COMITÊ SELECIONA DOCUMENTÁRIO ‘BABENCO’, de BÁRBARA PAZ, para REPRESENTAR o BRASIL no OSCAR 2021

ACADEMIA BRASILEIRA DE CINEMA FEZ A SELEÇÃO DENTRE 19 FILMES

Em reunião virtual realizada nesta manhã, o Comitê de Seleção votou o próximo filme que disputará uma das cinco vagas na categoria de Melhor Filme Internacional do Oscar 2021. Evitando novas interferências políticas do governo como aconteceu em 2016, com a exclusão de Aquarius, a Academia reconheceu oficialmente a Academia Brasileira de Cinema como o único órgão responsável pela seleção. Dessa forma, o comitê contou com sete profissionais da área: Viviane Ferreira (diretora e roteirista) – presidente do comitê, André Ristum (diretor e roteirista), Clélia Bessa (produtora), Leonardo Monteiro de Barros (produtor de cinema e TV), Lula Carvalho (diretor de fotografia), Renata Maria de Almeida Magalhães (produtora) e Toni Venturi (diretor).

Dezenove longas se inscreveram para representar o Brasil no Oscar:

A Divisão, de Vicente Amorim e Rodrigo Monte
A Febre, de Maya Werneck Da-Rin
Alice Júnior, de Gil Baroni
Aos Olhos de Ernesto, de Ana Luiza Azevedo
Babenco – Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, de Bárbara Paz
Casa de Antiguidades, de João Paulo Miranda Maria
Cidade Pássaro, de Matias Mariani
Jovens Polacas, de Alex Levy-Heller
M8 – Quando a Morte Socorre a Vida, de Jeferson De
Macabro, de Marcos Prado
Marighella, de Wagner Moura
Minha Mãe é uma Peça 3, de Susana Garcia
Narciso em Férias, de Renato Terra e Ricardo Calil
Pacarrete, de Allan Deberton
Pureza, de Renato Barbieri
Sertânia, de Geraldo Sarno
Todos os Mortos, de Caetano Gotardo e Marco Dutra
Três Verões, de Sandra Kogut
Valentina, de Cássio Pereira Dos Santos

Apesar de não haver um franco-favorito, alguns filmes tinham maiores chances como Casa de Antiguidades, que foi selecionado pelo Festival de Cannes, e Todos os Mortos, que foi indicado ao Urso de Ouro em Berlim. Mas vale lembrar que Babenco: Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer Parou ganhou o prêmio de Melhor Documentário no Festival de Veneza de 2019.

O documentário aborda a carreira autoral do diretor argentino naturalizado brasileiro, que teve uma passagem vitoriosa em Hollywood com filmes como O Beijo da Mulher-Aranha e Ironweed, trabalhando com atores renomados como Jack Nicholson, Meryl Streep, Willem Dafoe e William Hurt, dirigiu um dos melhores filmes brasileiro intitulado Pixote: A Lei do Mais Fraco (1981), e claro, aborda a vida pessoal do cineasta, sua natureza controversa e polêmica, incluindo os últimos anos de vida em que encarou uma luta contra o câncer, mas acabou morrendo de ataque cardíaco. Em preto-e-branco, em tom de despedida, o filme busca uma imersão poética numa abordagem lírica, já que foi dirigido por sua esposa e viúva Bárbara Paz.

trailer

Após o anúncio, muitos se perguntaram: “Mas documentário tem chances nesta categoria?”. As estatísticas não são muito animadoras, afinal desde sua concepção nos anos 40 e 50, a categoria de Filme em Língua Estrangeira só indicou três documentários: Valsa com Bashir (2008), A Imagem que Falta (2013) e Honeyland (2019). Felizmente, os três são produções recentes, o que ajuda na campanha, mas vale ressaltar que foram todos abordagens voltadas ao ficcional. Vamos aguardar e torcer para que Babenco seja o quarto nesta lista, o que não é tarefa nada impossível diante de um ano atípico da pandemia no mundo. Assim como Honeyland, Babenco pode também concorrer na categoria de Melhor Documentário.

Em 2019, A Vida Invisível foi o escolhido para representar o Brasil no Oscar, mas apesar do prestigiado prêmio Un Certain Regard em Cannes, ficou de fora da disputa. O último filme que chegou ao Oscar nesta categoria continua sendo Central do Brasil, em 1999.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: