‘A DESPEDIDA’ CONQUISTA o INDEPENDENT SPIRIT AWARD. A24 ACUMULA SETE PRÊMIOS

lulu_wang_adam_sandler_renee_zellweger_and_noah_baumbach_split

Vencedores do Independent Spirit: Melhor Filme para A Despedida (Lulu Wang), Ator para Adam Sandler, Atriz para Renée Zellweger e Roteiro para Noah Baumbach. Pic montage by The Hollywood Reporter.

CONSIDERADO UM DOS FILMES MAIS QUERIDOS DA TEMPORADA, FILME DE LULU WANG GANHA SEU PRÊMIO MAIS RELEVANTE

A 35ª edição do Independent Spirit Awards foi transmitida ao vivo pelo Twitter, no perfil da @FilmIndependent – Aprendam isso, Oscar e Globo de Ouro! Pô, em pleno ano de 2020, ainda precisarmos depender de TV à cabo pra ver premiação?? É uma pena que a campanha publicitária do evento foi péssima, ninguém sabia que o a premiação seria transmitida ao vivo online. Nós só soubemos de última hora da transmissão porque fuçamos a internet! E aí, os resultados disso em números: cerca de 2.500 a 3.000 espectadores via streaming… Um número extremamente ridículo!!!!! Não pagou nem a comida de uma das 200 mesas dos artistas! Ou eles investem pesado em publicidade ano que vem, ou vão ter que voltar à TV tradicional…

A premiação contou com Aubrey Plaza como hostess – aprendam isso, Oscar!! E pela segunda vez consecutiva, ela deixou tudo mais leve e descontraído. Uma de suas melhores idéias foi trazer o personagem “Mark, o chefe cuzão comendo sanduíche” de As Golpistas para ser o ajudante de palco. E o bacana é que ele permanece no papel durante todo o show, comendo um sanduíche com uma mão e a outra direcionando os vencedores aos bastidores.

Aubrey Plaza

“Mark, o chefe cuzão que come sanduíche” em As Golpistas como assistente de palco e a hostess Aubrey Plaza (pics by The Hollywood Reporter)

Bom, com a redução de orçamento de várias produções em Hollywood nas últimas décadas, muitos filmes que foram premiados no Independent acabavam premiados também no Oscar,  como Corra!, Moonlight e Spotlight, fazendo com que o Independent se tornasse uma prévia do Oscar. Porém, os organizadores não queriam essa relação muito próxima, pois as produções realmente pequenas e singelas estavam ficando de fora, então eles decidiram dar mais atenção a produções pouco conhecidas e prestigiá-las.

Dentre alguns desses filmes menores estão Driveways, Colewell, Give me Liberty, Waves, Burning Cane e o ótimo Luce, títulos que a grande maioria sequer ouviu falar. E a gente aplaude essa postura do Independent Spirit, que se mantém firme no seu objetivo de reconhecer novos talentos e produções pequenas, e fortalece sua personalidade como um prêmio único. Exatamente o oposto que o BAFTA fez. Antigamente, o prêmio da Academia britânica poderia não ter muita audiência e nem contar com tantas celebridades, mas ele premiava outros filmes igualmente interessantes como Ou Tudo ou Nada, Razão e Sensibilidade e Sociedade dos Poetas Mortos. Lembram? Bons tempos…

Bom, A Despedida foi o grande vencedor da noite, ganhando Melhor Atriz Coadjuvante para Zhao Shuzhen, que não compareceu à festa porque a China fechou todas as fronteiras por causa do coronavírus, e Melhor Filme, que se tornou a maior surpresa da cerimônia. (Esperamos que haja uma boa surpresa amanhã também no Oscar nesta categoria…). Tem gente que gosta mais, e tem gente que gosta menos do filme de Lulu Wang, ou seja, ninguém realmente odeia o filme. E esta prêmio de Melhor Filme cai bem pra coroar uma boa temporada, que tinha seu único auge na premiação de Awkwafina no Globo de Ouro. Vemos problemas no roteiro, principalmente no que diz respeito à passividade de alguns personagens, mas trata-se de um filme que carrega muito humanismo; e dialoga bem com a questão das diferenças culturais numa época xenofóbica.

Apesar de não ter saído com o maior prêmio da noite, Joias Brutas conquistou o maior número de prêmios, três no total: Direção (aliás, os irmãos Benny e Josh Safdie são profundos conhecedores de cinema e a química deles é hilária), Montagem e Ator para Adam Sandler, que em seu discurso acalorado falou: “Que premiem os belos amanhã (no Oscar)! Um dia essa beleza acaba, e o que fica é a personalidade do Independent Spirit!”. Disponível na Netflix, Joias Brutas foi um dos melhores filmes de 2019, contando com um ritmo frenético em todos os departamentos, especialmente nesses premiados. Pena que não teremos a chance de ver nos cinemas…

2020 Film Independent Spirit Awards  - Show

Ao receberem o prêmio de direção, os irmãos Safdie começaram dois discursos em paralelo (pic by The Hollywood Reporter)

E a grande vencedora da noite na verdade foi a A24! Essa produtora independente que começou há oito anos, e tem buscado originalidade e inovação, duas coisas que estão extremamente em falta no mercado Hollywoodiano. Premiar A Despedida e Joias Brutas nas principais categorias significa que a ala independente tem essa mesma visão da A24 de apostar e se arriscar mais com filmes de temáticas e técnicas diferentes. Também da produtora, O Farol recebeu os prêmios de Ator Coadjuvante para Willem Dafoe (que merecia ter sido indicado ao Oscar) e Melhor Fotografia (a única indicação do filme ao Oscar).

Willem Dafoe

Willem Dafoe recebendo seu segundo Independent Spirit por O Farol. O primeiro ele ganhou em 2001 por A Sombra do Vampiro. Pic by Just Jared

 

Sobre diversidade, duas coisas bacanas no Independent Spirit: a categoria de Direção contou com duas mulheres (Alma Har’el e Lorene Scafaria) e um negro (Julius Onah, que aliás, dirigiu o ótimo filme Luce, que se aprofunda bem na questão do racismo).  E a categoria de Atriz Coadjuvante, pela primeira vez na história, contou apenas com atrizes de cor (que não são brancas). Tivemos Jennifer Lopez, Taylor Russell, Octavia Spencer, Lauren ‘Lolo’ Spencer e a vencedora Zhao Shuzhen.

Enfim, dois recados muito bem dados com esses resultados: somos inclusivos e queremos criatividade! Parabéns ao Independent Spirit Awards!

Agora, no quesito corrida ao Oscar, favoritismos confirmados: Renée Zellweger como Melhor Atriz por Judy (a mulher bateu 5 concorrentes!), e Parasita como Filme Internacional. Destacamos a premiação da comédia Fora de Série como Melhor Filme de Estréia, e o prêmio especial para a diretora Kelly Reichardt, uma cineasta fantástica que merece mais atenção.

VENCEDORES DO 35º INDEPENDENT SPIRIT AWARDS :

MELHOR FILME
* UMA VIDA OCULTA (A HIDDEN LIFE)
* CLEMENCY
* A DESPEDIDA (THE FAREWELL)
* HISTÓRIA DE UM CASAMENTO (MARRIAGE STORY)
* JOIAS BRUTAS (UNCUT GEMS)

MELHOR DIREÇÃO
* Robert Eggers – O FAROL
* Alma Har’el – HONEY BOY
* Julius Onah – LUCE
* Benny Safdie, Josh Safdie – JOIAS BRUTAS
* Lorene Scafaria – HUSTLERS

MELHOR ATOR
* Chris Galust – GIVE ME LIBERTY
* Kelvin Harrison – Jr., LUCE
* Robert Pattinson – O FAROL
* Adam Sandler – JOIAS BRUTAS
* Matthias Schoenaerts – THE MUSTANG

MELHOR ATRIZ
* Karen Allen – COLEWELL
* Hong Chau – DRIVEWAYS
* Elisabeth Moss – HER SMELL
* Mary Kay Place – A VIDA DE DIANE
* Alfre Woodard – CLEMENCY
* Renée Zellweger – JUDY: MUITO ALÉM DO ARCO-ÍRIS

MELHOR ATOR COADJUVANTE
* Willem Dafoe – O FAROL
* Noah Jupe – HONEY BOY
* Shia Labeouf – HONEY BOY
* Jonathan Majors – THE LAST BLACK MAN IN SAN FRANCISCO
* Wendell Pierce – BURNING CANE

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
* Jennifer Lopez – AS GOLPISTAS
* Taylor Russell – WAVES
* Zhao Shuzhen – A DESPEDIDA
* Lauren “Lolo” Spencer – GIVE ME LIBERTY
* Octavia Spencer – LUCE

MELHOR ROTEIRO
* Noah Baumbach – HISTÓRIA DE UM CASAMENTO
* Jason Begue, Shawn Snyder – TO DUST
* Ronald Bronstein, Benny Safdie, Josh Safdie – JOIAS BRUTAS
* Chinonye Chukwu – CLEMENCY
* Tarell Alvin Mccraney – HIGH FLYING BIRD

MELHOR FOTOGRAFIA
* Todd Banhazl – AS GOLPISTAS
* Jarin Blaschke – O FAROL
* Natasha Braier – HONEY BOY
* Chananun Chotrungroj – THE THIRD WIFE
* Pawel Pogorzelski – MIDSOMMAR

MELHOR MONTAGEM
* Julie Béziau – THE THIRD WIFE
* Ronald Bronstein, Benny Safdie – JOIAS BRUTAS
* Tyler L. Cook – SWORD OF TRUST
* Louise Ford – O FAROL
* Kirill Mikhanovsky – GIVE ME LIBERTY

MELHOR FILME INTERNACIONAL
* A VIDA INVISÍVEL, Brasil
* LES MISERÁBLES, França
* PARASITA, Coréia do Sul
* RETRATO DE UMA JOVEM EM CHAMAS, França
* RETABLO, Peru
* THE SOUVENIR, Reino Unido

MELHOR FILME DE ESTREANTE
* FORA DE SÉRIE (BOOKSMART)
* THE CLIMB
* A VIDA DE DIANE
* THE LAST BLACK MAN IN SAN FRANCISCO
* THE MUSTANG
* SEE YOU YESTERDAY

MELHOR ROTEIRO DE ESTREANTE
* Fredrica Bailey, Stefon Bristol – SEE YOU YESTERDAY
* Hannah Bos, Paul Thureen – DRIVEWAYS
* Bridget Savage Cole, Danielle Krudy – BLOW THE MAN DOWN
* Jocelyn Deboer, Dawn Luebbe – GREENER GRASS
* James Montague, Craig W. Sanger – THE VAST OF NIGHT

MELHOR DOCUMENTÁRIO
* AMERICAN FACTORY
* APOLLO 11
* FOR SAMA
* HONEYLAND
* ISLAND OF THE HUNGRY GHOSTS

PRÊMIO JOHN CASSAVETES (para produções abaixo de 500 mil dólares)
* BURNING CANE
* COLEWELL
* GIVE ME LIBERTY
* PREMATURE
* WILD NIGHTS WITH EMILY

PRÊMIO SOMEONE TO WATCH
* Rashaad Ernesto Green – PREMATURE
* Ash Mayfair – THE THIRD WIFE
* Joe Talbot – THE LAST BLACK MAN IN SAN FRANCISCO

PRÊMIO TRUER THAN FICTION
* Khalik Allah – BLACK MOTHER
* Davy Rothbart – 17 BLOCKS
* Nadia Shihab – JADDOLAND
* Erick Stoll & Chase Whiteside – AMÉRICA

PRÊMIO ROBERT ALTMAN
HISTÓRIA DE UM CASAMENTO – Noah Baumbach, Douglas Aibel, Francine Maisler, Alan Alda, Laura Dern, Adam Driver, Julie Hagerty, Scarlett Johansson, Ray Liotta, Azhy Robertson, Merritt Wever

BONNIE AWARD
Kelly Reichardt

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: