blunt foi a grande esnobada, já que poderia ter concorrido por O Retorno de Mary Poppins como Atriz e por Um Lugar Silencioso como Coadjuvante. Pena que nessa dança de cadeiras, outra excluída foi Toni Collette pela ótima performance em Hereditário

Na ala masculina, a grande ausência foi de Timothée Chalamet por Querido Menino, que deu lugar a Sam Rockwell por Vice. Na categoria de Ator, Willem Dafoe ficou com a última vaga, que poderia ter ido para Ethan Hawke por No Coração da Escuridão, que pelo menos foi lembrado como Roteiro Original escrito por Paul Schrader.

Na categoria de Direção, a ausência praticamente inexplicável foi de Bradley Cooper, que vinha aparecendo em todas as listas, inclusive do DGA. Ele foi substituído pelo polonês Pawel Pawlikowski por Guerra Fria. Aliás, não me lembro do último ano em que vi dois diretores de filmes estrangeiros na categoria. Pawlikowski concorre com Alfonso Cuarón, que está indicado a Melhor Filme Estrangeiro por Roma. E curiosamente, também temos um diretor grego, Yorgos Lanthimos, mas que concorre por um filme britânico, A Favorita.

Cold War 2

Guerra Fria: Indicado a Diretor, Fotografia e Filme em Língua Estrangeira

Já li algumas matérias reclamando da falta de mulheres na categoria de direção, mas pelo que acompanhamos até aqui na temporada, nenhuma delas se destacou a ponto de ser uma garantia no Oscar. Alguns apontavam Debra Granik por Sem Rastros ou até mesmo Chloé Zhao por Domando o Destino, mas não conquistaram os votantes este ano. Ainda na categoria, temos enfim a primeira indicação de Spike Lee como Diretor e Produtor por Infiltrado na Klan. Antes, ele havia sido indicado apenas pelo roteiro de Faça a Coisa Certa em 1990.

Ainda sobre Filmes Estrangeiros, estava na torcida pela indicação de Em Chamas, da Coréia da Sul, mas como alguns já previam, ele foi substituído pelo alemão Never Look Away. O filme pode até ser bom, pois é do diretor do excelente A Vida dos Outros, que ganhou em 2007, mas filme sobre Segunda Guerra Mundial e nazistas de novo?! Sério mesmo?

Outra surpresa foi a indicação de Caleb Deschanel pela fotografia do filme alemão Never Look Away. Apesar de Deschanel já ter um histórico no Oscar (esta é sua 6ª indicação), a fotografia do filme não vinha chamando atenção em nenhuma premiação anterior, nem do sindicato de Fotógrafos (ASC).

Fiquei triste com a ausência de Oitava Série também. Não acreditava numa indicação para a atriz Elsie Fisher, mas esperava que o roteiro original de Bo Burnham fosse reconhecido… Outro que estava com bom hype, mas ficou completamente de fora foi Podres de Ricos, mas esse já era difícil de acontecer… Outra ausência sentida foi do documentário sobre Fred Rogers, Won’t You Be My Neighbor?, que estava conquistando praticamente todos os prêmios de documentário na temporada.

Como era previsto, Pantera Negra se tornou o primeiro filme de super-heróis a ser indicado a Melhor Filme, fato que para muitos, já deveria ter ocorrido em 2009, com Batman: O Cavaleiro das Trevas. De qualquer forma, é uma indicação merecida pelo trabalho colossal da Marvel Studios e seu produtor Kevin Feige, que soube aliar comercial, com crítica sócio-racial, transformando a estréia do filme nos cinemas um evento cultural pelo mundo.

Black Panther

Pantera Negra se torna o primeiro filme de super-heróis a chegar lá: Oscar de Melhor Filme

FILME
Roma (Roma)
Nasce uma Estrela (A Star is Born)
Green Book – O Guia (Green Book)
Pantera Negra (Black Panther)
Infiltrado na Klan (BlacKkKlansman)
A Favorita (The Favourite)
Bohemian Rhapsody (Bohemian Rhapsody)
Vice (Vice)

DIREÇÃO
* Alfonso Cuarón (Roma)
* Spike Lee (Infiltrado na Klan)
* Pawel Pawlikowski (Guerra Fria)
* Adam McKay (Vice)
* Yorgos Lanthimos (A Favorita)

ATOR
* Christian Bale (Vice)
* Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
* Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
* Viggo Mortensen (Green Book – O Guia)
* Willem Dafoe (No Portal da Eternidade)

ATRIZ
* Yalitza Aparicio (Roma)
* Glenn Close (A Esposa)
* Olivia Colman (A Favorita)
* Lady Gaga (Nasce uma Estrela)
* Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)

ATOR COADJUVANTE
* Mahershala Ali (Green Book – O Guia)
* Adam Driver (Infiltrado na Klan)
* Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)
* Sam Elliott (Nasce uma Estrela)
* Sam Rockwell (Vice)

ATRIZ COADJUVANTE
* Amy Adams (Vice)
* Regina King (Se a Rua Beale Falasse)
* Emma Stone (A Favorita)
* Marina de Tavira (Roma)
* Rachel Weisz (A Favorita)

ROTEIRO ORIGINAL
Roma, Alfonso Cuarón
A Favorita, Deborah Davis, Tony McNamara
Oitava Série, Bo Burnham
Vice, Adam McKay
Green Book – O Guia, Brian Hayes Currie, Peter Farrelly, Nick Vallelonga

ROTEIRO ADAPTADO
* A Balada de Buster Scruggs, Joel Coen e Ethan Coen
Infiltrado na Klan, Charlie Wachtel, David Rabinowitz, Kevin Willmott e Spike Lee
Se a Rua Beale Falasse, Barry Jenkins
Poderia Me Perdoar?, Nicole Holofcener e Jeff Whitty
Nasce uma Estrela, Eric Roth, Bradley Cooper e Will Fetters

FOTOGRAFIA
Roma, Alfonso Cuarón
Nasce uma Estrela, Matthew Libatique
A Favorita, Robbie Ryan
* Never Look Away, Caleb Deschanel
Guerra Fria, Łukasz ŻAl

MONTAGEM
* A Favorita, Yorgos Mavropsaridis
Green Book: O Guia, Patrick J. Don Vito
Vice, Hank Corwin
Bohemian Rhapsody, John Ottman
Infiltrado na Klan, Barry Alexander Brown

DESENHO DE PRODUÇÃO
A Favorita, Fiona Crombie e Alice Felton
O Retorno de Mary Poppins, John Myhre e Gordon Sim
O Primeiro Homem, Nathan Crowley e Kathy Lucas
Pantera Negra, Hannah Beachler e Jay Hart
Roma, Eugenio Caballero e Bárbara Enrı́quez

FIGURINOS
* A Balada de Buster Scruggs, de Mary Zophres
A Favorita, Sandy Powelll
Duas Rainhas, Alexandra Byrne
Pantera Negra, Ruth E. Carter
O Retorno de Mary Poppins, Sandy Powelll

MAQUIAGEM
Vice
Duas Rainhas
Border

TRILHA SONORA
Se a Rua Beale Falasse, Nicholas Brittel
* Ludwig Göransson, Pantera Negra
Ilha dos Cachorros, Alexandre Desplat
O Retorno de Mary Poppins, Marc Shaiman
Infiltrado na Klan, Terence Blanchard

CANÇÃO
* “When a Cowboy Trades His Spurs for Wings” (escrita por
* “Shallow”, Nasce uma Estrela (escrita por Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt)
* “All the Stars”, Pantera Negra (escrita por Kendrick Lamar, Al Shux, Sounwave e SZA)
* “The Place Where Lost Things Go”, O Retorno de Mary Poppins (escrita por Marc Shaiman e Scott Wittman)
* “I’ll Fight”, RBG (escrita por Diane Warren)

MIXAGEM DE SOM
Nasce uma Estrela
Bohemian Rhapsody
Roma
O Primeiro Homem
* Pantera Negra

EDIÇÃO DE SOM
O Primeiro Homem
Bohemian Rahpsody
Um Lugar Silencioso
* Pantera Negra
Roma

EFEITOS VISUAIS
Vingadores: Guerra Infinita
* Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível

Jogador Número 1
Solo: Uma História Star Wars
O Primeiro Homem

ANIMAÇÃO
Os Incríveis 2 (Disney/Pixar)
Ilha dos Cachorros (Fox Searchlight Pictures)
Homem-Aranha no Aranhaverso (Sony Pictures)
Wi-Fi Ralph (Walt Disney Animation Studios)
Mirai (GKIDS)

DOCUMENTÁRIO
RBG
* Hale County This Morning, This Evening
Minding the Gap
Free Solo
* Of Fathers and Sons

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Roma (México)
Guerra Fria (Polônia)
Cafarnaum (Líbano)
Assunto de Família (Japão)
Never Look Away (Alemanha)

CURTA-METRAGEM
* Detainment
* Fauve
* Madre
* Marguerite
* Skin

CURTA DE ANIMAÇÃO
* Animal Behaviou
* Bao
* Fim de Tarde
* Um Pequeno Passo
* Weekends

DOCUMENTÁRIO-CURTA
* Black Sheep
* A Night at the Garden
* End Game
* Lifeboat
* Period. End of Sentence

Anúncios

‘ROMA’ LEVA MELHOR FILME no CRITICS’ CHOICE AWARDS

roma critics choice

No microfone, Alfonso Cuarón discursa à frente do elenco e equipe de Roma (pic by Hollywood Reporter)

FILME MEXICANO DA NETFLIX VENCE PRIMEIRO PRÊMIO TELEVISIONADO

Ok, dêem passagem porque a Bolha Assassina está passando… Ela pode engolir você se estiver em seu caminho!

Primeiro, gostaria que alguém me explicasse porque esse prêmio fuleiro tem essa importância na temporada. Ele não deveria nem existir, e muito menos ser transmitido ao vivo. Explico meu desgosto: 1º O prêmio ficou restrito a adivinhar quem vai ser indicado e ganhar o Oscar, mostrando que não tem personalidade. 2º Ele cria vagas de indicação e novas categorias a cada ano (daqui a pouco teremos indicados ao Framboesa nas listas). 3º De que adianta criar tanta categoria, se 60% dos resultados são divulgados como se fossem sorteio de bingo da igreja? Acho um desrespeito enorme não chamar ao palco os roteiristas, por exemplo.

E tenho minhas ressalvas a respeito desse prêmio especial chamado #SeeHer, que já foi dado a Viola Davis, Gal Gadot e agora para Claire Foy, cuja intenção é reconhecer “uma mulher que ultrapassa os limites para ajudar a mudar esteriótipos e reconhece a importância de retratos femininos autênticos pelo cenário de entretenimento”. Entendo o motivo político da honraria, mas Claire Foy era completamente desconhecida há dois anos. Por que não conceder o prêmio para uma Diane Keaton, por exemplo?

claire foy seeher

Claire Foy com seu prêmio See Her ao lado de Viola Davis (pic by Hollywood Reporter)

Já o prêmio Creative Achievement para Chuck Lorre é bem merecido pelos 25 anos de carreira, e por ter criado séries de enorme sucesso e repercussão como The Big Bang Theory, Mom e Two and a Half Men.

DO SORTEIO DE BINGO

Embora tenha sido recordista de indicações, A Favorita levou apenas 2 prêmios das 14 indicações da noite. E curiosamente, nenhuma das atrizes estava presente na cerimônia, sendo que há uma semana no Globo de Ouro, as três estavam no evento.

O grande vencedor da noite foi o mexicano Roma. Além de levar Melhor Filme, foi o que mais levou prêmios: Direção, Filme em Língua Estrangeira e Fotografia, totalizando quatro. Foi o primeiro prêmio de Melhor Filme num prêmio transmitido pela TV. Seria o segundo, se o Globo de Ouro não tivesse regras contra estrangeiros na categoria principal.

Logo em seguida, com três prêmios, estão Vice e Pantera Negra. E com dois, Nasce uma Estrela, O Primeiro Homem e o já citado A Favorita.

DAS SURPRESAS

Até a parte final do show, os vencedores dos prêmios estavam sendo meras cópias do Globo de Ouro. Regina King e Mahershala Ali venceram como Coadjuvantes, Christian Bale e Olivia Colman como Atores de Comédia e Alfonso Cuarón como Diretor e Filme Estrangeiro. Até que chegou a categoria de Melhor Ator, que poderia ser para Rami Malek ou o esnobado Bradley Cooper. Aí foi para Christian Bale! Sim, agradecer ao próprio Satã rendeu frutos para o ator! Será que a alma de Bale vale um segundo Oscar pra carreira?

E a segunda surpresa foi o empate entre Glenn Close e Lady Gaga como Melhores Atrizes. Na dúvida de quem agradar, conceda o empate, certo Critics’ Choice? Eles gostaram tanto da idéia que fizeram o mesmo na categoria de Atriz de Minissérie, na qual houve empate entre Amy Adams e Patricia Arquette. Isso que eu chamo de personalidade…

lady-gaga-glenn-close.jpg.e3ab46129a222f6c2346693fba1e8b72

Glenn Close concede o microfone e o palco para Lady Gaga no empate de Melhor Atriz no Critics’ Choice Awards (pic by Gaga Daily)

CONSEQUÊNCIAS RUMO ÀS INDICAÇÕES AO OSCAR

Apesar de não ter afeto pelo Critics’ Choice, é inegável que seus resultados terão alguma repercussão na temporada, inclusive no anúncio dos indicados ao Oscar, que acontece no próximo dia 22. Todos que venceram nas principais categorias asseguraram suas indicações ao Oscar: Bale, Close, Gaga (sim, Lady Gaga vai ser indicada ao Oscar. Querendo você ou não), Ali, King, Cuarón… toda essa penca de gente estará no tapete vermelho.

Claro que ainda tem muito chão até a cerimônia do Oscar, no dia 24 de fevereiro, e muita coisa pode mudar ainda, mas o que houve com Bradley Cooper? Não saiu do zero no Globo de Ouro e agora nem no Critics’ Choice. Se ele não ganhar nada no SAG, dá pra dizer adeus ao Oscar… E Amy Adams? Será que vai rolar uma 6ª indicação ao Oscar sem vitória? Regina King a bateu nos dois prêmios. Pra sorte da Amy, King não foi indicada ao SAG, ou seja, ainda há brecha para uma reviravolta.

Sobre Direção, só eu acho que a Academia vai preterir Cuarón pra premiar Spike Lee? Caso isso aconteça, ele será o primeiro diretor negro a ganhar o Oscar, fato este que deveria ter ocorrido em 1990, quando Faça a Coisa Certa deveria ter sido indicado para Direção. E foi bacana ver Paul Schrader levando Roteiro Original aqui… ou melhor, não deu pra ver, porque anunciaram a categoria no intervalo. Desrespeitoso, pra não dizer ridículo.

Só os últimos adendos: Missão: Impossível – Efeito Fallout realmente foi o Melhor Filme de Ação de 2018. Parabéns para o diretor Christopher McQuarrie e Tom Cruise. E Melhor Filme de Terror eu substituiria Um Lugar Silencioso por Hereditário. Foi bacana saber que Homem-Aranha no Aranhaverso faturou mais um prêmio de Melhor Animação (mesmo que tenha sido no intervalo) e ver o elenco de Podres de Ricos subindo ao palco para receber Melhor Comédia.

crazy_rich_asians_gettyimages-1082124712_1280

Elenco e equipe de Podres de Ricos agradecendo prêmio de Melhor Comédia (pic by E! Online)

CINEMA

MELHOR FILME
A Favorita (The Favourite)
Green Book: O Guia (Green Book)
Infiltrado na Klan (BlacKkKlansman)
Nasce uma Estrela (A Star is Born)
Pantera Negra (Black Panther)
O Primeiro Homem (First Man)
O Retorno de Mary Poppins (Mary Poppins Returns)
Roma (Roma)
Se a Rua Beale Falasse (If Beale Street Could Talk)
Vice

MELHOR ATOR
Christian Bale (Vice)
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Willem Dafoe (No Portal da Eternidade)
Ryan Gosling (O Primeiro Homem)
Ethan Hawke (First Reformed)
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
Viggo Mortensen (Green Book: O Guia)

MELHOR ATRIZ
Yalitza Aparicio (Roma)
Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)
Glenn Close (A Esposa)
Toni Collette (Hereditário)
Olivia Colman (A Favorita)
Lady Gaga (Nasce uma Estrela)
Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali (Green Book: O Guia)
Timothée Chalamet (Querido Menino)
Adam Driver (Infiltrado na Klan)
Sam Elliott (Nasce uma Estrela)
Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)
Michael B. Jordan (Pantera Negra)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Amy Adams (Vice)
Claire Foy (O Primeiro Homem)
Nicole Kidman (Boy Erased: Uma Verdade Anulada)
Regina King (Se a Rua Beale Falasse)
Emma Stone (A Favorita)
Rachel Weisz (A Favorita)

MELHOR JOVEM ATOR OU ATRIZ
Elsie Fisher (Oitava Série)
Thomasin McKenzie (Não Deixe Rastros)
Ed Oxenbould (Vida Selvagem)
Millicent Simmonds (Um Lugar Silencioso)
Amandla Stenberg (O Ódio que Você Semeia)
Sunny Suljic (Mid90s)

MELHOR ELENCO
Pantera Negra
Podres de Ricos
A Favorita
Vice
As Viúvas

MELHOR DIREÇÃO
Damien Chazelle (O Primeiro Homem)
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Alfonso Cuarón (Roma)
Peter Farrelly (Green Book: O Guia)
Yorgos Lanthimos (A Favorita)
Spike Lee (Infiltrado na Klan)
Adam McKay (Vice)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Bo Burnham (Oitava Série)
Alfonso Cuarón (Roma)
Deborah Davis, Tony McNamara (A Favorita)
Adam McKay (Vice)
Paul Schrader (First Reformed)
Nick Vallelonga, Brian Hayes Currie, Peter Farrelly (Green Book: O Guia)
Bryan Woods, Scott Beck, John Krasinski (Um Lugar Silencioso)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Ryan Coogler, Joe Robert Cole (Pantera Negra)
Nicole Holofcener, Jeff Whitty (Poderia Me Perdoar?)
Barry Jenkins (Se a Rua Beale Falasse)
Eric Roth, Bradley Cooper, Will Fetters (Nasce uma Estrela)
Josh Singer (O Primeiro Homem)
Charlie Wachtel, David Rabinowitz, Kevin Willmott, Spike Lee (Infiltrado na Klan)

MELHOR FOTOGRAFIA
Alfonso Cuarón (Roma)
James Laxton (Se a Rua Beale Falasse)
Matthew Libatique (Nasce uma Estrela)
Rachel Morrison (Pantera Negra)
Robbie Ryan (A Favorita)
Linus Sandgren (O Primeiro Homem)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
Hannah Beachler, Jay Hart (Pantera Negra)
Eugenio Caballero, Barbara Enriquez (Roma)
Nelson Coates, Andrew Baseman (Podres de Ricos)
Fiona Crombie, Alice Felton (A Favorita)
Nathan Crowley, Kathy Lucas (O Primeiro Homem)
John Myhre, Gordon Sim (O Retorno de Mary Poppins)

MELHOR MONTAGEM
Jay Cassidy (Nasce uma Estrela)
Hank Corwin (Vice)
Tom Cross (O Primeiro Homem)
Alfonso Cuarón, Adam Gough (Roma)
Yorgos Mavropsaridis (A Favorita)
Joe Walker (As Viúvas)

MELHOR FIGURINO
Alexandra Byrne (Duas Rainhas)
Ruth Carter (Pantera Negra)
Julian Day (Bohemian Rhapsody)
Sandy Powell (A Favorita)
Sandy Powell (O Retorno de Mary Poppins)

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM
Pantera Negra
Bohemian Rhapsody
A Favorita
Duas Rainhas
Suspiria
Vice

MELHORES EFEITOS VISUAIS
Vingadores: Guerra Infinita
Pantera Negra
O Primeiro Homem
O Retorno de Mary Poppins
Missão: Impossível – Efeito Fallout
Jogador Nº 1

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
O Grinch
Os Incríveis 2
Ilha dos Cachorros
Mirai
WiFi Ralph: Quebrando a Internet
Homem-Aranha no Aranhaverso

MELHOR FILME DE AÇÃO
Vingadores: Guerra Infinita
Pantera Negra
Deadpool 2
Missão: Impossível – Efeito Fallout
Jogador Nº 1
As Viúvas

MELHOR COMÉDIA
Podres de Ricos
Deadpool 2
A Morte de Stalin
A Favorita
A Noite do Jogo
Sorry to Bother You

MELHOR ATOR EM COMÉDIA
Christian Bale (Vice)
Jason Bateman (A Noite do Jogo)
Viggo Mortensen (Green Book: O Guia)
John C. Reilly (Stan & Ollie)
Ryan Reynolds (Deadpool 2)
Lakeith Stanfield (Sorry to Bother You)

MELHOR ATRIZ EM COMÉDIA
Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)
Olivia Colman (A Favorita)
Elsie Fisher (Oitava Série)
Rachel McAdams (A Noite do Jogo)
Charlize Theron (Tully)
Constance Wu (Podres de Ricos)

MELHOR TERROR OU FICÇÃO CIENTÍFICA
Aniquilação (Annihilation)
Halloween (Halloween)
Hereditário (Hereditary)
Um Lugar Silencioso (A Quiet Place)
Suspiria

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Em Chamas
Cafarnaum
Guerra Fria
Roma
Assunto de Família

MELHOR CANÇÃO
All the Stars (Pantera Negra)
Girl in the Movies (Dumplin’)
I’ll Fight (RBG)
The Place Where Lost Things Go (O Retorno de Mary Poppins)
Shallow (Nasce uma Estrela)
Trip a Little Light Fantastic (O Retorno de Mary Poppins)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Kris Bowers (Green Book: O Guia)
Nicholas Britell (Se a Rua Beale Falasse)
Alexandre Desplat (Ilha dos Cachorros)
Ludwig Göransson (Pantera Negra)
Justin Hurwitz (O Primeiro Homem)
Marc Shaiman (O Retorno de Mary Poppins)

TELEVISÃO E STREAMING

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA
The Americans (FX)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Matthew Rhys – “The Americans” (FX)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Sandra Oh – “Killing Eve” (BBC America)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Noah Emmerich – “The Americans” (FX)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Thandie Newton – “Westworld” (HBO)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA
Bill Hader – “Barry” (HBO)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA
Rachel Brosnahan – “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Henry Winkler – “Barry” (HBO)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Alex Borstein – “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)

MELHOR MINISSÉRIE
The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story (FX)

MELHOR FILME PARA TV
Jesus Christ Superstar Live in Concert (NBC)

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Darren Criss – “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story” (FX)

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Amy Adams – “Sharp Objects” (HBO)
Patricia Arquette – “Escape at Dannemora” (Showtime)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Ben Whishaw – “A Very English Scandal” (Amazon)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Patricia Clarkson – “Sharp Objects” (HBO)

MELHOR SÉRIE ANIMADA
BoJack Horseman (Netflix)

‘A FAVORITA’ REINA no BAFTA com 12 INDICAÇÕES

the favourite bafta

Emma Stone em cena de A Favorita, recordista de indicações ao BAFTA 2019 (pic by cineimage.ch)

FILME BRITÂNICO TEM AMPLA VANTAGEM DIANTE DOS DEMAIS CONCORRENTES

Com o Oscar antecipado para o dia 24 de fevereiro, TODOS os prêmios que o antecedem estão antecipando suas listas e cerimônias, então, todo dia tem uns trocentos indicados novos e mil coisas pra postar, e quem precisa dormir como faz?! Brincadeiras à parte, é curioso ver como uma mudança simples no calendário gera um tsunami.

Neste dia 09, foi a vez da Academia Britânica (BAFTA) anunciar suas indicações. E como esperado, A Favorita foi o filme recordista de indicações com 12, já que se trata de um filme de época (que proporciona indicações de Direção de Arte, Figurino e Maquiagem) e um elenco qualificado (três atrizes em alta: Olivia Colman, Rachel Weisz e Emma Stone).

Bem abaixo, empatados em segundo lugar, estão Bohemian Rhapsody, Roma, O Primeiro Homem e Nasce uma Estrela com sete indicações cada. Logo em seguida, Vice com seis, Infiltrado na Klan com cinco, e Green Book e Guerra Fria com quatro cada.

Vale destacar que Alfonso Cuarón conquistou SEIS indicações em seu nome, e Bradley Cooper conquistou CINCO. E esses feitos notáveis podem e devem se repetir nas indicações ao Oscar. A questão que fica é: em qual categoria eles serão compensados? À princípio, Cuarón em Filme Estrangeiro e Fotografia, e Cooper em Ator ou Diretor.

alfonso cuarón roma 2

Alfonso Cuarón dirige cena marcante na praia em Roma (pic by IMDb)

O anúncio foi feito pelos atores Hayley Squires (do vencedor da Palma de Ouro Eu, Daniel Blake) e Will Poulter (que recentemente participou do filme interativo da Netflix Black Mirror: Bandersnatch).

As indicações do BAFTA reforçam bastante a campanha do filme de Yorgos Lanthimos, e pode consolidá-lo como recordista de indicações ao Oscar também, assim como reforçar uma possível primeira indicação à Direção, mesmo que tenha ficado de fora da seleção do DGA.

Muito beneficiado pela recente vitória no Globo de Ouro, Bohemian Rhapsody conquistou inacreditáveis sete indicações. Há um mês, falavam apenas numa única indicação de Melhor Ator para Malek, e olhe lá! Acho um tanto exagerado esse hype todo em torno do filme, principalmente as indicações para Fotografia e Montagem.

E o BAFTA retirou um pouco do limbo o filme de Damien Chazelle. Eram esperadas as indicações técnicas como Fotografia, Montagem, Som e Efeitos Sonoros, mas O Primeiro Homem conquistou ainda espaço em Roteiro Adaptado (particularmente não curto muito os trabalhos do Josh Singer, mas…) e Atriz Coadjuvante (Claire Foy ficou meio esquecida depois de ter sido preterida no SAG).

E vale citar o crescimento do filme polonês Guerra Fria que, além de Melhor Filme em Língua Estrangeira, foi reconhecido como Melhor Direção (lembrando que Pawlikowski venceu este mesmo prêmio em Cannes, e já levou o Oscar por seu filme anterior, Ida), Melhor Fotografia (um belíssimo preto-e-branco) e Roteiro Original, que me parece um pouco exagerado.

cold war 006

Joanna Kulig e Tomasz Kot em cena do polonês Guerra Fria (pic by Outnow.CH)

Nas categorias de atuação, a surpresa ficou por conta de Steve Coogan por Stan & Ollie. Enquanto os poucos que lembravam da cinebiografia de O Gordo e o Magro só mencionavam John C. Reilly, o BAFTA resolveu reconhecer Coogan. Ele deixa pra trás alguns concorrentes mais fortes como Willem Dafoe, Lucas Hedges e até Ethan Hawke. Na ala feminina, o elemento surpresa ficou com Viola Davis, cujo filme As Viúvas estava desaparecido na temporada. Achei curiosa a ausência de Emily Blunt pelo O Retorno de Mary Poppins pelo ícone que a personagem é na cultura britânica, mas pelo visto, os votantes não quiseram trair a Poppins de Julie Andrews.

Unit stills photography

Steve Coogan como Stanley em Stan & Ollie (pic by IMDb)

viola davis widows

Viola Davis foi lembrada por As Viúvas no BAFTA (pic by IMDb)

Ainda sobre os atores, chama a atenção uma nova ausência de Regina King como Coadjuvante por Se a Rua Beale Falasse. Mesmo depois de ganhar o Globo de Ouro, a atriz não havia emplacado no SAG, e agora no BAFTA. Será que ainda rola indicação ao Oscar desse jeito? Amy Adams agradece novamente.

Fiquei desapontado com a ausência de Oitava Série (nem Roteiro Original para Bo Burnham, nem Atriz para Elsie Fisher) e Hereditário (será que não teria sido melhor ter lançado o filme perto do fim de ano? Toni Collette está morrendo na praia…).

MELHOR FILME
INFILTRADO NA KLAN (BLACKkKLANSMAN) Jason Blum, Spike Lee, Raymond Mansfield, Sean McKittrick, Jordan Peele
A FAVORITA (THE FAVOURITE) Ceci Dempsey, Ed Guiney, Yorgos Lanthimos, Lee Magiday
GREEN BOOK: O GUIA (GREEN BOOK) Jim Burke, Brian Currie, Peter Farrelly, Nick Vallelonga, Charles B. Wessler
ROMA (ROMA) Alfonso Cuarón, Gabriela Rodríguez
NASCE UMA ESTRELA (A STAR IS BORN) Bradley Cooper, Bill Gerber, Lynette Howell Taylor

MELHOR FILME BRITÂNICO
BEAST Michael Pearce, Kristian Brodie, Lauren Dark, Ivana MacKinnon
BOHEMIAN RHAPSODY (BOHEMIAN RHAPSODY) Bryan Singer, Graham King, Anthony McCarten
A FAVORITA (THE FAVOURITE) Yorgos Lanthimos, Ceci Dempsey, Ed Guiney, Lee Magiday, Deborah Davis, Tony McNamara
McQUEEN Ian Bonhôte, Peter Ettedgui, Andee Ryder, Nick Taussig
STAN & OLLIE Jon S. Baird, Faye Ward, Jeff Pope
VOCÊ NUNCA ESTEVE REALMENTE AQUI (YOU WERE NEVER REALLY HERE) Lynne Ramsay, Rosa Attab, Pascal Caucheteux, James Wilson

ROTEIRISTA, DIRETOR OU PRODUTOR BRITÂNICO ESTREANTE 
APOSTASY Daniel Kokotajlo (Writer/Director)
BEAST Michael Pearce (Writer/Director), Lauren Dark (Producer)
A CAMBODIAN SPRING Chris Kelly (Writer/Director/Producer)
PILI Leanne Welham (Writer/Director), Sophie Harman (Producer)
RAY & LIZ Richard Billingham (Writer/Director), Jacqui Davies (Producer)

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
CAPERNAUM Nadine Labaki, Khaled Mouzanar
GUERRA FRIA Paweł Pawlikowski, Tanya Seghatchian, Ewa Puszczyńska
DOGMAN Matteo Garrone, Jean Labadie, Jeremy Thomas,
Paolo Del Brocco
ROMA Alfonso Cuarón, Gabriela Rodríguez
ASSUNTO DE FAMÍLIA Hirokazu Kore-eda, Kaoru Matsuzaki

DOCUMENTÁRIO
FREE SOLO Elizabeth Chai Vasarhelyi, Jimmy Chin
McQUEEN Ian Bonhôte, Peter Ettedgui
RBG Julie Cohen, Betsy West
THEY SHALL NOT GROW OLD Peter Jackson
TRÊS ESTRANHOS IDÊNTICOS Tim Wardle, Grace Hughes-Hallett, Becky Read

LONGA DE ANIMAÇÃO
OS INCRÍVEIS 2 Brad Bird, John Walker
ILHA DOS CACHORROS Wes Anderson, Jeremy Dawson
HOMEM-ARANHA NO ARANHAVERSO Bob Persichetti, Peter Ramsey, Rodney Rothman, Phil Lord

DIREÇÃO
INFILTRADO NA KLAN Spike Lee
GUERRA FRIA Paweł Pawlikowski
A FAVORITA Yorgos Lanthimos
ROMA Alfonso Cuarón
NASCE UMA ESTRELA Bradley Cooper

ROTEIRO ORIGINAL
GUERRA FRIA Janusz Głowacki, Paweł Pawlikowski
A FAVORITA Deborah Davis, Tony McNamara
GREEN BOOK Brian Currie, Peter Farrelly, Nick Vallelonga
ROMA Alfonso Cuarón
VICE Adam McKay

ROTEIRO ADAPTADO
INFILTRADO NA KLAN Spike Lee, David Rabinowitz, Charlie Wachtel, Kevin Willmott
PODERIA ME PERDOAR? Nicole Holofcener, Jeff Whitty
O PRIMEIRO HOMEM Josh Singer
SE A RUA BEALE FALASSE Barry Jenkins
NASCE UMA ESTRELA Bradley Cooper, Will Fetters, Eric Roth

ATRIZ
GLENN CLOSE (A Esposa)
LADY GAGA (Nasce uma Estrela)
MELISSA McCARTHY (Poderia me Perdoar?)
OLIVIA COLMAN (A Favorita)
VIOLA DAVIS (As Viúvas)

ATOR
BRADLEY COOPER (Nasce uma Estrela)
CHRISTIAN BALE (Vice)
RAMI MALEK (Bohemian Rhapsody)
STEVE COOGAN (Stan & Ollie)
VIGGO MORTENSEN (Green Book)

ATRIZ COADJUVANTE
AMY ADAMS (Vice)
CLAIRE FOY (O Primeiro Homem)
MARGOT ROBBIE (Duas Rainhas)
EMMA STONE (A Favorita)
RACHEL WEISZ (A Favorita)

ATOR COADJUVANTE
ADAM DRIVER (Infiltrado na Klan)
MAHERSHALA ALI (Green Book)
RICHARD E. GRANT (Poderia me Perdoar?)
SAM ROCKWELL (Vice)
TIMOTHÉE CHALAMET (Querido Menino)

TRILHA ORIGINAL
INFILTRADO NA KLAN Terence Blanchard
SE A RUA BEALE FALASSE Nicholas Britell
ILHA DOS CACHORROS Alexandre Desplat
O RETORNO DE MARY POPPINS Marc Shaiman
NASCE UMA ESTRELA Bradley Cooper, Lady Gaga, Lukas Nelson

FOTOGRAFIA
BOHEMIAN RHAPSODY Newton Thomas Sigel
GUERRA FRIA Łukasz Żal
A FAVORITA Robbie Ryan
O PRIMEIRO HOMEM Linus Sandgren
ROMA Alfonso Cuarón

MONTAGEM
BOHEMIAN RHAPSODY John Ottman
A FAVORITA Yorgos Mavropsaridis
O PRIMEIRO HOMEM Tom Cross
ROMA Alfonso Cuarón, Adam Gough
VICE Hank Corwin

DIREÇÃO DE ARTE
ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD Stuart Craig, Anna Pinnock
A FAVORITA Fiona Crombie, Alice Felton
O PRIMEIRO HOMEM Nathan Crowley, Kathy Lucas
O RETORNO DE MARY POPPINS John Myhre, Gordon Sim
ROMA Eugenio Caballero, Bárbara Enríquez

FIGURINO
THE BALLAD OF BUSTER SCRUGGS Mary Zophres
BOHEMIAN RHAPSODY Julian Day
A FAVORITA Sandy Powell
O RETORNO DE MARY POPPINS Sandy Powell
DUAS RAINHAS Alexandra Byrne

MAQUIAGEM E CABELO
BOHEMIAN RHAPSODY Mark Coulier, Jan Sewell
A FAVORITA Nadia Stacey
DUAS RAINHAS Jenny Shircore
STAN & OLLIE Mark Coulier, Jeremy Woodhead
VICE Indicados ainda não definidos

SOM
BOHEMIAN RHAPSODY John Casali, Tim Cavagin, Nina Hartstone, Paul Massey, John Warhurst
O PRIMEIRO HOMEM Mary H. Ellis, Mildred Iatrou Morgan, Ai-Ling Lee, Frank A. Montaño, Jon Taylor
MISSÃO: IMPOSSÍVEL – EFEITO FALLOUT Gilbert Lake, James H. Mather, Christopher Munro, Mike Prestwood Smith
UM LUGAR SILENCIOSO Erik Aadahl, Michael Barosky, Brandon Procter, Ethan Van der Ryn
NASCE UMA ESTRELA Steve Morrow, Alan Robert Murray, Jason Ruder, Tom Ozanich, Dean Zupancic

EFEITOS VISUAIS
VINGADORES: GUERRA INFINITA Dan DeLeeuw, Russell Earl, Kelly Port, Dan Sudick
PANTERA NEGRA Geoffrey Baumann, Jesse James Chisholm, Craig Hammack, Dan Sudick
ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD Tim Burke, Andy Kind, Christian Manz, David Watkins
O PRIMEIRO HOMEM Ian Hunter, Paul Lambert, Tristan Myles, J.D. Schwalm
JOGADOR Nº 1 Matthew E. Butler, Grady Cofer, Roger Guyett, David Shirk

CURTA DE ANIMAÇÃO BRITÂNICO
I’M OK Elizabeth Hobbs, Abigail Addison, Jelena Popović
MARFA Gary McLeod, Myles McLeod
ROUGHHOUSE Jonathan Hodgson, Richard Van Den Boom

CURTA-METRAGEM BRITÂNICO
73 COWS Alex Lockwood
BACHELOR, 38 Angela Clarke
THE BLUE DOOR Ben Clark, Megan Pugh, Paul Taylor
THE FIELD Sandhya Suri, Balthazar de Ganay
WALE Barnaby Blackburn, Sophie Alexander, Catherine Slater, Edward Speleers

PRÊMIO EE RISING STAR (votado pelo público)
BARRY KEOGHAN
CYNTHIA ERIVO
JESSIE BUCKLEY
LAKEITH STANFIELD
LETITIA WRIGHT

ee-rising-star-2019.jpg

Indicados ao EE Rising Star, da esquerda para a direita: Cynthia Erivo, Barry Keoghan, Letitia Wright, Lakeith Stanfield e Jessia Buckley (montage by Movie Marker)

***

A cerimônia de premiação acontece no dia 10 de fevereiro no London’s Royal Albert Hall. Joanna Lumley retorna como hostess.

‘BOHEMIAN RHAPSODY’ SURPREENDE e CONQUISTA 2 GLOBOS DE OURO, INCLUINDO MELHOR FILME – DRAMA, mas noite é da NETFLIX

andy samberg sandra oh globe

Andy Samberg e Sandra Oh apresentam o Globo de Ouro (pic by Variety)

Para você que achou que Vice levaria tudo nas categorias de comédia, e que Nasce uma Estrela surrupiaria tudo nas de drama, o pessoal do Globo de Ouro resolveu bagunçar as casas de apostas. A Hollywood Foreign Press Association (HFPA) é fã de Queen!

Na reta final da cerimônia, mais precisamente no último bloco, a cinebiografia chapa branca de Bohemian Rhapsody levou Melhor Ator – Drama para Rami Malek, e em seguida, a equipe subiu ao palco, juntamente com os integrantes da banda Queen, para receber Melhor Filme. Curiosamente, o filme sequer tinha seu diretor (ou melhor, diretores Bryan Singer e Dexter Fletcher indicados), mas o sucesso comercial de mais 700 milhões arrecadados fez a diferença. Malek sequer mencionou Singer no palco, já que eles brigaram durante as filmagens, quando o diretor não comparecia nos horários. Apesar da confusão dos bastidores, as músicas da banda tocadas no filme foram a verdadeira fórmula do sucesso.

rami_malek_0

Rami Malek agradece todos, exceto Bryan Singer, ao levar Melhor Ator por Bohemian Rhapsody.

Green Book: O Guia surpreendeu ao conquistar três prêmios, especialmente o de Roteiro e Filme – Comédia ou Musical. A premiação de Mahershala Ali como coadjuvante obviamente reforça sua campanha ao Oscar, mas é preciso lembrar duas coisas: Ele ganhou o Oscar há dois anos por Moonlight, e o Globo de Ouro não o premiou naquele ano, quando Aaron Taylor-Johnson levou por Animais Noturnos. O filme de Peter Farrelly, Green Book, é aquele típico de fórmula com história verídica de dois personagens de culturas diferentes, mas que ganha seu público com certa facilidade, tanto que levou o prestigiado prêmio de público do Festival de Toronto.

A grande produtora da noite acabou sendo a Netflix, que conquistou 5 Globos de Ouro: 2 pelo mexicano Roma,  2 pela série O Método Kominsky, e 1 pela série Bodyguard, todos disponíveis no catálogo do serviço de streaming. A vitória de Roma na categoria de Filme Estrangeiro era esperada, mas Melhor Direção ainda era incerta, já que Bradley Cooper era um candidato fortíssimo, mesmo sendo seu projeto de estréia. Acabou saindo de mãos abanando da cerimônia, apesar de ter visto Lady Gaga levando por Melhor Canção com “Shallow”. Outra que saiu sem prêmios apesar da dupla indicação foi Amy Adams, que perdeu como Coadjuvante por Vice, e como Atriz de série por Sharp Objects.

alfonso-cuaron-best-director-golden-globes

O diretor Alfonso Cuarón venceu por Filme Estrangeiro e Direção por Roma (pic by Vanity Fair)

Gostei da vitória de Glenn Close como Melhor Atriz por A Esposa (previsão de estréia aqui no dia 10 de janeiro). Com todo o hype em cima de Lady Gaga, até ela ficou surpresa quando anunciaram seu nome. O filme em si é meio fraquinho, mas a personagem dela é bem interessante e atual. Ela faz a esposa de um escritor que ganha o prêmio Nobel de Literatura, mas vamos descobrindo que ela abdicou sua vida profissional em prol do casamento e bons costumes da época. E no discurso de agradecimento, Glenn Close citou sua mãe, que passou pela mesma situação, concluindo que, apesar das dificuldades e da maternidade, “nós [as mulheres] temos que dizer ‘Eu posso fazer aquilo e eu deveria se permitir fazer aquilo”. O público presente ficou emocionado e a ovacionou. Certamente, um discurso que alavanca sua campanha rumo ao primeiro Oscar às alturas.

glenn close golden globe

Glenn Close aceita seu Globo de Ouro por A Esposa.

Muito boas as vitórias de Trilha Musical para Justin Hurwitz em O Primeiro Homem, e Melhor Longa de Animação para o fantástico Homem-Aranha no Aranhaverso. Não vi o filme Vice, mas só pelo discurso de Christian Bale agradecendo Satã pela inspiração para interpretar Dick Cheney é memorável! E adorei quando Olivia Colman chamou Emma Stone e Rachel Weisz de “my bitches” quando levou Melhor Atriz – Comédia ou Musical por A Favorita. A vitória de Regina King como Coadjuvante por Se a Rua Beale Falasse ajuda, mas não apaga o fato de ela estar ausente da lista no SAG Awards.

Sobre a apresentação dos hosts Andy Samberg e Sandra Oh, eu poderia dizer “nice try” (boa tentativa). Tiveram alguns momentos engraçados como a “expulsão” de Jim Carrey da seção dos artistas de cinema, mas o melhor momento mesmo foi quando Sandra Oh levou o prêmio de Atriz em série por Killing Eve. Ela agradeceu a equipe e aos pais presentes, dizendo “Pai, mãe, eu amo vocês” em coreano.

sandra oh gg

Sandra Oh posa com seu Globo de Ouro de Melhor Atriz pela série Killing Eve

Ainda aproveitando o momento emotivo, bela homenagem a Jeff Bridges que, só pela montagem de clipes, dá pra ver que ele fez muitos filmes bons com ótimos diretores. E também pela singela homenagem a Carol Burnett, que teve o prêmio para TV batizado com seu nome. “Isso significa que terei que aceitar o prêmio todo ano?”, brincou Burnett.

E só mais um adendo: equipe da TNT Brasil, pelamor, vamos melhorar essa transmissão! Inúmeros erros de datilografia na legenda das imagens do tipo “Golen Globe” e confundindo uma atriz com Constance Wu, sem contar ainda com as péssimas entrevistas no tapete vermelho que parecem aquelas de campo de futebol.

VENCEDORES DO 76º GLOBO DE OURO

MELHOR FILME – DRAMA
Bohemian Rhapsody (Bohemian Rhapsody)

MELHOR ATRIZ – DRAMA
Glenn Close (A Esposa)

MELHOR ATOR – DRAMA
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)

MELHOR FILME – COMÉDIA OU MUSICAL
Green Book: O Guia (Green Book)

MELHOR ATRIZ – COMÉDIA OU MUSICAL
Olivia Colman (A Favorita)

MELHOR ATOR – COMÉDIA OU MUSICAL
Christian Bale (Vice)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Regina King (Se a Rua Beale Falasse)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali (Green Book: O Guia)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man: Into the Spider-Verse)

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Roma (Roma) – MÉXICO

MELHOR DIREÇÃO
Alfonso Cuarón (Roma)

MELHOR ROTEIRO
Peter Farrelly, Nick Vallelonga, Brian Currie (Green Book: O Guia)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Justin Hurwitz (O Primeiro Homem)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Shallow” (Nasce uma Estrela)

MELHOR SÉRIE – DRAMA
The Americans

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Sandra Oh (Killing Eve)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Richard Madden (Bodyguard)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL
“The Kominsky Method” (Netflix)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL
Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL
Michael Douglas (The Kominsky Method)

MELHOR MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story (FX)

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Patricia Arquette (Escape at Dannemora)

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Darren Criss (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Patricia Clarkson (Sharp Objects)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Ben Whishaw (A Very English Scandal)

‘NASCE UMA ESTRELA’ LIDERA as INDICAÇÕES ao SAG AWARDS

Bradley Cooper Lady Gaga

Bradley Cooper e Lady Gaga em cena de Nasce uma Estrela, com 4 indicações ao SAG (pic by IMDb)

SUCESSOS COMERCIAIS ROUBAM A CENA NA CATEGORIA DE ELENCO

Na manhã desta quarta, dia 12, foram anunciadas as indicações da 25ª edição do Screen Actors Guild Awards (SAG). Caso siga a tradição, quem estiver indicado aqui, terá grandes chances de chegar à lista final do Oscar, afinal, trata-se do prêmio do sindicato de atores, o maior grupo dos membros da Academia.

As atrizes Awkwafina e Laverne Cox apresentaram o anúncio dos indicados do SAG. Veja vídeo abaixo:

O drama/musical Nasce uma Estrela foi o recordista deste ano com quatro indicações: Ator (Bradley Cooper), Atriz (Lady Gaga), Ator Coadjuvante (Sam Elliott) e Elenco. Pra mim, Gaga e Elliott já confirmaram suas indicações ao Oscar, enquanto Cooper reforçou seu favoritismo como Melhor Ator. Não entendi bem a indicação de Elenco, porque além dos três atores, existe mais alguém a destacar? Em segundo lugar, vem Infiltrado na Klan e A Favorita, ambos com três indicações cada. Curiosamente, A Favorita não foi reconhecido como Melhor Elenco.

Porém, o que mais chamou a atenção foi como o SAG abraçou a causa do suspenso Oscar de Filme Popular. Em Melhor Elenco, se trocassem o Infiltrado na Klan por Vingadores: Guerra Infinita, por exemplo, a categoria seria baseada em números das bilheterias. Os sucessos comerciais de Pantera Negra e Podres de Ricos, que coincidentemente, têm elencos etnicamente alternativos e politicamente corretos, foram reconhecidos ao lado de Bohemian Rhapsody e Nasce uma Estrela.

Bohemian Rhapsody cast

Bohemian Rhapsody: Indicado para Melhor Ator (Rami Malek) e Elenco (pic by IMDb)

Até 2017, a regra dizia que para o filme ganhar Melhor Filme no Oscar, teria que no mínimo estar entre os indicados nesta categoria de Elenco do SAG, pois isto significava que a produção tinha o suporte necessário do sindicato de atores, como dito, o maior grupo de votantes da Academia. Porém, este ano, A Forma da Água quebrou esse paradigma, ao levar o Oscar sem ser reconhecido como Elenco no SAG. Portanto, muita coisa pode mudar até o final de fevereiro.

Ainda no termômetro popular, o SAG concedeu dupla indicação para Emily Blunt: por reprisar um papel consagrado por Julie Andrews em O Retorno de Mary Poppins, e por fazer caras e bocas no suspense sobrenatural Um Lugar Silencioso. Sério mesmo? Sim. A página do Cinema, Oscar e Afins é super a favor de indicar performances diversas justamente para reconhecer outros trabalhos além do mainstream, mas Um Lugar Silencioso?! Que boa atuação viram na Blunt nessa draga? No lugar dela, se fosse pra diversificar, colocaria Kaily Carter do Mais Uma Chance ou Thomasin McKenzie do Não Deixe Rastros, por exemplo.

Emily Blunt A Quiet Place_

Emily Blunt em cena de Um Lugar Silencioso (pic by IMDb)

SURPRESAS… E NÃO SÃO POUCAS!

SE A RUA BEALE FALASSE e REGINA KING
O filme é dirigido por Barry Jenkins, que causou na temporada de 2016 com Moonlight, e estava ganhando prêmios este ano pelo novo trabalho, mas ficou completamente de fora da lista do SAG, inclusive a até então franco-favorita Regina King  pela categoria de Coadjuvante. Chocante, no mínimo.

ROMA, O PRIMEIRO HOMEM e AS VIÚVAS
Ok, As Viúvas realmente tinha poucas chances aqui, mas alguns acreditavam na possibilidade de indicação de elenco, já que nenhum ator ou atriz estava com gás para decolar em vôo solo, porém é estranho ver Roma e O Primeiro Homem de fora. O filme de Alfonso Cuarón tinha chances com Yalitza Aparicia como Melhor Atriz, enquanto o filme de Damien Chazelle depositava suas esperanças em Claire Foy como Coadjuvante, mas nem isso rolou…

ETHAN HAWKE
Tudo bem que First Reformed nunca foi material para premiações populares e televisionadas, mas Ethan Hawke estava construindo uma bela campanha com vitórias importantes como no LAFCA. Contudo, após ficar de fora do Globo de Ouro e agora do SAG, fica a dúvida no ar: será que ele vai mesmo conquistar sua terceira indicação ao Oscar?

MARGOT ROBBIE
Quando saíram as primeiras imagens do filme Duas Rainhas, estrelado por Saoirse Ronan e Margot Robbie, muitos já apostavam que o filme seria protagonista no Oscar, já que adoram filmes de época e ainda com as atrizes que estavam em seus auges. Entretanto, desde o começo da temporada de premiações, o filme só estava sendo lembrado por seu figurino. Eis que o SAG surge com a primeira oportunidade de ressurgimento com esta indicação surpresa para Robbie como a Rainha Elizabeth I. Será que ainda dá tempo?

Margot Robbie Mary Queen of Scots_

Margot Robbie caracterizada como a Rainha Elizabeth I em Duas Rainhas (pic by IMDb)

JOHN DAVID WASHINGTON
Com o crescimento de Infiltrado na Klan nas premiações, a atuação do filho de Denzel Washington passou a crescer nas preferências dos votantes. Para conquistar este espaço, bateu nomes fortes até agora como Ethan Hawke, Willem Dafoe, Lucas Hedges e Robert Redford.

VICE
Apesar das indicações de Christian Bale e Amy Adams, o elenco formado por atores consagrados como Sam Rockwell e Steve Carell foi esnobado da categoria. Há uma semana, a sátira de Adam McKay sobre o ex-vice presidente Dick Cheney foi abraçada pelo Globo de Ouro, e recentemente pelo Critics’ Choice Awards, enquanto no SAG, apenas Bale e Adams, que aliás, tem muito a comemorar com a ausência de Regina King em sua categoria.

TELEVISÃO

Pelas categorias televisivas, os recordistas foram The Marvelous Mrs. Maisel, e Ozark com quatro indicações cada. Já Barry, GLOW, The Handmaid’s Tale, e The Kominsky Method conquistaram três indicações cada.

Entre as ausências em destaque estão Julia Roberts por Homecoming, Donald Glover por Atlanta, Laura Dern por The Tale, e Benedict Cumberbatch por Patrick Melrose.

INDICADOS AO 25º SAG AWARDS:

CINEMA

MELHOR ATOR
Christian Bale (Vice)
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
Viggo Mortensen (Green Book: O Guia)
John David Washington (Infiltrado na Klan)

MELHOR ATRIZ
Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)
Glenn Close (A Esposa)
Olivia Colman (A Favorita)
Lady Gaga (Nasce uma Estrela)
Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali (Green Book: O Guia)
Timothee Chalamet (Querido Menino)
Adam Driver (Infiltrado na Klan)
Sam Elliott (Nasce uma Estrela)
Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Amy Adams (Vice)
Emily Blunt (Um Lugar Silencioso)
Margot Robbie (Duas Rainhas)
Emma Stone (A Favorita)
Rachel Weisz (A Favorita)

MELHOR ELENCO
Nasce uma Estrela
Pantera Negra
Infiltrado na Klan
Bohemian Rhapsody
Podres de Ricos

TELEVISÃO

MELHOR ATOR EM SÉRIE OU MINISSÉRIE
Antonio Banderas (Genius: Picasso)
Darren Criss (Assassination of Gianni Versace)
Hugh Grant (A Very English Scandal)
Anthony Hopkins (King Lear)
Bill Pullman (The Sinner)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE OU MINISSÉRIE
Amy Adams (Sharp Objects)
Patricia Arquette (Escape at Dannemora)
Patricia Clarkson (Sharp Objects)
Penelope Cruz (Assassination of Gianni Versace)
Emma Stone (Maniac)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Jason Bateman (Ozark)
Sterling K. Brown (This Is Us)
Joseph Fiennes (The Handmaid’s Tale)
John Krasinski (Tom Clancy’s Jack Ryan)
Bob Odenkirk (Better Call Saul)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Julia Garner (Ozark)
Laura Linney (Ozark)
Elisabeth Moss (The Handmaid’s Tale)
Sandra Oh (Killing Eve)
Robin Wright (House of Cards)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA
Alan Arkin (The Kominsky Method)
Michael Douglas (The Kominsky Method)
Bill Hader (Barry)
Tony Shalhoub (The Marvelous Mrs. Maisel)
Henry Winkler (Barry)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA
Alex Borstein (The Marvelous Mrs. Maisel_
Alison Brie (GLOW)
Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel)
Jane Fonda (Grace and Frankie)
Lily Tomlin (Grace and Frankie)

MELHOR ELENCO EM SÉRIE DRAMÁTICA
The Americans
Better Call Saul
The Handmaid’s Tale
Ozark
This Is Us

MELHOR ELENCO EM SÉRIE DE COMÉDIA
Atlanta
Barry
GLOW
The Kominsky Method
The Marvelous Mrs. Maisel

MELHOR EQUIPE DE DUBLÊS EM SÉRIE DRAMÁTICA OU DE COMÉDIA
Glow
Marvel’s: Daredevil
Tom Clancy’s Jack Ryan
The Walking Dead
Westworld

MELHOR EQUIPE DE DUBLÊS DE CINEMA
Homem-Formiga e a Vespa
Vingadores: Guerra Infinita
The Ballad of Buster Scruggs
Pantera Negra
Missão: Impossível – Efeito Fallout

 

***

A 25ª cerimônia do SAG Awards está marcada para o dia 27 de janeiro, e deverá ser transmitida ao vivo pelo canal pago TNT.

Com 14 INDICAÇÕES, ‘A FAVORITA’ LIDERA o CRITICS’ CHOICE AWARDS

The Favourite Emma Stone Olivia Colman

Emma Stone agradando a Rainha Anne (Olivia Colman) em cena de A Favorita (pic by IMDb)

FILME DE ÉPOCA DO GREGO YORGOS LANTHIMOS TEM TUDO PARA REPETIR O FEITO NO BAFTA E NO OSCAR

Nesta segunda, dia 10/12, foram anunciadas as indicações ao Critics’ Choice Awards, ou como gostamos de chamar carinhosamente de “A Bolha Assassina” (quer ser todos os prêmios, mas não é nenhum). Explicando rapidamente: o Critics’ Choice está apenas em sua 24ª edição, mas a cada ano que passa, o prêmio gosta de agregar novas categorias, tipo aquele vizinho chato que quer convidar o bairro inteiro para a festa dele só pra dizer que é a melhor? Já “roubou” a categoria de Melhor Elenco do SAG, e Melhor Terror e Sci-Fi do Saturn Awards. Daqui a pouco, pegam Melhor Beijo do MTV Movie Awards. Este ano, inventaram que deveriam ter 7 (sete!) indicados nas categorias de direção e atuação. Daqui a pouco até o Keanu Reeves vai ser indicado. Cadê a seletividade nesse negócio?

Aliás, vamos dar o braço a torcer este ano para o Critics’, afinal ele está fazendo escola até no Oscar, que está inventando de criar uma nova categoria para “Filmes Populares”. No Critics’, isso já existe faz tempo: Melhor Filme de Comédia, Melhor Filme de Ação e Melhor Filme de Terror e Ficção Científica. Podiam criar Melhor Filme de Arte! Vamos chamar os diretores europeus e asiáticos pra roda, ué!

E uma coisa que detestamos na cerimônia do Critics’ Choice é a apresentação de prêmios seletiva no palco. Eles têm cerca de 50 categorias, mas só querem apresentar umas 20 no palco. Os outros menos populares passam nos intervalos com seus nomes expostos em quadros, tipo resultado de loteria. Muito capenga!

NÚMEROS DA BOLHA

Como dito anteriormente, 14 indicações para A Favorita. Não é nenhuma surpresa, já que os filmes de época tendem a conquistar indicações em categorias técnicas como Direção de Arte, Figurino e Maquiagem, pelo menos. Além disso, as três atrizes do filme foram reconhecidas, o que expande ainda mais o espaço do filme na premiação. Desse total, apenas 3 indicações são de categorias que não existem no Oscar: Comédia, Atriz de Comédia e Elenco, ou seja, o filme de Yorgos Lanthimos deve conquistar entre 10 ou 11 indicações em janeiro.

Black panther Michael B Jordan

Michael B. Jordan e Chadwick Boseman em cena de Pantera Negra (pic by IMDb)

 

Em segundo lugar, o blockbuster conceitual politicamente correto Pantera Negra acumula 12 indicações, com destaque para Michael B. Jordan como Coadjuvante e Ryan Coogler concorrendo por Roteiro Adaptado. Em terceiro, vem O Primeiro Homem, que estava em franca decadência na temporada, com 10 indicações. Essas três produções concorrem com Nasce uma Estrela (9 indicações), Vice (9), O Retorno de Mary Poppins (9), Roma (8), Green Book: O Guia (7), Se a Rua Beale Falasse (5) e Infiltrado na Klan (4) o prêmio de Melhor Filme.

Nas categorias alternativas, estão filmes que até pouco tempo atrás estavam mega cotados para serem indicados ao novo Oscar de Filme Popular, tais como Vingadores: Guerra Infinita, Missão: Impossível – Efeito Fallout, Podres de Ricos, e Um Lugar Silencioso.

Crazy Rich Asians_

Awkwafina e Constance Wu em cena de Podres de Ricos (pic by IMDb)

AUSÊNCIAS

Sim, mesmo com sete indicados em 583 categorias, é possível ter ausências. Ano que vem, o Critics’s Choice aumenta para 12 indicados. Claro que nenhuma ausência assim tão alternativa para direcionar um pouco de atenção para filmes menores porém de qualidade, afinal, o Critics’ Choice está unicamente preocupado em acertar os vencedores do Oscar.

Pelas categorias de atuação, dá pra citar os ausentes Lucas Hedges (Boy Erased), Sam Rockwell (Vice), Rosamund Pike (A Private War) e John David Washington (Infiltrado na Klan), todos foram recentemente indicados ao Globo de Ouro. Tem ainda Ben Foster (Não Deixe Rastros), que estava indicado ao Gotham Awards e ficou em segundo lugar no LAFCA, e Joaquin Phoenix (Você Nunca Esteve Realmente Aqui), que levou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Cannes e foi indicado ao Independent Spirit Awards.

Com certeza ficou faltando a indicação para a fenomenal Helena Howard (A Madeline de Madeline) na categoria de Jovem Atriz, e por que não incluir Kayli Carter por Mais Uma Chance? Ambas foram merecidamente lembradas pelo Independent Spirit.

Também ressalto a ausência das belas fotografias Lukasz Zal (Guerra Fria) e de Sayombhu Mukdeeprom no remake de Suspiria. Pelo menos o filme de Luca Guadanigno foi reconhecido na categoria de Filme de Terror ou Sci-Fi, e Cabelo e Maquiagem.

Suspiria_.jpg

No centro, Dakota Johnson lidera grupo de bailarinas em Suspiria (pic by IMDb)

PELA TELEVISÃO…

Muitas séries e minisséries previamente reconhecidos pelo Globo de Ouro repetem suas indicações aqui no Critics’ como é o caso do The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story, The Americans e Escape from Dannemora, que conquistaram 5 indicações cada, liderando o quadro de indicações, enquanto Sharp Objects acumulou 4.

Já na divisão por produtoras, a HBO lidera com 20 indicações, seguida por FX com 17, Amazon com 12, e NBC e Netflix com 11 cada.

INDICADOS AO 24º CRITICS’ CHOICE AWARDS:

CINEMA

MELHOR FILME
A Favorita (The Favourite)
Green Book: O Guia (Green Book)
Infiltrado na Klan (BlacKkKlansman)
Nasce uma Estrela (A Star is Born)
Pantera Negra (Black Panther)
O Primeiro Homem (First Man)
O Retorno de Mary Poppins (Mary Poppins Returns)
Roma (Roma)
Se a Rua Beale Falasse (If Beale Street Could Talk)
Vice

MELHOR ATOR
Christian Bale (Vice)
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Willem Dafoe (No Portal da Eternidade)
Ryan Gosling (O Primeiro Homem)
Ethan Hawke (First Reformed)
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
Viggo Mortensen (Green Book: O Guia)

MELHOR ATRIZ
Yalitza Aparicio (Roma)
Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)
Glenn Close (A Esposa)
Toni Collette (Hereditário)
Olivia Colman (A Favorita)
Lady Gaga (Nasce uma Estrela)
Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali (Green Book: O Guia)
Timothée Chalamet (Querido Menino)
Adam Driver (Infiltrado na Klan)
Sam Elliott (Nasce uma Estrela)
Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)
Michael B. Jordan (Pantera Negra)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Amy Adams (Vice)
Claire Foy (O Primeiro Homem)
Nicole Kidman (Boy Erased: Uma Verdade Anulada)
Regina King (Se a Rua Beale Falasse)
Emma Stone (A Favorita)
Rachel Weisz (A Favorita)

MELHOR JOVEM ATOR OU ATRIZ
Elsie Fisher (Oitava Série)
Thomasin McKenzie (Não Deixe Rastros)
Ed Oxenbould (Vida Selvagem)
Millicent Simmonds (Um Lugar Silencioso)
Amandla Stenberg (O Ódio que Você Semeia)
Sunny Suljic (Mid90s)

MELHOR ELENCO
Pantera Negra
Podres de Ricos
A Favorita
Vice
As Viúvas

MELHOR DIREÇÃO
Damien Chazelle (O Primeiro Homem)
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Alfonso Cuarón (Roma)
Peter Farrelly (Green Book: O Guia)
Yorgos Lanthimos (A Favorita)
Spike Lee (Infiltrado na Klan)
Adam McKay (Vice)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Bo Burnham (Oitava Série)
Alfonso Cuarón (Roma)
Deborah Davis, Tony McNamara (A Favorita)
Adam McKay (Vice)
Paul Schrader (First Reformed)
Nick Vallelonga, Brian Hayes Currie, Peter Farrelly (Green Book: O Guia)
Bryan Woods, Scott Beck, John Krasinski (Um Lugar Silencioso)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
Ryan Coogler, Joe Robert Cole (Pantera Negra)
Nicole Holofcener, Jeff Whitty (Poderia Me Perdoar?)
Barry Jenkins (Se a Rua Beale Falasse)
Eric Roth, Bradley Cooper, Will Fetters (Nasce uma Estrela)
Josh Singer (O Primeiro Homem)
Charlie Wachtel, David Rabinowitz, Kevin Willmott, Spike Lee (Infiltrado na Klan)

MELHOR FOTOGRAFIA
Alfonso Cuarón (Roma)
James Laxton (Se a Rua Beale Falasse)
Matthew Libatique (Nasce uma Estrela)
Rachel Morrison (Pantera Negra)
Robbie Ryan (A Favorita)
Linus Sandgren (O Primeiro Homem)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
Hannah Beachler, Jay Hart (Pantera Negra)
Eugenio Caballero, Barbara Enriquez (Roma)
Nelson Coates, Andrew Baseman (Podres de Ricos)
Fiona Crombie, Alice Felton (A Favorita)
Nathan Crowley, Kathy Lucas (O Primeiro Homem)
John Myhre, Gordon Sim (O Retorno de Mary Poppins)

MELHOR MONTAGEM
Jay Cassidy (Nasce uma Estrela)
Hank Corwin (Vice)
Tom Cross (O Primeiro Homem)
Alfonso Cuarón, Adam Gough (Roma)
Yorgos Mavropsaridis (A Favorita)
Joe Walker (As Viúvas)

MELHOR FIGURINO
Alexandra Byrne (Duas Rainhas)
Ruth Carter (Pantera Negra)
Julian Day (Bohemian Rhapsody)
Sandy Powell (A Favorita)
Sandy Powell (O Retorno de Mary Poppins)

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM
Pantera Negra
Bohemian Rhapsody
A Favorita
Duas Rainhas
Suspiria
Vice

MELHORES EFEITOS VISUAIS
Vingadores: Guerra Infinita
Pantera Negra
O Primeiro Homem
O Retorno de Mary Poppins
Missão: Impossível – Efeito Fallout
Jogador Nº 1

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
O Grinch
Os Incríveis 2
Ilha dos Cachorros
Mirai
WiFi Ralph: Quebrando a Internet
Homem-Aranha no Aranhaverso

MELHOR FILME DE AÇÃO
Vingadores: Guerra Infinita
Pantera Negra
Deadpool 2
Missão: Impossível – Efeito Fallout
Jogador Nº 1
As Viúvas

MELHOR COMÉDIA
Podres de Ricos
Deadpool 2
A Morte de Stalin
A Favorita
A Noite do Jogo
Sorry to Bother You

MELHOR ATOR EM COMÉDIA
Christian Bale (Vice)
Jason Bateman (A Noite do Jogo)
Viggo Mortensen (Green Book: O Guia)
John C. Reilly (Stan & Ollie)
Ryan Reynolds (Deadpool 2)
Lakeith Stanfield (Sorry to Bother You)

MELHOR ATRIZ EM COMÉDIA
Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)
Olivia Colman (A Favorita)
Elsie Fisher (Oitava Série)
Rachel McAdams (A Noite do Jogo)
Charlize Theron (Tully)
Constance Wu (Podres de Ricos)

MELHOR TERROR OU FICÇÃO CIENTÍFICA
Aniquilação (Annihilation)
Halloween (Halloween)
Hereditário (Hereditary)
Um Lugar Silencioso (A Quiet Place)
Suspiria

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Em Chamas
Cafarnaum
Guerra Fria
Roma
Assunto de Família

MELHOR CANÇÃO
All the Stars (Pantera Negra)
Girl in the Movies (Dumplin’)
I’ll Fight (RBG)
The Place Where Lost Things Go (O Retorno de Mary Poppins)
Shallow (Nasce uma Estrela)
Trip a Little Light Fantastic (O Retorno de Mary Poppins)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Kris Bowers (Green Book: O Guia)
Nicholas Britell (Se a Rua Beale Falasse)
Alexandre Desplat (Ilha dos Cachorros)
Ludwig Göransson (Pantera Negra)
Justin Hurwitz (O Primeiro Homem)
Marc Shaiman (O Retorno de Mary Poppins)

TELEVISÃO E STREAMING

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA
The Americans (FX)
Better Call Saul (AMC)
The Good Fight (CBS All Access)
Homecoming (Amazon)
Killing Eve (BBC America)
My Brilliant Friend (HBO)
Pose (FX)
Succession (HBO)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Freddie Highmore – “The Good Doctor” (ABC)
Diego Luna – “Narcos: Mexico” (Netflix)
Richard Madden – “Bodyguard” (Netflix)
Bob Odenkirk – “Better Call Saul” (AMC)
Billy Porter – “Pose” (FX)
Matthew Rhys – “The Americans” (FX)
Milo Ventimiglia – “This Is Us” (NBC)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Jodie Comer – “Killing Eve” (BBC America)
Maggie Gyllenhaal – “The Deuce” (HBO)
Elisabeth Moss – “The Handmaid’s Tale” (Hulu)
Sandra Oh – “Killing Eve” (BBC America)
Elizabeth Olsen – “Sorry For Your Loss” (Facebook Watch)
Julia Roberts – “Homecoming” (Amazon)
Keri Russell – “The Americans” (FX)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Richard Cabral – “Mayans M.C.” (FX)
Asia Kate Dillon – “Billions” (Showtime)
Noah Emmerich – “The Americans” (FX)
Justin Hartley – “This Is Us” (NBC)
Matthew Macfadyen – “Succession” (HBO)
Richard Schiff – “The Good Doctor” (ABC)
Shea Whigham – “Homecoming” (Amazon)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Dina Shihabi – “Jack Ryan” (Amazon)
Julia Garner – “Ozark” (Netflix)
Thandie Newton – “Westworld” (HBO)
Rhea Seehorn – “Better Call Saul” (AMC)
Yvonne Strahovski – “The Handmaid’s Tale” (Hulu)
Holly Taylor – “The Americans” (FX)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
Atlanta (FX)
Barry (HBO)
The Good Place (NBC)
The Kominsky Method (Netflix)
The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon)
The Middle (ABC)
One Day at a Time (Netflix)
Schitt’s Creek (Pop)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA
Hank Azaria – “Brockmire” (IFC)
Ted Danson – “The Good Place” (NBC)
Michael Douglas – “The Kominsky Method” (Netflix)
Donald Glover – “Atlanta” (FX)
Bill Hader – “Barry” (HBO)
Jim Parsons – “The Big Bang Theory” (CBS)
Andy Samberg – “Brooklyn Nine-Nine” (Fox)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA
Rachel Bloom – “Crazy Ex-Girlfriend” (The CW)
Rachel Brosnahan – “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)
Allison Janney – “Mom” (CBS)
Justina Machado – “One Day at a Time” (Netflix)
Debra Messing – “Will & Grace” (NBC)
Issa Rae – “Insecure” (HBO)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
William Jackson Harper – “The Good Place” (NBC)
Sean Hayes – “Will & Grace” (NBC)
Brian Tyree Henry – “Atlanta” (FX)
Nico Santos – “Superstore” (NBC)
Tony Shalhoub – “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)
Henry Winkler – “Barry” (HBO)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Alex Borstein – “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)
Betty Gilpin – “GLOW” (Netflix)
Laurie Metcalf – “The Conners” (ABC)
Rita Moreno – “One Day at a Time” (Netflix)
Zoe Perry – “Young Sheldon” (CBS)
Annie Potts – “Young Sheldon” (CBS)
Miriam Shor – “Younger” (TV Land)

MELHOR MINISSÉRIE
A Very English Scandal (Amazon)
American Vandal (Netflix)
The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story (FX)
Escape at Dannemora (Showtime)
Genius: Picasso (National Geographic)
Sharp Objects (HBO)

MELHOR FILME PARA TV
Icebox (HBO)
Jesus Christ Superstar Live in Concert (NBC)
King Lear (Amazon)
My Dinner with Hervé (HBO)
Notes from the Field (HBO)
The Tale (HBO)

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Antonio Banderas – “Genius: Picasso” (National Geographic)
Darren Criss – “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story” (FX)
Paul Dano – “Escape at Dannemora” (Showtime)
Benicio Del Toro – “Escape at Dannemora” (Showtime)
Hugh Grant – “A Very English Scandal” (Amazon)
John Legend – “Jesus Christ Superstar Live in Concert” (NBC)

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Amy Adams – “Sharp Objects” (HBO)
Patricia Arquette – “Escape at Dannemora” (Showtime)
Connie Britton – “Dirty John” (Bravo)
Carrie Coon – “The Sinner” (USA Network)
Laura Dern – “The Tale” (HBO)
Anna Deavere Smith – “Notes From the Field” (HBO)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Brandon Victor Dixon – “Jesus Christ Superstar Live in Concert” (NBC)
Eric Lange – “Escape at Dannemora” (Showtime)
Alex Rich – “Genius: Picasso” (National Geographic)
Peter Sarsgaard – “The Looming Tower” (Hulu)
Finn Wittrock – “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story” (FX)
Ben Whishaw – “A Very English Scandal” (Amazon)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Ellen Burstyn – “The Tale” (HBO)
Patricia Clarkson – “Sharp Objects” (HBO)
Penelope Cruz – “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story” (FX)
Julia Garner – “Dirty John” (Bravo)
Judith Light – “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story” (FX)
Elizabeth Perkins – “Sharp Objects” (HBO)

MELHOR SÉRIE ANIMADA
Adventure Time (Cartoon Network)
Archer (FX)
Bob’s Burgers (Fox)
BoJack Horseman (Netflix)
The Simpsons (Fox)
South Park (Comedy Central)

***

A cerimônia de premiação está marcada para o dia 13 de janeiro, e deve ser transmitida ao vivo pela TNT.

‘VICE’, de Adam McKay, LIDERA o GLOBO DE OURO com 6 INDICAÇÕES

Vice Adam McKay

No centro, o diretor Adam McKay dirige Sam Rockwell e Christian Bale em Vice no cenário da Casa Branca (pic by IMDb)

FILME DE ADAM McKAY DESPONTA COMO O FAVORITO COM TRÊS ATORES INDICADOS

Na manhã desta quinta, dia 06, foram anunciadas as indicações ao 76º Globo de Ouro diretamente do Beverly Hilton Hotel, onde será a cerimônia em janeiro. A presidente da Hollywood Foreign Press Association (HFPA), Meher Tatna, contou com a colaboração de quatro atores para a tarefa: Christian Slater, Danai Gurira, Terry Crews e Leslie Mann. Confira o vídeo abaixo:

A grande surpresa foi também a recordista de indicações nesta edição. Vice, novo trabalho do diretor de A Grande Aposta (2015), Adam McKay, até então contava apenas com burburinho, pois havia passado desapercebido por prêmios anteriores, e agora foi agraciado enormemente com seis indicações, inclusive Melhor Filme de Comédia ou Musical, Direção e Roteiro. As demais indicações foram para o elenco: Christian Bale, Amy Adams e Sam Rockwell.

Logo em seguida, com 5 indicações cada, temos Nasce uma Estrela, A Favorita e Green Book. Ainda sobre números, na ala televisiva, o recordista foi a minissérie The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story que obteve 4 indicações, enquanto Barry, The Kominsky Method, Homecoming, Sharp Objects, The Marvelous Mrs. Maisel, e A Very English Scandal acumularam 3 cada.

Vale destacar que Amy Adams retorna à temporada de premiação com 2 indicações: Atriz Coadjuvante por Vice, e Atriz em Série Dramática por Sharp Objects, com chances reais de ganhar ambos. Será que agora o Oscar vai desta vez? Curiosamente, a outra atriz que está duplamente indicada é Regina King, que também concorre nas mesmas categorias de Amy Adams. King disputa por Se a Rua Falasse e pela série Seven Seconds.

Amy Adams Sharp Objects_

Amy Adams em cena da série Sharp Objects, pela qual também foi indicada (pic by IMDb)

AUSÊNCIAS SENTIDAS

Primeiramente, para nós cinéfilos, apesar de torcermos por nossos favoritos, o importante da temporada de premiações reside no fato do reconhecimento abrangente. De nada adiantaria todos os prêmios nomearem sempre os mesmos filmes e trabalhos, ainda mais hoje que contamos com uma variedade absurda de títulos de qualidade. Aliás, felizmente, até a Netflix está melhorando a qualidade de seus originais de cinema, vide Roma, de Alfonso Cuarón.

Dito isso, é triste dizer que First Reformed ficou de fora (acreditava que haveria pelo menos 2 indicações: Ator para Ethan Hawke e Roteiro), assim como Toni Collette pela ótima atuação em Hereditário, levando ainda em consideração que os dois filmes saíram premiados recentemente do Gotham Awards. Outro que estava decolando com a recente premiação do NYFCC, Sam Elliott, acabou ficando de fora da categoria de Ator Coadjuvante por Nasce uma Estrela.

Viúvas, de Steve McQueen, que foi muito comentado no mês passado, estava com esperanças de que o Globo de Ouro pudesse deslanchar a campanha do filme, mas acabou de mãos abanando. Nem a roteirista Gillian Flynn, nem Viola Davis se salvaram…

Embora Se a Rua Beale Falasse tenha conquistado 3 indicações (Filme, Atriz Coadjuvante e Roteiro), muitos deram falta de Barry Jenkins na lista de Direção. Aliás, muito foi discutido da total ausência feminina na categoria. Ano passado, como vocês devem lembrar, Natalie Portman  (aliás, outra ausência por Vox Lux) ressaltou enfaticamente que só havia diretores homens indicados. Claro, adoraria ver Marielle Heller (Poderia Me Perdoar?), Lynne Ramsay (Você Nunca Esteve Realmente Aqui) ou Tamara Jenkins (Mais uma Chance), mas se for pra incluir meramente por preencher cota feminina, o intuito da premiação cai por terra.

Particularmente, fiquei sentido pela ausência do filme sul-coreano Em Chamas (Burning), de Lee Chang-dong, que concorria como Melhor Filme em Língua Estrangeira. Espero que ganhe alguns prêmios importantes ou seja indicado em outros para ter chances no Oscar.

SURPRESAS

Nas categorias de cinema, é possível cravar que Rosamund Pike é a maior surpresa deste ano. Nenhum prêmio ou mesmo crítico destacou seu filme A Private War até agora. O Globo de Ouro certamente fez com que muitos incluíssem o filme sobre uma correspondente de guerra em muitas watchlists.

Rosamund Pike A Private War_

Rosamund Pike como a corresponde de guerra Marie Colvin em A Private War (pic by IMDb)

As indicações de John David Washington como Ator – Drama por Infiltrado na Klan, e de John C. Reilly como Ator – Comédia ou Musical por Stan & Ollie chamam a atenção e certamente deverão reforçar a campanha rumo ao Oscar. Uma surpresa não tão surpresa assim foi a de Elsie Fisher na categoria de Atriz – Comédia ou Musical por Oitava Série. Já que o filme não foi lembrado nas categorias de Filme, Direção e Roteiro, foi um alívio vê-la representando esta pequena gema no Globo de Ouro!

John C. Reilly Stan Ollie_

John C. Reilly atua como o comediante Oliver Hardy em Stan & Ollie (pic by IMDb)

Pela televisão, a indicação de Sacha Baron Cohen como Ator de Comédia foi a mais comentada na rede. Em seu novo programa intitulado Who is America?, o ator britânico conhecido por Borat, traveste-se de sete personagens distintos para entrevistar ou mesmo enfrentar situações com pessoas patriotas, inclusive políticos republicanos como ex-vice presidente Dick Cheney, deixando-os em situação constrangedora.

INDICADOS AO GLOBO DE OURO 2019:

MELHOR FILME – DRAMA
Pantera Negra (Black Panther)
Infiltrado na Klan (BlacKkKlansman)
Bohemian Rhapsody (Bohemian Rhapsody)
Se a Rua Beale Falasse (If Beale Street Could Talk)
Nasce uma Estrela (A Star Is Born)

MELHOR ATRIZ – DRAMA
Glenn Close (A Esposa)
Lady Gaga (Nasce uma Estrela)
Nicole Kidman (O Peso do Passado)
Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)
Rosamund Pike (A Private War)

MELHOR ATOR – DRAMA
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Willem Dafoe (No Portal da Eternidade)
Lucas Hedges (Boy Erased: Uma Verdade Anulada)
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
John David Washington (Infiltrado na Klan)

MELHOR FILME – COMÉDIA OU MUSICAL
Podres de Ricos (Crazy Rich Asians)
A Favorita (The Favourite)
Green Book: O Guia (Green Book)
O Retorno de Mary Poppins (Mary Poppins Returns)
Vice

MELHOR ATRIZ – COMÉDIA OU MUSICAL
Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)
Olivia Colman (A Favorita)
Elsie Fisher (Oitava Série)
Charlize Theron (Tully)
Constance Wu (Podres de Ricos)

MELHOR ATOR – COMÉDIA OU MUSICAL
Christian Bale (Vice)
Lin-Manuel Miranda (O Retorno de Mary Poppins)
Viggo Mortensen (Green Book: O Guia)
Robert Redford (The Old Man & the Gun)
John C. Reilly (Stan & Ollie)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Amy Adams (Vice)
Claire Foy (O Primeiro Homem)
Regina King (Se a Rua Beale Falasse)
Emma Stone (A Favorita)
Rachel Weisz (A Favorita)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Mahershala Ali (Green Book: O Guia)
Timothée Chalamet (Querido Menino)
Adam Driver (Infiltrado na Klan)
Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)
Sam Rockwell (Vice)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Os Incríveis 2 (Incredibles 2)
Ilha dos Cachorros (Isle of Dogs)
Mirai
WiFiRalph: Quebrando a Internet (Ralph Breaks the Internet)
Homem-Aranha no Aranhaverso (Spider-Man: Into the Spider-Verse)

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Capernaum – LÍBANO
Girl – BÉLGICA
Never Look Away – ALEMANHA
Roma (Roma) – MÉXICO
Assunto de Família (Shoplifters) – JAPÃO

MELHOR DIREÇÃO
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Alfonso Cuaron (Roma)
Peter Farrelly (Green Book: O Guia)
Spike Lee (Infiltrado na Klan)
Adam McKay (Vice)

MELHOR ROTEIRO
Alfonso Cuaron (Roma)
Deborah Davis, Tony McNamara (A Favorita)
Barry Jenkins (Se a Rua Beale Falasse)
Adam McKay (Vice)
Peter Farrelly, Nick Vallelonga, Brian Currie (Green Book: O Guia)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Marco Beltrami (Um Lugar Silencioso)
Alexandre Desplat (Ilha de Cachorros)
Ludwig Göransson (Pantera Negra)
Justin Hurwitz (O Primeiro Homem)
Marc Shaiman (O Retorno de Mary Poppins)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“All the Stars” (Pantera Negra)
“Girl in the Movies” (Dumplin’)
“Requiem For a Private War” (A Private War)
“Revelation’ (Boy Erased: Uma Verdade Anulada)
“Shallow” (Nasce uma Estrela)

MELHOR SÉRIE – DRAMA
The Americans
Bodyguard
Homecoming
Killing Eve
Pose

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Caitriona Balfe (Outlander)
Elisabeth Moss (The Handmaid’s Tale)
Sandra Oh (Killing Eve)
Julia Roberts (Homecoming)
Keri Russell (The Americans)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Jason Bateman (Ozark)
Stephan James (Homecoming)
Richard Madden (Bodyguard)
Billy Porter (Pose)
Matthew Rhys (The Americans)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL
“Barry” (HBO)
“The Good Place” (NBC)
“Kidding” (Showtime)
“The Kominsky Method” (Netflix)
“The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL
Kristen Bell (The Good Place)
Candice Bergen (Murphy Brown)
Alison Brie (Glow)
Rachel Brosnahan (The Marvelous Mrs. Maisel)
Debra Messing (Will & Grace)

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA OU MUSICAL
Sacha Baron Cohen (Who Is America?)
Jim Carrey (Kidding)
Michael Douglas (The Kominsky Method)
Donald Glover (Atlanta)
Bill Hader (Barry)

MELHOR MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
The Alienist (TNT)
The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story (FX)
Escape at Dannemora (Showtime)
Sharp Objects (HBO)
A Very English Scandal (Amazon)

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Amy Adams (Sharp Objects)
Patricia Arquette (Escape at Dannemora)
Connie Britton (Dirty John)
Laura Dern (The Tale)
Regina King (Seven Seconds)

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Antonio Banderas (Genius: Picasso)
Daniel Bruhl (The Alienist)
Darren Criss (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
Benedict Cumberbatch (Patrick Melrose)
Hugh Grant (A Very English Scandal)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV

Alex Borstein (The Marvelous Mrs. Maisel)
Patricia Clarkson (Sharp Objects)
Penelope Cruz (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
Thandie Newton (Westworld)
Yvonne Strahovski (The Handmaid’s Tale)

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Alan Arkin (The Kominsky Method)
Kieran Culkin (Succession)
Edgar Ramirez (The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story)
Ben Whishaw (A Very English Scandal)
Henry Winkler (Barry)

***

A cerimônia da 76ª edição do Globo de Ouro está marcada para o próximo dia 06 de janeiro, e contará com os atores Sandra Oh e Andy Samberg como hostess e host. Como de costume, o evento deve ser transmitido ao vivo pela TNT.

Apostas para o Oscar 2016

Pôster do Oscar 2016 com o host da noite, Chris Rock (art by oscar.go)

Pôster do Oscar 2016 com o host da noite, Chris Rock (art by oscar.go)

TRÊS TÍTULOS DISPUTAM O COBIÇADO PRÊMIO DA ACADEMIA EM ANO BEM ATÍPICO

OK! It’s Oscar time!  Quem você quer que ganhe o Oscar? Ah é? Esqueça, que não vai acontecer! haha Talvez Leonardo DiCaprio, o rei dos memes, seja a aposta mais certa do ano! Quem diria! Num ano repleto de incertezas como não vejo há muito tempo, prever um vencedor se tornou uma tarefa bastante ingrata, principalmente a categoria de Melhor Filme, que praticamente se divide entre A Grande Aposta, O Regresso e Spotlight. Existe gente ainda na internet já dizendo que O Quarto de Jack teria boas chances por haver essa indecisão.

Acredito que pode haver terceiros beneficiados em uma ou outra categoria, porque muitos votos estão indecisos, mesmo naquelas categorias em que há um favorito, como na de Ator Coadjuvante. Sylvester Stallone definitivamente corre na frente pelos votos mais guiados pela emoção, mas vale lembrar que ele não concorreu no BAFTA e no SAG Awards, vencidos por Mark Rylance e Idris Elba, respectivamente.

Falando em Idris Elba, espere muuuuuitas piadas do host Chris Rock envolvendo a tal “falta de diversidade” do Oscar branco. Depois do anúncio dos 20 atores brancos indicados nas 4 categorias, houve boicotes declarados pelo diretor Spike Lee (que deveria comparecer à cerimônia, já que foi homenageado pelo Governos Awards em novembro), e pelos atores Jada Pinkett Smith e Will Smith. Particularmente, acho que a Academia não deveria nunca mais indicar esses boicotadores, já que não é obrigada a reconhecer ninguém, muito menos por cor, raça, religião ou opção sexual.

Há poucos dias, o primeiro transsexual indicado ao Oscar (sim, ele existe!), o compositor Antony Hegarty (conhecido como Anohni), decidiu não comparecer ao evento. Mas no caso dele, não se trata de uma baboseira de protesto racial, mas por que a canção pelo qual foi indicado “Manta Ray” do documentário Racing Extinction não será apresentada no palco. A Academia errou feio ao convidar apenas os “famosos” para cantar no palco: Sam Smith, Lady Gaga e o The Weeknd. A outra exclusão ficou por conta da canção “Simple Song # 3” de Juventude. Curiosamente, não é a primeira vez que a Academia comete essa gafe. Em 2013, quando a canção “Skyfall” de Adele venceu, dois indicados sequer se apresentaram porque não foram convidados. Aí eu concordo plenamente em boicote, e sem qualquer punição! Se não for pra apresentar, pra que indicar?

Antony Hegart (Anohni) não vai ao Oscar 2016 (photo by musictimes.com)

Antony Hegart (Anohni) não vai ao Oscar 2016 por sua canção “Manta Ray” de Racing Extinction (photo by musictimes.com)

Vendo a lista de apresentadores, estou vendo que a Academia está preocupada em abafar o caso da polêmica racial. Convidou artistas diversificados como Chadwick Boseman, Abraham Attah, Michael B. Jordan (atores negros), Priyanka Chopra (indiana), Byung-hun Lee (sul-coreano) e Sofía Vergara (colombiana), então acredito que pode haver vencedores influenciados por essa controvérsia. Acho bastante desagradável essa coisa imposta por uma polêmica que não existe, pois prejudica aqueles que estão indicados e os próximos atores negros indicados, pois levantará a seguinte questão: “Será que foi indicado por merecimento ou por cota racial?”.

Em relação ao indicados, temos bons filmes presentes nas categorias como Mad Max: Estrada da Fúria, que deve competir diretamente com O Regresso pelos prêmios mais técnicos. Dentre os indicados a Melhor Filme, tenho admiração por Brooklyn e Ponte dos Espiões. Não são filmes inovadores, mas são tão bem feitos que é impossível não se encantar.

Sim, tenho torcida pessoal por alguns indicados esta noite como as atrizes Charlotte Rampling (mesmo depois de seu comentário mal interpretado), Saoirse Ronan, Alicia Vikander (quero me casar com a personagem dela), Eddie Redmayne, George Miller, Roger Deakins (sempre perde, mas sempre estou torcendo por ele!), Anomalisa e Shaun: O Carneiro. Como sempre faço, coloquei meus votos na seção “Deveria Ganhar”, então sem mais delongas, vamos às categorias:

MELHOR FILME

* A Grande Aposta (The Big Short)
* Ponte dos Espiões (Bridge of Spies)
* Brooklyn (Brooklyn)
* Mad Max: Estrada da Fúria (Mad Max: Fury Road)
* Perdido em Marte (The Martian)
* O Regresso (The Revenant)
* O Quarto de Jack (Room)
* Spotlight – Segredos Revelados (Spotlight)

DEVE GANHAR: A Grande Aposta ou O Regresso ou Spotlight
DEVERIA GANHAR: Ponte dos Espiões
ZEBRA: Brooklyn

ESNOBADO: 45 Anos

Existia uma teoria de que este ano poderíamos ter 5 ou 10 indicados, pois o sistema de votação exige que o filme deve ter pelo menos 5% de votos de 1º lugar do ano. E já que tivemos muitas boas produções, havia essa disputa que poderia proporcionar esse cenário. No final, oito filmes foram indicados a Melhor Filme. Alguns críticos, incluindo eu, levantaram a questão: Por que não preencher as demais 2 vagas?

Desde 2010, a Academia passou a oferecer 10 vagas na principal categoria, basicamente porque Batman – O Cavaleiro das Trevas foi excluído em 2009, ou seja, eles queriam indicar mais filmes de outros gêneros justamente para trazer o público mais jovem à frente da tv no dia da cerimônia. Este ano, Mad Max parece suprir essa demanda, mas seguindo essa lógica, por que não indicar também Star Wars: O Despertar da Força? Particularmente não gosto tanto do novo filme dos jedis, mas ei! É a maior bilheteria dos últimos tempos.

Enfim… Oito filmes. O que mais tem cara de Melhor Filme é Spotlight. Um drama jornalístico que cutuca a Igreja Católica por abusos de seus padres em Boston. Possui uma história verídica por trás, o que lhe confere maior credibilidade como Melhor Filme do ano, e que lembra um pouco outro filme sobre jornalistas: Todos os Homens do Presidente. É claro que o filme de Alan J. Pakula é superior ao de Tom McCarthy, mas muitos críticos levantaram essa comparação. Considero Spotlight um bom filme para conferirmos a engenharia da notícia, mas como filme (parece telefilme) e como crítica à Igreja, ficou aquém de suas pretensões.

O Regresso parece ter as maiores chances como Melhor Filme por ter praticamente garantido o Oscar de Ator para DiCaprio e Fotografia. Ao contrário da maioria dos indicados, é um filme de enormes proporções e pretensões, mas com roteiro simples. Se ganhar, será o primeiro filme a levar Melhor Filme sem ter sido indicado a Roteiro desde Titanic (1997), e o primeiríssimo a ganhar Melhor Filme do mesmo diretor (Alejandro G. Iñárritu) consecutivamente.

E A Grande Aposta é um filme que tem a leveza a seu favor mesmo abordando um assunto extremamente sério e chato: a crise econômica que assolou o mundo em 2008. Como tem grandes chances de levar Roteiro Adaptado e possivelmente Montagem, o filme de Adam McKay pode surpreender nesta categoria, ainda mais depois que levou o PGA Awards, que costuma acertar no Oscar com uma frequência assustadora.

MELHOR DIRETOR

* Adam McKay (A Grande Aposta)
* Alejandro González Iñárritu (O Regresso)
* George Miller (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Lenny Abrahamson (O Quarto de Jack)
* Tom McCarthy (Spotlight – Segredos Revelados)

George Miller ao lado de Tom Hardy em set de Mad Max: Estrada da Fúria (photo by collider.com)

George Miller ao lado de Tom Hardy em set de Mad Max: Estrada da Fúria (photo by collider.com)

DEVE GANHAR: Alejandro G. Iñárritu (O Regresso)
DEVERIA GANHAR: George Miller (Mad Max: Estrada da Fúria)
ZEBRA: Lenny Abrahamson (O Quarto de Jack)

ESNOBADO: Steven Spielberg (Ponte dos Espiões)

Três questões podem tirar o Oscar de George Miller: 1) O lançamento de Mad Max: Estrada da Fúria em maio. Como muitos sabem, os votantes têm memória curta, por isso os candidatos ao Oscar costumam ficar entre outubro e dezembro. 2) Com a repercussão da polêmica de “falta de diversidade” de Spike Lee e Jada Pinkett Smith, a Academia pode se sentir obrigada a compensar a falta de atores negros competindo com a premiação de um latino (Alejandro G. Iñárritu). E 3) O próprio Alejandro ganhou o DGA award, que costuma ter alta porcentagem de acerto no Oscar.

É uma pena que Alejandro G. Iñárritu entrou no caminho de George Miller. Seria uma premiação bastante louvada por todos. Tirando o diretor australiano de Mad Max, o diretor mexicano Iñárritu não tem uma competição tão forte assim, o que reforça o pensamento dos votantes de não haver problemas de eleger o mesmo diretor duas vezes seguidas. Além disso, vamos convir de que seu trabalho em O Regresso tem inúmeras qualidades, especialmente nesse âmbito mais sensorial, que lembra os filmes de Terrence Malick.

Sim, pode acontecer aqui a divisão de votos e beneficiar Tom McCarthy, Adam McKay ou mesmo Lenny Abrahamson, mas acho pouco provável.

MELHOR ATOR

* Bryan Cranston (Trumbo – Lista Negra)
* Matt Damon (Perdido em Marte)
* Leonardo DiCaprio (O Regresso)
* Michael Fassbender (Steve Jobs)
* Eddie Redmayne (A Garota Dinamarquesa)

Leonardo DiCaprio em O Regresso (photo by telegraph.co.uk)

Leonardo DiCaprio em O Regresso (photo by telegraph.co.uk)

DEVE GANHAR: Leonardo DiCaprio (O Regresso)
DEVERIA GANHAR: Eddie Redmayne (A Garota Dinamarquesa)
ZEBRA: Matt Damon (Perdido em Marte)

ESNOBADO:

Se Peter O’Toole e Richard Burton pudessem ter contado com o apoio dos fãs da internet como o DiCaprio com seus trocentos memes, quem sabe eles teriam vencido em suas épocas? Leo tem incontáveis fãs ao redor do mundo, que reconhecem seu esforço para ganhar essa estatueta. Este ano, foi até visitar o Papa Francisco! Particularmente, acho que ele merecia mais pela performance em O Lobo de Wall Street, mas acredito que o ator está progredindo nessa parte do exagero que mais critico a seu respeito. O papel de Hugh Glass também ajuda, já que seu personagem é de poucas palavras.

Honestamente falando, não vi nenhum ator este ano que eu defendesse ferrenhamente. Mas acredito que o que mais se aproximou disso foi Eddie Redmayne. E não me refiro apenas à sua transformação para transsexual em A Garota Dinamarquesa, uma vez que ele também já havia impressionado em A Teoria de Tudo, mas pela atuação mesmo. Ele consegue demonstrar de forma sensível o quanto Lili está perdida, indecisa e dividida entre sua mulher e quem realmente é. Nas mãos de um ator menos qualificado, provavelmente teríamos uma performance mais caricata, pois o papel permite muito isso, mas com Redmayne, o filme ganha força e motivação do início ao fim sem soar piegas.

Em segundo lugar, ficaria com Bryan Cranston em Trumbo – Lista Negra. Ele incorpora o roteirista Dalton Trumbo ao peitar o sistema hollywoodiano que caça os comunistas. Trata-se de um grande papel para um grande ator. E com essa interpretação, Cranston consegue comprovar que é muito mais do que Walter White de Breaking Bad.

MELHOR ATRIZ

* Cate Blanchett (Carol)
* Brie Larson (O Quarto de Jack)
* Jennifer Lawrence (Joy: O Nome do Sucesso)
* Charlotte Rampling (45 Anos)
* Saoirse Ronan (Brooklyn)

Charlotte Rampling em 45 Anos (photo by outnow.ch)

Charlotte Rampling em 45 Anos (photo by outnow.ch)

DEVE GANHAR: Brie Larson (O Quarto de Jack)
DEVERIA GANHAR: Charlotte Rampling (45 Anos) ou Saoirse Ronan (Brooklyn)
ZEBRA: Jennifer Lawrence (Joy: O Nome do Sucesso)

É difícil ir contra a maioria dos prêmios quando eles focam na mesma atriz. Globo de Ouro, Critics’ Choice, SAG e o Independent Spirit Awards reconheceram Brie Larson, praticamente uma unanimidade. Contudo, não considero sua atuação a melhor do ano. Larson é uma atriz empenhada, sim, mas seu papel é secundário na trama e poderia ser bem mais tridimensional, concedendo momentos mais profundos para a personagem Ma. Se ganhar, será uma forma de premiar o filme como um todo, ainda mais que o pequeno Jacob Tremblay, a jóia do filme, sequer foi indicado.

Charlotte Rampling e Saoirse Ronan nitidamente são as melhores da categoria. Aliás, se não houvesse as manobras marqueteiras, e Alicia Vikander e Rooney Mara estivessem concorrendo como Melhor Atriz (e não Coadjuvante), teríamos a melhor disputa de Atriz em décadas! Infelizmente, já existem justificativas para Rampling e Ronan perderem: a primeira teve suas chances reduzidas drasticamente depois que declarou numa rádio que o “boicote ao Oscar é racismo contra os brancos”. Sua interpretação dos fatos não é errada, mas veio em momento errado. E isso não deve passar desapercebido pelos votantes da Academia… uma pena! E quanto a Ronan, bem… aposto que muitas pensaram: “Ela é nova demais para ganhar um prêmio desses”. Ela tem 21 anos de idade, mas em Brooklyn, ela provou que tem talento de veterana! Ela foi previamente indicada como Coadjuvante por Desejo em Reparação em 2008, então, poderiam lhe conceder o Oscar nesta segunda indicação… Caso não vença, anotem o que digo: Ela ainda vai ganhar sua estatueta.

MELHOR ATOR COADJUVANTE

* Christian Bale (A Grande Aposta)
* Tom Hardy (O Regresso)
* Mark Ruffalo (Spotlight – Segredos Revelados)
* Mark Rylance (Ponte dos Espiões)
* Sylvester Stallone (Creed: Nascido Para Lutar)

Sylvester Stallone em Creed: Nascido Para Lutar (photo by cinemagia.ro)

Sylvester Stallone em Creed: Nascido Para Lutar (photo by cinemagia.ro)

DEVE GANHAR: Sylvester Stallone (Creed: Nascido Para Lutar)
DEVERIA GANHAR: Tom Hardy (O Regresso)
ZEBRA: Christian Bale (A Grande Aposta)

ESNOBADO: Jacob Tremblay (O Quarto de Jack)

É difícil não premiar um ator que concorreu pelo mesmo papel há 40 anos e agora retorna como Ator Coadjuvante. A Academia reconhece essa trajetória como a de um vencedor. Além disso, o nome de Sylvester Stallone foi o mais ovacionado no Globo e Ouro e no anúncio dos indicados ao Oscar, o que é garantia de voto popular. Aí você vai pensar: “Quando vão ter outra oportunidade de premiar Stallone com um Oscar? Nunca mais!”

Sou fã de Stallone desde criança, principalmente depois das três conchas do banheiro de O Demolidor, mas acho que a melhor performance este ano é de Tom Hardy. Só o olhar de psico dele bate muitas performances, e seu personagem ganancioso Fitzgerald que faz o filme ir pra frente.

Alguns estão apostando em Mark Ruffalo como válvula de escape caso Spotlight venha a ganhar Melhor Filme, mas sua atuação destoa dos demais. E eu, particularmente, estava aguardando uma revelação dele no final, dizendo que teria sido vítima de abuso quando criança, o que não aconteceu.

E quanto à ausência de Jacob Tremblay, muitos profissionais e críticos elogiaram a Academia por não indicar sua performance, porque tiraria o peso da responsabilidade das costas do menino. Alan Arkin fez o mesmo comentário sobre a derrota de Abigail Breslin em 2007 por Pequena Miss Sunshine. Todos temem que haja novos Macaulay Culkins ou Hayley Joel Osments.

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

* Jennifer Jason Leigh (Os 8 Odiados)
* Rooney Mara (Carol)
* Rachel McAdams (Spotlight – Segredos Revelados)
* Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
* Kate Winslet (Steve Jobs)

Alicia Vikander em A Garota Dinamarquesa (photo by cine.gr)

Alicia Vikander em A Garota Dinamarquesa (photo by cine.gr)

DEVE GANHAR: Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
DEVERIA GANHAR: Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
ZEBRA: Rachel McAdams (Spotlight – Segredos Revelados)

ESNOBADAS: Kristen Stewart (Acima das Nuvens) e Marion Cotillard (Macbeth)

Não existe personagem mais adorável do que Alicia Vikander este ano em A Garota Dinamarquesa. Ok, talvez Saoirse Ronan em Brooklyn. Sua Gerda Wegener é tão compreensiva diante da transformação e perda de seu marido que leva qualquer um às lágrimas. Infelizmente, por ser um rosto novo em Hollywood (ela veio da Suécia), rebaixaram-na para a categoria de coadjuvante, sendo que seu personagem claramente é principal. Mas os fãs mais ardorosos como eu, até que não se incomodaram tanto pelo fato de ela ter maiores chances de vitória como Coadjuvante.

Em segundo lugar, ficaria com Rooney Mara (outro caso de manobra para outra categoria) e Jennifer Jason Leigh. As duas conseguem extrair o melhor das personagens com detalhes e pequenos gestos como um olhar.

E a indicação de Rachel McAdams pra mim foi a mais preguiçosa do ano, do tipo “vamos inclui-la para agradar Spotlight“. Acho que Kristen Stewart e Marion Cotillard poderiam ficar com essa vaga para haver maior competitividade na categoria, pois são trabalhos infinitamente mais consistentes.

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

* Matt Charman, Ethan Coen, Joel Coen (Ponte dos Espiões)
* Alex Garland (Ex-Machina: Instinto Artificial)
* Pete Docter, Meg LeFauve, Josh Cooley, Ronnie Del Carmen (Divertida Mente)
* Josh Singer, Tom McCarthy (Spotlight – Segredos Revelados)
* Andrea Berloff, Jonathan Herman, S. Leigh Savidge, Alan Wenkus (Straight Outta Compton: A História do N.W.A.)

Elenco de Spotlight (photo by Open Road)

Elenco de Spotlight – Segredos Revelados (photo by Open Road)

DEVE GANHAR: Spotlight – Segredos Revelados ou Straight Outta Compton: A História do N.W.A.
DEVERIA GANHAR: Ponte dos Espiões
ZEBRA: Divertida Mente

ESNOBADO: Joel Edgerton (O Presente) e Woody Allen (O Homem Irracional)

De todas as vezes que os roteiros da Pixar foram indicados na categoria (Procurando Nemo, Os Incríveis, Ratatouille e Toy Story 3), todos ganharam o Oscar de Animação, mas sempre perderam Roteiro, por isso Divertida Mente se torna a zebra aqui. Além disso, perdoem-me fãs da Pixar, considero a história fraca para sustentar um longa-metragem, assim como foi em Monstros S.A.

Embora todos elogiem bastante o roteiro de Spotlight – Segredos Revelados, vejo o possível Oscar como uma forma de reconhecer a coragem dos jornalistas por trás das denúncias de abusos sexuais, e não como qualidade de trama, construção de personagens e diálogos. De qualquer forma, é um jeito de premiar o diretor Tom McCarthy caso ele perca na categoria de Direção, já que é um co-roteirista ao lado de Josh Singer.

Votei como o melhor roteiro aqui o de Ponte dos Espiões. Além da reconstrução de uma época extremamente paranóica da Guerra Fria, ele apresenta bons diálogos entre o advogado (Tom Hanks), líderes como o juiz e os comunistas, e o espião (Mark Rylance) que se torna seu cliente. Mas acima de tudo, a característica que mais se destaca nesse roteiro é a capacidade de refletir o momento atual xenófobo numa história que se passa nos anos 50/60, passando-nos a mensagem de que pouca coisa mudou de lá pra cá, mas que a Constituição deve ser nossa base para uma sociedade melhor.

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

* Charles Randolph, Adam McKay (A Grande Aposta)
* Nick Hornby (Brooklyn)
* Phyllis Nagy (Carol)
* Drew Goddard (Perdido em Marte)
* Emma Donoghue (O Quarto de Jack)

Cena de vários personagens em A Grande Aposta (photo by cinemagia.ro)

Cena de A Grande Aposta (photo by cinemagia.ro)

 

DEVE GANHAR: A Grande Aposta
DEVERIA GANHAR: A Grande Aposta
ZEBRA: Brooklyn

ESNOBADO: Andrew Haigh (45 Anos), Aaron Sorkin (Steve Jobs) e Charlie Kaufman (Anomalisa)

Qual o grande mérito de um bom roteiro que se baseia num livro ou peça existentes? Fazer funcionar no filme. Manter a essência da história original e saber moldá-la no formato de cinema é basicamente a melhor qualidade para eleger o melhor desta categoria. E, na minha opinião, nenhum trabalho foi melhor do que o da dupla Charles Randolph e Adam McKay em A Grande Aposta. Além do mérito de adaptar, eles souberam “traduzir” a chatice de um livro sobre economia num filme divertido para uma grande massa. Apesar de ter seu lado didático com as inserções de celebridades explicando termos técnicos, o filme procura não subestimar a inteligência do espectador.

Embora Brooklyn tenha recebido uma indicação de Melhor Filme, a grande base do filme é a atuação de Saoirse Ronan, e em segunda instância, seu roteiro. Por mais que seja a segunda indicação do célebre escritor Nick Hornby (a primeira foi em 2010 por Educação), ainda não deve ser a vez dele no Oscar.

Não sou fã dos mais calorosos do roteiro de Aaron Sorkin, mas certamente ele tem suas qualidades e é a grande base do filme Steve Jobs ao lado de seus atores.

MELHOR FOTOGRAFIA

* Ed Lachman (Carol)
* Robert Richardson (Os 8 Odiados)
* John Seale (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Emmanuel Lubezki (O Regresso)
* Roger Deakins (Sicario: Terra de Ninguém)

THE REVENANT Copyright © 2015 Twentieth Century Fox Film Corporation. All rights reserved. THE REVENANT Motion Picture Copyright © 2015 Regency Entertainment (USA), Inc. and Monarchy Enterprises S.a.r.l. All rights reserved.Not for sale or duplication.

Fotografia de Emmanuel Lubezki (O Regresso)
photo by Twentieth Century Fox Film Corporation/Regency Entertainment/ Inc. and Monarchy Enterprises S.a.r.l.

DEVE GANHAR: Emmanuel Lubezki (O Regresso)
DEVERIA GANHAR: Emmanuel Lubezki (O Regresso)
ZEBRA: Ed Lachamn (Carol)

ESNOBADO: Janusz Kaminski (Ponte dos Espiões)

Definitivamente, a categoria mais nivelada desta edição, tanto que é impossível dizer qual não tem chances de ganhar. Elegi Ed Lachamn, porque se trata de sua segunda indicação, e ele concorre com monstros como Lubezki e Deakins, e porque Carol sofreu um “rebaixamento” depois que não foi indicado a Melhor Filme e Diretor. Mas certamente é um belíssimo trabalho de fotografia em 16mm que visa destacar o lado poético do romance das protagonistas, e que adoraria ver premiado.

A fotografia de O Regresso foi uma das mais comentadas pelo preciosismo. Dois motivos, ou melhor, duas maluquices: 1) a fotografia não utiliza luzes artificiais, usufruindo apenas a luz natural. 2) aí você vai pensar: “Então vamos para um lugar onde tenha muita luz do sol!” – Não. A equipe se deslocou para lugares exóticos em que a luz era extremamente escassa. Há boatos de que havia dias em que a luz durava uma hora e meia! Se o mexicano Emmanuel Lubezki ganhar, esta será sua terceira vitória consecutiva depois de Gravidade e Birdman. É possível? Sim. Já aconteceu antes 3 vitórias consecutivas? NUNCA!

Como fã assíduo do conjunto da obra de Roger Deakins, sempre torço por ele. Acho que ele já merecia o Oscar em pelo menos 3 ocasiões: Fargo, O Homem que Não Estava Lá e 007: Operação Skyfall. O homem já tem 13 indicações sem nenhuma vitória. Até quando teremos que esperar, Academia? Place your bets.

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

* Adam Stockhausen, Rena DeAngelo, Bernhard Henrich (Ponte dos Espiões)
* Colin Gibson, Katie Sharrock, Lisa Thompson (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Arthur Max, Celia Bobak, Zoltán Horváth (Perdido em Marte)
* Jack Fisk, Hamish Purdy (O Regresso)
* Eve Stewart, Michael Standish (A Garota Dinamarquesa)

Direção de arte de Colin Gibson de Mad Max: Estrada da Fúria (photo by elfilm.com)

Direção de arte de Colin Gibson de Mad Max: Estrada da Fúria (photo by elfilm.com)

DEVE GANHAR: Mad Max
DEVERIA GANHAR: Mad Max
ZEBRA: A Garota Dinamarquesa

ESNOBADO: Thomas E. Sanders (A Colina Escarlate)

Primeiro, deixe eu fazer um comentário nessa categoria. Onde está a direção de arte de O Regresso? Claro, tem um forte que aparece pouco e um barquinho, mas concorrer ao Oscar? Não me levem a mal, gosto do trabalho de Jack Fisk em Sangue Negro, mas acho que aqui ele preencheu uma cota, que poderia ter ido para o caprichado cenário de A Colina Escarlate, de Guillermo del Toro. Só aquelas mansões já poderiam render o Oscar da categoria.

Os trabalhos de Ponte dos Espiões e A Garota Dinamarquesa são bons, mas são de recriações das décadas de 50 e 20, respectivamente. Ambos merecem suas indicações. Contudo, não existe melhor trabalho de design de produção do que de Mad Max: Estrada da Fúria. Ok, a maioria do filme se passa no deserto, mas todos aqueles carros e caminhões já mereciam um prêmio. A cidade desértica do vilão Immortan Joe apresenta características importantes desse universo pós-apocalíptico como as gaiolas de prisioneiros, o cativeiro das grávidas e a queda d’água que abastece a população sedenta. Se esse Oscar não for para Colin Gibson, aí eu não entendo mais nada de Oscar.

MELHOR MONTAGEM

* Hank Corwin (A Grande Aposta)
* Margaret Sixel (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Stephen Mirrione (O Regresso)
* Tom McArdle (Spotlight – Segredos Revelados)
* MaryAnn Brandon, Mary Jo Markey (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

Cena de Mad Max: Estrada da Fúria (photo by cine.gr)

Cena de Mad Max: Estrada da Fúria (photo by cine.gr)

DEVE GANHAR: Mad Max: Estrada da Fúria
DEVERIA GANHAR: A Grande Aposta
ZEBRA: Star Wars: O Despertar da Força

ESNOBADO: Joe Walker (Sicario: Terra de Ninguém)

Normalmente, os vencedores desta categoria tem uma montagem rápida, típica dos filmes de ação como Bullitt, Rocky – Um Lutador e mais recentemente, O Ultimato Bourne, então é garantido dizer que a montagem de Mad Max corre na frente. Vale lembrar que a montadora é ninguém menos do que Margaret Sixel, esposa do diretor George Miller. Então, caso ele não ganhe, pode servir também como bom prêmio de consolação. O mesmo já ocorreu em 2002, quando Baz Luhrmann ficou sentado a cerimônia inteira, enquanto sua esposa Catherine Martin levou dois Oscars por Moulin Rouge – Amor em Vermelho.

É claro que o caminho de Mad Max nesta categoria não está tão fácil assim. Se existe algo de destaque no outro grande favorito ao Oscar, A Grande Aposta, que não seja seu roteiro, é a montagem. Além da estrutura não-linear, aquelas inserções de celebridades explicando os termos econômicos para o espectador são dignas de um Oscar.

A montagem de Stephen Mirrione em O Regresso fica em terceiro, podendo sobrar votos em caso de divisão. E gostaria que a montagem de Joe Walker fosse reconhecida com uma indicação por Sicario: Terra de Ninguém. Só aquelas sequência final nos túneis subterrâneos já considero bem melhor do que Star Wars ou mesmo Spotlight.

MELHOR FIGURINO

* Sandy Powell (Carol)
* Sandy Powell (Cinderela)
* Paco Delgado (A Garota Dinamarquesa)
* Jenny Beavan (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Jacqueline West (O Regresso)

Cena de Carol com figurino de Sandy Powell (photo by cinemagia.ro)

Cena de Carol com figurino de Sandy Powell (photo by cinemagia.ro)

DEVE GANHAR: Mad Max: Estrada da Fúria
DEVERIA GANHAR: Carol
ZEBRA: Cinderela

ESNOBADO: Kate Hawley (A Colina Escarlate)

Embora Sandy Powell seja uma das melhores figurinistas da atualidade, sua dupla indicação reduz suas chances de vitória (com a divisão de votos) e ainda tira a oportunidade de reconhecer o trabalho de outra talentosa figurinista: Kate Hawley de A Colina Escarlate, que baseou seus figurinos em pinturas. Enfim, em sua ausência, prefiro o trabalho de Powell em Carol.

Premiado pelo sindicato de figurinistas, o trabalho de Jenny Beavan por Mad Max pode ser coroado aqui. Esta é sua 10ª indicação como figurinista e pode ser seu segundo Oscar depois de vencer por Uma Janela Para o Amor em 1987. Gosto daquela espécie de armadura de Immortan Joe, mas os demais personagens apresentam figurinos mais fracos como as grávidas, que usam uns trapos.

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO

* Mad Max: Estrada da Fúria
* The 100 Year-Old Man Who Climbed Out a Window and Disappeared
* O Regresso

Personagens maquiados de Mad Max: Estrada da Fúria (photo by cinemagia.ro)

Personagens maquiados de Mad Max: Estrada da Fúria (photo by cinemagia.ro)

DEVE GANHAR: Mad Max: Estrada da Fúria
DEVERIA GANHAR: Mad Max: Estrada da Fúria
ZEBRA: The 100 Year-Old Man Who Climbed Out a Window and Disappeared

ESNOBADO: Sr. Sherlock Holmes

Como se trata de uma explosão visual, é complicado enxergarmos onde necessariamente termina o trabalho de direção de arte, onde começa os figurinos e a maquiagem de Mad Max. Existem personagens como os lacaios de Immortan Joe que têm a maquiagem em seus corpos como figurinos. Mas certamente é o melhor trabalho de maquiagem e cabelo do ano.

Acho bacana que a Academia resolveu indicar este pequeno filme da Suécia: The 100 Year-Old Man Who Climbed Out a Window and Disappeared. E engana-se aquele que pensa que a maquiagem de envelhecimento é a única razão de estar concorrendo ao Oscar. O personagem é uma espécie de Forrest Gump velhinho, que passou por grandes momentos da História, conhecendo figuras emblemáticas como Stalin e Gorbachev, ou seja, existe maquiagem para recriar essas figuras na tela.

MELHOR TRILHA MUSICAL ORIGINAL

* Thomas Newman (Ponte dos Espiões)
* Carter Burwell (Carol)
* Jóhann Jóhannsson (Sicario: Terra de Ninguém)
* Ennio Morricone (Os 8 Odiados)
* John Williams (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

KURT RUSSELL and SAMUEL L. JACKSON star in THE HATEFUL EIGHT

Kurt Russell e Samuel L. Jackson em cena de Os 8 Odiados (photo by cine.gr)

DEVE GANHAR: Ennio Morricone (Os 8 Odiados)
DEVERIA GANHAR: Jóhann Jóhannsson (Sicario: Terra de Ninguém)
ZEBRA: Thomas Newman (Ponte dos Espiões)

ESNOBADO: Alexandre Desplat (A Garota Dinamarquesa) e Ryuichi Sakamoto (O Regresso)

Até alguns anos atrás, Ennio Morricone estava naquela temida lista de artistas que foram indicados ao Oscar e nunca ganharam na vida. É uma lista que a Academia vem tentando reduzir. Infelizmente, eles não podem ressuscitar Alfred Hitchcock, Stanley Kubrick ou Orson Welles, então Morricone está aqui, em sua sexta indicação. Ele concorreu com obras-primas como a trilha de A Missão e Os Intocáveis, mas nada de Oscar. Em 2007, foi agraciado com um Oscar Honorário concedido por Clint Eastwood, mas como todos sabem, não é a meeeesma coisa. Sua trilha em Os Oito Odiados teria sido uma das trilhas descartadas por John Carpenter para o clássico O Enigma do Outro Mundo (1982), mas que caiu como uma luva neste novo filme de Quentin Tarantino. É uma música-tema que levanta um ar de mistério, perfeita para o clima do western.

Os demais trabalhos são bons, especialmente o de Jóhann Jóhannsson em Sicario: Terra de Ninguém, mas acredito que ninguém bate Morricone. Thomas Newman está em sua 13ª indicação sem vitórias e deve se manter assim por pelo menos mais um ano. E o mestre John Williams, com sua trilha clássica de Star Wars, pode sequer comparecer ao evento já que já está com seus 84 aninhos.

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

* “Earned It”, de Abel Tesfaye, Ahmad Balshe, Jason Daheala Quenneville, Stephan Moccio (Cinquenta Tons de Cinza)
* “Manta Ray”, de J. Ralph, Antony Hegarty (Racing Extinction)
* “Simple Song #3”, de David Lang (Juventude)
* “Til it Happens to You”, de Diane Warren, Lady Gaga (The Hunting Ground)
* “Writing’s on the Wall”, de Jimmy Napes e Sam Smith (007 Contra Spectre)

Stephanie Sigman e Daniel Craig em cena inicial de 007 Contra Spectre (photo by cinemagia.ro)

Stephanie Sigman e Daniel Craig em cena inicial de 007 Contra Spectre (photo by cinemagia.ro)

DEVE GANHAR: “Writing’s on the Wall” ou “Til it Happens to You”
DEVERIA GANHAR: “Manta Ray”
ZEBRA: “Manta Ray”

ESNOBADO: “See You Again” (Velozes & Furiosos 7) e “Love me Like You do” (Cinquenta Tons de Cinza)

A categoria de Canção Original tem se tornado uma das mais difíceis de se prever o resultado, principalmente depois daquele ano de 2006, quando aquele funk horroroso “It’s Hard Out Here for a Pimp”, de Ritmo de um Sonho, levou o Oscar. Antigamente, bastava ter um artista famoso como Celine Dion ou ser da Disney, que já era favorito ao Oscar. Este ano, a categoria sofreu duas quedas inesperadas com a ausência de “Love me Like You” e “See You Again”, que vinham competindo em todas as listas. Mas no Globo de Ouro, a canção-tema de 007 Contra Spectre acabou ganhando. Sua concorrência mais forte vem do documentário The Hunting Ground, sobre estudantes universitárias vítimas de abuso sexual nos campus. A canção “Til it Happens to You” tem o pedigree de Lady Gaga e da grande compositora Diane Warren.

Acho que o prêmio deveria ir para “Manta Ray”. O protesto de seu compositor, Antony Hegarty, faz todo o sentido e deveria ser compensado pela injustiça de ficar de fora das apresentações.

MELHOR SOM

* Ponte dos Espiões
* Mad Max
* Perdido em Marte
* O Regresso
* Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força

Stormtroopers em ação em Star Wars: O Despertar da Força (photo by cinemagia.ro)

Stormtroopers em ação em Star Wars: O Despertar da Força (photo by cinemagia.ro)

DEVE GANHAR: Mad Max
DEVERIA GANHAR: Mad Max
ZEBRA: Ponte dos Espiões

Provavelmente um técnico de som saberia avaliar melhor o som dos filmes. São tantas minúcias que muitas vezes nem percebemos o bom trabalho de captação e edição desses sons. Normalmente, como a cartilha leiga diz, o filme mais barulhento costuma levar o Oscar. Este ano, acho que não houve filme que balançasse mais as caixas de som do que Mad Max, com aquele monte de carros se batendo, tiros e explosões. Em seguida, viria O Regresso, com tiros, cavalos trotando e flechadas.

MELHORES EFEITOS SONOROS

* Perdido em Marte
* Mad Max: Estrada da Fúria
* O Regresso
* Sicario: Terra de Ninguém
* Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força

Tempestade no início de Perdido em Marte (photo by cinemagia.ro)

Tempestade no início de Perdido em Marte (photo by cinemagia.ro)

DEVE GANHAR: O Regresso
DEVERIA GANHAR: Mad Max: Estrada da Fúria
ZEBRA: Sicario: Terra de Ninguém

Aqui o prêmio vai para o som feito nos estúdios, como a tempestade de areia em Perdido em Marte (foto) e em Mad Max. Se o Oscar for para um desses filmes ou O Regresso, será um prêmio merecido.

MELHORES EFEITOS VISUAIS

* Ex-Machina: Instinto Artificial
* Mad Max: Estrada da Fúria
* Perdido em Marte
* O Regresso
* Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força

Cena de Ex-Machina: Instinto Artificial (photo by cinemagia.ro)

Cena de Ex-Machina: Instinto Artificial (photo by cinemagia.ro)

DEVE GANHAR: Star Wars: O Despertar da Força
DEVERIA GANHAR: Mad Max: Estrada da Fúria
ZEBRA: Perdido em Marte

O novo filme de Star Wars não apresenta nenhum efeito inovador. Sabres de luz, espaçonaves e personagens feitos em computação gráfica, tudo o que já vimos na trilogia anterior. Mas o filme tem a seu favor a maior bilheteria de todos os tempos. E isso a Academia deve reconhecer com pelo menos uma estatueta. Das 5 categorias em que o filme de J.J. Abrams concorre, esta parece ser a mais viável para uma vitória. Será?

Caso não aconteça o Oscar compensatório para Star Wars, ele deve ir para Mad Max. No campo da computação gráfica, o maior feito é a tempestade de areia, mas sua grande qualidade são os efeitos práticos no set de filmagem, incluindo o trabalho árduo de dublês.

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

* O Abraço da Serpente, de Ciro Guerra (COLÔMBIA)
* Cinco Graças, de Deniz GamzeErgüven (FRANÇA)
* Filho de Saul, de László Nemes (HUNGRIA)
* O Lobo do Deserto, de Naji Abu Nowar (JORDÂNIA)
* A War, de Tobias Lindholm (DINAMARCA)

Cena de O Filho de Saul, ainda sem previsão de estréia no Brasil (photo by cine.gr)

Cena de Filho de Saul (photo by cine.gr)

DEVE GANHAR: Filho de Saul
DEVERIA GANHAR: O Lobo do Deserto
ZEBRA: O Lobo do Deserto

ESNOBADO: A Assassina, de Hou Hsiao-Hsien (TAIWAN)

Esse prêmio é a maior mamata deste ano ao lado de Melhor Animação. O filme húngaro Filho de Saul levou todos os prêmios possíveis como Filme em Língua Estrangeira. Além disso, tem a seu favor, a grande comunidade judia votante no Oscar. Como estou saturadíssimo de filmes de temática do Holocausto, considero um filme regular, com destaque para a câmera colada no protagonista, que parece mais uma solução para driblar o baixo orçamento do que uma opção estética.

MELHOR ANIMAÇÃO

* Anomalisa (Anomalisa)
* Divertida Mente (Inside Out)
* Shaun: O Carneiro (Shaun the Sheep Movie)
* Quando Estou com Marnie (Omoide no Mânî)
* O Menino e o Mundo

Cena de Shaun: O Carneiro (photo by cine.gr)

Cena de Shaun: O Carneiro, de Mike Burton e Richard Starzak (photo by cine.gr)

DEVE GANHAR: Divertida Mente
DEVERIA GANHAR: Anomalisa ou Shaun: O Carneiro
ZEBRA: O Menino e o Mundo

ESNOBADO: Hotel Transilvânia 2

Por sua qualidade e forte personalidade visual, jamais a animação brasileira O Menino e o Mundo seria a zebra, mas por se tratar do menor concorrente aqui, ele tem as menores chances. As técnicas de desenho aplicadas lembram um pouco o belíssimo trabalho manual de O Conto da Princesa Kaguya, que disputou o mesmo Oscar ano passado, porém o diretor Alê Abreu se utiliza de colagens também, já que critica com veemência a publicidade e a sociedade consumista. A indicação para esta pequena gema da animação pode não lhe render o prêmio, mas já proporciona acréscimo de público nas salas, maior atenção do governo em relação às animações nacionais e, principalmente, gerar inspiração para futuros animadores brasileiros.

Apesar de todo o hype em volta do filme da Pixar, sendo até elogiado como um dos melhores trabalhos do estúdio, considero sua trama mais específica para um média ou curta-metragem. Alguns roteiros da Pixar têm uma criatividade incrível para bolar tramas e universos, mas peca pelo desenvolvimento da história.

Felizmente, consegui conferir todos os trabalhos indicados aqui e posso afirmar que ficaria tremendamente feliz se o Oscar fosse para Anomalisa ou Shaun: O Carneiro. O primeiro possui uma trama bastante adulta e o segundo, mais infantil, porém ambos universais. Mas o que me chama a atenção nesses dois trabalhos é a atenção minuciosa nos detalhes da própria animação. Em Anomalisa, a cena de Lisa cantando “Girls Just Wanna Have Fun” e a cena de sexo são tão excepcionais que se tornam sublimes. Em Shaun: O Carneiro, a dupla de diretores demonstra controle absoluto na expressividade de todos os personagens sem precisar de um diálogo sequer, e no caso do fazendeiro, nem mesmo olhos! Aliás, ele lembra o personagem francês de Jacques Tati, Monsieur Hulot.

MELHOR DOCUMENTÁRIO

* Amy
* Cartel Land
* O Peso do Silêncio
* What Happened, Miss Simone?
* Winter on Fire: Ukraine’s Fight for Freedom

DEVE GANHAR: Amy
DEVERIA GANHAR: O Peso do Silêncio
ZEBRA: Winter on Fire

ESNOBADO: Going Clear: Scientology and the Prison of Belief

Cena do documentário sobre a cantora Amy Winehouse, morta em 2011. (photo by cine.gr)

Cena do documentário sobre a cantora Amy Winehouse, morta em 2011. (photo by cine.gr)

O documentário Amy se deu bem em todos esses prêmios de cerimônia como o Critics’ Choice Awards e o BAFTA, enquanto O Peso do Silêncio foi o preferido dos críticos. Acho Amy um bom documentário convencional, e a popularidade da cantora falecida Amy Winehouse não deve prevalecer aqui como uma vantagem. Por O Peso do Silêncio, Joshua Oppenheimer, pode conquistar o prêmio, mas seu tema do genocídio na Indonésia não ajuda muito. Talvez o documentário da Netflix, What Happened Miss Simone? seja uma alternativa provável, ainda mais no #OscarSoWhite.

MELHOR DOCUMENTÁRIO-CURTA

* Body Team 12
* Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah
* A Girl in the River: The Price of Forgiveness
* War Within the Walls
* Last Day of Freedom

MELHOR CURTA-METRAGEM

* Ave Maria
* Day One
* Everything Will be OK (Alles Wird Gut)
* Shok
* Stutterer

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO

* Bear Story
* We Can’t Live Without Cosmos
* Prologue
* Sanjay’s Super Team
* World of Tomorrow

Esses curtas-metragens são muitas vezes inacessíveis para o grande público. Os curtas de animação da Pixar ainda passam antes do longa nos cinemas pelo menos. Acho que a Academia poderia impôr a exibição dos indicados no YouTube por um mês.

A 88ª cerimônia do Oscar acontece hoje, dia 28 de fevereiro, e será transmitida pelo canal pago TNT. Por favor, não dêem audiência para a Globo, que prefere passar aquele lixo de Big Brother.

Critics’ Choice elege ‘Spotlight’ como Melhor Filme

spotlight critics choice gettyimages-505440458_-_h_2016

À esquerda, o produtor Steve Golin e o elenco de ‘Spotlight – Segredos Revelados’, que venceu o prêmio de Melhor Filme (photo by hollywoodreporter.com)

‘MAD MAX’ CONQUISTOU 9 PRÊMIOS, INCLUINDO O DE MELHOR DIRETOR PARA GEORGE MILLER

Como postei aqui anteriormente, o Critics’ Choice Awards, apelidado carinhosamente por mim de “A Bolha Assassina” por abranger todas as categorias possíveis, representa uma penca de críticos dos EUA e do Canadá. Agora a questão é: “Eles votam guiados por suas análises críticas ou tentam acertar os futuros vencedores do Oscar?”. Como as edições anteriores comprovam, o prêmio previu 11 vencedores de Melhor Filme dos últimos 15 anos, uma estatística bastante expressiva.

Como já discutido no blog, hoje existem muitos prêmios que buscam ser o melhor parâmetro para o Oscar, principalmente depois que o Globo de Ouro deixou o posto, mas não sabemos até quando a Academia deixará de ser previsível dessa forma, pois sabe que, por mais que tenha seu prestígio único, depende de audiência para sua cerimônia, e para isso, precisa de elementos-surpresa para atrair a atenção do público e da mídia. No entanto, até esse dia chegar, o Critics’ Choice continua sendo um bom termômetro e este ano, elegeu Spotlight – Segredos Revelados como Melhor Filme do ano, batendo os favoritos O Regresso e Mad Max: Estrada da Fúria. Seria um indicativo?

The 21st Annual Critics' Choice Awards - Show

Rachel McAdams recebe o prêmio de Elenco, representando seus colegas do filme Spotlight – Segredos Revelados. (Photo by Kevin Winter/Getty Images – Just Jared)

Sim, a vitória do drama sobre os crimes sexuais de padres católicos no Critics’ Choice demonstra um forte poder de reação do filme após definhar nos prêmios de sindicatos e no Globo de Ouro, onde perdeu para O Regresso. Por outro lado, vale lembrar que esses mesmos críticos foram na onda do momento e elegeram O Segredo de Brokeback Mountain, A Rede Social e Boyhood: Da Infância à Juventude, que depois padeceram para Crash – No Limite, O Discurso do Rei e Birdman, respectivamente, no Oscar. Particularmente nesses casos, prefiro os votos dos críticos, principalmente no ano em que o mega-maniqueísta Crash – Limite levou o Oscar.

O mesmo vale para categorias de atuação, onde alguns tinham todo o favoritismo a seu lado, mas não confirmaram seu predomínio no Oscar. Foram os casos de Eddie Murphy (Dreamgirls: Em Busca de um Sonho), Mickey Rourke (O Lutador) e Lauren Bacall (O Espelho tem Duas Faces) pra citar uns exemplos. Portanto, favoritos deste ano como Leonardo DiCaprio (O Regresso) e Sylvester Stallone (Creed: Nascido Para Lutar) podem, sim, perder seus tronos nessas seis semanas seguintes.

Sylvester Stallone critics-choice-awards-20160117-002

Desta vez, Sylvester Stallone não se esqueceu de mencionar o diretor de Creed: Nascido Para Lutar, Ryan Coogler (photo by chicagotribune.com)

Como estratégia, o Critics’ Choice insere seu prêmio bem na semana do anúncio das indicações ao Oscar. Trata-se de uma boa oportunidade de já conferir muitos dos recém-indicados ao Oscar andando no tapete vermelho e ter uma possível prévia dos vencedores e seus discursos de agradecimento. Sim, se os discursos forem chatos e longos, muitos chegam a mudar seus votos na hora da eleição na Academia. Ninguém quer outra Greer Garson… Dos vencedores das categorias de cinema, o único vencedor que não está incluso na festa do Oscar é a canção “See You Again”, do filme Velozes & Furiosos 7. Sem contar, claro, as categorias inexistentes no Oscar como Atriz de Comédia, Ator e Atriz de Filme de Ação, Ficção Científica etc.

Outro diferencial em relação à cerimônia do Oscar, que muitos apoiam, é a desnecessidade de apresentar os prêmios técnicos a fim de agilizar o evento. Num clipe de curtíssima duração, foram anunciados vários vencedores como Fotografia, Direção de Arte, Figurino etc, cuja maioria foi vencida por Mad Max. Tinha prêmios que foram anunciados do lado de fora da festa por repórteres como Melhor Animação! Tudo bem que querem reduzir a duração do evento, mas desse forma?

Eu acredito que a cerimônia do Oscar precisa dar uma recauchutada, mas não voto nas exclusões dessas categorias. Acho um crime! Por exemplo, muitos vencedores do Oscar de Curta-Metragem mal conseguem alguma projeção mesmo aparecendo na televisão, imagina se forem apenas mencionados! Se for pra limar alguma coisa, por que não reduzir as piadinhas dos apresentadores (que ninguém dá risada)?

Talvez essa indiferença do Critics’ Choice em categorias técnicas tenha causado a ausência de diretores também. Nas vitórias de Ex-Machina: Instinto Artificial como Melhor Filme de Ficção Científica e na de Mad Max: Estrada da Fúria como Filme de Ação e Melhor Diretor, Alex Garland e George Miller não estavam presentes.

Se bem que achei o nível de ausências muito alto. Corrijam-me se estiver enganado: Mark Ruffalo, Michael Keaton, Brie Larson, Tom Hardy, Charlize Theron e Leonardo DiCaprio, o único que teve direito a um discurso de agradecimento pré-filmado vendido como transmissão ao vivo via satélite. Achei um pouco desrespeitoso para os concorrentes de Leo, que compareceram ao evento sem saber que iriam perder.

Dos presentes, o discurso mais aplaudido foi do pequeno Jacob Tremblay, que levou o prêmio de Melhor Jovem Ator ou Atriz por sua performance em O Quarto de Jack. Sem alcançar direito o microfone, ele teve a ajuda do apresentador para logo em seguida dizer: “Este é o melhor dia da minha vida!”. Mencionou o alto nível de talento de seus colegas da categoria, agradeceu o elenco e a equipe do filme e terminou com: “Já sei onde colocar esse prêmio: na prateleira, ao lado da minha (espaçonave) Millenium Falcon”. Pena que ele não terá essa oportunidade no Oscar, já que ficou de fora da competição.

 

Seguem os vencedores do 21º Critics’ Choice Awards:

CINEMA

FILME
Spotlight – Segredos Revelados (Spotlight)

ATOR
Leonardo DiCaprio (O Regresso)

ATRIZ
Brie Larson (O Quarto de Jack)

ATOR COADJUVANTE
Sylvester Stallone (Creed: Nascido Para Lutar)

ATRIZ COADJUVANTE
Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)

DIRETOR: George Miller (Mad Max: Estrada da Fúria)

COMÉDIA
A Grande Aposta (The Big Short)

ATOR EM COMÉDIA
Christian Bale (A Grande Aposta)

ATRIZ EM COMÉDIA
Amy Schumer (Descompensada)

ROTEIRO ORIGINAL
Josh Singer e Tom McCarthy (Spotlight – Segredos Revelados)

ROTEIRO ADAPTADO
Charles Randolph e Adam McKay (A Grande Aposta)

ELENCO
Spotlight – Segredos Revelados

JOVEM ATOR OU ATRIZ
Jacob Tremblay (O Quarto de Jack)

TERROR OU FICÇÃO CIENTÍFICA
Ex-Machina: Instinto Artificial (Ex Machina)

FILME DE AÇÃO
Mad Max: Estrada da Fúria (Mad Max: Fury Road)

LONGA DE ANIMAÇÃO
Divertida Mente (Inside Out)

ATOR EM FILME DE AÇÃO
Tom Hardy (Mad Max: Estrada da Fúria)

ATRIZ EM FILME DE AÇÃO
Charlize Theron (Mad Max: Estrada da Fúria)

FOTOGRAFIA
Emmanuel Lubezki (O Regresso)

DIREÇÃO DE ARTE
Colin Gibson (Mad Max: Estrada da Fúria)

MONTAGEM
Margaret Sixel (Mad Max: Estrada da Fúria)

FIGURINO
Jenny Beavan (Mad Max: Estrada da Fúria)

MAQUIAGEM E CABELO
Mad Max: Estrada da Fúria

EFEITOS VISUAIS
Mad Max: Estrada da Fúria

CANÇÃO
“See You Again” (Velozes & Furiosos 7)

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Filho de Saul (Saul Fia)

DOCUMENTÁRIO
Amy (Amy)

TRILHA MUSICAL
Ennio Morricone (Os 8 Odiados)

TELEVISÃO

SÉRIE DE COMÉDIA
Master of None

SÉRIE DRAMÁTICA
Mr. Robot

ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA
Rami Malek (Mr. Robot)

ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA
Carrie Coon (The Leftovers)

ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA
 Jeffrey Tambor (Transparent)

ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA
Rachel Bloom (Crazy Ex-Girlfriend)

ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Andre Braugher (Brooklyn Nine-Nine)

ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DE COMÉDIA
Mayim Bialik (The Big Bang Theory)

FILME FEITO PARA TV OU MINISSÉRIE
Fargo

ATOR EM FILME FEITO PARA TV OU MINISSÉRIE
Idris Elba (Luther)

ATRIZ EM FILME FEITO PARA TV OU MINISSÉRIE
Kirsten Dunst (Fargo)

ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Christian Slater (Mr. Robot)

ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA
Constance Zimmer (UnREAL)

ATOR OU ATRIZ CONVIDADO EM SÉRIE DRAMÁTICA
Margo Martindale (The Good Wife)

ATOR OU ATRIZ CONVIDADO EM SÉRIE DE COMÉDIA
Timothy Olyphant (The Grinder)

REALITY SHOW – COMPETIÇÃO
The Voice

ATOR COADJUVANTE EM FILME FEITO PARA TV OU MINISSÉRIE
Jesse Plemons (Fargo)

ATRIZ COADJUVANTE EM FILME FEITO PARA TV OU MINISSÉRIE
Jean Smart (Fargo)

SÉRIE ANIMADA
BoJack Horseman

HOST DE REALITY SHOW
James Lipton (Inside the Actors)

REALITY SHOW ESTRUTURADO
Shark Tank

TALK SHOW
Last Week Tonight with John Oliver

REALITY SHOW NÃO-ESTRUTURADO
Anthony Bourdain: Parts Unknown

OUTROS

MVP AWARD: Amy Schumer

GENIUS AWARD : Industrial Light and Magic

‘O Regresso’ lidera com 12 indicações ao Oscar 2016

oscars-logo

BRASIL ESTÁ REPRESENTADO POR ALÊ ABREU E SEU LONGA DE ANIMAÇÃO: ‘O MENINO E O MUNDO’

OSCAR EM NÚMEROS

O recorde de indicações para O Regresso reflete o crescimento absurdo que o filme de Alejandro González Iñárritu teve nas últimas duas semanas com a presença nos prêmios de sindicato. Como o filme teve um lançamento tardio, muitos acreditavam que ele não ocuparia tanto espaço no Oscar. Agora com 12 indicações, até a campanha para o primeiro Oscar para Leonardo DiCaprio passa a caminhar sozinha rumo à vitória.

Leonardo DiCaprio em cena de O Regresso (photo by outnow.ch)

Leonardo DiCaprio em cena de O Regresso (photo by outnow.ch)

Logo em seguida, com 10 indicações, o blockbuster aclamado pela crítica, Mad Max: Estrada da Fúria, felizmente conquistou mais do que apenas indicações técnicas. Além do diretor George Miller (esta é sua primeira indicação como Diretor), o filme está na seleta lista das oito melhores produções do ano. Essa mudança do número de indicados para Melhor Filme que acontece desde 2010 foi criada com esse propósito de abraçar produções mais ousadas como Mad Max, então uma vitória e tanto para a Academia!

Em terceiro lugar, vem a ficção científica Perdido em Marte com sete indicações. Apesar de estar entre os indicados a Melhor Filme, a ausência de Ridley Scott como Melhor Diretor enfraquece a campanha do filme. Por outro lado, Spotlight – Segredos Revelados (com 6 indicações) e A Grande Aposta (com 5) aumentaram consideravelmente suas chances com a inclusão de seus diretores na categoria.

Contudo, o que mais chama a atenção é a exclusão dos filmes Carol e Ponte dos Espiões. Ambos conquistaram 6 indicações cada, mas ficaram de fora da categoria de Melhor Filme. Soou incoerente demais. Se Todd Haynes e Steven Spielberg tivessem se classificado, seus respectivos filmes provavelmente acumulariam 8 indicações no total. No caso do drama de temática lésbica Carol, a justificativa de sua exclusão pode significar algum clima homofóbico de boa parte dos membros da Academia. Já pelo filme de espionagem, apesar de Spielberg ser uma das figuras da religião judaica mais fortes de Hollywood, talvez a mensagem contra o xenofobismo tenha sido a causa de seu naufrágio.


Os diretores Guillermo del Toro e Ang Lee, e o ator John Krasinski e a presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, anunciam os indicados ao Oscar 2016

SURPRESAS

Embora esteja desapontado pela eliminação do longa brasileiro Que Horas Ela Volta? na categoria de Filme em Língua Estrangeira, o país está muito bem representado pela animação O Menino e o Mundo, de Alê Abreu. Trata-se do primeiro longa brasileiro de animação a disputar na categoria (em 2004, Carlos Saldanha havia sido indicado para Melhor Curta de Animação por Aventura Perdida de Scrat), e agora terá forte concorrência com Divertida Mente, Anomalisa, Shaun: O Carneiro e o japonês Quando Estou com Marnie.

Cena de O Menino e o Mundo, de Alê Abreu (photo by cine.gr)

Cena de O Menino e o Mundo, de Alê Abreu (photo by cine.gr)

Acredito que a maior surpresa foi a inclusão do diretor Lenny Abrahamson pelo drama independente O Quarto de Jack. Ele não vinha figurando em nenhum lista dos grandes prêmios, exceto pelo Independent Spirit Award. Indicados ao DGA, Adam McKay (A Grande Aposta) e Tom McCarthy (Spotlight), confirmaram suas candidaturas, e agora competem com os veteranos George Miller (Mad Max) e Alejandro González Iñárritu.

No centro, Lenny Abrahamson dirige o menino Jacob Tremblay e Brie Larsen no set de O Quarto de Jack (photo by montrealgazette.com)

No centro, Lenny Abrahamson dirige o menino Jacob Tremblay e Brie Larsen no set de O Quarto de Jack (photo by montrealgazette.com)

Charlotte Rampling foi uma das ótimas surpresas! Inicialmente, não imaginava que ela seria selecionada por 45 Anos, mas como Alicia Vikander foi deslocada para a categoria de Atriz Coadjuvante por A Garota Dinamarquesa, a atriz britânica veterana foi incluída. Esta é sua primeira indicação ao Oscar! Sua presença na categoria certamente vai valorizar ainda mais as performances das demais indicadas. Ponto pra Academia. Dá pra incluir nos acertos é indicação para Sylvester Stallone para Ator Coadjuvante por Creed: Nascido Para Lutar. Quando seu nome foi anunciado, a platéia se derreteu em aplausos. Stallone se torna um dos raros casos de um ator ser indicado pelo mesmo personagem duas vezes.

Premiados em Berlim: Tom Courtenay e Charlotte Rampling em 45 Years (photo by outnow.ch)

Tom Courtenay e Charlotte Rampling em 45 Anos (photo by outnow.ch)

Apesar de ter sido lançado bem no final do ano, o filme de maior bilheteria de todos os tempos, Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força, conseguiu acumular 5 indicações: Trilha Musical para John Williams (que aliás bateu seu próprio recorde com esta 50ª indicação ao Oscar!), Montagem, Som, Efeitos Sonoros e Efeitos Visuais. Alguns fãs da série já reclamam nas redes sociais pelo filme não ter sido indicado a Melhor Filme, e pra eles eu digo: bilheteria nem sempre significa qualidade.

Em primeiro plano, o compositor John Williams, que conquistou sua 50ª indicação, com a equipe de Star Wars: Episódio VII - O Despertar da Força: O diretor J.J. Abrams e os produtores Kathleen Kennedy e (photo by blackfilm.com)

Em primeiro plano, o compositor John Williams, que conquistou sua 50ª indicação, com a equipe de Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força: O diretor J.J. Abrams, a produtora Kathleen Kennedy e o roteirista Lawrence Kasdan (photo by blackfilm.com)

AUSÊNCIAS

Na categoria de direção, Ridley Scott ficou de fora da disputa. Até então considerado um dos favoritos a levar o Oscar, mais por uma questão de conjunto da obra do que pelo trabalho em Perdido em Marte. Se ao perder por Gladiador em 2001 já fez a cara mais feia de mau perdedor, imagina agora que nem foi indicado pela prêmio que todos diziam que ele ganharia? Particularmente, também não acho sua direção na ficção científica como algo digno de indicação ao Oscar. Contudo, com sua ausência, imaginava que a Academia concederia sua vaga para Steven Spielberg por Ponte dos Espiões ou para Todd Haynes por Carol. Aliás, com suas ausências, seus filmes perdem demais em chances reais de vitória, já que são casos raríssimos em que a Academia premia um filme sem ter seu diretor indicado.

Já estou lendo sobre alguns protestos racistas pela ausência de profissionais negros no Oscar. Dentre as ausências em destaque, Idris Elba é uma das mais sentidas. Sua performance no drama Beasts of No Nation vinha sendo reconhecida em alguns prêmios como no Globo de Ouro, mas não era considerada uma unanimidade. Espero que ninguém faça muito alarde por causa dessa questão, senão terei de protestar pela ausência do compositor Ryuichi Sakamoto na categoria de Trilha Musical Original por O Regresso pela falta de indicações para asiáticos!

Uma ausência bem estranha foi do roteirista Aaron Sorkin por Steve Jobs. Como no domingo passado, ele havia ganhado o Globo de Ouro de Roteiro, tudo indicava que ele seria no mínimo indicado. Outro fato estranho foi a indicação da canção “Earned it” do filme Cinquenta Tons de Cinza. Até o momento, a única canção do filme que estava sendo reconhecida era o hit “Love me Like You Do”. E ainda na categoria de Canção Original, vale destacar a indicação de Lady Gaga pela música do documentário The Hunting Ground, que denuncia e protesta sobre estupros em campus universitários. A cantora acaba de levar o Globo de Ouro, mas como atriz, pela minissérie American Horror Story: Hotel. Além do poder da própria canção, esta indicação é uma forma de retribuição que a Academia deve à Lady Gaga pela homenagem que ela prestou em 2015 ao cantar as canções de A Noviça Rebelde. Se ela vencer o Oscar, definitivamente, voltará ao topo.

Fiquei torcendo por algumas indicações que infelizmente não aconteceram. 1º Kristen Stewart por Acima das Nuvens. Pena que a categoria de Atriz Coadjuvante está de alto nível este ano, mas sua performance está definitivamente a anos-luz em relação a de Rachel McAdams em Spotlight. 2º Marion Cotillard por Macbeth. Elogiada atuação de Lady Macbeth até por Cate Blanchett, a atriz francesa ficou de fora.

Ao ler as matérias de outros sites, listei algumas ausências mencionadas, que são muitas! Mas vale ressaltar que 2015 foi um ano de boa safra e as vagas do Oscar são sempre as mesmas cinco por categorias, ou seja, muitas boas performances teriam de ficar de fora:

  • Ridley Scott (Perdido em Marte) – Diretor
  • Todd Haynes (Carol) – Diretor
  • Steven Spielberg (Ponte dos Espiões) – Diretor
  • Will Smith (Um Homem Entre Gigantes) – Ator
  • Michael B. Jordan (Creed: Nascido Para Lutar) – Ator
  • Steve Carell (A Grande Aposta)
  • Charlize Theron (Mad Max: Estrada da Fúria)
  • Idris Elba (Beasts of No Nation) – Ator Coadjuvante
  • Michael Shannon (99 Homes) – Ator Coadjuvante
  • Michael Keaton (Spotlight – Segredos Revelados) – Ator Coadjuvante
  • Jacob Tremblay (O Quarto de Jack) – Ator Coadjuvante
  • Kristen Stewart (Acima das Nuvens) – Atriz Coadjuvante
  • Alicia Vikander (Ex-Machina: Instinto Artificial) – Atriz Coadjuvante
  • Helen Mirren (Trumbo – Lista Negra) – Atriz Coadjuvante
  • Aaron Sorkin (Steve Jobs) – Roteiro Adaptado

INDICADOS AO 88th ACADEMY AWARDS:

MELHOR FILME
* A Grande Aposta (The Big Short)
* Ponte dos Espiões (Bridge of Spies)
* Brooklyn (Brooklyn)
* Mad Max: Estrada da Fúria (Mad Max: Fury Road)
* Perdido em Marte (The Martian)
* O Regresso (The Revenant)
* O Quarto de Jack (Room)
* Spotlight – Segredos Revelados (Spotlight)

MELHOR DIRETOR
* Adam McKay (A Grande Aposta)
* Alejandro González Iñárritu (O Regresso)
* George Miller (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Lenny Abrahamson (O Quarto de Jack)
* Tom McCarthy (Spotlight – Segredos Revelados)

MELHOR ATOR
* Bryan Cranston (Trumbo – Lista Negra)

* Matt Damon (Perdido em Marte)
* Leornardo DiCaprio (O Regresso)
* Michael Fassbender (Steve Jobs)
* Eddie Redmayne (A Garota Dinamarquesa)

MELHOR ATRIZ
* Cate Blanchett (Carol)

* Brie Larson (O Quarto de Jack)
* Jennifer Lawrence (Joy: O Nome do Sucesso)
* Charlotte Rampling (45 Anos)
* Saoirse Ronan (Brooklyn)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
* Christian Bale (A Grande Aposta)
* Tom Hardy (O Regresso)
* Mark Ruffalo (Spotlight – Segredos Revelados)
* Mark Rylance (Ponte dos Espiões)
* Sylvester Stallone (Creed: Nascido Para Lutar)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
* Jennifer Jason Leigh (Os 8 Odiados)
* Rooney Mara (Carol)

* Rachel McAdams (Spotlight – Segredos Revelados)
* Alicia Vikander (A Garota Dinamarquesa)
* Kate Winslet (Steve Jobs)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
* Matt Charman, Ethan Coen, Joel Coen (Ponte dos Espiões)
* Alex Garland (Ex-Machina: Instinto Artificial)
* Pete Docter, Meg LeFauve, Josh Cooley, Ronnie Del Carmen (Divertida Mente)
* Josh Singer, Tom McCarthy (Spotlight – Segredos Revelados)
* Andrea Berloff, Jonathan Herman, S. Leigh Savidge, Alan Wenkus (Straight Outta Compton: A História do N.W.A.)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
* Charles Randolph, Adam McKay (A Grande Aposta)
* Nick Hornby (Brooklyn)
* Phyllis Nagy (Carol)
* Drew Goddard (Perdido em Marte)
* Emma Donoghue (O Quarto de Jack)

MELHOR FOTOGRAFIA
* Ed Lachman (Carol)
* Robert Richardson (Os 8 Odiados)
* John Seale (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Emmanuel Lubezki (O Regresso)
* Roger Deakins (Sicario: Terra de Ninguém)

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
* Adam Stockhausen, Rena DeAngelo, Bernhard Henrich (Ponte dos Espiões)
* Colin Gibson, Katie Sharrock, Lisa Thompson (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Arthur Max, Celia Bobak, Zoltán Horváth (Perdido em Marte)
* Jack Fisk, Hamish Purdy (O Regresso)
* Eve Stewart, Michael Standish (A Garota Dinamarquesa)

MELHOR MONTAGEM
* Hank Corwin (A Grande Aposta)

* Margaret Sixel (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Stephen Mirrione (O Regresso)
* Tom McArdle (Spotlight – Segredos Revelados)
* MaryAnn Brandon, Mary Jo Markey (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

MELHOR FIGURINO
* Sandy Powell (Carol)
* Sandy Powell (Cinderela)
* Paco Delgado (A Garota Dinamarquesa)
* Jenny Beavan (Mad Max: Estrada da Fúria)
* Jacqueline West (O Regresso)

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO
* Mad Max: Estrada da Fúria
* The 100 Year-Old Man Who Climbed Out a Window and Disappeared
* O Regresso

MELHOR TRILHA MUSICAL ORIGINAL
* Thomas Newman (Ponte dos Espiões)
* Carter Burwell (Carol)
* Jóhann Jóhannsson (Sicario: Terra de Ninguém)
* Ennio Morricone (Os 8 Odiados)
* John Williams (Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
* “Earned It”, de Abel Tesfaye, Ahmad Balshe, Jason Daheala Quenneville, Stephan Moccio (Cinquenta Tons de Cinza)

* “Manta Ray”, de J. Ralph, Antony Hegarty (Racing Extinction)
* “Simple Song #3”, de David Lang (Juventude)
* “Til it Happens to You”, de Diane Warren, Lady Gaga (The Hunting Ground)
* “Writing’s on the Wall”, de Jimmy Napes e Sam Smith (007 Contra Spectre)

MELHOR SOM
* Ponte dos Espiões
* Mad Max
* Perdido em Marte
* O Regresso
* Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força

MELHORES EFEITOS SONOROS
* Perdido em Marte
* Mad Max: Estrada da Fúria
* O Regresso 
* Sicario: Terra de Ninguém
* Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força

MELHORES EFEITOS VISUAIS
* Ex-Machina: Instinto Artificial

* Mad Max: Estrada da Fúria
* Perdido em Marte
* O Regresso
* Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
* O Abraço da Serpente, de Ciro Guerra (COLÔMBIA)
* Cinco Graças, de Deniz GamzeErgüven (FRANÇA)
* Filho de Saul, de László Nemes (HUNGRIA)
* Theeb, de Naji Abu Nowar (JORDÂNIA)
* A War, de Tobias Lindholm (DINAMARCA)

MELHOR ANIMAÇÃO
* Anomalisa
* Divertida Mente
* Shaun: O Carneiro 
* Quando Estou com Marnie
* O Menino e o Mundo

MELHOR DOCUMENTÁRIO
* Amy
* Cartel Land
* The Look of Silence
* What Happened, Miss Simone?
* Winter on Fire: Ukraine’s Fight for Freedom

MELHOR DOCUMENTÁRIO-CURTA
* Body Team 12
* Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah
* A Girl in the River: The Price of Forgiveness
* War Within the Walls
* Last Day of Freedom

MELHOR CURTA-METRAGEM
* Ave Maria
* Day One
* Everything Will be OK (Alles Wird Gut)
* Shok 
* Stutterer

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO
* Bear Story
* We Can’t Live Without Cosmos
* Prologue
* Sanjay’s Super Team
* World of Tomorrow

A cerimônia do Oscar 2016 acontece no dia 28 de fevereiro, com transmissão ao vivo pelo canal pago TNT.