‘THE BANSHEES OF INISHERIN’ LIDERA o GLOBO DE OURO com 8 INDICAÇÕES

APÓS HIATO SOB DENÚNCIAS, PREMIAÇÃO DA HFPA RETORNA AOS HOLOFOTES COM SURPRESAS NEGATIVAS

Como muitos de vocês sabem, o Globo de Ouro sofreu algumas denúncias recentemente de racismo (por não haver membros votantes negros) e de compra de votos (votantes recebendo diárias caríssimas de hotel na França). Com isso, não houve cerimônia em 2022 (apenas a divulgação dos vencedores). Após uma longa porém não tão profunda reforma, a Hollywood Foreign Press Association (HFPA) retorna aos holofotes, mas com perda de privilégios: a cerimônia será transmitida numa terça-feira (dia 10 de Janeiro), e não no domingo, considerado um horário premium da emissora. Outra grande mudança foi o próprio anúncio dos indicados, que se limitou ao canal de TV americano NBC, em seu programa de notícias Today Show (segue link abaixo). A grande gafe foi que a dupla de apresentadoras não anunciou várias categorias como a de Roteiro, Longa de Animação, Filme em Língua Estrangeiro e sem contar categorias de TV.

Nesse cenário de retorno, havia a expectativa de que os novos membros votantes pudessem dar aquela chacoalhada nos indicados, reconhecendo mais artistas negros, asiáticos ou outras minorias, mas não foi bem assim. Para a surpresa total de todos, Danielle Deadwyler não está entre as indicadas a Melhor Atriz – Drama por sua performance em Till, e embora Viola Davis esteja indicada, seu filme A Mulher Rei ficou de fora da categoria de Melhor Filme – Drama.

OS NÚMEROS DO GLOBO DE OURO

Com 8 indicações, o grande recordista desta edição foi a comédia The Banshees of Inisherin, que tem conquistado alguns prêmios e indicações para seu elenco (Colin Farrell, Brendan Gleeson, Kerry Condon e Barry Keoghan estão indicados aqui) e seu roteiro, escrito pelo diretor Martin McDonagh, que em 2018, levou o Globo de Ouro de Roteiro por Três Anúncios Para um Crime. Com 6 indicações, Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo consolidou sua ascensão com os recentes prêmios da crítica, sendo indicado para Direção, Atriz, Ator Coadjuvante, Atriz Coadjuvante e claro, Roteiro.

Com 5 indicações, Os Fabelmans, Elvis e Babilônia vêm logo atrás. Havia a expectativa de que o filme semi-autobiográfico de Steven Spielberg fosse o grande recordista, mas perdeu pontos quando nenhum dos atores coadjuvantes foi reconhecido: Paul Dano ou Judd Hirsch. Já Elvis, que vinha sendo mais cotado pelo ator Austin Butler, conseguiu impressionantes indicações para Filme e Direção para Baz Luhrmann. Embora tenha se saído bem por causa do elenco (Diego Calva, Margot Robbie e Brad Pitt foram indicados), Babilônia larga um pouco atrás, já que Damien Chazelle ficou de fora de Direção.

Estreando mundialmente nesta semana, a sequência Avatar: O Caminho da Água conquistou os votantes, rendendo indicações para Filme e Direção. Por não haver categorias mais técnicas no Globo de Ouro, o blockbuster de James Cameron não conseguiria muitas indicações aqui, mas deve se sair bem no Oscar.

MAIS SURPRESAS NEGATIVAS DO QUE BOAS?

O que seria das premiações de cinema sem as surpresas, certo? Se fosse pra escolher a principal, seria Ana de Armas (Blonde) ocupando a vaga de Danielle Deadwyler (Till). Não que Armas não merecesse indicação, mas o filme sobre Marilyn Monroe foi tão massacrado pela crítica e público, que seu reconhecimento não era mais esperado.

Ainda naquela expectativa da reforma da HFPA, as ausências de Women Talking e A Mulher Rei na categoria de Filme – Drama não pegaram muito bem. Claro que os votantes têm o direito de fazer suas escolhas por seu próprios critérios, mas essas indicações certamente contribuiriam para a imagem de uma HFPA realmente reformada. Já na categoria Filme – Comédia ou Musical, a surpresa foi a presença do vencedor da Palma de Ouro, Triângulo da Tristeza, que ainda conseguiu uma indicação de Atriz Coadjuvante para Dolly De Leon.

Após dois anos consecutivos com diretoras indicadas (Chloé Zhao, Emerald Fennell, Regina King em 2020, e Maggie Gylenhaal em 2021), não houve nenhuma neste ano. Dentre as opções disponíveis estavam Sarah Polley (Women Talking), Gyna Prince-Bythewood (A Mulher Rei) e a nossa favorita Charlotte Wells (Aftersun).

Nas categorias de atuação, as surpresas atendem por Jeremy Pope (The Inspection) – um jovem ator negro que compensa um pouco a ausência de Danielle Deadwyler, Lesley Manville (Mrs. Harris Goes to Paris) e Barry Keoghan (The Banshees of Inisherin). Algumas campanhas mais fortes já nos fizeram prever outras como Angela Bassett por Pantera Negra: Wakanda Para Sempre, Eddie Redmayne por O Enfermeiro da Noite, e Carey Mulligan por She Said. Por outro lado, as ausências de Jessie Buckley e Claire Foy por Women Talking não nos deixam tão perplexos, já que a força parece ser do elenco como um todo, e não individualmente. Ainda em Atriz Coadjuvante, é curiosa a ausência de Janelle Monáe, que recentemente ganhou o LAFCA por Glass Onion.

Anya Taylor-Joy e Ralph Fiennes conseguiram indicações por O Menu, uma comédia tensa lançada neste mês. Enquanto ele conquista sua sexta indicação sem vitória, Taylor-Joy conquista sua terceira, já tendo levado o Globo de Ouro pela minissérie O Gambito da Rainha em 2021.

INDICADOS AO 80º GLOBO DE OURO:

CINEMA

MELHOR FILME – DRAMA
Avatar: O Caminho da Água (Avatar: The Way of Water)
Elvis (Elvis)
Os Fabelmans (The Fabelmans)
TÁR (TÁR)
Top Gun: Maverick (Top Gun: Maverick)

MELHOR ATRIZ – DRAMA
Cate Blanchett (TÁR)
Olivia Colman (Império da Luz)
Viola Davis (A Mulher Rei)
Ana de Armas (Blonde)
Michelle Williams (Os Fabelmans)

MELHOR ATOR – DRAMA
Austin Butler (Elvis)
Brendan Fraser (The Whale)
Hugh Jackman (The Son)
Bill Nighy (Living)
Jeremy Pope (The Inspection)

MELHOR FILME – COMÉDIA OU MUSICAL
Babilônia (Babylon)
The Banshees of Inisherin
Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo (Everything Everywhere All at Once)
Glass Onion: Um Mistério Knives Out (Glass Onion: A Knives Out Mystery)
Triângulo da Tristeza (Triangle of Sadness)

MELHOR ATRIZ – COMÉDIA OU MUSICAL
Lesley Manville (Mrs. Harris Goes to Paris)
Margot Robbie (Babilônia)
Anya Taylor-Joy (The Menu)
Emma Thompson (Boa Sorte, Leo Grande)
Michelle Yeoh (Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo)

MELHOR ATOR – COMÉDIA OU MUSICAL
Diego Calva (Babilônia)
Daniel Craig (Glass Onion: Um Mistério Knives Out)
Adam Driver (White Noise)
Colin Farrell (The Banshees of Inisherin)
Ralph Fiennes (The Menu)

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO
Marcel the Shell With Shoes On
Pinóquio
Red: Crescer é uma Fera
Gato de Botas 2: O Último Pedido
Inu-Oh

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
Nada de Novo no Front – Alemanha
Argentina, 1985 – Argentina
Close – Bélgica
Decisão de Partir – Coreia do Sul
RRR: Revolta, Rebelião, Revolução – Índia

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Angela Bassett (Pantera Negra: Wakanda Para Sempre)
Kerry Condon (The Banshees of Inisherin)
Jamie Lee Curtis (Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo)
Dolly De Leon (Triângulo da Tristeza)
Carey Mulligan (She Said)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Brendan Gleeson (The Banshees of Inisherin)
Barry Keoghan (The Banshees of Inisherin)
Brad Pitt (Babilônia)
Ke Huy Quan (Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo)
Eddie Redmayne (O Enfermeiro da Noite)

MELHOR DIREÇÃO
James Cameron (Avatar: O Caminho da Água)
Daniel Kwan, Daniel Scheinert (Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo)
Baz Luhrmann (Elvis)
Martin McDonagh (The Banshees of Inisherin)
Steven Spielberg (Os Fabelmans)

MELHOR ROTEIRO
Martin McDonagh (The Banshees of Inisherin)
Daniel Kwan, Daniel Scheinert (Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo)
Sarah Polley (Women Talking)
Steven Spielberg, Tony Kushner (Os Fabelmans)
Todd Field (TÁR)

MELHOR TRILHA MUSICAL
Carter Burwell (The Banshees of Inisherin)
Alexander Desplat (Pinóquio)
Hildur Gudnadóttir (Women Talking)
Justin Hurwitz (Babilônia)
John Williams (Os Fabelmans)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
“Carolina” (Where the Crawdads Sing)
“Ciao Papa” (Pinóquio)
“Lift Me Up” (Pantera Negra: Wakanda Para Sempre)
“Hold My Hand” (Top Gun: Maverick)
“Naatu Naatu” (RRR: Revolta, Rebelião, Revolução)


TELEVISÃO/STREAMING

MELHOR SÉRIE – DRAMA
Better Call Saul (AMC)
The Crown (Netflix)
House of Dragon (HBO)
Ozark (Netflix)
Severance (Appel TV+)

MELHOR ATRIZ DE SÉRIE – DRAMA
Emma D’Arcy (House of Dragon)
Laura Linney (Ozark)
Imelda Staunton (The Crown)
Hilary Swank (Alaska Daily)
Zendaya (Euphoria)

MELHOR ATOR DE SÉRIE – DRAMA
Jeff Bridges (The Oldman)
Kevin Costner (Yellowstone)
Diego Luna (Andor)
Bob Odenkirk (Better Call Saul)
Adam Scott (Severance)

MELHOR SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Abbott Elementary (ABC)
The Bear (FX)
Hacks (HBO Max)
Only Murders in the Building (Hulu)
Wednesday (Netflix)

MELHOR ATRIZ DE SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Quinta Brunson (Abbott Elementary)
Kaley Cuoco (The Flight Attendant)
Selena Gomez (Only Murders in the Building)
Jenna Ortega (Wednesday)
Jean Smart (Hacks)

MELHOR ATOR DE SÉRIE – COMÉDIA OU MUSICAL
Donald Glover (Atlanta)
Bill Hader (Barry)
Steve Martin (Only Murders in the Building)
Martin Short (Only Murders in the Building)
Jeremy Allen White (The Bear)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – SÉRIE DE TV
Elizabeth Debicki (The Crown)
Hannah Einbinder (Hacks)
Julia Garner (Ozark)
Janelle James (Abbott Elementary)
Sheryl Lee Ralph (Abbott Elementary)

MELHOR ATOR COADJUVANTE – SÉRIE DE TV
John Lithgow (The Old Man)
Jonathan Pryce (The Crown)
John Turturro (Severance)
Tyler James Williams (Abbott Elementary)
Henry Winkler (Barry)

MELHOR MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Black Bird (Apple TV+)
Dahmer – Monster: The Jeffrey Dahmer Story (Netflix)
The Dropout (Hulu)
Pam & Tommy (Hulu)
The White Lotus (HBO Max)

MELHOR ATRIZ DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Jessica Chastain (Georgie & Tammy)
Julia Garner (Inventing Anna)
Lily James (Pam & Tommy)
Julia Roberts (Gaslit)
Amanda Seyfried (The Dropout)

MELHOR ATOR DE MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Taron Egerton (Black Bird)
Colin Firth (The Staircase)
Andrew Garfield (Under the Banner of Heaven)
Evan Peters (Dahmer – Monster: The Jeffrey Dahmer Story)
Sebastian Stan (Pam & Tommy)

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
Jennifer Coolidge (The White Lotus)
Claire Danes (Fleshman is in Trouble)
Daisy Edgar-Jones (Under the Banner of Heaven)
Niecy Nash (Dahmer – Monster: The Jeffrey Dahmer Story)
Aubrey Plaza (The White Lotus)

MELHOR ATOR COADJUVANTE DE SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV
F. Murray Abraham (The White Lotus)
Domhall Gleeson (The Patient)
Paul Walter Hauser (Black Bird)
Richard Jenkins (Dahmer – Monster: The Jeffrey Dahmer Story)
Seth Rogen (Pam & Tommy)

‘TÁR’ VENCE o NYFCC como MELHOR FILME

FILME INDIANO É UMA DAS SURPRESAS NA SELEÇÃO DOS CRÍTICOS NOVA-IORQUINOS

Nesta sexta-feira, 02, o Círculo de Críticos de Nova York anunciou sua seleção de melhores de 2022. TÁR venceu como Melhor Filme e, como esperado, levou o prêmio de Atriz para Cate Blanchett. Coincidentemente, quando levou o mesmo prêmio em 2013, a australiana também levou o Oscar por Blue Jasmine.

Conforme aconteceu poucos dias atrás, o vietnamita Ke Huy Quan ganhou o prêmio de Ator Coadjuvante pela aventura Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo. Apesar de ser apenas o início da temporada de premiações, o ator certamente larga na frente e pode assumir o favoritismo da categoria. Algo um pouco semelhante acontece com Colin Farrell, que já havia faturado o prêmio de Ator no Festival de Veneza por The Banshees of Inisherin e volta a ganhar outro importante reconhecimento. O que pode lhe prejudicar é a divisão de votos que pode haver entre suas duas performances: a do filme de Martin McDonagh e de After Yang.

Duas grandes surpresas deste anúncio: Keke Palmer como Atriz Coadjuvante por Não! Não Olhe! Não que ela não mereça esse reconhecimento, mas ela não vinha nem sendo lembrada por vários especialistas. Quem sabe esse prêmio não a coloque de volta à corrida? E a outra, obviamente, é a premiação de S.S. Rajamouli pela direção do blockbuster indiano RRR, disponível na Netflix. Quando todos imaginavam que o filme seria o representante da Índia na disputa pelo Oscar de Filme Internacional, o comitê do país decidiu selecionar outra produção. Felizmente, isso não impede o filme de ser indicado em outras categorias como Fotografia, Design de Produção, Trilha Original e até mesmo Direção. Nos últimos anos, sempre tem havido pelo menos um diretor estrangeiro na categoria.

O prêmio de Fotografia para Top Gun: Maverick mostra que o filme de ação não estará presente no Oscar apenas pelo sucesso de bilheteria estrondoso, mas por sua qualidade técnica… e claro, a canção de Lady Gaga, que prevejo ganhar o Oscar da categoria. É muito bacana também ver uma animação fora do eixo Disney e Pixar ganhar, principalmente num ano em que nenhuma animação mainstream está sendo cogitada como favorita. Marcel the Shell With Shoes On é uma adorável história de um molusco utilizando a técnica de stop motion da A24 que merece mais atenção.

Pra fechar, EO, de Jerzy Skolimowski, que acompanha a jornada de um burro pela Europa moderna, vence como Filme Internacional, lembrando que é o representante oficial da Polônia, e deve figurar na pré-lista que sai ainda em Dezembro.

SEGUEM OS VENCEDORES DO NYFCC 2022:

FILME
TÁR
Dir: Todd Field

DIREÇÃO
S. S. Rajamouli (RRR)

ATOR
Colin Farrell (After Yang) (The Banshees of Inisherin)

ATRIZ
Cate Blanchett (TÁR)

ATOR COADJUVANTE
Ke Huy Quan (Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo)

ATRIZ COADJUVANTE
Keke Palmer (Não! Não Olhe!)

ROTEIRO
Martin McDonagh (The Banshees of Inisherin)

FOTOGRAFIA
Claudio Miranda (Top Gun: Maverick)

FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRO
EO
Dir: Jerzy Skolimowski

FILME DE NÃO-FICÇÃO
All the Beauty and the Bloodshed

LONGA DE ANIMAÇÃO
Marcel the Shell with Shoes On
Dir: Dean Fleischer-Camp

FILME DE ESTREIA
Aftersun
Dir: Charlotte Wells

Special Award: Jake Perlin, curador, distribuidor, editor, em reconhecimento de suas indispensáveis contribuições à cultura de filme.

Special Award: dGenerate Films, por seu inestimável trabalho em trazer filmes independentes da China.

Special Award: Jafar Panahi, por sua bravura obstinada como artista e pela humanidade e beleza de uma obra criada nas circunstâncias mais opressivas.

%d blogueiros gostam disto: