‘TUDO EM TODO LUGAR AO MESMO TEMPO’ LIDERA INDEPENDENT SPIRIT com 8 INDICAÇÕES

FILME DE MULTIVERSO SE DESTACA EM PREMIAÇÃO DE CINEMA INDEPENDENTE

Na manhã desta terça (22), os atores Taylour Paige e Raúl Castillo anunciaram os indicados ao 38º Independent Spirit Awards numa live do canal Film Independent. Segue link do vídeo para quem não conseguiu acompanhar:

Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo foi o grande recordista desta edição, com oito indicações, inclusive para categorias-chave como Filme, Direção, Atriz (Michelle Yeoh), Ator Coadjuvante (Ke Huy Quan), Atriz Coadjuvante (Jamie Lee Curtis) e Roteiro. Ainda é cedo para dizer as reais chances do filme até o Oscar, mas este início no Gotham e Independent soa promissor.

Em 2º lugar, com sete indicações, TÁR está em ascensão. Indicado a Filme, Direção, Roteiro, Montagem e Fotografia, o filme parece muito mais do que um veículo para um novo Oscar para Cate Blanchett, obviamente indicada aqui. Já o grande candidato independente é Aftersun, filme de estreia de Charlotte Wells, sobre a última viagem de pai e filha na Turquia, que obteve cinco indicações, inclusive para sua dupla de atores Paul Mescal e Frankie Corio.

Embora tenha sido indicado a Filme, Direção e Roteiro, o drama Women Talking, de Sarah Polley, acabou sendo “prejudicado” pelo prêmio coletivo do elenco todo. Jessie Buckley, Rooney Mara e Claire Foy estão bem cotadas, mas o prêmio Robert Altman as tirou da competição individual.

Ainda sobre atuações, é importante ressaltar que se trata da primeira edição do prêmio com as categorias sem gênero, alterando para atuações de protagonista e de coadjuvante. Dessa forma, é possível notar que dos 10 indicados a Atuação de Protagonista, 8 são mulheres, enquanto na categoria de Coadjuvante, apenas 3 são mulheres.

A ausência mais sentida entre os indicados foi o novo filme de Darren Aronofsky, The Whale, que falhou em conseguir indicações até para seu protagonista Brendan Fraser. Resta saber se esnobada vai causar algum prejuízo na campanha do ator, que recentemente alegou que, se indicado ao Globo de Ouro, não irá comparecer ao evento devido aos escândalos de 2003, quando o então presidente da HFPA o assediou. Outra indicação aguardada que não aconteceu foi da atriz Danielle Deadwyler pelo drama Till – A Busca por Justiça, que trata de um caso de racismo nos anos 50. Já na categoria de Filme Internacional, a ausência sentida ficou por conta do filme alemão Nada de Novo no Front, disponível na Netflix.

Dos últimos 5 vencedores de Melhor Filme do Independent Spirit Awards, apenas Nomadland conquistou o Oscar de Melhor Filme.

A cerimônia está agendada para o dia 04 de Março, em Santa Monica, CA.

Confira todos os indicados e premiados do Independent Spirit Awards 2023:

MELHOR FILME

  • Até os Ossos (Bones and All)
  • Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo (Everything Everywhere all at Once)
  • Our Father, the Devil (Mon Père, le Diable)
  • TÁR
  • Women Talking

MELHOR FILME DE ESTREIA

  • Aftersun
  • Emily the Criminal
  • The Inspection
  • Murina
  • Palm Trees and Power Lines

MELHOR DIRETOR

  • Todd FieldTÁR
  • KogonadaAfter Yang
  • Dan Kwan & Daniel ScheinertTudo em Todo Lugar a Todo Tempo
  • Sarah PolleyWomen Talking
  • Halina ReijnMorte, Morte, Morte

MELHOR ROTEIRO

  • KogonadaAfter Yang
  • Lena DunhamCatarina, a Menina Chamada Passarinha
  • Dan Kwan & Daniel ScheinertTudo em Todo Lugar a Todo Tempo
  • Todd FieldTÁR
  • Sarah Polley & Miriam ToewsWomen Talking

MELHOR ROTEIRO DE ESTREANTE

  • Sarah DeLappeMorte, Morte, Morte
  • K.D. DávilaEmergency
  • John Patton FordEmily the Criminal
  • Joel Kim BoosterFire Island: Orgulho e Sedução
  • Jamie DackAudrey FindlayPalm Trees and Power Lines

MELHOR ATUAÇÃO DE PROTAGONISTA

  • Cate BlanchettTÁR
  • Dale DickeyA Love Song
  • Mia GothPearl
  • Regina HallHonk for Jesus. Save Your Soul
  • Paul Mescal, Aftersun
  • Aubrey Plaza, Emily the Criminal
  • Jeremy Pope, The Inspection
  • Taylor Russell, Até os Ossos
  • Andrea Riseborough, To Leslie
  • Michelle Yeoh, Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo

MELHOR ATUAÇÃO DE COADJUVANTE

  • Jamie Lee Curtis, Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo
  • Brian Tyree Henry, Passagem
  • Nina Hoss, TÁR
  • Brian D’Arcy James, The Cathedral
  • Ke Huy Quan, Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo
  • Trevante Rhodes, Bruiser
  • Theo Rossi, Emily the Criminal
  • Mark Rylance, Até os Ossos
  • Jonathan Tucker, Palm Trees and Power Lines
  • Gabrielle Union, The Inspection

MELHOR ATUAÇÃO REVELAÇÃO

  • Frankie Corio, Aftersun
  • Garcija Filipovic, Murina
  • Stephanie Hsu, Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo
  • Lily McInerny, Palm Trees and Power Lines
  • Daniel Zolghardi, Funny Pages

MELHOR FOTOGRAFIA

  • Gregory OkeAftersun
  • Hélène LouvartMurina
  • Anisia UzeymanNeptune Frost
  • Eliot RockettPearl
  • Florian HoffmeisterTÁR

MELHOR MONTAGEM

  • Blair McClendonAftersun
  • Ricky D’AmbroseThe Cathedral
  • Paul RogersTudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo
  • Dean Fleischer-Camp & Nick PaleyMarcel the Shell With Shoes On
  • Monika WilliTÁR

MELHOR FILME INTERNACIONAL

  • Corsage (Áustria/Luxemburgo/França/Bélgica/Itália/Inglaterra)
    Dir. Marie Kreutzer
  • Joyland (Paquistão/EUA)
    Dir: Saim Sadiq
  • Leonor Will Never Die (Filipinas)
    Dir: Martika Ramirez Escobar
  • Return to Seoul (Coréia do Sul/França/Bélgica/Romêmia)
    Dir: Davy Chou
  • Saint Omer (França)
    Dir: Alice Diop

MELHOR DOCUMENTÁRIO

  • A House Made of Splinters
  • All that Breathes
  • All the Beauty and the Bloodshed
  • Midwives
  • Riotsville, U.S.A.

PRÊMIO JOHN CASSAVETES

  • The African Desperate
  • A Love Song
  • The Cathedral
  • Holy Amy
  • Something in the Dirt

ROBERT ALTMAN AWARD

WOMEN TALKING
Diretora: Sarah Polley
Diretores de Casting: John Buchan, Jason Knight
Elenco: Shayla Brown, Jessie Buckley, Claire Foy, Kira Guloien, Kate Hallett, Judith Ivey, Rooney Mara, Sheila McCarthy, Frances McDormand, Michelle McLeod, Liv McNeil, Ben Wishaw, August Winter

PRODUCERS AWARD

  • Liz Cardenas
  • Tory Lenosky
  • David Grove Churchill Viste

SOMEONE TO WATCH AWARD

  • Adamma Ebo – “Honk for Jesus. Save Your Soul”
  • Nikyatu Jusu – “Nanny”
  • Araceli Lemos – “Holy Emy”

TRUER THAN FICTION AWARD

  • Isabel Castro – “Mija”
  • Reid Davenport – “I Didn’t See You There”
  • Rebeca Huntt – “Beba”

‘TÁR’ LIDERA as INDICAÇÕES ao 32nd GOTHAM AWARDS

FILME SOBRE MAESTRINA ESTRELADO POR CATE BLANCHETT CONQUISTA 5 INDICAÇÕES, INCLUINDO MELHOR FILME

Nesta terça-feira, dia 25, a atriz Angelica Ross (da série Pose) e o diretor executivo da Gotham Film & Media Institute, Jeffrey Sharp, anunciaram as indicações através de uma live. Nos últimos anos, o Gotham Awards tem se tornado o primeiro grande prêmio que abre as temporadas de premiação e tem ocupado o posto que era de Sundance e Independent Spirit Awards, já que tem reconhecido filmes menores e ainda assim, premia filmes que serão protagonistas até o Oscar seguinte.

Para quem não se lembra, em 2021, o Gotham premiou Troy Kotsur por No Ritmo do Coração e Drive My Car como Melhor Filme Internacional, prêmios que se repetiram na cerimônia do Oscar. Além disso, reconheceu Maggie Gyllenhaal e Olivia Colman por A Filha Perdida, e homenageou Kristen Stewart e Jane Campion com o Tribute Award. E vale lembrar mais uma vez que as categorias de atuação não distinguem o sexo dos atores, portanto atores e atrizes competem juntos.

Nesta 32ª edição, Tár foi o recordista de indicações ao acumular 5: Filme, Atuação de Protagonista (Cate Blanchett), Atuação de Coadjuvante (Nina Hoss), Atuação de Coadjuvante (Noémie Merlant) e Roteiro. Após vencer o prêmio de Melhor Atriz no último Festival de Veneza, Cate Blanchett tem se consolidado como franco-favorita para ganhar seu 3º Oscar. Em 2º lugar, ficam empatados com 3 indicações cada: Aftersun, Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo, Women Talking e The Inspection.

Embora tenha conquistado apenas 3 indicações, o filme de multiverso mais falado de 2022, Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo, é um dos mais fortes candidatos ao prêmio de Melhor Filme. Mesmo ter sido injustiçado na categoria de Roteiro, Michelle Yeoh e Ke Huy Quan foram reconhecidos por suas atuações.

Ainda sobre atuações, outra produção que foi bem recebida em Veneza que conseguiu lugar aqui foi The Whale, de Darren Aronofsky. Brendan Fraser e Hong Chau foram reconhecidos como protagonista e coadjuvante, respectivamente, e têm ótimas chances de chegar ao Oscar. Além deles, indicados no Gotham, vale ressaltar as atuações de Taylor Russell e Mark Rylance por Até os Ossos, e Danielle Deadwyler por Till. É preciso lembrar que Michelle Williams e Adam Sandler foram selecionados para receber os prêmios Tribute. Nas últimas edições, os atores que receberam esse prêmio acabaram ganhando ou pelo menos foram indicados ao Oscar: Kristen Stewart, Chadwick Boseman, Viola Davis, Laura Dern, Rachel Weisz e Willem Dafoe. Williams faz forte campanha por The Fabelmans e Sandler por Arremessando Alto.

Na categoria de Filme Internacional, destaco as indicações de Decision to Leave, Saint Omer e Corsage, por serem representantes de seus países Coreia do Sul, França e Áustria, respectivamente, na corrida para o Oscar. Já na categoria de Documentário, destaque para All the Beauty and the Bloodshed, de Laura Poitras, que levou o Leão de Ouro em Veneza, e claro, o brasileiro O Território, de Alex Pritz, que acompanha a luta do povo indígena Uru-eu-wau-wau contra colonizadores na Amazônia.

Confira todos os indicados ao 32º Gotham Awards abaixo:

CINEMA

Melhor Filme
Aftersun
The Cathedral
Dos Estaciones
Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo (Everything Everywhere All at Once)
Tár

Diretor Revelação
Owen Kline (Funny Pages)
Elegance Bratton (The Inspection)
Antoneta Alamat Kusijanovic (Murina)
Beth De Araújo (Soft & Quiet)
Jane Schoenbrun (We’re All Going to the World’s Fair)
Charlotte Wells (Aftersun)

Melhor Roteiro
Kogonada (After Yang)
James Gray (Armageddon Time)
Lena Dunham (Catherine Called Birdy)
Todd Field (Tár)
Sarah Polley (Women Talking)

Atuação Revelação
Frankie Corio (Aftersun)
Kali Reis (Catch the Fair One)
Gracija Flipovic (Murina)
Anna Diop (Nanny)
Anna Cobb (We’re All Going to the World’s Fair)

Atuação de Coadjuvante
Mark Rylance (Até os Ossos)
Brian Tyree Henry (Causeway)
Ke Huy Quan (Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo)
Raúl Castillo (The Inspection)
Gabrielle Union (The Inspection)
Nina Hoss (Tár)
Noémie Merlant (Tár)
Hong Chau (The Whale)

Atuação de Protagonista
Cate Blanchett (Tár)
Danielle Deadwyler (Till)
Dale Dickey (A Love Song)
Colin Farrell (After Yang)
Brendan Fraser (The Whale)
Paul Mescal (Aftersun)
Thandiwe Newton (God’s Country)
Aubrey Plaza (Emily the Criminal)
Taylor Russell (Até os Ossos)
Michelle Yeoh (Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo)

Melhor Filme Internacional
Athena
The Banshees of Inisherin
Corsage
Decision to Leave
O Acontecimento (Happening)
Saint Omer

Melhor Documentário
All That Breathes
All the Beauty and the Bloodshed
I Didn’t See You There
O Território
What We Leave Behind

TV e STREAMING

Série Revelação com Episódios Abaixo de 40 Minutos
Abbott Elementary (ABC)
As We See It (Amazon Prime Video)
Mo (Netflix)
Rap Sh!t (HBO Max)
Somebody, Somewhere (HBO)

Série Revelação com Episódios Acima de 40 Minutos
Pachinko (Apple+)
Severance (Apple+)
Station Eleven (HBO Max)
This Is Going To Hurt (AMC+)
Yellowjackets (Showtime)

Atuação de Televisão
Bilal Baig (Sort Of)
Ayo Edebiri (The Bear)
Janelle James (Abbott Elementary)
Matilda Lawler (Station Eleven)
Britt Lower (Severance)
Melanie Lynskey (Yellowjackets)
Sue Ann Pien (As We See It)
Minha Kim (Pachinko)
Zahn McClarnon (Dark Winds)
Ben Whishaw (This Is Going To Hurt)

Série Revelação de Não-Ficção
The Andy Warhol Diaries
The Last Movie Stars
Mind Over Murder
The Rehearsal
We Need to Talk About Cosby

A 32ª cerimônia do Gotham Awards acontece no dia 28 de Novembro. em Nova York

Netflix anuncia estratégia que pode decretar o fim dos cinemas

Cena de O Tigre e o Dragão 2 (photo by colider.com)

Michelle Yeoh em cena de O Tigre e o Dragão 2 (photo by colider.com)

Neste início de outubro, o serviço de streaming da Netflix fez dois anúncios que devem ameaçar seriamente a indústria do cinema: lançará a sequência O Tigre e o Dragão 2 (Crouching Tiger, Hidden Dragon: The Green Legend) em sua plataforma e em algumas salas de cinema selecionadas em conjunto com a Weinstein Co. em Agosto de 2015; e em seguida, quatro filmes estrelados por Adam Sandler.

Depois de agitar o universo televisivo com séries de sua produção, House of Cards e Orange is the New Black, que conquistaram o público e algumas indicações ao Emmy, a Netflix pretende alçar vôos mais altos em Hollywood ao oferecer lançamentos diretamente pelo streaming, eliminando as etapas tradicionais: sala de projeção, Blu-ray e DVD, e serviços On Demand antes de pertencer aos catálogos de streaming.

“São anúncios muito importantes que mudam o jogo”, disse Chris McGurk, diretor-executivo da Cinedigm. “O público de hoje não liga para as regras antigas de estúdio e entretenimento. Eles querem ver filmes quando eles bem querem, como eles querem e em qualquer dispositivo que eles querem.” Há alguns anos, eu mesmo não imaginava pessoas assistindo a filmes em celulares e tablets, mas hoje é uma realidade.

Além dessa modernização do modo de assistir a um filme, hoje ir ao cinema é um programa caro. Confira comigo: ingressos a 30 reais, combo de pipoca e refrigerante a 20 reais, e estacionamento de shopping a 15 reais, totalizando 65 reais quando sozinho. Se for em casal, já salta pra casa dos 100 reais, sem contar a gasolina. Agora, substitua a locomoção toda por um Netflix (assinatura mensal a 16,90 reais), e a pipoca de ouro do Cinemark pela pipoca de microondas, e eis uma redução drástica de valor que estimula o programa caseiro.

Pra que encarar filas, pipocas caras e gente mal educada nas salas? Ligue a TV no Netflix (photo by adrenaline.uol.com.br)

Pra que encarar filas, pipocas caras e gente mal educada nas salas? Ligue a TV no Netflix (photo by adrenaline.uol.com.br)

Há algumas décadas, a indústria do cinema aplicava esse sistema direto ao espectador quando o filme era de baixo orçamento e pouco aguardado sendo lançado direto em vídeo, o chamado made-for-TV-movie. Há poucos anos, algumas produções modestas como Margin Call – O Dia Antes do Fim (2011) e A Negociação (2012) foram lançadas simultaneamente em cinemas e plataformas On Demand como uma espécie de experimento, pois os estúdios estavam receosos de perder dinheiro com produções maiores. Hoje, eles já pensam até em lançar grandes franquias como Star Wars, James Bond e os filmes da Marvel Studios.

Dependendo do sucesso da estratégia da Netflix, os grandes estúdios devem aderir gradativamente ao sistema do lançamento via streaming, podendo quebrar várias redes de cinema. Segundo a matéria da Variety, os donos das maiores redes de cinema americanas (AMC, Cinemark, Regal e Carmike) se recusarão a exibir O Tigre e o Dragão 2 em suas telas como uma forma de protesto. O fato é que o público que frequenta cinema vem caindo ao longo dos anos, e só não piorou porque recebeu uma sobrevida com o advento do filme 3D com o mega-sucesso Avatar (2009), pois ver filmes com óculos tridimensionais era um espetáculo à parte e até então exclusivo nas salas de projeção, mas daqui a pouco nem isso vai segurar o público nas salas.

Talvez a sequência do longa taiwanês O Tigre e o Dragão não seja parâmetro para indicar o sucesso da estratégia da Netflix, uma vez que não conta com o diretor Ang Lee, nem as estrelas Chow Yun-Fat e Zhang ZiYi, mas os filmes de Adam Sandler sempre estão entre os mais vistos nos EUA. E se esse sucesso comercial se repetir ou até superar os números das bilheterias, o cinema como conhecemos pode estar com seus dias contados.

Ao lado de Rosemarie DeWitt, Adam Sandler estrela novo filme de Jason Reitman: Homens, Mulheres e Filhos (photo by elfilm.com)

Ao lado de Rosemarie DeWitt, Adam Sandler estrela novo filme de Jason Reitman: Homens, Mulheres e Filhos (photo by elfilm.com)

Embora goste da experiência de ir ao cinema, será inevitável que esse avanço represente economia ao público e estúdios. Só essa enxugada na verba relativa à exibição já proporcionará salários mais recheados para as estrelas de Hollywood, atraindo a nata dos atores famosos ao Netflix, que atualmente gasta cerca de 3 bilhões de dólares em suas produções. Claro que também significará inúmeras demissões e a decadência de uma cultura centenária, contudo, não acredito em extinção definitiva do formato. Podemos tomar como exemplo a digitalização da literatura através dos e-books. Enquanto os leitores modernos economizam na compra de obras, outros ainda preferem o contato físico e até o cheiro do papel dos livros. Ambos os formatos convivem atualmente em equilíbrio, o que deve acontecer entre cinemas e streaming nas próximas décadas.

Quem sabe com os lançamentos indo direto pra streaming, aqueles espectadores que conversam e atendem o celular durante a sessão não chateiam menos as pessoas ficando em casa? Esse público mal educado não merece esta Arte.

Celular, conversa, batidas constantes na poltrona definitivamente não combinam com uma sessão de cinema (photo by pt.wikinoticia.com)

Celular, conversa, batidas constantes na poltrona definitivamente não combinam com uma sessão de cinema (photo by pt.wikinoticia.com)

%d blogueiros gostam disto: